História Who Are You? - Kim Taehyung - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Luta, Mistério, Romance
Visualizações 266
Palavras 985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Quem é ele?


Su Mi

– Prazer.- sorrio.- Até logo.

– Sim, até. Quem sabe não nos esbarramos por aí.

– Sim, quem sabe né. Com licença.

De fato, o rapaz transferido era muito bonito e educado. Talvez mais tarde o mostre o departamento inteiro. Ou melhor, a universidade.

Faltava exatos 2 minutos para o início da aula, e como o professor é extremamente exigente, pontualidade conta muito.

– Com licença.- curvo-me rapidamente e sigo para o meu lugar.

[...]

Finalmente era hora do intervalo. Mesmo sendo curto, é um período considerável para repor as energias.

– Oh! Taehyung!- grito e o moreno vira-se para olhar.

– Oi.

– Ainda perdido?- pergunto e o mesmo assente.- Agora é hora do intervalo, então vamos à cantina?

– Tudo bem, vamos.

Seguimos para o refeitório e vejo que o mesmo se mantém distante, talvez por não conhecer muito o local.

– Você por acaso quer que eu te mostre a universidade? Tenho tempo após a última aula depois do intervalo. Porque percebi que você parece meio confuso com o local.

– Seria bom, obrigado.- responde seco.


Taehyung

Ela não parecia ser muito diferente das demais pessoas que matei, mas a única diferença é que todos sabiam quem sou, ela não.

– Taehyung, quantos anos você tem?- pergunta, estando bastante curiosa. 

– Tenho 21.- respondo seco.- Mas e você, como vai? E sua família?

– Eu vou bem, obrigada.- sorri.- Não sei muito bem, já que minha mãe morreu quando tinha 8 anos e o meu pai...

– O seu pai?- instigo a conversa.

– O meu pai...- para ao olhar o relógio.- Ah meu Deus, estou atrasada! Tenho que ir, Taehyung. Vejo você mais tarde.- levanta-se e sai correndo.

Lá se vai a tentativa...Estava tão perto de descobrir e finalmente acabar com isso...

Afasto-me de meus pensamentos ao som do toque alto do celular. Era Jimin, outro matador, que também é o meu amigo.


– Fala.

– Taehyung, houve um pequeno engano na sua ficha...

– O que foi dessa vez?

– A turma dela é a 400 B e você deveria estar na mesma turma, mas por um descuido você acabou parando na sala errada...

– Era só o que me faltava... Como conseguiram cometer esse erro?

– Não sei, talvez a pessoa que tenha escrito acabou dormindo ou sei lá. Vá para a sala certa desta vez.

– Tudo bem. Era somente isso? Ok, então tchau.- desligo.


Tudo bem, erros podem ser cometidos. Mas se estou na sala errada, quer dizer que... Droga! A aula já começou!

Corro apressadamente para a aula, como se ainda fosse um estudante do colegial. Bato na porta, esperando a mesma ser aberta e por sorte ou não, o professor abre e me permite passagem.

– Você é o aluno transferido, não é mesmo?- assinto.- Vou deixar passar, mas somente desta vez.

– Desculpe, acabei confundindo as salas e por isso não assisti a aula no primeiro período.- curvo-me.


Namjoon

– Nam, acha que o Tae vai conseguir fazer isso? Quero dizer... Ele é um pouco impulsivo, então paciencia não é muito lá o seu ponto forte.- Jimin comenta.

– Sim, tenho certeza.- digo conviccto de minhas palavras.- De fato a paciencia não é o seu ponto forte, mas ele é bastante competente no que faz, então deve estar se esforçando bastante para isso.

– É, ele é realmente muito bom. Não é atoa que está entre os melhores da Coreia.- fita o alvo com dardos.- Mas e aí, algum serviço para mim?

– Sim.- entrego-lhe o envelope com dados dos alvos.- São 3 empresários. Divirta-se.

– Tudo bem.- sorri com isso.- Já estou indo.


Su Mi

Batidas na porta deduravam a pessoa que havia chegado atrasada para a aula do professor Jae. Era ele, Kim Taehyung, o garoto moreno em quem havia esbarrado mais cedo.

– Desculpe mais uma vez pelo atraso, senhor.- curva-se rapidamente.

– Tudo bem, apenas sente.

Vejo o moreno procurando um lugar vago. O chamo para o meu lado, já que estaria vago pois o menino que sentava aqui se transferiu.

– Oi Tae.- sussurro para o mais velho.

– Oi.

– Aqui, foi isso que ele passou no primeiro período.- mostro o conteúdo.

– Ah, obrigado.

[...]

O segundo período de aula já havia terminado, então tratei de arrumar a minha mesa.

– Tae...

– Tae?- me encara, arqueando uma das sobrancelhas.

– Ah, desculpe, não temos muita intimidade para isso...- dou pra trás.- Enfim, você está livre?- o mesmo assente.- Então venha, vou te mostrar a univerdade.- puxo sua mão.

Vagamos pelas redondezas, parando em frente ao departamento de letras, onde Sook estaria nos esperando.

– Que demora hein!- corre para perto de nós.- Espera, quem é ele?- fita intensamente Taehyung.

– Esse é o Taehyung.

– Olá, senhorita.- curva-se rapidamente.

– Oi.- sorri.- Eu sou a Sun Sook, mas me chame só de Sook.- estende-lhe a mão e o mesmo retribui.

Percebo seus olhares para ele e a mesma parece estar interessada. Não de cara, óbvio, mas acho que simpatizou com o menino.

– Então, nós podemos ir? Temos que aproveitar antes do toque de recolher.- apressa.- Quer vir conosco, Taehyung?

– Não acho uma boa ideia.

– Por que não? Vamos, vai ser legal. A pizzaria não é muito longe.- insiste.

– Tudo bem, vamos.- sorri largo.

– Sério mesmo? Que bom!- anima-se.

– Então vamos indo.- apresso.


Taehyung

Sigo as duas meninas, que estão mais a frente conversando sobre algo e, para falar a verdade, não estava me sentindo confortável com isso. Não queria estar nesta situação inicialmente, mas preciso fazer isso se quero descobrir mais.

– Vocês querem pizza de que?- Sook nos pergunta.

– Tanto faz.- dá de ombros.

A mais nova foi fazer o pedido, enquanto nós dois ficamos à procura de uma mesa.

– Aqui parece ser um bom lugar.- diz e eu concordo.- Mas então, do que estávamos falando antes?

– Sobre família.

– Ah, é verdade...- ri.- E a sua família?

– Meus pais morreram num incêndio e por isso fui criado pela minha avó, mas a mesma veio a falecer no ano retrasado.

– Sinto muito...- põe sua mão sobre a minha, mas a retira rapidamente.

– Tudo bem, já me acostumei.

– Su, o que é isso?- para em nossa mesa, fitando a jovem e eu o fuzilo com o olhar.- Quem é ele?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...