História Wicked - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Descendentes
Personagens Carlos de Vil, Chad, Doug, Evie, Jane, Jay, Lorrie, Mal, Personagens Originais, Princesa Audrey, Príncipe Ben
Visualizações 106
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey gente! Tudo bom? Esse capítulo é quase todo focado na Uma, e na gang pirata dela. Tem até a música da Úrsula! Espero que gostem! Boa Leitura!

Capítulo 2 - Pobres Almas Infelizes


Fanfic / Fanfiction Wicked - Capítulo 2 - Pobres Almas Infelizes

Ilha Dos Perdidos. 

Restaurante da Úrsula. 

Uma servia a comida para os clientes e piratas rabugentos de sua tripulação. O ódio e a raiva por toda Auradon e Atlântida crescia a cada segundo. 

-Aquela bruxa, virou as costas para o mal e nos deixou apodrecendo nessa ilha.-Ela diz se virando para a TV e olhando a entrevista que Mal deu junto de Ben.-E aquela sereiazinha...Deveria virar peixe cozido! Ela e todo aquele povo cantante de Atlântida! 

Harry e Gil, chegaram ao restaurante, e passaram pelas velhas portas da lanchonete procurando pela Rainha dos piratas. 

-Capitã! Chegamos!-Gil, filho do Gastón e Harry, filho do Gancho, jogaram as espadas dentro de um balde, e chegaram até a mesa, onde Uma estava. 

-Aquela traidora! Roubou tudo o que queríamos!-Harry disse, desligando a TV. 

Gil se virou para Uma e a encarou por alguns segundos.-Alguém também está sentindo cheiro de camarão! Ah, é a Uma! 

Os olhares dos piratas e de Uma se voltaram contra ele, penetrantes e perigosos. 

-Vocês não lembram? Quando éramos crianças, a Mal jogou um balde de Camarões na cabeça da Uma e...

-Eu preciso que você cale a boca!-Uma se virou batendo na mesa lançando a ele seu sorriso sarcástico.-Ou vai acabar como todas as pobres almas infelizes que minha mãe escravizou!-Ela disse pegando a espada, e a erguendo para o alto, rindo. Ela começa a cantar e a rimar. 

I admit that in the past I've been a nasty
They weren't kidding when they called me, well, a witch

But you'll find that nowadays
I've mended all my ways
Repented, seen the light, and made a switch

Ela sobe em cima da mesa e se senta no seu trono. 

And I fortunately know a little magic
It's a talent that I always have possessed

And here lately, please don't laugh
I use it on behalf
Of the miserable, lonely, and depressed

Ela se levanta do trono e passa a mão por sua espada, os piratas batem na mesa, e todos começam a dançar.

Poor unfortunate souls
In pain, in need 

This one longing to be thinner

That one wants to get the girl
And do I help them?
Yes, indeed

Poor unfortunate souls
          So sad, so true

They come flocking to my cauldron

Crying, "Spells, Uma, please!"
And I help them!
Yes I do

Ela sai do restaurante gloriosa enquanto seu colar de concha brilha, indo para o porto e entrando no navio. 

Now it's happened once or twice
Someone couldn't pay the price
And I'm afraid I had to rake 'em 'cross the coals
Yes I've had the odd complaint
But on the whole I've been a saint
To those poor unfortunate souls

Ela sobe no mastro e os piratas se penduram nas cordas. 

Poor unfortunate souls
In pain, in need
This one longing to be thinner
That one wants to get the girl
And do I help them?
Yes, indeed

Poor unfortunate souls
So sad, so true
They come flocking to my cauldron
Crying, "Spells, Uma, please!"
And I help them!
Yes I do

Ela vai até a prancha e observa o mar, pega o seu colar e volta para a proa do barco, enquanto os piratas se reuniam em volta dela.

The men up there don't like a lot of blabber
They think a girl who gossips is a bore!
Yes on land it's much preferred for ladies not to say a word
And after all dear, what is idle prattle for?

Ela sobe as escadas e fica pendurada nas cordas, enquanto sua tripulação vibrava. 

They're not all that impressed with conversation
True gentlemen avoid it when they can
But they dote and swoon and fawn
On a lady who's withdrawn
It's she who holds her tongue who get's a man

(Come on you)
Poor unfortunate soul
Go ahead!
Make your choice!

Ela levanta sua espada, Gil a pega nos braços e a gira. 

I'm a very busy woman
And I haven't got all day
It won't cost much
Just your voice!

(Yeah, yeah)
Poor unfortunate soul
It's sad (so sad) but true
If you want to cross the bridge
You've got the pay the toll
Take a gulp and take a breath
And go ahead and

Ela vai até a ponta do navio, aponta sua espada para Auradon, e logo depois para Atlântida no fundo das águas. 

(Come on you)
Poor unfortunate souls
In pain, in need
This one longing to be thinner
That one wants to get the girl
And do I help them?
Yes, indeed

(Come on you)
Poor unfortunate souls
In pain, in need
They come flocking to my cauldron
Crying, "Spells, Uma, please!"
And I help them!
Yes I do!

Úrsula surgiu do meio das águas furiosa, e usando seus tentáculos, joga água na tripulação inteira e em Uma. 

-Cale seus tentáculos! Quero ver a novela! E aqueles pratos não vão se lavar sozinhos, me poupe!

-Mãe! Me deixa em paz!! 

Úrsula diz brava, retornando a água, num lugar perto do restaurante.

(...)

Auradon. Museu Cultural de História

Mal estava em uma reunião junto com o Rei Tritão e Ariel, ambos observavam o Tridente, dentro da cúpula de vidro em cima do pedestal, ao lado do sapatinho de cristal e a Rosa da Bela e a Fera. 

-Então, papai, você quer abrir a orquestra do Sebastião com o Tridente?-Ariel perguntava para o seu pai, enquanto Mal a olhava. 

-Vossa alteza, vou falar com o Ben, tenho certeza que ele vai liberar a retirada do Tridente para você, quer dizer, majestade.-Mal diz nervosa, fazendo uma pequena reverência.

-Essa menina é adorável, não acha Ariel?

-Sim papai, tenho certeza que ela vai ser uma ótima Rainha!-Ariel diz, pegando as mãos de Mal.

-Hey, Mal! Pode vir com a gente um instante?-A voz de Carlos surgiu, assim que Mal o viu parado em frente às enormes portas.

Ela vai até a porta e se depara com Evie e Jay junto de Carlos. 

-O que vocês estam fazendo aqui?-Mal perguntou zangada.

-Vem, vamos te levar pra um lugar!-Evie a puxou e Carlos e Jay as seguiram. Andaram pelos corredores do Museu, e foram andando até a pequena praia de Auradon, da onde dava para ver as estrelas. 

-Gente, valeu! Isso é incrível!-Mal disse abraçando seus amigos.

-Vimos que você precisava dar um tempo nesse negócio de Rainha, entrevistas e tal, e viemos te levar pra cá.-Jay disse se deitando na areia.

Quando todos se deitaram, ficaram observando as estrelas, quietos. As pequenas ondas do mar, vinham e quebravam nas pedras, trazendo várias criaturas e conchas até a praia. 

-Valeu pessoal! 

O Tridente está correndo perigo. Só os quatro podem salvá-lo. Os segredos do mar só estam começando. 



Notas Finais


E aí pessoal! Gostaram? Eu amei escrever este capítulo, principalmente o final, que tem esse momento todo fofo dos quatro. Acho a amizade deles incrível. Até o próximo capítulo! Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...