História Why You? - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jihope, Jinkook, Sugav, Taegi, Vhope, Yoonhyung, Yoontae
Exibições 191
Palavras 1.382
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - O Ataque das Jujubas 2.0


O Ataque das Jujubas 2.0

- Jungkook, acorda pelo amor de Deus – Aqui estou eu, gastando tempo e beleza, há alguns bons minutos tentando acordar esse menino, estou com fome, e aprendi que é falta de educação mexer na casa de outras pessoas, por mais que a minha seja constantemente invadida – Minha santa Hyuna, tira o efeito Bela Adormecida desse corpo antes que eu morra de fome.

- Estou com cara de chefe de cozinha por um acaso? – Disse pouco abrindo os olhos e se virando para a parede, me ignorando, isso não se faz, não vim do além pra ser ignorado.

- Jungkook, se você não levantar em menos de cinco segundos eu vou espalhar pra todo mundo que você dorme chamando o nome do Jin hyung – Incrível como uma boa chantagem funciona, não é? Bom, esperem um pouco, vou tomar um café maravilhoso.

***

 Lindamente desfilando pela rua depois de um lindo café da manhã e algumas ameaças de que alguém, vulgo Jungkook, mandaria minha alma para o inferno para queimar eternamente, mas não precisou de muito tempo para isso, já que estou atravessando a porta da minha casa agora, então, bem - vindos ao inferno.

- Hello, alguém em casa? – Cantarolei enquanto subia as escadas, mas não obtive resposta alguma, caminhei até meu quarto que como prometido coloquei uma placa á alguns dias atrás “Se tu não és digno do meu brilho, então, por favor, não entre”.

 Tirei as roupas as jogando pelo caminho até o banheiro mesmo e fui tomar um banho, já que estava com cheiro de Trevas, (Sério, estou tentando parar de zoar as origens do Jungkook, mas é difícil).

 Acreditam que eu realmente acordei no meio da noite com o Jungkook chamando pelo nome de Jin e falando mais algumas coisas que não consegui entender por causa do nível elevado de estado vegetal em que eu me encontrava no momento, FOFOCA DO ANO!

 Menino trevoso e Cosplay da Barbie juntos, Deus, vou até fazer os filhos deles no photoshop e também a família inteira reunida e feliz em uma linda casa no The Sims. Preciso juntar esses dois e vou ter que pedir uma ajuda para as forças menores, Jimin!

 Entenderam a piada ruim? Desculpem por isso, estou empolgado.

 Depois de trinta minutos pensando em coisas aleatórias e somente cinco minutos tomando banho, sai que nem uma uva passa e coloquei qualquer trapo que chamo de roupa para ficar em casa, planejava me jogar na cama, mas um embrulho em cima dela me chamou atenção.

 Abri e vi que era mais uma caixa daquelas jujubas que tanto adoro.

- Se ele pensa que vai me comprar com simples jujubas, ele está muito certo disso, porque nenhum rancor resiste a jujubas – Resmunguei abrindo a caixa e enfiando logo umas vinte na boca.

- Eu ouvi um aleluia irmãos? – Yoongi entrou no quarto com os braços para cima.

- Isso foi um blefe meu, Yoongi – Tentei falar, mas acho que ele nem ouviu porque minha boca realmente estava cheia de jujubas.

- Tirei as verdes – Levantei o polegar e balancei a cabeça assentindo como um obrigado – Queria me desculpar por ontem – Fiz o mesmo gesto – Engole logo isso – Não dá querido, tenho que apreciá-las bem antes de engoli-las.

- Mano do Sky, você não sabe o que estou sabendo e se quiser saber o que eu sei, eu posso contar o que acabei de ficar sabendo – Acham que ficou confuso? Porque ele fez uma cara estranha.

- Parece uma menina colegial fofoqueira, credo Tae, mas depois me conta, não fuja do assunto agora.

- Do que você está falando Yoongi? – Sério, eu estava boiando legal.

- Sério mesmo isso? Estou falando de ontem – Revirou os olhos.

- O que tem ontem?

- O quão lerdo você pode ser Kim Taehyung? – Não precisa ofender só porque tenho memória ruim.

- Olha querido, eu não vim do além para ser chamado de burro – Depois de alguns segundos consegui me lembrar claramente dos acontecimentos de ontem – Min Yoongi, seu branquelo azedo, sai daqui agora!

- Vejo que se lembrou, então, vim aqui com meu humilde pedido de desculpas – Não sei o porque, mas a cara de deboche dele não me fez levar a sério esse “pedido de desculpas”, se bem que essa é a expressão natural dele mesmo, então, sei lá.

- Só não jogo essas jujubas na sua cara agora, porque elas não merecem ter um destino tão cruel – Mostrei a língua.

- Não seja tão infantil Tae e aceite logo meu pedido de desculpas – Revirei os olhos.

- Yoongi hyung, com todo o respeito do mundo, vá para a puta que te pariu e me deixe em paz – Peguei uma jujuba para jogar nele, mas pensei bem e a coloquei em minha boca.

- Pare de bancar o difícil Tae, que saco, olha que eu desisto viu – Sorriu divertido.

- É um favor que você me faz se desistir sua coisa linda – Só falo verdades.

- Assuma que me ama e fica tudo certo TaeTae – Sorriu convencido e vou fingir que não me incomodei com esse apelido infantil.

- Sai daqui antes que eu espete o seu boneco vodu – Comecei a jogar minhas lindas guloseimas nele sem perceber e o mesmo saiu correndo e rindo alto, foi ai que eu percebi a merda que eu tinha feito, todos os meus lindos e preciosos diamantes ao chão, mortos em combate. Espero que um dia me perdoe Deus inventor das jujubas!

***

 Se alguns de vocês estão se perguntando o que eu fiz depois de recolher todas as jujubas do chão, aí está a resposta, eu comi todas sim! E se eu morrer de alguma doença estomacal pelo menos morro feliz por ter comida minhas jujubas!

***

 Na estante da vida, eu sou aquele enfeite de concha que algum parente te trouxe como lembrança da praia só para te lembrar de que você não foi para essa viagem e ela é tão estranha que você esconde atrás de algum porta-retrato só para não ter que olhar pra ela. Hoje estou me sentindo essa concha. A pior época do ano está chegando, as famosas crises existenciais de Kim Taehyung estão á tona e não tem ninguém que me tire dessa cama. Vou comer o dia todo e me lamentar das injustiças da vida no Twitter.

- Quando você vai sair desse quarto Taehyung? Põe um pouco essa cara no sol – Ouvi a voz de Yoongi através da porta e logo em seguida ouvi também um latido, minha filha(o) está precisando de mim.

- Faz o seguinte Yoongi, abra a porta,deixe a Babalu entrar e depois fecha o mais rápido possível, porque não estou nem um pouco afim de ver essa sua cara de bolacha branca – Falei/Gritei para ele ouvir.

- Para de graça, está naquela sua fase de “eu me odeio e odeio todo mundo” de novo? Achei que você não tinha mais isso Tae, pensei que era só uma fase da adolescência – Entrou no quarto e se jogou em minha cama acompanhado de Babalu, que latiu alegre enquanto se aconchegava ainda mais na coberta.

- Te fode Yoongi, não estou com saco pra você hoje – Cobri minha cabeça com a coberta e continuei a comer aquele grande pote de pipocas que estava me acompanhando a alguns bons dias.

- TaeTae, acho que vou passar o dia aqui com você também – Se infiltrou em minha coberta e abraçou minha cintura.

- Se afasta demônio, não te dei essa ousadia – Coloquei o pote de pipocas no chão e me remexi para tentar me soltar – Filhote do diabo, tu veio com cola? Desgruda imundice – Tentei o empurrar mais uma vez, mas ele só riu e quase não se moveu.

- Fique quieto, estou tentando dormir – Sorriu e fechou os olhos.

- Yoongi? – Cutuquei seu rosto e não recebi nenhuma resposta – Yoongi hyung? Já dormiu? – O balancei um pouco e nada – Sério isso? Carrapato – Dei um peteleco em sua testa e ele apenas a franziu incomodado, mas não abriu os olhos – Boa noite Yoongi hyung – Dei um beijinho em sua bochecha e ele abriu um grande sorriso – Ei! Achei que você estava dormindo!

- Estou dormindo e isso aqui é um sonho – E foi com essa frase de efeito que resolvi ir dormir também.


Notas Finais


Já já essa fic acaba
~crying~
Espero que estejam gostandoo
Annyeong my little monsters


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...