História Wicked Heart «♡YoonMin♡» - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Vkook, Yoomin, Yoonmin
Visualizações 141
Palavras 951
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura c:

Capítulo 2 - 2♪


Fanfic / Fanfiction Wicked Heart «♡YoonMin♡» - Capítulo 2 - 2♪

•Paʀҡ Jɨʍɨռ• 


...

..

.


As vezes escolhemos a morte, pois não sabemos que nosso motivo de viver está bem em nossa frente.



Logo que cheguei em casa, andei até meu quarto e sentei-me sob a cama.


Yoongi...


Por que esse nome e esse garoto não saíam de minha cabeça?


Em meses de solidão ele foi o primeiro que não se afastou em uma conversa. Não sabia ao certo se foi por ter problemas como eu, se queria conversar ou se apenas falou comigo na tentativa de se livrar de mim.


Andei vagarosamente para o banheiro e me olhei no espelho. Eu estava tão gordo e feio... Por que não conseguia perder todo esse peso?


Abri o armário que havia no banheiro e peguei meu estilete. Deslizei a lâmina por meu pulso enquanto sorria ao ver o sangue cair na pia e ser levado pela água.


Aquilo me fazia bem por algum tempo, mas logo eu começava a chorar e ter mais uma crise de ansiedade. Corri para o vaso e vomitei, mas vomitar o que se eu não havia ingerido nada? Então, eu vomitei sangue, resquícios de alimentos.


Me enconstei contra a parede e abracei minhas pernas enquanto chorava e uma dor crescia dentro de mim.


Eu era tão inútil.

Tão feio.

Tão gordo.

Eu era o ser mais horrível desse mundo.

Uma aberração.


Eu poderia agora mesmo cometer suicídio e acabar com tudo isso, mas então lembrei do garoto de cabelos esverdeados e um sorriso fraco se abriu em meu rosto. Por algum motivo eu esperava que ele fosse até fosse até lá amanhã. Queria vê-lo mais uma vez...E droga, por qual motivo estava tanto querendo o ver?


Demência sua, Park Jimin


Falou a voz irritante em minha cabeça.

Andei até o quarto e vi um pijama qualquer. Tomei um banho e me dirigi até a cozinha.


Abri a geladeira e vi a mesma cheia de comida. Comidas que talvez eu nunca fosse comer.


Como queria permanecer vivo até o próximo dia, bebi um copo de leite e fui dormir.


Hoяѧs Dєpoıs 


Acordei e me arrumei para o faculdade. Eu não gostava de ir para lá, mas dependia disso. Era o que eu queria, mesmo que o bullying me fizesse querer desistir.


Cheguei na sala e me sentei em minha classe. Logo JungKook chegou com seu "amigo, Kim Taehyung". JungKook era um dos universitários famosinhos. Ele dizia que Tae era seu melhor amigo, mas todos sabiam que ele só usava o garoto. Assim como sabiam que Tae gostava de Kookie.

Eu tinha certa pena daquele menino.


Enquanto se dirigia para sua mesa, Kookie parou na frente da minha classe e chamou meu nome. 

Olhei para ele que sorriu.


- Você ainda não se matou? Sabe que faria um benefício para a humanidade, né?


- Kookie, por que implica tanto com o ChimChim? - perguntou Tae.


- “ChimChim”, desde quando você dá apelidos para esse gordo? Vocês nem se falam.


Tae abaixou o rosto e sussurrou um pedido de desculpas.


A sala inteira me olhava agora, e para piorar meus olhos se encheram de lágrimas.


Corri para fora da sala e fui para o banheiro. Onde me tranquei em uma cabine e chorei durante todo o tempo que deveria estar na sala.


Quando finalmente o horário de todas às aulas acabaram, saí do banheiro e corri para fora da universidade.


Andei esbarrando nas pessoas que passavam pela rua. Eu só queria chegar logo naquele precipício e falar com aquele menino, isso se ele fosse.


Logo que cheguei, me sentei no chão com as pernas balançando para fora do precipício.


Faltavam 5 min para o horário que eu havia dito. E ele ainda não tinha chego...


Quebra de Tempo


20 min haviam se passado e ele não tinha chego. Eu era um idiota por achar que ele viria. Por que pensei que pudesse ter algum amigo? Eu sou ridículo, mas vou acabar com isso agora.


Fechei meus olhos e comecei à empurrar meu corpo para a queda, mas uma mão me puxou para longe.


- Você me salva e depois tenta fazer a mesma coisa, qual seu problema, Park Jimin? 


Abri meus olhos e o olhei assustado. Ele havia ido!


- Você veio! - gritei um pouco mais alegre.


- Claro que vim, mas me atrasei porque tive de ir em casa. Meu irmão Hoseok está muito doente.


- Ah, tudo bem, mas o que ele tem?


- Leucemia - disse simples.


Fiquei sem palavras na hora e abaixei o rosto. Eu ficava tão na volta de meus problemas, que esquecia que existiam doenças piores.


- Ele está bem agora? - perguntei.


- Se com “bem” você quer dizer  ter menos que três meses de vida.. Eu não sei.


- Sinto muito, Yoongi.


- Não sinta. Você nem sequer o conhece, nem me conhece de verdade.


Suspirei e voltei a me sentar no chão.


- Por que você é tão frio? - perguntei.


- Porque a vida nunca me deu a chance de ser carinhoso. Meus pais morreram e agora meu irmão vai morrer. O que quer que eu faça? Seja o ser mais feliz do mundo? Ainda tem o fato de que sou doente também. Por nada amanhã sou colocado em um hospício enquanto meu irmão morre sozinho.


- Desculpa...


- Para, só para, Rosado.


- OK.


- Agora me diz o motivo pelo qual você queria que eu viesse aqui.


- Você quer o verdade, Yoongi?


- Sim.


- Eu não tenho amigos. Ninguém quer ser meu amigo, porque todos que tentam percebem o peso que é ser meu amigo e então vão embora. 

Quando te vi ontem achei que pudesse ser meu amigo, princialmente depois que me falou sobre sua doença, mas acho que me iludi - ri fraco e me levantei - Eu vou voltar pra casa e você pode ir embora.


Comecei a ir embora do local, mas ele me puxou.


- Tudo bem, Rosado. Eu vou ser seu amigo - sorriu e se afastou.


Um pequeno sorriso se abriu em meu rosto e eu fui até ele.



♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡




Notas Finais


:b

O que estão achando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...