História Why you love? - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Asking Alexandria, Black Veil Brides (BVB), Bring Me The Horizon, Pierce The Veil, Sleeping With Sirens
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Ben Bruce, Christian "CC" Coma, Danny Worsnop, Denis Stoff, Gabe Berham, Jack Fowler, Jacob "Jake" Pitts, Jaime Preciado, James Cassells, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Jesse Lawson, Justin Hills, Kellin Quinn, Matt Nicholls, Mike Fuentes, Oliver Sykes, Personagens Originais, Tony Perry, Vic Fuentes
Tags Andy Biersack, Kellic, Oliver Sykes, Perrentes
Exibições 6
Palavras 2.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Este não é o último cap da fic looooooogico.
É o final dos 3 caps :(
Eu to tipo 😥
Meu coração tá tipo 💔
Mas eu juro... Vai valer a pena... Até as notas finais...
Desculpe algum erro😔💔

Capítulo 12 - O quase fim- Parte final


Eu nunca pensei que aquilo iria doer tanto. Aquela cena fez meu coração se partir em mil pedaços. Meus olhos marejaram e as lágrimas caíram .

Andrew não podia ter feito isso comigo, eu confiei nele, passei a ama-lo com tão pouco tempo . Eu me sentia uma idiota. Uma total idiota por ter confiado nele!

Como eu pude confiar nele? Era tão óbvio que isso iria acontecer !!

" Andrew,o rei da traição!"

Não , eu não iria ficar ali parada, eu queria ver até aonde isso iria dar...

Ele parou de beijar a garota e começou a puxar ela para dentro da casa, eu os segui. Eles subiram as escadas quase se comendo , e foram até um quarto ,eu esperei os dois entrarem . Fiquei prendendo soluços altos, eu não conseguia controlar as lágrimas , eu estava destruída.

Fui devagar até a porta do quarto , toquei na maçaneta , e abri um pouco.

- Ei, espera aí, você não estava namorando outra garota?- ela falou, já de baixo de Andy.

- Sim, mas com ela a gente se preocupa depois. E além do mais, eu só quero uma foda Juliet, e ela não é vadia ao ponto de me dar tão cedo.- Falou. Aquela foi a gota d'água,abri a porta e Falei:

- Se queria uma vadia Andrew, era só namorar com essa moça que você estava prestes a foder.- ele saiu rápido de cima dela e me olhou espantado.- Me desculpe, eu não queria atrapalhar a sua noite de prazer. Eu já vou indo.- Falei e saí correndo. Ele me chamou, mas eu apenas o ignorei e corri mais. Chegando perto do carro dos garotos, pego a chave que estava em meu bolso, mas sinto alguém me virar com violência, era Andrew.

- Me solta!- tentei me soltar, mas ele segurou meu maxilar com extrema força.

- O que é hein? Está chateadinha porque não foi fodida ainda?

- Vai pro inferno!- tentei me soltar e consegui .

- Ora Rachel, você sabe que eu não sou a pessoa mais fiel do mundo . Foi só uma vez até agora, eu nem cheguei a foder ela... E se você quiser, tem mais quartos vagos lá em cima.- falou e deu um sorriso.

- Você é doente Andrew...

- E você é uma louca depressiva  sem pai, e continua a me amar.- falou aproximando o rosto do meu, aquilo me irritou tanto que eu não consegui controlar minha mão , que foi diretamente ao encontro de seu rosto , em um tapa forte e estalado.

- Você que é um louco depressivo, não sabe o que é sentir algo por alguma pessoa , você usa as pessoas Andrew, você ilude elas, faz elas te amarem... Pena que você nunca vai saber o que é amar, eu sei que você nunca será capaz de amar alguém de verdade, você é um maldito depressivo que se machuca, e se pensa que eu não vi as  cicatrizes em seu braço, sim, eu vi elas Andrew. Você é só mais um idiota sem coração e desalmado no mundo... Espero que você não queira ser isso até o fim da sua vida...E eu nem preciso dizer que acabou tudo não é?- ele parecia estar em choque pelo tapa que havia levado e pelas palavras ditas por mim, olhei para ele pela última vez, e entrei no carro dos meninos, chorando mais.

*************

Eu olhava para aqueles pedaços de papéis com tanta raiva e tristeza . Eu não acreditava no que eu iria fazer, mas eu não queria viver com mais aquela traição . Não era apenas mais uma... Era a última. Eu já havia deixado uma carta na mesinha de centro da casa dos garotos, uma no quarto de minha mãe... E outra para Jack. Ah, Jack, como vou sentir saudades do meu garoto. O garoto que cresceu comigo. Que eu ajudei a cuidar... O meu irmãozinho.

Eu estava no quarto dele, olhando cada canto, cada peça de roupa jogada no chão, cada pôster, cada fotografia ... Meus olhos pararam em uma em que eu, ele e meu pai estávamos abraçados . Ah pai, meu herói, dói tanto saber que agora ele tinha outra família , espero que ele esteja feliz, e que não fique triste quando eu partir. Espero que uma de suas novas filhas o abrace forte e fale que tudo irá dar certo. Deixar que todas as suas lágrimas caiam e depois dar-lhe todo o carinho do mundo.

Minhas lágrimas eram tantas que eu não conseguia respirar direito,eu estava chorando muito. Sai do quarto de Jack e fui soluçando alto até o meu. Fechei a porta e fui até minha cama, sentei nela e abri a gaveta da cômoda ao lado, tirei de lá uma caixinha preta e um porta retratos , fechei a gaveta novamente e Olhei a foto. Era de uns anos atrás, a foto foi tirada no antigo jardim da antiga casa dos meninos .

Na foto eu e os dez estávamos jogados na grama. Kellin e Vic do lado esquerdo se beijando, do lado direito Mike e Tony rindo da careta de Jaime, no meio Justin Gabe e Jack um em cima do outro e eu em cima dos três , e ao nosso lado Ben e Danny estavam abraçados . Todos sorriam. Até Kellin e Vic que estavam se beijando.

Eu tentei sorrir, mas acabei derramando mais lágrimas . Beijei a foto com os olhos fechados e a deixei em cima da cômoda. Eu achava tão injusto com eles, eu estava sendo injusta. Eles gostavam tanto de mim, e eu estou jogando isso fora.  Fazer o que se o mundo é injusto.

Fui pegar a caixinha mas Andy pulou nainha cama e miou. Até parecia saber o que eu iria fazer.

- Tchau meu amorzinho, vou sentir saudades.

Botei a caixinha apoiada na minha coxa. Eu a toquei com meus dedos e fechei meus olhos sentindo o veludo em contato com a ponta de meus dedos. Abri meus olhos lentamente , mordi com força meu lábio e abri a caixinha, e vendo a lâmina ali.

A tanto tempo eu não via ela, a minha velha amiga. A minha velha inimiga, a minha válvula de escape, a cura momentânea dos meus problemas... O objeto do meu suicídio.

Essa palavra, suicídio, ela não fazia tanto sentido agora. Eu já estava morta. Já haviam me enterrado, já haviam chorado por mim, já sofreram por mim, e agora estao me esquecendo aos poucos.

Eu não tenho medo de morrer, eu já estou morta mesmo. Apenas o meu corpo está aqui, trabalhando no piloto automático. E já passou da hora desse piloto automático entrar em pânico, não suportar o mundo, e estragar.

Peguei a lâmina e o pedaço de papel com a explicação do porquê de eu ter feito o que vou fazer. Levantei de minha cama contemplando o pedaço de metal brilhante, tão pequeno, e tão poderoso. Tanta gente já morreu usando este objeto... Eu serei apenas mais uma.

Entrei no banheiro e me tranquei. Fui até a pia e me Olhei no espelho. Eu parecia tão frágil, tão quebrável, tão fraca... Tão destruída. Mais lágrimas enxarcaram minha pele, elas escorreram e caíram na pia. Me virei e fui caminhando até a banheira . Liguei a torneira e Olhei ela se encher. Eu chorava alto e tremia demais. Deixei a lâmina na borda da banheira e fui até o pequeno armário, tentando achar o que eu tanto queria... E foi ali, no fundo do armário, que aquele pote laranja de antidepressivos estava. A tempos que eu não os tomava, aquele potinho estava cheio. O peguei e o botei ao lado da lâmina, aquela dupla dinâmica era tão perfeita e tão perigosa.

Abri o zíper do meu vestido e deixei a peça se roupa deslizar por meu corpo até chegar no piso branco do chão. Entrei na banheira com minhas roupas íntimas e me sentei na banheira . Deixei meu corpo afundar por inteiro, molhando meu cabelo. Abri meus olhos se baixo da água e consegui ver a sombra de alguém , levantei minha cabeça da água assustada, olhei para os lados, mas não achei ninguém , eu já estava tendo alucinações . Abracei meus joelhos e me balancei para frente e para trás chorando mais ainda.

Olhei para o lado e vi o potinho laranja, o peguei e tirei sua tampa rápido, joguei metade dos comprimidos na palma da minha mão e joguei os para dentro de minha boca, bebi um pouco da água da banheira e consegui engolir todos.

Joguei o potinho para o outro canto do banheiro e gritei alto. Comecei a chorar desesperadamente e Olhei para a lâmina, pensei se realmente valia a pena... Não, não valia a pena, mas eu não tinha mais escapatória, era isso ou isso.

A peguei com os dedos e a analizei, estendi meu braço a minha frente e repousei ela em meu braço . Fechei meus olhos e fiz o primeiro corte devagar e fundo .

Narradora.
( Play na música mais deprimente que vocês têm :( )

Ela fez o primeiro corte, e o desespero dele aumentou. Ele tantava gritar, ele gritava. Mas ela não o escutava .

Ele implorava para que ela parasse. Chorava e tentava tirar a lâmina da mão de Rachel, mas não conseguia tocar nela. Ele ficou de joelhos na frente dela, tentou tocala mas não sentia seu rosto. Ele não queria que ela fizesse o mesmo que ele fez.

Rachel olhou para seu braço já cortado, seu sangue escorria por seus braços pernas e manchava de vermelho a água transparente.

Ela repousou a lâmina sobre o pulso, e cortou devagar, fechando os olhos e deixando as lágrimas caírem.

- NÃO! RACHEL NÃO! RACHEL! POR FAVOR, PARE! EU NÃO VOU AGUENTAR VER VOCÊ COMETER O MESMO ERRO QUE EU! RAY!!- Ele gritava, mas era inútil. Ela não conseguia ver nem ouvir ele. Ele chorava mais que ela. Não estava aguentando ver o amor da sua vida se matando. Ele havia a salvado uma vez, as imagens dele entrando na casa pegando fogo e a pegando no colo,dele tentando tirala de dentro da casa, as imagens dos momentos bons que viveram... Oliver estava surtando com a ideia de perdela de vez . Ele se levantou atravessou a porta do banheiro e olhou pela janela, eles haviam chegado. Ele voltou para o banheiro atravessando a porta trancada, olhou para o lado e arregalou os olhos.

- Vic! Corre! A porta dos fundos!- Kellin falou depois de tentar abrir a porta da frente . Ele havia ido antes até sua casa, e achou a carta de Rachel, avisando sobre o que estava fazendo, a carta em que ela dizia o seu Adeus.

Vic e Kellin conseguiram entrar pela porta de trás, foram correndo até as escadas e subiram rápido, Os dois estavam chorando, Kellin abriu a porta do quarto de Rachel e a primeira coisa que viu foi a foto, e a caixinha preta aberta. Ele se desesperou, olhou para Vic e correu até a porta do banheiro. Trancada.

- Victor... Arromba essa porta!- Kellin falou e Vic não pensou duas vezes antes de jogar seu corpo contra a porta. Uma. Duas. Três, quatro vezes, até dar um último chute forte e a porta ceder. Os dois entraram rápido e seus corpos congelaram com a cena que viram.

Rachel estava com o corpo inteiro submerso na água  água que agora estava vermelha. Ela estava desmaiada e estava se afogando. Victor correu até ela e a pegou no colo se enxarcando todo.

- LIGA PRA AMBULÂNCIA! AGORA!- Falou para Kellin, que sacou seu celular e discou rápido o número da ambulância.

E ele estava lá, olhando para ela, para Vic e para Kellin. Ele estava paralisado.

Já conseguía ver sua alma saindo, lentamente de seu corpo. Ela estava morrendo,muito rápido, perdendo muito sangue. Estava perdendo a vida... E ele perdendo a outra parte de sua alma.

" Não morra... Eu não vou conseguir viver sozinho comigo mesmo..."

E a última coisa que Rachel havia visto... Foi ele.

- A ambulância já vai chegar ... Aguenta firme Ray, aguenta firme ...

Continua...


Notas Finais


Oliver...?

Mereço comentários??

Será??

Estão chorando? Eu estou 😭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...