História Wild hearts can't be broken - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Colegial, Colifer, Romance Adolescente
Exibições 74
Palavras 2.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ooi
espero que gostem

Capítulo 11 - Friends with benefits


Pov Jen

A semana passou rápido e já era sexta. Eu tinha combinado de almoçar com Lana e Em antes de ir dormir na casa de Colin. Em ia dormir na casa de Lana por isso que eu não estaria lá. Arrumei uma mochila e avisei pra a minha mãe que concordou de bom grado. Fomos almoçar na casa de Lana e Em já ia ficar por lá.

Chegamos na casa de Lana e eu corri pra a sala de jantar onde a mãe de lana se encontrava.
-Advinha quem chegooouuuu!!-eu disse e tia Dolores sorriu empolgada
-Jeeennnnnnn!!-ela disse empolgada e veio me abraçar
-Nossa, eu nunca ganho uma recepção dessas!-Lana dramatizou e eu, tia Dolores e Em rimos.
Começamos a almoçar e conversar e depois fomos para o quarto de Lana e ficamos conversando e dançando just dance
-Jen por que você não vai dormir aqui?-Lana perguntou
-Eu vou dormir na casa do Colin
-POOUURRRRAA eu sabia que ele ia conseguir! Nem contou do namoro né safada-Em comemorou
-Err... Nós não estamos namorando. Somos só amigos e eu vou dormir na casa dele por que amanhã vamos pra um orfanato.
-VOCÊS JÁ VÃO ADOTAR UM BEBE?! MAS EU SOU MUITO NOVAA-Lana gritou desesperada mais feliz. Cansei de tentar explicar e me joguei na cama
-Amigas, queridas amigas, queridas e doces amigas. Lembram daquele orfanato que a professora mandou a gente ir lá entregar as doações? Então, nós vamos lá e vamos passar a tarde com algumas crianças. Eu até mostrei fotos!-eu disse mexendo no celular e olhando pra as fotos e sorrindo pra cada uma delas. 
-Posso ver de novo?-Em perguntou e eu concordei e sentei no meio delas duas mostrando as fotos.
-Owwnnn! Essa aqui parece que vocês são uma família!-Emilie disse mostrando uma foto que foi tirada no momento em que estávamos assistindo Enrolados. Olívia estava no meu colo e Jared no de Colin. Jared segurava a minha mão e eu estava deitada no ombro de Colin que apoiava a cabeça na minha. Sorri e disse
-Foi Colin que me mandou essa-eu disse sorrindo e guardei o celular colocando ele no bolso e sentando com as pernas cruzadas na cama de Lana com uma almofada de maçã no colo. Em estava em um puf preto com uma almofada branca brincando de jogar a almofada pra cima. Lana rodopiava na cadeira amarela da escrivaninha de seu quarto.
-Então... Colin não tem nenhuma chance com você?-Lana perguntou diretamente
-Em relação à...
-Namorar-Ela disse
-Com certeza não! No máximo
ficar, ou dar uns pegas aqui outros ali, mas namorar, esse negocio de amorzinho não vai ter não. De jeito nenhum.
-Certeza?
-Certeza absoluta!
-Nossa e pra que ser tão selvagem? Cadê a Jen do amor que eu conheci a um tempo atras-Em disse
-Eu sou selvagem, mas uma selvagem do amor!-nós rimos 
-Mas é sério, pra que tudo isso?-Lana perguntou
-Aprendi que Corações selvagens não podem ser quebrados

{quebra de tempo}

Cheguei em casa e fui tomar um banho. Lavei meu cabelo e depois de um tempo percebi que tinha demorado tempo de mais lá. Sai do banho com uma toalha presa no corpo e fiz uma maquiagem leve no rosto e penteei o cabelo e sai do banheiro cantando com a escova como microfone
-Baby It's you
You're the one I love
you're the onde I need 

-Baby you're the one I see-Ouvi uma voz atras de mim e pulei pra trás segurando a toalha pra não cair. E vi Colin na minha cadeira rotatória e de rodinhas escorregando pelo quarto como se fosse uma patinação.
-QUAL É O SEU PROBLEMA?-perguntei e ele gargalhou
-Tá linda kitten-ele disse mandando um beijo pra mim. Peguei minhas roupas e mostrei o dedo do meio pra de entrando no banheiro de novo e me vestindo. Separei uma necessaire com alguns produtos de higiene e maquiagem e sai do banheiro já pronta.
-Você vai me dar uma toalha na sua casa.-ele concordou- E como você entrou aqui?
-Bom, não sei se você sabe mas entre cômodos e outros e até na entrada na casa, existe uma coisa chamada porta, que tem exatamente essa função. Fazer você entrar e sair dos lugares.-ele disse sarcástico e eu revirei os olhos. Arrumei uma mochila com as minhas coisas e me arrumei. Desci com ele e peguei uma maçã indo pra o seu carro. Ele veio atras de mim.
-Parece que alguém está ansiosa pra dormir na casa do tigrão aqui.-ele disse e eu olhei pra ele com uma sobrancelha arqueada. Segurei o riso mas não por muito tempo, eu e ele caímos na gargalhada e ele deu partida no carro.

{quebra de tempo}

-Coliiiinn eu to com fomeee-reclamei e ele disse
-Então vai lá comer ué
-Mas eu to na sua casa né retardado
-Mas você já é de casa
-Então tá.-eu disse e sai do quarto descendo as escadas.

Fiz um sanduíche, um copo de suco e fiz uma salada de fruta. Coloquei em uma bandeja e levei pra o quarto de Colin.
-Minha nossa senhora, imagine quando você estiver grávida-eu dei dedo pra ele e comecei a comer a minha comida
-Nem fez pra mim
-Uma pena, por que está uma delícia-eu disse saboreando o pão
-Deve ser uma delicia mesmo-ele disse lambendo os lábios me encarando. Ele estava sentado na cama e eu no chão.
-E tá, olha só o queijo derretido grudado no presunto-eu disse mordendo um pedaço do sanduíche
-Eu não tava falando da comida...-ele disse dando um sorriso malicioso e o repreendi jogando uma almofada nele
-COLIN!-ele riu
-Eu tava falando do suco!
-Só se for o suco Jennifer Morrison-Emilie apareceu do nada 
-o que você tá fazendo aqui?-eu e Colin perguntamos na mesma hora
-Pensei que estivesse na casa da Lana-eu disse
-Esqueci a minha mochila. Usem camisinha, não quero sobrinhos agora!-ela disse piscando e saindo correndo do quarto deixando a porta bater.
-Besta-eu comentei e continuei a comer enquanto ele jogava videogame. Terminei e levei até a cozinha onde lavei o meu prato e trouxe um prato de morango pra Colin comer.
-Ebbaaaa!!-ele comemorou como uma criança quando cheguei em seu quarto
-Eu quero jogar-eu disse pegando um controle e ele arrumou o jogo pra eu jogar
-Você vai perder-ele disse comendo um morango. Abri a boca e ele colocou um morango nela
-Vamos ver.-eu disse e começamos a jogar.

{quebra de tempo}

-Eu disse que eu ia ganhar!-ele disse me olhando com um sorriso debochado e eu pulei em cima dele.
-Não valeu eu não sabia jogar-eu disse me sentando em cima dele, que estava deitado na cama. Ele reverteu as posições e me deitou, logo em seguida se deitando em cima de mim
-Eu acho que como o bom ganhador que sou, mereço um prêmio não é mesmo?-ele perguntou e eu concordei, alcançando um morango do potinho ainda sem sair debaixo dele.
-Tá aqui-eu disse dando o morango na boca dele, ele não comeu o morango todo, ele só segurou o morango entre os dentes e chegou mais pra perto de mim pra eu pegar um pedaço do morango. Mordi um pedaço do morango que ele segurava com a boca e comi, fazendo ele comer o resto do morango também. 

-Nossa, isso tá parecendo fim e de romance sabe?-eu disse
-Verdade, só falta o beijo. E acho que eu já escolhi uma recompensa digna do meu mérito-ele disse sorrindo de lado e eu me fiz de inocente
-Verdade? Qual é?-ele se aproximou de mim como se fosse me beijar e antes dele conseguir empurrei ele para o lado fazendo ele cair ao meu lado

-Ah Morrison, é só um beijo-ele disse se levantando e me dando a mão pra eu me levantar junto e voltou a se aproximar de mim.
-Eu acho que você não iria aguentar-eu disse próxima do seu rosto 
-Eu acho que você é que não iria aguentar-ele disse e nos encaramos por um tempo. Até que eu puxei ele pela camisa e nós nos beijamos. 

No começo foi um beijo calmo, mas aos poucos foi esquentando e se aprofundando. Sua mão passeava pelas as minhas costas, minha cintura e meu pescoço. Minha mão apertava suas costas e seus ombros enquanto a outra puxava levemente seus fios de cabelo fazendo ele se arrepiar. A batalha entre as línguas não parecia ter fim e o que era uma simples atração dentro de mim, se transformou em uma chama quente, onde ela não parecia estar próxima de se apagar. Assim como nos poemas de amor dramáticos e difíceis que temos que ler na escola. Depois o ar fez falta e nos separamos com selinhos e acabamos voltando a nos beijar.

Dessa vez ele me empurrou um pouco pra trás me fazendo cair na sua cama e ele cair em cima de mim, mas pra não fazer peso ele apoiou um braço em minha cintura e o outro na cama. Pra não me afastar dele eu mantinha um braço em seu pescoço e o outro em suas costas. Continuávamos a nos beijar e ele me empurrava mais para o centro da cama segurando a minha coxa. Os beijos ficavam cada vez mais quentes e desesperados, até que...

-JEN COLIN O JANTAR TÁ PRONTO!-ouvimos sua mãe gritar lá de baixo e paramos o beijo ofegantes, mas deixamos nossas testas grudadas.
-Eu...-eu comecei a falar quando recuperei o ar mas ele me interrompeu
-Não diga que foi um erro
-Eu não ia-dei um sorriso leve-foi só uma fraqueza
-A fraqueza mais gostosa e viciante do mundo-ele disse sorrindo de lado e eu sorri 
-Exatamente.-ele se levantou e de novo me deu a mão pra eu levantar. Arrumei meu cabelo e minha roupa e antes de descer eu disse
-Mas uma fraqueza que não vai se repetir-eu disse ele revirou os olhos arrancando um sorriso de mim

{Tempos depois de um jantar e um banho}

-Pensei que não ia se repetir-Colin disse sorrindo entre beijos
-Cala a boca-eu disse e voltei a beijar ele segurando seu pescoço já que estava sem camisa. Que foi exatamente o motivo de eu ter perdido o controle e acabar beijando ele.

Flashback on

Ele saiu do banheiro sem camisa e só com uma calça de moletom e eu estava deitada em sua grande cama de forro azul escuro com meu pijama que era um short e uma blusinha, ambos brancos e digamos que um pouco transparentes, mas nada que expõe muito meu corpo.
Quando ele passou a mão pelo cabelo molhado me dando uma visão melhor ainda de seus músculos e de seu abdômen acabei deixando um suspiro escapar. Ele olhou pra mim com uma sobrancelha arqueada
-Gostando do que vê Kitten?
-Não tem noção-ok, aquilo não deveria ter saído da minha boca em nenhum momento
-Eu também tô adorando a minha visão-ele disse se aproximando de mim me fazendo revirar os olhos.
-Eu deveria ter trazido de calça jeans e moletom-eu disse me ajoelhando na cama pra ficar perto de sua altura
-Ia ficar linda do mesmo jeito-ele disse se aproximando do meu rosto e sorrindo de uma maneira encantadora. Sorri involuntariamente e não consegui parar mais
-O que foi? Por que você tá sorrindo?-eu disse sem esconder o meu sorriso. Ele riu baixo e se aproximou mais
-Seu sorriso
-O que tem ele?-ele colocou uma mecha do meu cabelo atras da minha orelha e disse
-É perfeito-e me beijou. Não demorei nem um pouco pra corresponder o beijo.

Flashback off

-Chega! Pega comida que a gente vai fazer maratona.-eu disse me separando dele que bufou e se sentou
-Mas a gente acabou de jantar!-Colin disse sem entender
-Vai logo!-eu disse autoritária e ele revirou os olhos indo buscar os lanches. Quando voltou jogou os doces e os salgadinhos na cama e se jogou nela-Manda quem pode, obedece quem tem juízo-eu disse jogando o cabelo pra trás e ele disse
-É eu tenho juízo
-E eu posso fazer você perder ele-eu disse me aproximando de seu rosto
-Eu sei que pode-ele disse como se não tivesse controle de suas palavras e eu sorri vitoriosa dando um selinho nele e me afastando.
-Vamos assistir o que?-perguntei
-Amizade colorida-ele disse rapidamente e eu olhei pra ele
-Que filme é esse? Nunca vi.-eu virei pra frente já pesquisando no netflix. Ele suspirou e disse
-Não é um filme Jen.-ele disse e eu me virei pra ele sem entender-quer dizer, tem um filme sobre isso mas eu dei essa ideia. Vamos ter uma amizade colorida?-ele perguntou sorrindo e eu dei um sorriso de lado
-Eu acho que a gente já tem... Mas que ideia foi essa agora?-perguntei me virando pra ele
-Pra falar a verdade, eu acho que eu sinto algo mais do que uma simples atração, como você sente, então achei um jeito da gente suprir as necessidades, mas sem se comprometer. Pode ser?-ele perguntou e eu disse
-Concordo. Mas primeiro, não podemos nos apaixonar-eu disse e ele gargalhou
-Coitada de você então, impossível não se apaixonar por mim-dei um tapa nele
-Mas a gente pode ficar com quem a gente quiser!-eu disse sorrindo e ele arregalou os olhos
-O que? Claro que não!-ele disse e eu ri
-Parece que não sou eu a apaixonada não é mesmo?-pisquei pra ele que riu. Colocamos o filme "Amizade Colorida" e ficamos assistindo por um tempo.

Pov Narradora

Eles passaram o resto da noite comendo e se divertindo. Só que o que Jen não havia percebido, era que as intenções de Colin, não eram "satisfazer desejos". Não, ele realmente estava apaixonado por ela e só ela não havia notado ainda.

E além disso, Jen não percebeu que o muro que ela havia construído em volta de seu próprio coração, estava lentamente e silenciosamente sendo destruído. Colin não tinha pressa e pretendia tirar tijolo por tijolo do muro que encurralava o coração da loira. Mas quando ela vai notar isso? Quando vai se entregar? Quando perceber, qual será a sua reação?


Notas Finais


espero q tenham gostado até o próximo cap!

se tiverem insta, procurem: @ouat_squadbr


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...