História Who Are You? ;; Justin Bieber - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Belieber, Bieber, Fanfic, Jauregui, Justin, Justinbieber, Lauren, Malik, Zayn, Zaynmalik
Visualizações 36
Palavras 1.443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como o próximo capítulos é um dos mais importantes e a história tem poucos, vou esperar que cheguem leitores novos pra poder postar ❤

Capítulo 12 - Hi, mom.


Points of view Justin Bieber

Finalmente chegamos. Abro a porta traseira do meu carro e pego Marie no colo cuidadosamente. Harry segue logo na frente abrindo a porta. Olho em volta dos cômodos e decido levá-la ao meu quarto.

Deito-a na cama e providencio alguma roupa para ela e as deixo separadas num canto da cama. Com isso, passo a refletir sobre essa noite.

Eu e Harry temos muito o que conversar sobre como ficará essa história, se devemos informar a polícia ou não. Tudo depende dela. O que ela quiser, eu serei obrigado a apoiar. Bom, talvez eu só concorde se garantir que ela esteja segura.

E tenho também muito o que agradecer por ter tirado Marie dali enquanto eu quebrava a cara do miserável. Confesso que gostei ter o deixado inconsciente, não acho palavras para descrever o que ele ainda merecia. Foi bom poder aliviar uma parte do ódio que passei a ter por ele.

Todos já haviam ido embora, pois antes de sair Harry encerrou a festa. Eu havia conversado também com dona Pattie que aceitou numa boa. Talvez porque fosse passar esse fim de semana em um hotel junto de Jazmyn e Jaxon. Estranho o fato dela gostar dos filhos do meu pai que por um acaso não são filhos dela com ele? Deve ser. Mas foi bom, assim não preciso dar explicações pra ela.

Eu sei o quanto Marie precisará de apoio de agora em diante e segurança também. Tudo isso ela terá comigo e com o D: Que nesse caso sou eu de novo.

Sou interrompido dos meus pensamentos com Harry entrando no quarto.

- Vim deixar a bolsa que ela havia levado. - assenti. - Bom, eu preciso dormir. Estou muito cansado e preciso pensar em tudo que aconteceu a Marie hoje, como falar isso para Megan e Louis... - ele parecia pensativo e abalado. Não é pra menos. - Sabe que ela precisará de nós, não sabe? - assenti. - Que bom. Onde eu posso dormir?

- Tem o quarto de hóspedes do lado. - Harry caminha em direção a porta. - Ei, Styles. - ele me olha. - Eu estava com a cabeça em outro objetivo naquele momento, queria me desculpar por isso mas agradecer por algo também. - baixo a cabeça.

- Agradecer? Mas pelo quê? Justin, foi você quem entrou numa briga com alma e tudo com aquele louco e não eu.

- Mas foi você que me fez lembrar do que realmente importava naquele momento. - seus olhos se suavizaram e ele abriu os lábios num sorriso.

- Estarei aqui sempre pra isso. - sorri e ele se retirou.

Passo as mãos pelo rosto angelical de Marie. Eu ainda preciso falar com ela como o "D" pois não quero que ela pense que ele sumiu quando ela realmente precisou. Tecnicamente ele estava ocupado salvando a vida dela mas ao mesmo tempo não estava, porque ela não pode saber disso. Confuso? Talvez.

Ainda pretendo investir muito em nossas conversas antes de falar a verdade pra ela. Falar pra ela algo que ainda não tenho coragem e nem certeza. Continuo fazendo linhas imaginárias por seu rosto e esperando que ela acorde logo.

Deveríamos levá-la a um hospital pra cuidar dos pequenos ferimentos em seu rosto e provavelmente no corpo, não deveríamos?

Isso me incomoda. Saber o quanto ela deve estar machucada. Não tanto por fora, e sim por dentro. Dói na alma.

Eu mataria todo e qualquer homem que pratica atos nojentos como esse se eu pudesse, mas eu não posso. Porém, vamos considerar Nick uma excessão desse "não posso". E é aí que a minha lista de desejos está começando a ficar interessante.

Levanto e vou em busca do kit de primeiros-socorros. Tiro de lá um pedaço de algodão e soro. Sento-me novamente ao lado dela e aos poucos vou limpando o corte feio da boca e um perto da sobrancelha que talvez causado por sua queda quando desmaiou. Vejo ela abrir os olhos aos poucos e isso funcionou como um calmante pra mim. É bom vê-la acordar.

Points of view Marie Walters

Assim que abro os olhos deparo-me com Justin limpando meus ferimentos. Levo as mãos à cabeça sentindo uma dor insuportável e só então flashs de tudo começam a rodear minha mente.

Meu corpo dói, especialmente onde aquele infeliz usou e abusou. Sinto-me suja naquele momento e passo a chorar novamente.

Justin continua a limpar meu rosto, mas desta vez, as lágrimas. Ele mantém uma expressão séria.

- Marie... E-eu não sei o que te fal... - Interrompo-o colocando um dedo em seu lábio e passo a olhar seu braço fechado de tatuagens. Traço linhas imaginárias ali, tentando lembrar de onde as conheço. Eu conheço algumas delas, mas não lembro de onde.

- Você... Quer tomar um banho? - ele mudou de expressão rapidamente. - Eu separei uma roupa pra você. Espero que não se importe de dormir aqui. Achei melhor te trazer para cá já que vamos precisar conversar sobre tudo isso. Vou deixar que tome um banho, fique a vontade e... Quer ajuda pra levantar?

- Eu sei, Justin. - lancei um sorriso tranquilo pra ele. - Olha, vou tomar banho sim. Depois conversamos. Eu realmente preciso conversar sobre tudo mas antes eu quero organizar tudo em minha mente. Foi muita coisa... - falo com a voz embargada. - Obrigada por me deixar ficar aqui.

Justin não diz nada. Apenas me abraça ali mesmo e oferece um braço para que eu pudesse levantar e assim fiz.

- Já tem uma tolha no banheiro e sua bolsa está do lado das roupas. Qualquer coisa, estarei lá embaixo.

Justin sai do quarto e tenho que agradecer. Estou precisando de um banho demorado. Pego meu celular esperando que ali tivesse alguma mensagem dele, do cara que começo a procurar apoio e não sei ao menos seu nome. Mas que apesar da pouca e quase nenhuma informação, de alguma forma, me fazia muito bem.

Sigo para o banheiro e se não estivesse tão atordoada pararia pra ficar babando em cada detalhe. Tiro o pouco das roupas que visto e percebo que estava apenas de calcinha e sutiã. O que cobria meu corpo era apenas um casaco preto masculino. O cheiro era forte de um perfume muito bom, posso jurar que é de Justin. Choro a cada vez que tiro as peças. Estou acabada e não há nada que eu possa pensar pra me distrair. Não há como fugir disso.

Imediatamente jogo todas no lixeiro que havia ali afim de apagar as más lembranças de olhar aquilo. Finalmente estou embaixo do chuveiro. Isso me relaxou e junto com a água que escorria pelo meu corpo ainda iam lágrimas.

Como irei falar pra minha mãe?

E Nick, foi ou será preso? O que aconteceu depois que apaguei?

A última coisa que me lembro é de ver Justin se aproximando de onde estávamos com um extintor na mão e quebrando os vidros, furioso.

Ao lado dele estava Harry imóvel. Depois que Nick se levantou, tentei correr até Harry. Tentei. Mas minha vista escureceu e dei alguns passos cambaleando pros lados. Apenas.

Lavo-me bem, saio do boxe e me enxugo na toalha que havia ali. Enrolo-me nela e vou até a cama e pego as roupas que Justin havia deixado. Ali tinha uma lingerie Calvin Klein. Resta saber de onde ele arrumou uma feminina. Vai saber.

Livro-me desses pensamentos e apenas visto. Logo coloco uma t-shirt cinza e, por ser grande, decido ficar só com isso mesmo. Vou até o espelho e só então vejo o quanto estou horrível. Dois cortes no meu rosto deixavam minha aparência de morta ainda pior. Decido não pensar mais nisso, não agora.

Ando pelo quarto de Justin e há fotos espalhadas por todos os lados. Justin e uma mulher ao seu lado que provavelmente sua mãe e muitas outras com mais duas crianças, um menino e uma menina. Suponho que sejam seus irmãos. E ali que acho algo familiar...

A tatuagem em seu pescoço, de asas. Eu já vi em algum lugar.

Difícil imaginar que Justin teria uma tattoo neste local, talvez porque geralmente ele usava muito casacos com capuz e roupas que não davam muito a chance de ver. Ou simplesmente eu não tenha reparado por estar ocupada demais contemplando essa perfeição da natureza. Ele é muito lindo. O cabelo, cor da pele, afinal, de onde? De onde eu conheço essas características? Passo a olhar cada canto desse cômodo, é de se admirar.

Batem na porta. Imediatamente vou abrir e vejo que é Justin.

- Desculpe se atrapalhei. - ele disse meio receoso. - Você está pronta? Estamos esperando aqui.

- Estou descendo. - dou um sorriso forçado.

Chego na sala e estão sentados no sofá: Justin, Harry, Megan, Louis, e... Minha mãe.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...