História Why you? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Bellamy Blake, Clarke Griffin, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Indra, Jasper Jordan, John Murphy, Lexa, Lincoln, Marcus Kane, Maya Vie, Octavia Blake, Personagens Originais, Raven Reyes
Tags Bellarke, Ramance, Revelaçoes
Exibições 52
Palavras 1.324
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa noite ×-× queria dizer para não se acostumarem com capítulos seguidos ;-; mas está ai espero que gostem... não tem muita coisa nesse mas daqui a pouco vai começar ♡♡

Capítulo 3 - Castle


Fanfic / Fanfiction Why you? - Capítulo 3 - Castle

-Bem vindo ao meu castelo. - Clarke abriu a porta permitindo que o garoto entrasse.

-É bem grande. - ele analisou cada canto do apartamento. Logo uma bolinha de pelos marrom veio ao encontro dos dois.

-Bob não. - Clarke correu até o animal mas não foi rápida o suficiente. Ele já estava no colo do garoto. - Não pode fazer muito esforço... - ela iria falar o nome do rapaz, porém nem sabia.

-Qual o nome dele? - o moreno perguntou o colocando no sofá preto. Clarke ficou com raiva por ele ter perguntado o nome do cachorro primeiro em vez do dela.

-Bob. - respondeu seca, deixando sua bolsa no sofá e levando o agasalho até a lavanderia. Quando se virou para voltar a sala o garoto estava bem atrás dela.

-Desculpe, e-eu nem sei o seu nome. - ele falou com a cabeça baixa.

-Clarke Griffin, e o seu?

-Bellamy. - ele falou dando passagem para a loira.

Ora ele tem um nome.

-Deve estar com fome. - a loira foi até a sala e pegou o telefone. - Pizza? - ele balançou a cabeça. - Marguerita? - ele concordou novamente.

Quando Clarke desligou o telefone mandou que o garoto se sentasse para descansar um pouco, tinha acabado de sair da cirurgia. Ela foi até o quarto de hóspedes e ajeitou a cama e tirou o pó de alguns móveis tornando o cômodo habitável novamente.

Clarke não ficou muito confortável em conversar sobre o garoto como informações básicas, tinha percebido o quão ele era fechado. Sua mãe e seu padrasto pirariam se soubesse que falou com um estranho, ajudou um estranho, e agora esse estranho estava em sua casa. A loira agradeceu mentalmente por não dividir seu apartamento com ninguém. Apenas ela e Otan, o porteiro, sabiam desse segredinho.

A garota foi até seu quarto e colocou uma calça jeans e uma blusa de manga comprida rosa meio desbotada. Vasculhou por algo que servisse no moreno, mesmo ele estando com as roupas de Roan que ela teria que devolver logo. Não encontrou nada apenas uma calça de moletom preta que Clarke era viciada em usar já que era o triplo de seu tamanho padrão.

A campainha soou tirando Clarke de sua busca, era apenas o entregador trazendo a tão aguardada pizza.

-Quer mais? - o garoto perguntou a Clarke que terminava o terceiro pedaço.

-Não. - ela sorriu observando Bellamy pegar o último pedaço triangular. O telefone tocou estridente e a loira achou estranho já que eram quase meia noite.

-Alô? - Clarke não conseguia ouvir o barulho era tremendo. - Alô? - a loira repetiu agora obtendo uma resposta.

-Clarke, essa festa tá uma loucura. - era Jasper. - Mas não temos carona sabe? - ele gargalhou.

-Jasper? Onde vocês estão? - a loira revirou os olhos vendo Bellamy comendo.

-Não sei, acho que a casa é do Jackson? Miller? Aton?

-Jasper se concentra por favor, ou chama a Octavia. - ela gritou para que o amigo escutasse. Ou pelo menos alguém sóbrio.

-É do Aton, perguntei para o Monty aqui. - a garota se encostou na parede. - O Monty está grande Clarke, parece um poste. Sabia?

-Tá bom Jasper, estou indo aí. - ela desligou o telefone o jogando em cima da mesa.Sorte de que já tinha ido a casa do Aton antes e sabia o endereço.

-Vou sair, mas já volto. - Clarke calçou um tênis qualquer e buscou o chave do carro. - Tem uma roupa em cima da cama do quarto de hóspedes, o controle da tevê esta na segunda gaveta. O garoto continuou comendo parecia ignorar a loira que saiu batendo a porta com um pouco de ódio.

Ela só esperava que ele não saqueasse sua casa nem destruísse tudo o que continha ali. Por algum motivo Clarke não confiava em Bellamy.

Assim que Clarke parou o carro em frente a casa de Aton, por sinal bem grande e bagunçada devido as inúmeras pessoas que se encontravam ali, Clarke achou que estivesse bêbada ou delirando ao ver um casal de agarrando no telhado porém era verdade.

Sorte que ela nem precisou andar pela festa, orgia ou qualquer coisa menos uma festa civilizada. O pequeno grupo de pessoas aglomeradas no canto da calçada pareciam totalmente alteradas.

-Mas onde é que vocês estavam com a cabeça? - a loira puxou Octavia pelo braço e ela reclamou.

-Acho que eles também pertecem a você. - um garoto alto de cabelos castanhos na altura do ombro veio empurrando Monty parecia o mais sóbrio dali e Jasper até o carro. - Meu nome é Finn.

-Obrigada, sou Clarke. - a garota sorriu olhando para suas vestes nada elegantes e corando por vergonha.

-Eu sei princesa. - o garoto sorriu e fechou a porta do carro "trancando" os delinquentes.

As vezes esse apelido cansava um pouco, mas no fundo ela gostava bem no fundo, contudo teria que continuar ouvindo até o final dos estudos. Clarke pôs uma mexa de cabelo teimosa atrás da orelha se afastando do garoto.

-Tchau Clarke. - Finn falou com um sorriso doce no rosto. Clarke apenas retribuiu o sorriso e entrou no carro.

-As estrelas estão linda. - Jasper falava sem trégua devido ao nível de álcool no sangue. - Olhem um cometa. - ele riu alto.

-Desculpe Clarke. - Monty falou fazendo pressão no encosto do motorista. - Eu falei que era uma má ideia. Mas ninguém me ouviu.

-Tudo bem, acontesse. - Clarke no fundo estava com raiva, seria raiva mesmo? Ou cansaço, talvez, o dia não foi fácil, emoções que ela nunca se quer cogitou sentir antes haviam florecido hoje.

-A Octavia não pode aparecer em casa assim. Pode cuidar dela? - Clarke respirou profundamente. - Se você puder claro.

A loira não responndeu então Monty se calou cuidando do amigo. Quando deixou ambos em casa, OCtavia ainda estava dormindo ao seu lado. Clarke procurou pelo telefone para arranjar uma casa para O., mas se lembrou que não possuía mais nada. Bateu seu pulso no volante tentando extravasar toda sua raiva, frustação, cansaço uma piscina de sentimentos se misturando e virando um nó bem apertado na garganta da loira.

A porta do apartanento se abriu revelando Bellamy deitado no sofá com sua calça favorita e sem blusa, parecia estar assisitindo um documentário do History Channel.

A garota suspirou aliviada fechando a porta atrás de si, e adentrando pela casa. Quando foi até a cozinha a louça estava perfeitamente limpa e a caixa da pizza no lixo, Clarke repensou sobre Bellamy, ela odiava fazer o serviço doméstico apesar de gostar de deixar tudo em ordem, nos seus respectivos locais.

A chuva já caía novamente deixando todo ambiente nostálgico, porém extremamente confortável de dormir. O vapor de água do banheiro deixou o ambiente evaporando para algum lugar.

Uma e pouca da manhã e a loira ainda não tinha pregado o olho, seu notebook estava ligado em cima da cama, Raven já havia mandado a mensagem de que Octavia estava bem e dormindo, agradeci por ela ter cuidado dela, seria insano se tivesse a trazido para cá.

Estava mais frio do que nunca agora e ela se lembrou de Bellamy, pegou um cobertou e foi até a sala, assim que chegou o moreno dormia tranquilamente como uma criança que não tem nada com que se preocupar... Clarke o cobriu até a altura de seus ombros, Bob havia se deitado nos pés do rapaz.

Quando a garota passou pelo corredor se lembrou do remédio e bateu em sua testa correndo até sua bolsa e pegando um dos frascos. Ela se ajoelhou próximo a Bellamy e o acordou tocando em seu braço.

-Seu remédio. - ela ofereceu o comprimido e um copo de água. O moreno acordou meio perdido olhando o cobertor que antes não se encontrava ali e os olhos azuis de Clarke que o encaravam. - Boa noite.

-Boa noite. - Bellamy respondeu voltando a dormir no sofá. Clarke ficou com vergonha de tira-lo da li e manda-lo para o quarto, talvez tivesse que dar um tempo a ele, ou até mesmo para si mesm


Notas Finais


U.U galero queria saber se vocês gostariam que eu mudasse as vezes de 3 pessoa para 1 porque as vezes fica mais profundo de escrever... bom era isso até o proxino :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...