História Who Are You? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shion, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Gaaino, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 124
Palavras 1.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo, espero que gostem
boa leitura

Capítulo 4 - Chapter Four


Naruto POV

 

Cheguei na empresa bastante atrasado mas nada que deva me preocupar já que sou o dono dela, mas a questão é que prezo a pontualidade, esse é o segredo de ser bem sucedido.

 

Entreguei a chave do meu carro para o manobrista que me cumprimentou  desejando um bom dia, acabo respondendo por educação.

 

Assim que passei pela grande porta de vidro todos os olhares se voltaram para mim e começam  trabalhar de maneira rápida. Sei que é apenas para me impressionar e conseguir uma promoção, mas não os culpo até gosto porque seria mais lucro para a empresa.  Entro na minha sala soltando um suspiro de alivio, não gosto de ficar em um local com várias pessoas em volta, me dá agonia.

 

Sento na minha cadeira, e começo a resolver algumas papeladas até que a porta se abre. Já estava me preparando para xingar o ser que entrou sem minha autorização quando vejo que se trata do meu amigo.

– Fala logo o que quer. Estou ocupado - Digo sem tirar os olhos dos papeis.

– Bom dia para você também, Uzumaki. - Ele se senta na cadeira a minha frente – Esperava um ' Sasuke seja bem vindo de volta, senti sua falta', mas acho que isso é demais para o frio Naruto Namikaze Uzumaki.

Reviro meus olhos, desvio minha atenção da papelada e foco no Uchiha.

– Sasuke seja bem vindo de volta, senti sua falta - Dei um sorrisinho falso – Satisfeito?

– Muito. - Pergunto como foi sua viagem querendo me livrar dele para voltar a fazer meu trabalho – Londres é perfeita! Ainda pretendo voltar lá quando puder e sem ser a trabalho porque quase não dá para aproveitar. Só tive a oportunidade de descontrair umas duas vezes, e na última eu fui num pub onde conheci uma garota muito linda, sério, muito linda mesmo cara, descobri pouca coisa sobre ela, a mais importante é que ela também é de Tóquio e assim que ela terminar a faculdade ela vai voltar pro Japão. E é claro que eu deixei meu contato para ela me ligar quando já estiver  aqui.

Fico feliz pelo meu amigo, alguém aqui tem que se divertir, e já que não pode ser eu que seja meu amigo.

– Que bom que se divertiu, mas quero saber se Ibiki Morino é uma ameaça para nós - Digo em um tom controlado, se eu pudesse quebrava a cara daquele filho da puta.

– Não, ele entendeu bem o recado, a Toyota Motor esta fora de perigo.

– Ele é esperto de não continuar nos atormentando, ou eu teria que tomar medidas drásticas, ninguém me ameaça ou meu cliente e saí numa boa. - Ele concorda com o que digo e se levanta dizendo que há assuntos que ele precisa resolver mas antes que possa sair ele s vira em minha direção.

– Hoje, depois que terminarmos podemos ir naquele bar perto da minha casa, será bom para relaxarmos e quem sabe pegarmos umas garotas.

Não esperou minha resposta e fechou a porta deixando por completo a sala. 

                                                                                          ***

Uma garota está em uma das minhas pernas beijando o meu pescoço enquanto eu virava mais um copo de uísque. Já havia perdido as contas de quantas doses tomei, só que pelo meu estado sabia que havia sido muitas.

 

Rolei meus olhos pelo local e avistei o Uchiha em uma das mesas com duas garotas, uma em cada perna enquanto eu estou encostado no balcão pedindo mais uma dose.

 

– Vamos pra sua casa, hein?- Seus beijos começaram a ficar mais necessitados, ela mordisca minha pele e começa a rebolar de leve tentando de alguma forma se chocar contra o meu membro.

 

A afastei meio tonto, e ela me olhou indignada. Eu não queria fazer isso, não estava afim de nada hoje apenas chegar em casa tomar um banho relaxante e me jogar de qualquer jeito em cima da cama.

 

 – Não, eu não estou afim. Você até que é bonitinha, mas hoje não dá mesmo.

 

Sua boca era um '0' perfeito, e piorou quando me virei para ir embora.

 

– Que? Você não pode me deixar assim, eu to exitada pra caralho.

 

Senti uma mão em meu pulso tentando me impedir de continuar.

 

Me virei e fiquei cara a cara com ela.

 

– Escuta aqui nunca, nunca mais me toque desse jeito. Eu estou perdendo minha paciência com você, apenas aceite de que não terá Naruto Uzumaki em sua cama e vá arranjar outro para te satisfazer porque eu estou indo.

Minha cabeça não está nada boa, e não sei como consegui chegar em casa consciente, mas assim que chego me jogo de qualquer jeito no sofá. 

Hinata POV

 

 

 

Tiro minha roupa de trabalho e depois de fazer uma ligação para Hanabi avisando de que estou saindo e indo para casa, me dirijo a porta.

 

Congelo assim que meu olhar vai em direção ao sofá. O senhor Uzumaki estava praticamente desmaiado em cima dele, e não consegui controlar a minha preocupação.

 

Me aproximo do corpo do meu chefe e levo uma das mãos a sua testa, mas me assusto quando ele se mexe e resmunga algo incompreensivo.

 

Meu lado humano fala mais alto e ele diz que eu não posso o deixar nesse estado e que preciso ajudá-lo.

 

Tento virar seu corpo mas ele é muito pesado, só que com muita insistência eu consigo. Passo seu braço em meus ombros e minha mão vai em direção a sua cintura, e tento de qualquer forma nos manter em pé. Caminho até as escadas, subo com cuidado de degrau a degrau até finalmente  chegarmos ao andar de cima. Passamos por diversas portas, chego na desejada mas acabo por perder o equilíbrio e caímos os dois no chão. Eu me pergunto se ele ainda está vivo já que não abriu os olhos em nenhum momento.

 

Nos levanto novamente e consigo abrir finalmente a porta, cuidadosamente o ponho em cima da cama e antes de deixar o cômodo o cubro com o edredom até está bem protegido do frio.

 

Fecho a porta e vou em direção a saída pensando no que acabei de fazer. Torço para que ele não se lembre do que aconteceu, mas pelo seu estado acredito que não vá.  

                                                                                                        ***

  Chego em casa e encontro Hanabi preparando algo na cozinha que depois descubro ser a pizza congelada que estava a uma semana no congelador.

 

 – Oi, como foi o trabalho? - Ela pega o refrigerante na geladeira enquanto eu me sento na cadeira.

 

 – Agitado. Descobri que meu chefe é um louco bipolar, e no final ainda tive que cuidar dele porque o mesmo resolveu encher a cara. - Hanabi tenta tirar a pizza do forno sem se queimar mas acabou fracassando.

 

 – Ai!- Colocou o dedo machucado na boca tentando aliviar a dor. 

– Deixa que eu tiro isso, vai lavar o dedo.- Levantei de onde estava sentada e fui até o forno pegando um pano para tirar a pizza sem me queimar.

 

Ela ainda lavava o dedo na torneira enquanto eu cortava o meu pedaço e o dela e me sentei novamente na mesa.

 

 – Bem melhor. - Se juntou a mim e começou a comer.  – Você conheceu o Uzumaki?

 

Perguntou ela com a boca cheia.

 

 – Claro, ele é meu patrão como não conheceria? - Respondi depois de dar um gole no meu refrigerante.

 

 – E como ele é? Digo, como é seu jeito? Porque que é um gato eu já sei, vi na revista mês passado.

 

 – Revista? - Pergunto.

 

 – Sim, o Uzumaki é alguém muito importante e na revista estava falando sobre ele ter uma fortuna inestimável sendo tão jovem. 

 

Termino de comer e fui até pia lavar a louça que havíamos sujado.

 

 – Eu o conheci hoje mas posso dizer que ele é alguém controlador, frio e que fica com raiva facilmente. - Digo enquanto enxugo os pratos. – Ele me dá medo.

 

– Mas é gostoso  - Isso é um fato.

 

Concordo com a cabeça. Termino o que estava fazendo e vou tomar meu banho. 

 

Estou me preparando para dormir quando ouço Hanabi me chamar.

 

 – Hinata? - Abro meus olhos e a encaro.

 

 – Hm?

 

 – Qual é o cheiro dele? - Fico incrédula com sua pergunta.

 

 – Vai dormi Hanabi, boa noite. - Fecho os olhos e fico de costas para ela.

 

 – Boa noite, mas ainda quero saber o cheiro dele. 

 

 – Hanabi!

 

 – Tá tá, boa noite.

 

Depois finalmente consigo dormir.

                                                                                               ***

Felizmente o loiro não se lembra de nada do que aconteceu na noite anterior, o que me fez suspirar aliviada. Acho que ele não iria gostar de saber que eu o vi daquele jeito, pelo que sei dele ele gosta de preservar muito a sua imagem.

Estou caminhando nas ruas de Tóquio atras de uma farmácia para compra um analgésico para o senhor Uzumaki que acordou com uma bela ressaca, e eu não entendo como que em uma casa que tem praticamente tudo não tem um simples comprimido.

Me encolho  mais no meu casaco quando um vento gelado bate no meu corpo, e não sei o que aconteceu mas de uma hora para outra sou prensada na parede de um beco  e tenho a boca tapada.

– Pensou que tinha se livrado de mim, amorzinho? - O pânico começa a tomar conta do meu corpo assim que ouço a voz tão conhecida por mim.


Notas Finais


Até o próximo, amores
Beijos e abraços de urso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...