História Why you? - Imagine incesto Park Jimin - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Imagine, Incesto, Jimin
Visualizações 162
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Antes de tudo quero agradecer para quem está gostando da história :P
É só isso msm sdlfkskfjsd, mas sério, obg <3

Capítulo 4 - Capitulo 4


Fanfic / Fanfiction Why you? - Imagine incesto Park Jimin - Capítulo 4 - Capitulo 4

   Não demorou muito para chegar ao aeroporto, minha cochilada no carro foi bem rápida. A espera pro avião chegar foi bem tediosa, mas tentei fazer o tempo passar mais rápido usando o celular e até que deu certo.

   Quando chego dentro do avião a única coisa que quero é sentar logo para poder cochilar de novo então eu sento e coloco uma daquelas almofadas de pescoço, essas almofadas são muito boas por sinal, a minha tem um desenho de rosquinha e um botãozinho que faz a almofada vibrar dando massagem.

   Eu acabei conseguindo dormir, mas acordo quando o avião estava perto de chegar ao Brasil. Eu acordo ouvindo vozes, oque é normal já que estou em um avião, mas essas vozes estavam muito perto de mim então percebo que é a voz do Jimin, ele estava conversando com alguém que tem uma voz conhecida, eu abro os olhos e percebo que é o Jungkook conversando com ele.

   Conheci Jungkook através do Jimin, já faz 5 anos que o conheço, ele também tem 17 anos,  mas na verdade estou surpresa pelo fato dele estar indo para o Brasil também.

  -Jungkook? – pergunto achando que estou ficando louca.

  -Opa, oi S/n.

  -Finalmente acordou. – fala Jimin. – Você deve estar surpresa também né? Ninguém sabia que Jungkook ia pro Brasil, até seus pais ficaram surpresos.

   -É, eu e o Jimin passamos praticamente a viagem inteira conversando.

  -Por que você está vindo pro Brasil também?

  -Ah, eu só vim passar alguns dias mesmo, que nem vocês.

   Depois disso eu só fiquei com a cabeça encostada na janela do avião. Depois de um tempinho finalmente chegamos, aqui é muito lindo, eu já tinha vindo antes mas eu era muito pequena, então não lembro de nada. Depois que descemos do avião nos despedimos de Jungkook e fomos direto para o hotel.

   O hotel era maravilho, ficava em frente à praia, na verdade eram chalés e o melhor é que era literalmente em frente à praia. Cada chalé era muito bonito, meus pais alugaram um chalé que tinha dois quartos, eles ficaram com o quarto que tinha a cama de casal e eu e meu primo ficamos com o outro quarto que tinha duas camas separadas e uma mini varanda com uma visão linda da praia. É, era tudo maravilhoso e grande mas não tinha tantos quartos assim

   Meus pais nunca se importaram com meu primo dormindo no mesmo quarto que eu, já que para eles, ele é um santo de pessoa, também na visão deles, primos não podem fazer nada de mais em um quarto, mas acho que eles estão enganados sobre isso. Não é por minha parte, mas sim pelo Jimin, mas mesmo assim vou tentar me aproveitar disso para conversarmos mais, isso se ele não estiver com fogo.

  -O destino é maravilhoso, não é? – fala Jimin.

  -Por quê?

  -Estamos juntos e sozinhos em um quarto, existe coisa melhor que isso?

  -Eu vou ter que aguentar você enchendo o meu saco, então realmente, totalmente maravilhoso. – falo em ironia.

  -Sempre ficamos assim e você nunca reclamou, para falar a verdade você sempre pedia para dormir junto comigo. – ele ri.

  -Sabe, agora é diferente, não somos mais crianças, o problema é que meus pais ainda me enxergam como uma.

   Fico triste em saber que eles não conseguem me ver como uma mulher de verdade, mas acho também que em parte é culpa minha já que nunca tomei frente em relação a isso, acho que tenho medo de decepcionar eles em dizer que sua filha cresceu, afinal um dos meus maiores medos é decepciona-los.

   Pego meu livro que trouxe em minha mala e vou em direção a varanda sentar em uma das cadeiras que tinha lá.

  -Você vai em um lugar desses e perde o seu tempo lendo aí? – Jimin pergunta.

  -E o que tem?

  -O que tem? – ele fala surpreso. – você vai mesmo perder seu tempo assim?

  -Ler nunca é perder tempo, me desculpe se eu gosto de ler. 

-Bom, eu vou tomar um banho lá fora, até porque eu vou aproveitar, você devia fazer o mesmo.

  -Estou cansada no momento, a viagem me deixou assim, mas amanha eu tomo banho, prometo Sr.Chato.

  -Quantos apelidos eu tenho afinal?

  -Olha, para ser sincera, vários, mas particularmente eu gosto do que todos te chamam: ChimChim, é legal imaginar que você poderia ser fofo que nem esse apelido.

  -E eu não sou?

  -É... Raramente, você na maioria das vezes é insuportável mesmo, quando era criança era insuportavelmente fofo, mas agora só é insuportável msm.

  Jimin ri, apesar de ele ter esse jeito insuportável tem momentos que ele parece muito fofo, só não vou falar para ele ficar se achando com isso, essa risada dele, por exemplo, acho sinceramente muito fofa.

  -Bom, vou tomar banho lá fora.

   Ele tira a camisa e eu na mesma hora acabo encarando o seu corpo, ele parece ter um corpo normal olhando sem camisa, mas pelo jeito ele andou indo na academia. Eu fico encarando ele até que percebo que ele está me olhando, então desvio o olhar com vergonha.

  -Que foi? Pode olhar, eu te entendo muito bem, afinal ninguém me resiste. – ele ri ironicamente.

  -Nem se acha você né? Eu não estava encarando por causa de você.

  -Bom, se você não estava me encarando por causa do meu eu maravilhoso, isso quer dizer que você quer ir também tomar banho comigo, se não for isso não acho que você estava olhando para mim sem motivo nenhum.

  -Quê? Não quero tomar banho com você, é que... Ah Jimin esquece – falo irritada pegando meu livro.

  -Opa, acho que alguém quer ir comigo sim. – ele se aproxima e toma o livro da minha mão.

  -Jimin você pode muito bem não gostar de ler e não se importar com eles, mas me dê logo esse livro porque se você amassar uma folhinha se quer você vai voltar sem vida para casa. – falo mais irritada ainda.

  Tento pegar o livro da mão dele mas ele fica segurando minha mão em quanto fica rindo da minha situação, fico tão irritada que começo a tentar subir em cima dele para pegar o livro.

  -Calma aí, é só um livro. – ele fala me tirando de cima dele.

  -Me devolve Jimin!

   Em quanto estamos nessa situação percebo que eu parei de tentar pegar o livro da mão dele, mas ele ainda esta me segurando e me encarando, eu poderia sair dessa situação mas eu não consigo, simplesmente estou congelada e sem perceber estou encarando seus lábios. Nunca parei para observar assim os seus lábios, fiquei hipnotizada por eles e apenas me dou conta do que estou olhando quando ele passa sua língua entre eles.

    Quando finalmente me dou conta ele se aproxima grudando os nossos lábios, fiquei um pouco surpresa mas acabei relaxando, ele pede passagem com a língua e eu cedo, nosso beijo está calmo para falar a verdade, mas de repente ficou um pouco mais acelerado, sinto uma de suas mãos em minha cintura e a outra em minha coxa, quase perto de minha bunda, apesar de não estar na bunda sinto ele apertando.

   Aquilo estava muito bom, o jeito que ele me beijava estava maravilhoso, mas então percebo oque eu estou fazendo, estou beijando o meu próprio primo, então o afasto de mim e vou em direção a porta mas ele me puxa de volta fazendo nossos corpos colarem. Meu coração está batendo a mil, e não sei oque fazer,  sinto que isso é errado, quero chorar, mas não consigo em frente dele.

   -Jimin... Eu só... Me deixa um pouco sozinha, por favor.

   Ele não fala nada e sai do quarto, então eu desabo no chão chorando. Por que eu fiz isso? Por que eu gostei? Não quero sentir algo por ele.


Notas Finais


As vezes meio q tenho medo de botar um capitulo muito grande sldjfskdjflsdkj, tava pensando em deixar esse capitulo maior mas acabei deixando assim mesmo e deixando oq eu ia botar nesse pro prox :p. Bom, tomara q tenham gostado e.e s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...