História Who lives with me - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien
Personagens Dylan O'Brien, Personagens Originais
Tags Dylan O' Brien, Romance, Sexo
Visualizações 26
Palavras 1.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Ficção, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


opa turu bom bininas ?!.
eu percebi que deixei alguns com um pouquinho de gosto de quero mais dessa porra
então cá esta , a continuação desta jornada de Verônica e Dylan kkk
espero que gostem

Capítulo 2 - 16:28


POV: VERONICA

A noite caiu e a temperatura também , estava muito frio e eu nem um casaco tinha levado para escola , eu estava congelando quando finalmente avistei a casa do....

Da família lá.....

(...)

Olhei para os dois lados da rua e a atravessei , chegando na casa bati três vezes na porta e atenderam .

- oi Veronica , entre , nosso filho já chego e ele esta lá em cima , venha entre – ela me deu espaço para entrar e foi o que eu fiz .

Olhei ao redor da casa e senti um cheiro doce no ar.

- que cheiro é esse Sra....– antes de eu terminar minha frase , a mulher me interrompeu.

- que isso , para que toda essa formalidade ? , aqui é sua nova casa , me chama de Fer , Fer de Fernanda – ela dá pequenos risos no final de sua frase e dou um sorriso meio desajeitado .

- tudo bem Sra... quer dizer , Fer. – ela deu um sorriso mais aberto e eu mostrei um pouco das minhas “covinhas”.

- Bom , eu estava fazendo alguns doces para amanha – ela foi indo ate um outro cômodo , a segui e fomos parar na cozinha .

- o que tem amanha ? – pergunto curiosa me encostando no balcão enquanto ela tirava algo de dentro do forno .

- ops , acho que acabei esquecendo de te contar , certo – ela olhou para os lados e em seguida meus olhos – amanha terá uma festa em comemoração a cidade , então no parque os moradores do bairro vao meio que dar uma festinha e cada um tem que levar alguma coisa , eu gostaria que fosse querida – ela me da um sorriso meio envergonhado .

Olho um pouco para baixo , eu não queria ir , eu nem conheço ninguém aqui , só aquele cara grosso que espero nunca mais ver , mais tirando ele , não conheço ninguém , e pra que eu iria?, pra ficar sentada ou encostada em um canto sem falar nada ou fazer algo ?! , mais eu não iria querer deixar ela na mão e então acabei cedendo .

- uma festa ? , eu adoraria comparecer – um sorriso de criança aprece no rosto da mulher e ela vem me dar um abraço apertado , assustei no inicio mais logo retribui .

- então suba e se arruma para termos o nosso primeiro jantar com você – ela fala me virando dando de cara para um corredor com uma escada e me emburrando de leve e saindo logo em seguida .

Subi as escadas e me deparado com outro corredor com 4 portas .

Qual dessas é meu quarto?

Como disse mais cedo , cheguei tão atrasada que deixei todas as minhas coisas na sala eu nem sei se eles trouxeram para cima  ...

Tentei entrar na primeira porta mais estava trancada e a segunda era o banheiro compartilhado , ok , tenho que fazer a escolha certa .

Emburrei a porta do lado do banheiro de leve e a porta fez um barulho alto , acabei me assustando com o barulho e tropeçando em algum tipo de controle .

- Mae? – era uma voz masculina e em seguida vi uma sombra vindo em minha direção – Você não é minha mãe ...

- Desculpa ! , eu entrei no quarto errado – ergui minha cabeça e vi um rapaz só de toalha e com o resto do corpo todo molhado , não conseguia enxergar seu rosto mais só pelo o corpo era uma delicia ... ele era bem alto , meu rosto inteiro já estava corado sem eu ao menos perceber .

Tampei meu rosto envergonhada e sai o mais rápido da li .

Abri a porta do quarto ao lado e finalmente , consegui , era um quarto todo branco com uma cama com uma cabeceira de metal , era até fofo , tinha uma janela que dava acesso ao telhado , mais as paredes estão vazias , isso não ira durar muito tempo ...

Mais aquele rapas ....

Fechei a porta e a tranquei dando um suspiro aliviada .

Me guiei até a cama e me joguei , olhei para o lado e minhas malas estavam lá , tinha uma porta que acho que levava até o banheiro , abro uma das malas e pego um vestido preto meio curto , fiz um coque nos meus cabelos longos e coloquei umas meias , bom , eles falaram “Avontade” , é o que estou fazendo .

Mais e agora ?! , como vou consegui comer com eles sem lembrar da embaraçosa primeira impressão que tive com o filho deles ?.

Ai que vergonha , nem sei o que dizer , bom , desculpas já pedi , então acho que não vai ter nenhuma mal , a não ser , que ele pense que eu sou uma pervertida que queria ver ele sem aquela toalha , não que eu não  quisesse , ops....

Meu rosto começou a queimar de vergonha dos pensamentos alheios .

Sai do quarto e vi que a porta do rapas estava fechada .

“ele já deve ter descido” [penso]

Escutei algumas vozes vindo de baixo , desci as escadas cuidadosa mente , para que ninguém escutasse eu descendo , plano sucedido , passei pela sala ninguém por la , olhei para todos os lados e ouvi as vozes vindo da cozinha , fui correndo até la , mais antes que eu chegasse senti o impacto do meu corpo no chão .

“ hoje não é meu dia” [penso]

Eu havia escorregado no chão , bati a cabeça com tudo , dei um gemido de dor e as vozes pararam .

- você esta bem ? – era a voz do rapaz de novo , deixei meus olhos meio apertos e senti meu corpo sendo levantado e uma mao veio ate minha cabeça , acho que era a dele ...

- não minha cabeça doe – falo tudo praticamente gemendo .

- Veronica você esta bem ? – falo Fernanda .

- mae , qual o nome dela ?! – ele pergunta e então abro meus olhos por completo .

- Veronica , mais isso você já sabe né Senhor grosseria – falo curta e grossa fazendo ele me soltar de novo .

- aaaa – ele deu um grtinho – Por que ? , aff , tentei ficar longe de você o dia todo – o cortei .

- mais não conseguiu – falo me levantando sozinha e ele se sentou na cadeira .

- exato não consegui por que a merda do meu tio não deixo – ele fala grosso , não que isso fosse novidade .

- olha a boca filho , e que modos são esses ?! , vejo que vocês já se conhecem .

- infelizmente – falou os dois juntos .

Os pais dele ficaram nos encarando com cara de assustados .

- estou sem fome – falei subindo .

- eu também não to com fome – ele fala subindo também .

Escutei ele entrando no quarto e eu entrei no meu .

De todas as pessoas do mundo , por que justo esse tal de Dylan pra eu ter conhecido e morar na mesma casa !?

POV: DYLAN O´BRIEN

Era de madrugada ainda , amanha não tinha aula , então eu ainda estava com a porta trancada sem minha camisa jogando vídeo game , estava perdendo em todos os jogos que eu tentava jogar , não conseguia parar de pensar em algo a não ser na quela baixinha Vanessa .

Odeio aquela guria .

Deu aquela fome de madrugada , pausei o jogo e fui para a cozinha delicadamente para na acordar ninguém , peguei um lanche que tinha na geladeira e fechei a mesma .

Em quanto eu subia eu escutei a porta do quarto da Vanessa abrindo , deixei o prato na mesa de centro que tinha no meio do corredor e fui ver fechar a porta .

Quando mais eu me aproximava mais eu escutava uma musica baixinha .

Chegando bem perto da porta vi que as luzes do quarto dela ainda estavam acessas , ela estava decorando o mesmo com vários piscas piscas fazendo parecer uma galáxia , fui entrando no quarto sem perceber e acabei dando um susto nela .

- O QUE FAZ AQUI ?! , TAVA ME ESPIONANDO ?! – ela da um pequeno grito e eu reviro os olhos .

- por que eu espionaria uma criança como você ?! a essa hora ? – pergunto fazendo ela bufar .

- não sou uma criança ta legal eu tenho a mesma idade que você – ela fala voltando sua atenção para as luzes .

- então você tem 17 anos ? – pergunto me aproximando um pouco de sua cama , aonde ela estava em cima de costas para mim .

- não , eu tenho 15 – ela fala em um tom baixo – você tem 17 ?

- tenho idiota , viu , ainda é uma criança – falo debochando .

- nossa , falo a relíquia .

- tenho 17 mais já vivi muito mais do que muitos caras de 30 por ai – falo apreciando o quanto ela não alcançava certos pontos em sua parede mesmo em cima da cama .

- Ata , você ? , o perfeitinho ? , sobrinho do diretor ? – ela me encara .

- na escola eu não tenho muita fama de “rebelde” mesmo mais é por que eu estudo , mais fora da escola você teria medo de mim – ela revira a cabeça e os olhos .

- eu? , com medo de um idiota como você , ata – ela fala continuando com o trabalho na parede .

- você vai ver com o tempo posso fazer nada criança – falo cruzando os braços .

-PRONTO – eça grita dando um pulo da cama – terminei tudo .

- to vendo agora vai dormir – falo e ela me encara .

- sozinha né .... no escuro ... – ela fala olhando ao redor .

- aaaa não vai me dizer que tem medo do escuro – ela permaneceu calada – afff , quer que eu durma com você ? .

- melhor do que ficar sozinha – ela fala cruzando os braços .

- deita logo guria – falo a jogando na cama e apagando a luz logo .

- DYLAN – ela gritou quando apaguei as luzes .

- TO AQUI , to do seu lado louca –ela me agarra – e você me acho .

- cala a boca ta – ela fala me apertando forte .

O que era isso ? , eu estava “dormindo” com a pior pessoa do mundo ? , KE

Sua respiração começou a ficar lenta até pensei em sair de la mais tava tao quentinho que nem me movi e acabei dormindo também....

 

Continuar ???


Notas Finais


uyuy u.u
espero que tenham gostado desculpe qualquer erro e comentem o que acharam deste cap bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...