História Why'd you only call me when you're high? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arctic Monkeys
Visualizações 11
Palavras 675
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


São três da manhã de domingo. Acabo de sair de uma noite com os amigos regada a vodca e rum na esperança de me sentir melhor, mas a imagem no espelho do táxi diz justamente o contrário: estou um caco, com olheiras e necessitado de um banho. Mesmo com a noite bem divertida até, não me sinto satisfeito. Isso é porque estou sem você ao meu lado para me fazer feliz de verdade novamente, mas talvez um dia eu consiga me acostumar com sua falta. Já se passaram dois meses que a gente terminou o que nem mesmo começou, e cada dia passa mais devagar que o outro – parece que o Universo não quer que eu te esqueça. O plano era que você fosse só mais uma para mim, porém aconteceu exatamente o inverso: você ficou na minha mente e eu fui apenas mais um na sua vida. E agora olhe como eu estou: carente, bêbado, e ainda por cima excitado só em pensar naquela noite que tivemos (Ou vai dizer que esqueceu também?).

Ao chegar em casa, vi você abrindo a porta e saindo, levando seus sapatos consigo. Devo estar ficando paranoico de tanto pensar em você, por favor, saia da minha cabeça! Toda noite sonho em nós dois, alegres, sorrindo. Eu nunca fui assim, embora você tenha ficado por tão pouco tempo que nem consegui falar isso. Tranquei a porta – ou acho que tranquei -, cambaleei pela casa até chegar ao banheiro, me despi e vi que meu amiguinho ainda estava de pé. Um banho gelado deveria resolver isso, mas até isso me lembra de você, no banho que tomamos juntos (e acabamos transando em seguida ali mesmo).

Banho tomado, cueca posta, procurei meu celular nos bolsos da calça e percebi que você me enviou uma foto às três da manhã, justamente no horário que eu estava saindo do bar. Nela, você e mais umas pessoas desconhecidas estavam na balada, todos segurando uma Smirnoff. Que estranho, estávamos fazendo quase a mesma coisa. Ao pensar que eu poderia estar ao seu lado ali naquela foto, com você, fiquei puto, muito puto. Por que você só manda um sinal de vida quando está chapada? Não responde minhas mensagens, não atende minhas ligações... Está fazendo isso de propósito, quer me fazer de trouxa? Se não, é o que parece. Mesmo assim, mandei uma mensagem perguntando se você estará livre mais tarde. Em seguida, deitei na cama e deixei o sono me consumir; sei que amanhã vou ter uma puta ressaca, mas estou desesperado.

Quinze horas de domingo. Acordei escutando os vizinhos falando as mesmas merdas, discutindo com as mesmas pessoas, e senti uma grande solidão me preenchendo. Eles ao menos têm um alguém, mesmo que seja para brigar, e eu não. Eu preciso de uma parceira, ou melhor, preciso de você, ainda que você nem ao menos me escute. Sabe, depois que você se foi (e virou esse fantasma que me atormenta), minha vida virou uma grande sucessão de dias meio merdas. Quanto mais eles passam, mais eu fico incapaz de fazer decisões certas e tendo cada vez mais ideias ruins – isso tudo porque você não sai da minha cabeça.

Algumas memórias de ontem vêm à tona. Juntando as peças, descobri que estávamos no mesmo lugar e na mesma hora, porém separados. Não consegui perceber sua presença porque estava bêbado o suficiente para não saber nem o que estava acontecendo, só quando era hora de parar. O Universo realmente não quer nos ver juntos, e você também não colabora. Eu persigo e você só foge, quer me deixar louco? Eu estava tão perto de te ver de novo, mas ainda assim, tão longe... E, no final, não consegui o que esperava ter – alívio.

Peguei meu celular para ver se você tinha me respondido. “Estarei ocupada dormindo, a noite passada me deixou esgotada.”. Você está começando a me deixar muito, muito chateado. Apesar disso, começo a planejar mentalmente lugares para te levar quando você finalmente aceitar sair comigo.

Por que você só me chama quando está chapada?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...