História Who are u? - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Pamela_Cassaro

Postado
Categorias Austin & Ally
Personagens Ally Dawson, Austin Moon, Personagens Originais
Tags Allydawson, Auslly, Austineally, Austinmoon
Visualizações 41
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente desculpem pela demora, obrigada pelos favoritos e comentários.
Boa leitura.

Capítulo 3 - Capítulo 3


 

Pov Ally

Até agora a sua memória não tinha voltado. Seu quadro estava melhorando, mas ele ainda não tinha recuperado a 100%. Ele levou um tiro, tinha várias contusões e uma costela quebrada. O quer que tenha acontecido, ele se meteu com gente perigosa. Andei pelos corredores até chegar no quarto 402. Bati e logo ele deu a permissão pra que eu entrasse. 

- Bom dia doutora Ally. - Disse animado. 

- Conseguiu descobrir alguma coisa? - Perguntou esperançoso. 

- Infelizmente não. - Me aproximei. 

- Que droga. Essa falta de memória me deixa louco, e quando tento lembrar de algo a minha cabeça explode praticamente. Se passaram duas semanas doutora, eu achava que era temporário e até agora não lembro de porra nenhuma. 

- Forçar não é a solução, a memória vem com o tempo. –Tem que ser paciente. - Tentei o aclamar. 

- Paciente? - Assenti. – Mais paciente do que já tenho sido, impossível. Eu não sei quem sou, consegue entender? Provavelmente tenho uma família, que não sabe do meu paradeiro. Devo ter namorada, filho? Eu não sei de nada.

-É complicado. Mas a gente pode tentar hipnose, que tal? - Sugeri. 

- Qualquer coisa desde que eu consiga me lembrar pelo menos do nome. - Assenti colocando a mão dentro do bolso do jaleco, e peguei meu pêndulo. 

- Você está sempre com isso? - Ele perguntou divertido. 

- Às vezes. - Dei de ombros. – Mas vamos lá começar? 

- Vamos. 

- Não sei se hipnose vai resultar, mas não custa nada tentar, não é? Fiquei de pé entre as pernas dele enquanto balançava o pêndulo, e ele o seguia com o olhar sempre mantendo o foco. 

- Você está se sentindo mais leve. Seu corpo vai flutuar. Suas pálpebras estão ficando pesadas. - Seus olhos foram fechando lentamente, mas abriram de novo. – Não lute contra isso, relaxe. - De novo seus olhos fecharam. – Você está me ouvindo? 

- Sim. - Respondeu

- E onde você está? 

- Num galpão. 

Peguei rapidamente um bloco de anotações, depois de guardar o pêndulo. 

- E o que você vê? - Continuei com as perguntas. 

- Estou sentado, amarrado e estão dois homens à minha frente. Um deles acaba de apontar uma arma na minha direção. 

Pov Austin 

Eu estava sentado numa cadeira, amarrado e tinham dois homens a minha frente. Seus rostos não me eram estranhos, mas eu não sabia de onde poderia ter conhecido eles. Também não sabia o porquê de estar amarrado. Eles falavam, mas eu não conseguia ouvir nada. Apenas suas bocas mexiam, o outro ria de vez em quando. Eu me debatia, mas era inútil não conseguia me soltar. 

- E o que mais você vê? 

- Eles estão falando, mas eu não consigo ouvir. 

- Relaxe. Esvazie sua mente e foque no que está vendo. 

Respirei fundo e minha mente viajou de novo. Novamente estavam aqueles homens a minha frente, armados e eu amarrado.Eu murmurava algumas palavras, mas estava amordaçado

- Ai. - Gritei após sentir uma forte dor. – Caramba a minha cabeça parece que vai explodir doutora. - Segurei os lençóis fortemente.

- Está tudo bem, não vamos forçar mais. Vai ficar tudo bem. - Ela levantou-se tocando a minha mão. – Acho melhor você descansar agora. Melhor eu te aplicar um sedativo. - Assenti e assim ela o fez. – Conversamos depois sobre tudo isto, até porque eu tenho que ver outros pacientes agora. Bom descanso. 

- Você volta mais tarde? Eu acho que lembrei de algumas coisas. - Ela apenas assentiu antes de sair. 

Deitei e fiquei pensando nas coisas que lembrei. Um dos homens falou que ia pagar caro por tê-los traído, mas também se referiu a um tal de padrinho. Também disseram dois nomes : Chase e Moon. Disseram agente Moon e Chase quando se referiram a mim. Pelo que eu percebi Chase devia ser meu nome falso. 

Então até agora suponho que eu seja um agente que, estava lidando com gente perigosa e presumo que seja da máfia. 

- Moon... - Sussurrei antes de apagar com o efeito do sedativo.

... 

- Então você está querendo me dizer que você pode ser um agente, e que estava lidando com gente da máfia? - Ally resumiu tudo o que eu tinha contado pra ela. – E seu nome é Moon? 

-Ou talvez seja meu sobrenome. Não sei. - Disse confuso. – Mas pelo menos já sabemos por onde começar a procurar. 

- Amanhã começamos então. Agora você precisa descansar, ainda não recuperou a 100%... Moon?!. - Sorri e ela fez o mesmo. 

Estou cansando de descansar e ficar preso aqui, Dawson?!. - Brinquei após ler o seu sobrenome 

- Nunca vi ninguém reclamando por ter que descansar. - Ela disse divertida. 

- Quando se tem que descansar pelos meus motivos, acredite que é uma droga doutora. - Assegurei. 


Notas Finais


espero que tenham gostado, mas então gente comentem e falem pra gente o que estão achando. comentem, favoritem BEIJOS!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...