História Who Are You? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Marshall Lee
Tags Cake, Finn, Fionna, Jake, Jujuba, Marshall Lee, Principe Chiclete, Príncipe De Fogo
Exibições 9
Palavras 969
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá Chis!!

Pronto, só vim dar oi mesmo
Já pode ler

Vejo vocês lá embaixo

Kissus de cocô de unicórnio =^w^=

Capítulo 1 - Dark Blue-Back to origins


Fanfic / Fanfiction Who Are You? - Capítulo 1 - Dark Blue-Back to origins

ON. Marshall

"Ei rapazinho, está tarde, o que faz fora de casa?", " Volte amanhã ok?", "O-o que você está fazendo?!", "Já te disse para ir embora", "Que cara é essa? Pare de me encarar assim!", "Se afaste!!", "Querido? O que está havendo?", "Oh meu Deus! Querido!", " Quem é você?", "Ah, oh céus! Marshall, o que está fazendo?!", "AAAAAAAAAAAAAAAAAH", "por...Por que?", "Mamãe? Papai? O que está acontecendo?", "MAMÃE! PAPAI! LEVANTEM! POR FAVOR!", " QUEM É VOCÊ?! POR QUE FEZ ISSO?" , "M-MARS...

BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP! BEEP!

-AH!- ofegante -hum? Foi só um sonho...O mesmo sonho...Como sempre...

Já estava de manhã, podia ouvir as folhas das árvores sendo arrancadas de seus galhos e levadas pelo vento, podia ouvir os pássaros cantando como se a realidade não pudesse calá-los a qualquer segundo, também podia ouvir a merda do meu despertador tocar, anunciando que já são sete horas e que eu devo levantar, fazer o que né?

Me sentei na cama e desliguei o despertador que se encontrava em cima da minha cômoda, esfreguei meus olhos e saí dos cobertores em que estava enrolado, ah, odeio acordar cedo, não que eu faça isso todo dia, mas infelizmente, meu pai resolveu piorar ainda mais a minha vida, ou, meia vida, ele decidiu me fazer ir para uma escola, como se já não fosse o suficiente, "ah, você está exagerando", não, não estou exagerando. Faz uma semana que eu me mudei, antes estava na Austrália, e agora estou em Blood Hills, uma cidade de Nova York, "ah, mas o que tem?", o que tem? O que tem é que ESSA é a cidade do meu maldito passado, o passado que me assombra, o passado que nunca deveria ter existido, não basta meu pai ser um demônio, ele precisa transformar minha vida em uma inferno que é sua especialidade, se bem que, eu não ajudei muito, fui suspenso de quase todas as escolas da Austrália por causar confusão, pois é, essa é uma das minhas especialidades...:

Simone: MARSHALL! LEVANTA LOGO E VEM TOMAR CAFÉ!

Respiro fundo depois de Simone me acordar de meus devaneios e me dou conta de que fiquei uns quinze minutos pensando, ah, mais que saco.

Simone é minha tia adotiva, eu a considero como uma mãe, ela cuidou de mim durante a infância, então ao invés de morar sozinho, decidi ficar na casa dela e do tio Beto, além do mais, é bom tê-la por perto para me orientar, ela é a única pessoa que ouço e é realmente boa em dar conselhos e também, faz a melhor torta de maçã do mundo, pelo menos pra mim.

~~~~~~~~INTERVALO DE TEMPO~~~~~~~~

Depois de tomar banho (que por sinal estava ótimo), me vestir (camiseta xadrez vermelha, calça preta e All Stars), e arrumar o ninho que eu chamo de cabelo, desci as escadas e fui até a cozinha, ao abrir a porta me deparei com minha tia me encarando como se tivesse derrubado seu perfume favorito no chão, já me preparei para o sermão que iria levar por demorar tanto, respirei fundo e fui até a mesa que já estava com o café da manhã posto, Simone sentou-se na cadeira à minha frente, deu um gole na sua xícara de café e disse impassível:

Simone: Está atrasado sabia?

Marshall: É, eu sei, mas...

Simone: O que estava fazendo todo esse tempo?

Marshall: O de sempre, pensando...

Simone: Bem- ela respirou fundo e colocou sua xícara sobre a mesa- Olha Marshall, eu sei que é difícil ter que voltar aqui, mas seu pai te mandou pra cá por alguma razão e você não tem escolha a não ser obedecê-lo, você não pode mudar o passado, o que aconteceu vai permanecer lá, sua única escolha é aceitar e seguir em frente.

Marshall: Como? Como vou aceitar? Eu nunca vou me perdoar pelo que fiz! Por que não posso simplesmente parar de existir?!

Simone: Olha, já conversamos sobre isso, não posso voltar no tempo, siga meu conselho e continue a sua vida querido. Agora coma logo isso e vá, chegar atrasado no primeiro dia não é nada bom, mas fazer o que. Ah e o Finn me ligou e disse que vai te esperar na frente do colégio.

Marshall: Pera aí, o Finn está em Blood Hills e na mesma escola que eu? Achei que ainda estivesse na Austrália.

Simone: Pois é, ele falou que quando saiu da antiga escola veio para cá. Bem, isso é bom não? Pelo menos vai ter alguém que você conhece lá.

Marshall: Pode ser, mas não fique surpresa se daqui a duas semanas for expulso viu?

Simone: Ai ai, Marshall, me prometa que vai tentar fazer amigos, você não pode passar a eternidade sozinho.

Marshall: Mas pra quê? Humanos são tão frágeis - disse pegando uma maçã e indo em direção da porta com minha mochila - e eu não sei fazer amigos.

Simone: Mas tente, não custa nada.

Marshall: Ok, mas não prometo nada.

Simone: Ai, o que dizer pra você?

Marshall: Um tchau já está bom.

Simone: Haha, engraçadinho. Até depois.

Marshall: Até depois!

Fechei a porta, respirei fundo e olhei para o céu nublado, a brisa estava meio gelada, mas agradável, ah, o típico clima de outono, na minha opinião, a melhor estação do ano, as folhas alaranjadas nos pés das árvores me lembram... Bolo de cenoura, inclusive, eu vou pedir para o Beto fazer hoje a noite. Desci e fui em direção à garagem, e lá estava, meu Grenveyard, ganhei esse carro do meu pai no meu aniversário de 18 anos, se bem que, eu prefiro ir voando mesmo, mas tenho certeza de que Finn ficaria questionando "como você chegou aqui?", ele não pode nem sonhar que eu sou um vampiro, já que é o meu único amigo.

 

 


Notas Finais


Bom, é isso, até o próximo capítulo!! =^w^=


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...