História Why? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 1
Palavras 584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura❤

Capítulo 8 - Capítulo 8


Fabrício sabe que eu odeio surpresas e ele me faz uma dessas? Ah eu vou matar aquele viado desgraçado.

Ah grande surpresa dele era me trazer num parque de diversões? Ah meu Deus. O Fabrício já foi bom em fazer surpresas.

_ É sério? Você me trouxe a um parque de diversões? Sendo que eu odeio?

_ É. Bom, é que eu tenho um encontro, e bem, ele disse que vai trazer um amigo dele. Na verdade eu que pedi. Estou cansado de ver você triste e solitário.

_ Fabrício, você me trouxe aqui pra ficar de vela? É isso mesmo? Eu te odeio seu....

_ Fabrício?! Oie.

_ Luan! - Fabrício disse se jogando nos braços do garoto.

Luan era muito bonito. Loiro dos olhos verdes e parecia frequentar academia. Havia um pequeno desnível, afinal, Luan era um pouco mais alto que Fabrício, mas os dois até que formavam um bom casal.

_ Luan, esse é o Joaquim. Quinn esse é o Luan.

_ Olá prazer. - Tentei parecer sério e educado.

_ Olá. Esse é meu amigo, João. Ele está solteiro a algum tempo e ai pensei em dar uma forcinha... - ele disse meio se graça.

E quando ele se virou, eu entendi o porquê dele estar solteiro a um "tempinho"/vida inteira.

Ele usava um óculos redondo bem fundo de garrafa, aparelho, e tinha um João nas espinhas. Era baixinho e meio gordinho. Mas beleza não é tudo, pensei.

_ Bom, vamos andar então. Afinal, já que estamos na chuva, vamos nos molhar. - disse notavelmente frustrado.

E olha, ele adorava falar. Era adorável. Pra um nerd ou uma criança né. Ele passou a tarde toda falando de jogo, de como amava jogar, e comer, e estudar, e argh. E pra piorar, ele DERRUBOU SORVETE EM MIM. Eu já estava de saco cheio. Queria matar o Fabrício.

_ Olha desculpa mas preciso ir. Depois dessa merda que você fez e das asneiras que disse, minha paciência acabou.

_ Olha me desculpa é que eu nunca sai com ninguém, e....

_ Se você continuar falando só de jogos, e estudos, e só sobre você, será bem difícil mesmo. Bom, já te conheci, e tentei conversar. Não deu certo, uma pena, mas agora eu tenho que ir.

_ Jô?! O que você ta fazendo aqui?

_ Antony?! Tudo bem? Olha, agora graças amém, estou indo embora. E você?

_ Estamos pensando em ir, né meu amor?!

_ É, queremos aproveitar num outro lugar....- disse sorrindo maliciosamente.

_ Bom, não me interessa o que vocês vão fazer entre quatro paredes queridinha, mas, aproveitem. Agora, com licença que eu preciso ir.

Eu não estava com raiva deles. E sim do Fabrício. Apenas descontei em quem não tinha culpa. E outra que ela falou aquilo pra me provocar. Eu senti isso. Mas eu estava com tanta raiva que mais dois minutos ali, e eu voava no pescoço de alguém.

Voltei de uber pra casa, e recebi algumas mensagens. Nenhuma muito importante.

Fabrício eu te odeio. Quero matar você.

O próximo encontro arranjado que você armar pra mim eu acabo com a tua raça.

Bloqueei a tela do meu celular e fui pro banheiro. Precisava urgentemente de um banho. Pensei muito sobre o dia e tudo o que aconteceu. Precisava descansar. Organizar os pensamentos e me renovar. E foi o que eu fiz, deitei na minha cama e dormi. Nem comi nada. Simplesmente cai na cama e dormi. O dia tinha sido tão cansativo que nem pensei em nada.

Continua...


Notas Finais


É isso gente. Sei que o capítulo ficou curto, mas foi bloqueio de criatividade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...