História Who are you? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Larry Stylinson, One Direction
Visualizações 22
Palavras 1.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que disse que só atualizaria amanhã, mas eu realmente fiquei ansiosa pra mostrar esse novo capitulo pra vocês, espero que gostem

Capítulo 5 - Esse é Louis, Harry


Fanfic / Fanfiction Who are you? - Capítulo 5 - Esse é Louis, Harry


Pés no chão
Continuo caindo mesmo sabendo que dói
Indo mais rápido do que mil quilômetros por hora
Tentado recuperar o fôlego de algum jeito, de alguma forma
Pés no chão
É como se eu estivesse congelado, mas o mundo continua girando
Parado no movimento, mas as rodas continuam girando
Movendo ao contrário, sem saída
E agora estou um passo mais perto
De estar a dois passos mais longe de você
(One direction- Infinity)

 NARRADOR ON

O menor se ajeitava em sua cama e deu um suspiro de alívio assim que lembrou que era sábado e que não teria que levantar cedo para ir a aula, mas nem em sua folga seus amigos o deixavam sozinho, eles sabem como o menor é e que faz coisas ruins quando surta e ninguém queria aquilo, Louis sempre que sofria tentava esconder e se afastar e aquilo matava o menino todos os dias, seus amigos sabiam da intensidade do problema e não saber resolver tornava tudo muito mais complicado e tenso, não era tão simples, não era tão fácil.

-Me dê isso-O Loiro falava em um tom alto para Zayn que tinha pegado a manete de video-game primeiro, antes que Niall consiga pegar Zayn o empurrou fazendo o mesmo cair de bunda no enorme sofá

-Vocês parecem ter 10 anos-Louis falou impaciente, o menor precisa respirar, ele precisava de tempo, sem suas ''babás'' ali, não pensem errado, o menor sempre foi grato pela amizade de Liam, Zayn e Niall, mas aquilo estava o sufocando, ele precisava de espaço, ele precisava respirar sem ter que ouvir um ''Você está bem?'' ele não estava, e ser perguntado a cada 5 segundos o deixava tenso e não melhorava a situação, o mesmo colocou seu vans preto e sem pensar duas vezes, ele iria sair, ele iria voar sozinho.

-Posso saber onde vai?-Liam começara seu interrogatorio e aquilo fez o menor suspirar e revirar seus pequenos olhos azuis, Louis não podia culpa-lo, seu amigo estava preocupado e se importava com o bem estar do mesmo.

-Eu vou dar uma volta, mamãe-O tom de Tomlinson saiu rude, não que ele quisesse, mas ele estava cansado de tantos interrogarotorios, ele só queria andar e curtir um pouco, e assim ele fez, pegando somente sua carteira e celular e saindo pela porta ouvindo um breve ''se cuida'' de seus amigos.
Quando o menor colocou os pés pra fora de sua casa o mesmo respirou fundo e se encolheu em seu moletom ao sentir um vento gelado passar e bagunçar os seus cabelos, fazendo o pequeno fechar os olhos por alguns segundos, apenas pra sentir o ventinho gelado, ele gostava da sensação, Louis gostava de ficar sozinho quando seu mundo todo estava desmoronando em seus proprios ombros, ele odiava compartilhar total dor e sofrimento com seus amigos o mesmo achava que já dava trabalho demais e evitar qualquer preocupação seria o melhor a se fazer. logo o pequeno coloca a mão sobre sua barriga que clamava por comida, e o mesmo se lembrou que mal tinha tomado seu café da manhã e decidiu ir para o starbucks saciar sua fome.
                 

 Harry on

Fui despertado de meu sono por Gemma que colocou uma musica animada para tocar no andar de baixo, suspiro aliviado por não ter acordado a casa toda por ter mais um de meus sonhos que me deixavam desesperado por respostas, levanto da cama com um pouco de dificuldade e vou ao banheiro fazer minha higiene matinal quando acabo coloco uma bermuda azul escura e uma camiseta vermelha e saiu porta fora, mas lembro que tinha esquecido meu casaco e quando vou abrir as portas me deparo com o Azul, coloco a mão em minha boca tentando afastar o espanto, era a cor dos olhos que apareciam em meus sonhos, fui cortado dos meus pensamentos com Gemma

-Está tudo bem, querido?-Ela pergunta observando minha espressão, eu estava em choque, aquela cor estava me perseguindo até em minha porta

-Eu estou ficando louco, Gemma-Falei arregalando os olhos pra mesma que negou com a cabeça me abraçando em seguida, ela me acolheu com delicadeza em seus braços e fez carinho em meus cabelos

-No momento certo você vai se lembrar-Ela disse baixinho em meus ouvidos e me fez suspirar, eu odiava o fato de não conseguir lembrar das coisas, eu não lembrava de muitas coisas, mas elas não me perseguiam como esse tom de azul fazia, Gemma decidiu me levar pra tomar café, ela disse que me faria bem andar um pouco e sentar pra comer e conversar, eu topei, o dia lá fora não estava bonito, o céu estava escuro e alguns trovões caiam fazendo o meu corpo estremecer de medo e arrancando um riso de Gemma, os meus passos estavam largos, eu não queria ficar esposto por muito tempo sabendo que a qualquer momento um raio podia cair e me acertar em cheio, quando chegamos o lugar tinha poucas pessoas que eu podia contar no dedo, sentei em uma das mesas com a intenção de esperar Gemma trazer os pedidos, o lugar tocava uma musica agradavel tão agradavel que meus dedos batiam conforme as batidas naquela madeira oca

-Eu estava morrendo de fome já-Falei olhando Gemma trazer nossos pedidos e com calma colocando sobre a mesa, aquele cheiro de café quentinho me fez sorrir, começamos a comer e a conversar sobre coisas aleatorias, Gemma não me forçava a nada, vez ou outra ela falava coisas que eu não entendia mais mudava de assunto assim que percebia que eu realmente não sabia do que a mesma estava falando, a mesma parava pra olhar pro canto a cada 1 minuto me fazendo ficar curioso-Está tudo bem?-Perguntei arqueando a sobrancelha fazendo a menina engolir seu café quente de uma vez só deixando sua cara um pouco avermelhada

-E...Está sim, porque não estaria?-Ela disse gaguejando até que eu olho na direção que a mesma e tinha um garoto baixinho que também a olhava e quando viu o meu olhar ele congelou

-Você conhece ele?-Perguntei serio, Gemma sorriu e se levantou indo ao encontro do garoto e o puxando pra nossa mesa, ele parecia nervoso
-Esse é o Louis, Harry-Ela disse e o menino estava vermelho e com os olhos arregalados, aquele azul, seus olhos eram azuis e aquilo fez com que algo dentro de mim se agitasse
 

Louis On

Eu não conseguia respirar direito, parecia que todo ar tinha desaparecido, estavamos um na frente do outro e aquilo fez o meu coração pulsar forte, Gemma segurou as minhas mãos em um ato de tentar me confortar, Harry olhava diretamente pros meus olhos um pouco assustado e ver sua atenção toda em mim me assustava

-Prazer-Ele falou estendendo sua mão, me fazendo sair do meu pequeno transe e estender a minha em seguida e quando elas se encostaram o grande vazio que o meu coração estava parecia ter se preenchido, eu tinha saudades dos seus toques-Eu te conheço-Falou com a sobrancelha arqueada

-Co...conhece?-Gaguejei, puta que pariu, era só o que me faltava, ele deve me achar um tosco

-Você é o garoto que estava no meu quarto um dia desses e que estuda comigo-Falou dando um sorriso que faziam suas covinhas quase saltarem pra fora de suas lindas e delicadas bochechas, suspirei e retribui o sorriso

-Desculpa por aquilo-Falei sem jeito olhando pra Gemma que se levantou na hora

-Louis, você pode levar o Harry pra casa? eu tenho um compromisso agora-A mesma disse sorrindo, eu não queria, eu era covarde demais pra ficar mais tempo com Harry, ainda mais sozinho, eu não suportaria-Sabia, Obrigada e se divirtam-Ela falou colocando uma nota que dava pra pagar tudo ali e deu as costas indo direto pra saida, aquilo me deixou aflito, o que eu faria? eu posso correr e deixar ele aqui ou...

-Você esta bem, Louis?-A voz rouca do maior soou preocupada, ele me olhava atento-Você está batento com a mão na mesa, aconteceu alguma coisa?-Agora que eu tinha notado o que eu estava fazendo, como eu estava sendo patetico

-Está sim-Soltei um sorriso falso que pensei que tinha convencido o menino

-Você não precisa me levar se quiser-Arregalei os olhos vendo o mesmo me olhar, estava tudo azul no verde-Eu sei que é difcil aparecer do lado de uma pessoa que não se lembra de nada e que com certeza está sendo motivo de falancias na escola-Eu não podia acreditar que ele se sentia assim, aquilo me despedaçou, ver o seu olhar indo direto pro chão e com certeza Harry queria chorar, eu o conhecia melhor que qualquer pessoa, seus instintos e manias não tinham ido embora

-Ei, não é isso-Falei puxando sua mão o que o fez me olhar-Eu só estou com alguns problemas, não é nada com você.-Falei sorrindo, sim era com ele e aquilo me magoou, eu não acredito que tinha passado pela minha cabeça sair correndo e deixa-lo aqui-Vai ser um prazer te levar pra casa-Falei calmo fazendo o mesmo abrir um sorriso largo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...