História Who you love? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Gavião Arqueiro, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Formiga, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Edwin Jarvis, Jane Foster, Janet Van Dyne (Vespa), Loki, Maria Hill, Miss Marvel, Mulher-Hulk (Jennifer Walters), Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Capitão América, Gavião Arqueiro, Homem De Ferro, Homem Formiga, Hulk, Os Vingadores, Pantera Negra, Thor, Vespa, Viuva Negra
Visualizações 17
Palavras 860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olarrrr, meus nenéns!
Como estão?

Pensei em fazer uma fic com a formação do desenho "Os Vingadores - Os heróis mais poderosos da Terra".
Espero MUITO que gostem <3

Boa leitura!

Capítulo 1 - Morrer de amor


“Havia achado sempre que morrer de amor não era nada além de uma grande licença poética”.

- Acabamos de prender os setenta e quatro fugitivos. Isso merece uma festa! – Stark comemorava enquanto o resto da equipe estava exausta.

- Na verdade, pegamos setenta e três – Hank respondeu sério – Colocamos o Hulk na equipe.

- E o Hulk vai arrebentar sua cara todinha! – Hulk se levantou e foi em direção ao Hank.

Clint e Jan foram pra perto ver.

- Espero que estejam perto para separar os dois – T’Challa falava cansado.

- Óbvio que não – Clint e Jan riam.

- Hulk, deixa o Banner voltar – Steve disse enquanto se metia no meio dos dois.

- Capitão, por que não deixa? Seria ótimo ver esse duelo! Fera versus Formiga – Thor respondeu seriamente, mas todos riram.

- Certo, divirtam-se aí – Tony levantou do sofá – Tenho algumas pendências para resolver.

Tony caminhava até o laboratório, chegando lá, encontrou Pepper.

- Já cansou de brincar de super herói? – ela perguntou irritada.

- Um pouquinho só – ele tentou beijá-la, mas ela virou o rosto – O que é isso, Pepper? Acabamos de prender todos os vilões que fugiram da SHIELD, eu não mereço um beijo?

...

- Como você me diz que morre de amores por mim, Janet? – Hank perguntava sem tirar os olhos de Ultron que estava sendo construído – Morrer de amor é só uma grande licença poética, ninguém morre de amor.

Ela se meteu na frente dele.

- Será que pode me olhar enquanto estou falando contigo? Por que a ciência sempre parece mais interessante que eu?! Quer saber, Hank, eu cansei! – ela jogou o capacete de Ultron no chão, encolheu e saiu voando.

...

- O que está fazendo aí, meu velho? – Clint sentou ao lado de Steve que olhava sua foto com Bucky.

- Eu me sinto perdido, Barton. O mundo mudou tanto! – ele suspirou – De vez em quando fico assim, um pouco perdido. Como se eu fosse um estrangeiro. Essa foto é tudo o que tenho.

- Tem sua moto também, meu velho. Sei que essa foto e sua moto são coisas materiais, mas você é um Vingador agora. E um grande amigo também!

- Obrigado por isso, amigo – Steve sorriu – Mas estou sentindo que você não está bem.

- Você acertou! Sempre acreditei que morrer de amor fosse apenas uma licença poética, mas quando vi que perdi Natasha, entendi que isso existe e é doloroso.

- Ela está viva, não está? Você fez o convite para que ela se juntasse a nós, mas ela continua querendo agir por contar própria.

- Ela está viva, mas está longe. Quem morreu de amor fui eu, meu velho – Clint abaixou a cabeça após um longo suspiro – Ela foi procurar Fury e me convidou para ir junto, mas não posso deixar vocês.

- Barton, eu entendo completamente! Como você já deve saber, meu grande amor também ficou no passado...

...

Hulk, T’Challa e Thor estavam na piscina. Tony chegou.

- Olha só, Stark, Hulk disse que derruba mais desses homens de metal do que eu – Thor disse enquanto derrubava um dos robôs da legião de ferro.

- Por que vocês não fazem isso na sala de treinamento? – Stark perguntou enquanto revirava os olhos – E por que tem que fazer essa competição boba com a minha legião de ferro?

- Quer que seja você?! – Hulk perguntou irritado.

- Esse argumento foi ótimo – Tony deitou ao lado de T’Challa – Como consegue curtir o sol com esses dois idiotas brigando?

- Uso uma coisa chamada sabedoria, Stark – ele respondeu sem alterar o tom de voz.

- Obrigado pelo conselho, T’Challa – ele deitou ao lado do amigo – Tô começando a entender que morrer de amor vai além de uma licença poética.

- Um grande guerreiro deve... – Thor tentou falar, mas Hulk o acertou com um soco.

- Hulk! – Tony gritou – Traz o Banner de volta agora! – ele colocou a mão no rosto, respirou fundo – Como eu estava dizendo...

- Morrer de amor é uma licença poética, Stark – T’Challa continuava tranquilo ao falar e olhava para Tony – Usamos esse termo para descrever a dor que é perder alguém que amamos. Você brigou com Pepper?

- Como sabe? Na verdade, nós... – Quando Tony estava falando, Hulk pulou na piscina, fazendo com que caísse água em todos – Assim não dá! T’Challa, marcamos nossa terapia para mais tarde.

Jan e Clint chegaram e sentaram-se à beira da piscina.

- Onde está o Thor? – Clint perguntou.

- Thor é um bobão, perdeu pro Hulk e foi ver a Jane Foster – Hulk respondeu com seu mau humor de sempre.

- Vocês são tão legais! – Jan ironizou.

- Onde estão Steve e Hank? – T’Challa perguntou.

- Steve está no quarto remoendo o passado e Hank está tendo orgasmos ao estudar ciência – Clint respondeu em tom debochado.

- Pelo menos eles não estão me dando trabalho – Tony respondeu enquanto se acomodava na espreguiçadeira.

...

- Morrer de amor é uma licença poética sim, Capitão! – Hank falava um pouco mais alto.

- Não é, meu amigo. Eu morri de amor.

- Você continua vivo, posso te ver – Hank falava sério.

- Me vê, mas não me vê feliz...

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3
Me digam o que acharam, nenéns!

Foi escrito com MUITO amor <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...