História Why do I hate you the most - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO
Personagens Baekhyun, G-Dragon, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sehun, Seungri, Suga, T.O.P, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope, Yoonmin
Visualizações 28
Palavras 1.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nossa, quase perdi meus dedos para escrever esse capítulo, mas aqui está 😣 Boa leitura!!

Capítulo 8 - Capítulo #8


Fanfic / Fanfiction Why do I hate you the most - Capítulo 8 - Capítulo #8

- Oi Omma, onde você está? - Perguntei.

- Oi!! Tô aqui no restaurante já! Você tá aonde?

- Saindo da escola, e olha aqui, deixa eu te perguntar, posso levar três amigos para almoçar com a gente também? - olhei para Suga Hyung, Kookie, e revirei os olhos ao olhar Hoseok.

- Claro! Eu também estou levando um amigo - escutei ela dar uma risadinha ao dizer.

- Ok então, já já estaremos aí.

Desliguei o telefone, e dei um longo suspiro.

- Ok, eu sei que eu convidei vocês para virem almoçar comigo - falei, e logo apontei o dedo para Hoseok - mas por que ele também veio?? - Aumentei o tom de voz. Eu já não conseguia olha para ele do mesmo jeito que antes, por mais que estava negando, talvez eu estaria criando sentimentos por ele. Tanta gente no mundo, logo Hoseok?

- Por que sem mim, o grupo não é o grupo - ele respondeu dando um sorriso.

- " O grupo não é o grupo" - imitei sua voz, fazendo uma vozinha irritante e infantil. Hoseok revirou os olhos, se voltando para Suga.

- Podemos ir, por favor?

- Podemos, mas antes quero te fazer uma pergunta. Eu tinha lá minhas dúvidas mas agora que eu estou vendo mais de perto, acho que confirma as minhas...

- Desembucha Min Yoongi - ele disse impaciente.

- Isso é um chupão no seu pescoço? - ele respondeu direto. Hoseok cobriu com a mão uma área do pescoço que, de fato, estava meio roxa. Ele deu uma leve corada e disse:

- Não te interessa.

- Ahh moleque!! - Kookie se intrometeu, dando uns tapa nas costas de Hoseok - fazia um tempinho não é mesmo?

Olhei para o rosto de Hoseok que, até então, estava olhando para o chão, mas o ergueu para olhar para mim. Nosso olhos se encontraram, toda a vez que isso acontecia eu me arrepiava inteirinho.

- O quê? - Exclamei, quebrando o clima que estava ficando tenso entre nós - Por que você olhou para mim? - Perguntei. Confesso que queria deixá-lo mais envergonhado, ele ficava fofo assim, nem parecia o mesmo - Não fui eu que fiz isso ué!

- Eu não falei que foi você! Aff - ele tirou a mão do pescoço - chupão ou não, não tem nada a ver com vocês. Podemos ir agora? - Ele fez um sinal com as mãos, indicando o caminho a ser seguido.

- Por favor - tomei a liderança do caminho, fazendo Hoseok andar mais rápido, e me ultrapassar novamente, quando vi, ambos estávamos correndo, apostando quem iria chegar primeiro ao restaurante.

- CRIANÇAS PAREM DE CORRER! - Escutamos Kookie gritar, enquanto ele e Suga corriam para nós alcançar.

Chegamos no restaurante ofegantes, sentei no degrauzinho que tinha logo ali, e Hoseok se sentou no chão mesmo.

- Ganhei - escutei ele sussurrar.

- Ganhou o cacete - retruquei, ainda respirando pesado.

 - Caralho hein - Suga disse, se aproximando da gente, mas bem mais ofegante - se vocês... fizerem... mais uma dessas... comigo... de novo - ele lançou um olhar ameaçador para nós - eu mato... os dois. - Terminou de falar, e abaixou a cabeça, flexionando as pernas no chão.

- Vocês são fracos, credo - Kookie disse - é esse restaurante aqui é novo?

- Aham - respondi, passando a mão nos meus cabelos tingidos - vim aqui com a minha mãe, é muito bom.

 - Vamos entrar que eu tô cagando de fome já - Hoseok entrou no restaurante.

Nós entramos, e vi minha mãe e o amigo dela numa mesa, lá no fundo. Ela acenou para mim, fazendo um sinal para que nós nos aproximássemos.

- Oi Omma - dei um beijinho no rosto dela, me virei para o amigo dela sorrindo - Olá você, é? - dei minha mão para ele apertá-la.

- Ah, oi - ele deu um aperto de mão, que mão gigante! - Me chamo Namjoon, mas pode me chamar de Rapmon - disse sorrindo, aparecendo covinhas em seu rosto. Seu cabelo tingido de roxo era lindo - e você...

- Me chama de V! - fiz um aegyo.

- Não vai me apresentar seus amigos Taehyung? - minha mãe perguntou. Eles se apresentaram, até que Hoseok disse seu nome.

- Oi, me chamo Hoseok, mas me chamem de J-hope, prazer em conhecê-los - ele deu aquele sorriso que me derrubava.

- Hoseok é? - Omma olhou para mim, ela sabia que foi ele quem me bateu outro dia. - O prazer é todo meu - ela deu um sorriso maléfico, fazendo Hoseok ficar meio sem graça.

- Vamos fazer os pedidos? - minha mãe sugeriu.

- Você pode pedir um prato com frango para mim por favor K? - era como todos chamavam minha mãe - Eu preciso ir ao banheiro rapidinho - Rapmon terminou de falar.

- Claro!! Vai lá garotão, arrasa no trono - disse Omma, dando um soquinho no braço dele, o fazendo se encolher um pouco.

Começamos a conversar sobre a escola, e fizemos nossos pedidos, quando de repente, escutamos um estrondo. Rapmon tinha acabado de trombar em um dos garçons, fazendo toda a comida que estava na bandeja cair no chão. O garçom não me era desconhecido.

- Seokjin! - Exclamei, enquanto observava ele e Rapmon pegar as coisas do chão.

- Meu deus!! Eu sinto muito mesmo!! - Disse o de cabelos roxos para o outro - Eu sou muito desastrado, acabei não te vendo!!

- Tudo bem - Jin disse sem graça.

- Você machucou? - Perguntou, segurando as mãos de Seokjin, fazendo-o corar.

- Ah-h, p-por favor, não se incomode!! - Ele gaguejou - Estou bem! Só... sente-se na mesa, pode deixar que eu limpo!!

- Eles ficam muito fofos juntos, não é Hyun... - Fui dizer, mas todos eles estavam filmando e tirando fotos, inclusive minha mãe.

- Mãe! Gente! Coitado!

- Desculpa filho, eu não posso perder esse momento, Rapmon já é conhecido na nossa empresa por ser desastrado e quebrar tudo. Tô fazendo uma coletânea dos desastres que ele faz.

Escutei Hoseok rir quando minha Omma fez o comentário, fazendo-a rir junto. Não pude segurar a risada depois de escutar ele rir. Ela era muito engraçada, ele não se segurava, e colocava a mão na frente do rosto, como uma garota tímida.

Observamos aquele momento constrangedor em que Rapmon tentava ajudar Seokjin a recolher as coisas, e o acompanhava até a cozinha do restaurante. A comida chegou, e todos nós, famintos, devoramos os pratos. Rapmon chegou alguns minutos depois, com um prato de comida na mão, falando que Seokjin havia feito um para ele.

- O OTP nascendo - escutei Kookie cochichar para Suga.

- Eu também senti isso - ele deu um sorriso, mostrando as gengivas e os dentes fundos. 

Olhei para Hoseok, e o peguei olhando para mim, abaixando os olhos rapidamente. Já não era a primeira vez que aquilo acontecia, estava começando a ficar com medo até, ele encarava demais.

O nosso almoço acabou, e fomos pagar a conta. Todos saímos do restaurante, menos Rapmon, que estava conversando com Jin.

- Então filho - minha mãe se virou para mim - vai para onde agora?

- Acho que...

- Ele vai lá para casa - Hoseok nos interrompeu, passando o braço por cima de meu ombro, pousando-o logo ali.

- Quê? Não vou não! - Tirei o braço dele de meu ombro.

- Ué, e o trabalho que a gente não terminou?

- Aii bosta...

- Opa Taehyung, olha a boca - Omma me repreendeu.

- Aish, Taehyung sem palavrão não é Taehyung - Suga Hyung deu uma risadinha, fazendo minha mãe arquear uma das sobrancelhas, me olhando com cara de "como assim moleque?".

- AH, é... vamos então Hoseok! - Passei meu braço no vão do braço direito dele, o arrastando - temos que terminar o trabalho ainda hoje né? Hahaha - Dei um sorriso amarelo para minha mãe, fazendo uma risada falsa. - Tchau Omma! Te ligo mais tarde! E dá um abraço no Seokjin por mim.

Puxei Hoseok, e apertei o passo.

- Tchau Suga, tchau Kookie!! - Falei por último.

Eu e Hoseok íamos seguindo o caminho da casa dele, quando o mesmo perguntou:

- E aí, até quando vamos ficar desse jeito? - Do que ele estava falando? Olhei para nossos braços, e eles ainda estavam entrelaçados. Puxei o meu rapidamente, ficando um pouco corado.

- Porra Hoseok...

- Aigoo, ficou com vergonha - ele fez uma voz que atravessou meus ouvidos, e me fez ficar irritado.

- Cala a boca.

Chegamos na casa enorme de Hoseok, entramos, e subimos as escadas, aparentemente, estávamos sozinhos, o que me fez ficar nervoso. Bati em minhas bochechas com a duas mãos, afastando qualquer pensamento indesejado.

Quando entramos no quarto de dele, fui indo direto para o computador, pesquisar por imagens, que era a única coisa que faltava no trabalho. Hoseok puxou uma cadeira, e se sentou ao meu lado, fazendo com que nossas pernas se encostassem, e eu a retirasse dali rapidamente.

- No que está pensando Taehyung? - Escutei Hoseok perguntar.

- Estou pensando no quão rápido podemos terminar isso aqui, para eu poder ir para casa logo, quero dormir. - Respondi sem olhar para seu rosto.

- Hum... Algo mais?

- Aish, que insistência hein... - me lembrei do que G-dragon tinha me pedido - Na verdade, tem mais uma coisa sim. O G-dragon pediu para eu te chamar para festa do TOP, do Seungri e de não sei mais quem.

- Eitaa, gosto. Você vai?

- Vou.

- Ah, então eu não vou.

- Agora eu vou perguntar. - Disse irritado - O que eu te fiz para você me odiar tanto, em Hoseok? - Tirei os olhos do computador, e os voltei para ele.

- Eu nunca falei que te odiava...

- Não precisa nem falar, tá na cara!!

- Mas eu não te odeio!!

- Mentiroso, prove!

Hoseok puxou meu pescoço, e encostou seus lábios nos meus. Meus olhos se arregalaram. QUE PORRA ESTAVA ACONTECENDO? Ele encostava levemente seus lábios vermelhos, mexendo a cabeça conforme o beijo tomava forma. Senti sua língua ultrapassar minha boca, e permiti que ele a explorasse, girando e a  esfregando em todos os cantos possíveis. Sentia que não era a primeira vez que fazíamos isso, e era tão bom, que não podia simplesmente parar. Pus minha mão em seus cabelos, dando um puxão, e fazendo ele dar uma gemidinho, e sorrir de leve enquanto me beijava. Hoseok tinha experiência, dava para perceber, a maneira como ele se aproximava, e descia sua mão em minhas costas, subindo, e descendo novamente, enquanto minhas mãos estavam ocupadas, brincando com seus cabelos castanhos. Ele separou nossas bocas, que estavam ofegantes pela falta de ar, e levou os lábios até meu pescoço, chupando levemente, e lambendo, da mesma maneira que fizera na escola. Subitamente, me dei conta do que estava fazendo, e o empurrei bruscamente, nos separando, e levando minhas mãos até minha boca, cobrindo-a.

- Tae...

Me levantei, peguei meu material, e sai do quarto de Hoseok, indo embora rapidamente, enquanto escutava ele gritar meu nome várias vezes.


Notas Finais


Hehehe, acho que ficou um pouco grande, mas acho que o beijinho compensou um pouco 😅 Espero postar o próximo sem demoras!! Obrigada por ler, e aguarde!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...