História Who are you? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Larry Stylinson, One Direction
Visualizações 35
Palavras 1.312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Quem é você?


Fanfic / Fanfiction Who are you? - Capítulo 2 - Quem é você?


Estou pedindo
Amor, por favor, tenha piedade de mim
Pegue leve com o meu coração
Mesmo que não seja sua intenção me machucar
Você continua me destruindo
Você poderia, por favor, ter piedade, piedade do meu coração?
Você poderia, por favor, ter piedade, piedade do meu coração?
(Mercy -Shawn Mendes)

                                                     

                                                    FLASHBACK OF

Faziam meses que eu não recebia noticias nenhuma de Harry, Anne não respondia minhas mensagens e nem atendia o celular, a mesma coisa com Gemma, aquilo estava me deixando totalmente pirado. Eu estava preocupado com o estado de Harry, e a falta de comunicação de ambas, estava me deixando pior. 

– Ele simplesmente não ligou pra mim depois da nossa briga. – Liam estava falando de sua briga com Zayn. Entretanto, eu não consegui prestar muita atenção, o meu subconciente só pensava em uma pessoa e essa pessoa se chamava Harry. Ele me fazia falta. – Você pode me dar atenção? – Liam pediu, sério. Revirei os olhos, ficamos conversando no corredor do colegio até Liam ter um ataque de pulinhos quando viu Zayn se aproximar. – Quem é vivo sempre aparece, Não é mesmo? – Provocou Zayn, fazendo-o ouvir. 

– Agora não Liam, por favor. – Disse Zayn, suplicante, enquanto passava a mão entre os fios escuros de seu cabelo. – Não estou com cabeça para isso. – Zayn parecia aflito. 

– Não está com cabeça para o quê? – Aumentou o tom de voz, desconfiando do parceiro. – Você esteve com quem esse tempo todo? – Continuava gritando, buscando por respostas de Zayn, que só riu sarcasticamente. 

– EU ESTAVA TENTANDO AJUDAR NOSSO AMIGO, LIAM, QUE ESTÁ NUMA PORCARIA DE UM HOSPITAL! – Gritou irritado com as desconfianças da parte de Liam. Senti meu coração parar, eu sabia exatamente de quem estavam falando. Zayn me olha totalmente sem jeito, parecendo arrepender-se de ter tocado no assunto. 
 

– Você esteve com ele? – Perguntou em um fio de voz, Zayn não me respondeu nada. Não pensei duas vezes em sair daquele colégio e ir até a casa de Harry. Eu precisava vê-lo, abraçar-lo e ouvir ele dizer que está tudo bem, ou vai ficar. Eu sentia falta da calma que Harry me trazia, podia estar uma tempestade lá fora, mas ao seu lado eu sentia-me como fosse algo pequeno. Estar ao seu lado era como se todo o tempo fosse verão: quente e alegre. 

Eu queria entender o do porquê de Anne não me dar nenhuma notícia de Harry já que o mesmo estava em casa, talvez ela tenha esquecido. Estacionei em frente a casa dos Styles e logo ouvi uma buzina e quando olhei era o carro de Zayn e ele vinha correndo atrás de mim.

– Não faz isso. – Implorou, ofegante por conta da corrida. 

– Não fazer o quê, Zayn? Eu vou ver o meu melhor amigo. Eu preciso. – Supliquei, caminhando até sua porta, tentando ignorar o fato dele vir atras de mim. 

– Isso vai te machucar, Louis. –  Puxou meu braço. Ele estava tentando me avisar de algo, seus olhos estavam fixos nos meus, mas eu o ignorei. Harry era minha única preocupação no momento. Toquei a campainha, meu coração parece sair para fora. A voz de Gemma faz-me inspirar nervoso, ela grita algo do tipo: "Eu atento". 

– Lou-Louis? – Arregalou os olhos, apavorada em me ver ali. Qual é estavam todos contra eu ver meu melhor amigo? Por que? – O que faz aqui? – Questiona ainda surpresa e assustada. 

– O que aconteceu? Eu vim ver o Harry, Gemma. – Avisei, entrando na casa sem sua permissão. Podia ser falta de educação, mas essa era uma das minhas menores preocupações.

– Louis, você poderia vir outra hora? Harry está descansando no momento. – Pediu em alto som. Anne rapidamente apareceu confusa, seu rosto ficou pálido quando me viu. 

– Louis, querido! – Ela tentou sorrir, sua voz parecia hesitante. – O Harry está dormindo, veio muito cansado do hospital. – Avisou-me, mas eu sabia que ela estava mentindo, via em seu olhar. Estavam me escondendo algo e eu iria descobrir o que é. 

Caminhei depressa até as escadas, subindo estas e indo até o quarto de Harry. Senti as lágrimas deslizarem pela minhas bochechas, ao ver o desenho do céu azul que Harry tinha feito com 6 anos. Lembro-me que ele disse que lembrava meus olhos, e isso era um dos motivos para ele nunca parar de olhar. Abri a porta e meu coração apertou ao ver o menino de cachinhos encolhido em sua cama com seus cabelos caindo em sua testa, seus ferimentos tinham melhorado, me sentei do lado de sua cama e acariciei seus cachos, fiz o que Harry sempre gostou.

Eu fiquei minutos apreciando e sorrindo feito bobo, ele estava bem e tudo voltaria ao normal, eu poderia dormir em paz e sorrir todos os dias com as mensagens de Harry dizendo que sou o seu super herói, parei de pensar em tudo quando senti Harry se remexer na cama, seus olhos em seguida se abriram e a minha respiração acelerou quando os tais olhos verdes se fixaram em mim

– Quem é você? – perguntou com a testa franzida, sua voz estava rouca pelo fato de ter acordado agora. Eu não prestei atenção em sua palavras, apenas continuei analisei seu rosto. 

– Eu senti tanta a sua falta, Hazz! – Eu o abracei com delicadeza e eu não contive as lágrimas. Eu finalmente o tinha de volta. 

– O que você esta fazendo? – Aumentou o tom de voz, soltando-se de meus braços. Eu o encarei, perdido. 

– Harry, sou eu, Louis. Lembra? Seu Boo bear. – Disse desesperadamente. Ele estaria brincando? 

– Não tenho a mínima ideia de quem seja, desculpa. – Lamentou, confuso com minha afeição sobre si. 
A porta logo se abriu, revelando Anne com uma feição triste. – Louis, querido, venha aqui. – Pediu calmamente e eu a acompanhei até seu quarto, totalmente desolado. Encarei Zayn e Gemma ambos cabisbaixos. 

– Vocês podem me explicar o que está acontecendo? – Senti as lágrimas novamente caírem. – Por que ele não me reconheceu? Por que? – Perguntei aos soluços, desesperado pelas respostas. 

– Se acalma, Louis, eu tentei lhe avisar. – Zayn tentou acalmar-me, mas como eu poderia? Dei uma risada sarcástica. 

– Me acalmar? Como? Eu nem sei o que estou acontecendo! Como vou ter calma se meu melhor amigo não sabe quem eu sou? – Extrapolei. – Isso é uma brincadeira não é?! Me digam! Porque ser for não tem graça. – Gritei, assustando Anne e Gemma. 

– Ele perdeu a memória, Louis. Infelizmente, só se lembra de mim e da mamãe e poucos momentos. – Gemma explicou receosa. Eu perdi o equilíbrio do meu corpo me fazendo cair de joelhos naquele chão gélido, as minhas mãos tremiam. 

– Como assim? Não! Não! Não! – Eu não conseguia aceitar o fato de Harry ter esquecido de mim, seu melhor amigo. 

– A pancada foi muito forte, Lou, sinto muito. – Gemma lamentou com lágrimas nos olhos. 
                                                                       ***********

Um mês havia se passado e eu não tinha notícias de Harry e toda essa confusão. Talvez eu tenha sido covarde, mas não saberia lidar com a dor de ser esquecido por ele. Olhar em seus olhos e ver suas órbitas verdes confusas sobre mim. Eu só conseguia chorar e lamentar por tudo isto ter acontecido com nós. Anne e Gemma tentaram entrar em contato comigo, mas eu simplesmente não atendia-as. 

– Você não pode fugir disso. – Liam aconselhou-me, enquanto jogava uma bolinha de papel no ar. – Ele é seu melhor amigo, e mais do que nunca, precisa de você. – Olho-me sério. 

– Ele nem se lembra de mim, Liam! – Afirmei, rindo nervosamente. 

– Ele perdeu a memória! – Disse impaciente. – Não é como se ele quisesse isso. Você perdeu o amor por ele? – Arquejou a sobrancelha. – Ele não sabe o que está acontecendo, deve ser horrível não lembrar mais quem você é, sabia?! Vai abandonar ele quando mais precisa, por egoísmo, sério? – Ele parecia indignado com minha relutância. Quando dei por mim as lagrimas que eu segurava pra não cair já estava molhando minha camiseta, Liam tinha razão, eu não poderia deixar Harry, não quando ele mais precisa de mim.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...