História Wildfire - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Candice Accola, Claire Holt, Ian Somerhalder, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Joseph Morgan, Misha Collins, Phoebe Tonkin, Supernatural, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Castiel, Damon Salvatore, Dean Winchester, Hayley Marshall, Klaus Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Sam Winchester
Tags Darkfic, Drama, Romance, Supernatural, The Originals, Wildfire
Visualizações 114
Palavras 2.526
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Salvatore's e Winchester's


Fanfic / Fanfiction Wildfire - Capítulo 9 - Salvatore's e Winchester's

HAYLEY MARSHALL:

 

Estava com o Castiel e Aurora, na casa da Caroline. Que estava pirando com a ideia do Castiel ser um anjo e o Winchester serem um caçador...

 

- Ai meu Deus, eu transei com um caçador...

- Caroline mais respeito, temos uma criança no ressinto – disse brava.

- Eu sei o que é transar – disse Aurora.

- Como é? – Olhei para ela.

- O Tio Dean me explicou, é quando dois namorados ficam deitados na cama assistindo TV – respondeu ela.

 

Respirei fundo ficando mais frustrada, enquanto Caroline gargalhava.

 

- Ai meu Deus – disse ela se acalmando – Então Castiel é um anjo, Sam e Dean são caçadores que estão na casa de Damon Salvatore...

- É – respondi.

- E quais são as chances de Winchester e Salvatore se darem bem? – Perguntou.

- Nenhuma – falo passando a mão na cabeça. – Vai rolar cabeças na Pensão Salvatore.

- Por que? – Perguntou Castiel.

- Stefan e Damon – respondeu Caroline – São vampiros...

- Então é melhor os Salvatore se cuidarem...

- Come é? – Perguntou Caroline.

- Sam e Dean são bons caçadores – disse Castiel.

 

 

 

ENQUANTO NA PENSÃO SALVATORE...

 

 

- Olha Stefan – riu Damon – Ele apontou uma arma para mim...

- Corajoso – riu Stefan.

 

Dean atirou no Damon pegando na barriga dele. Damon por final cambaleou para atrás tirando o dardo de dentro dele, então o mesmo olhou para o dardo e depois para Sam e Dean.

 

- O que tinha aqui dentro? – Perguntou Damon.

- Vocês acharam que não viemos preparados... – Disse Dean – Tinha sangue de homem morto, para começar derrubando vocês sanguessugas.

 

Damon e Stefan se entreolharam e começaram a dar risadas dos caçadores.

 

- Você ouviu maninho? – Disse Damon rindo – Ele vai me derrubar com sangue de homem morto....

- De onde vocês tiraram isso? – Perguntou Stefan.

- Nós somos caçadores – disse Dean – Caçamos monstros como vocês...

- Devem ser os piores caçadores que eu já vi na minha vida – riu Damon e depois olhou para Dean e Sam, transformando seu rosto.

 

Os irmãos Winchester ficaram assustados com ao ver Damon se “transformando”, os dois sacaram a arma e afastaram dos Salvatore, os olhos de Damon começaram a mudar ficando vermelho escuro na parte branca, destacando mais seus olhos azuis, enquanto as veias de seu rosto apareceram ficando bem visíveis.

 

- Que diabos é você? – disse Dean.

- Vampiro – sorriu Damon ameaçador, mostrando seus caninos crescerem. – O que mais você queria?

 - É o vampiro mais feio que eu já. – Disse Dean.

- Dean, abaixe essa arma. – Disse Sam – Não sei se percebeu angue de homem morto, não vai fazer derrubar eles.

- É melhor escutar o gigante – disse Damon.

- Damon – disse Sam – Não queremos arrumar confusão com vocês, eu só queria que você pudesse dar a cura a Hayley.

- Por que eu curaria ela? – Perguntou Damon olhando o Sam – Primeiro ela é um lobisomem e segundo seu irmão furou minha camiseta nova.

- Olha o tamanho da sua casa – disse Dean – Você tem dinheiro para comprar uma camiseta nova.

 

Damon respirou fundo e fecho os olhos, então olhou o Sam.

 

- Qual é o problema de Hayley? – Perguntou Stefan

- Nós estávamos caçando um lobisomem que estava...

- Matando caçadores – disse Damon interrompendo Sam. – É essa história fiquei sabendo. Então vocês caçaram a Hayley Marshall usando balas de pratas?

- Não – respondeu Dean – Com acônito que obrigamos ela beber e tinha mais uma bactéria que mata o animal devagar.

- Então vocês assinam o atestado de óbito da Hayley e quer que a gente cuide da bagunça de vocês? – Riu Damon – Eu não acredito na coragem desses idiotas.

- Eu passei a me importar muito com a Hayley – disse Sam – Eu comecei a gostar muito dela e estou desesperado para manter ela viva.

- Já passamos por isso não é irmãozinho – disse Damon – Correr atrás de uma solução para manter a garota que nós amamos viva. Mas Sam, vou sincero com você e seu irmão projeto de caçador... Há uma grande chance do meu sangue de não curar ela e sim evoluir a doença...

- Como a mãe da Caroline – disse Stefan.

- Quer dizer que não dá para curar ela? – Perguntou Sam angustiado.

- Podemos tentar – disse Stefan.

- Mas pera aí – disse Dean – Você falou do seu sangue, sangue de vampiro... Isso vai transformar a Hayley?

- O que? – Perguntaram Stefan e Damon ao mesmo tempo.

- Se vocês sangrarem na boca de um humano, eles se transformam em vampiro.... – Disse Dean – Certo?

- Errado – respondeu Stefan – Nosso sangue pode curar, mas...

- Se a pessoa tiver a sorte de morrer com o nosso sangue no organismo. – disse Damon – ela se alimenta de sangue humano. A população de vampiro aumenta.

- E se ela não se alimentar? – Perguntou Sam.

- Morre...

- Isso é confuso – disse Dean.

- A vida é confusa meu jovem caçador – disse Damon.

 

 

 

 

 

HAYLEY MARSHALL:

 

 

Então com um passe de mágica, Castiel nos levou para a casa do Salvatore como coisa de segundos.

 

- UOW – disse Damon – É como você, brotou assim do chão?

- Castiel – respondi para o Damon – É uma longa história...

- Vem cá lobinha... – riu Damon me abraçando e me levantando. – Você está péssima, o que esses projetos de caçadores fizeram com você?

- Além do que eles foram criados a fazer? – ri fraca olhando Damon. – Nada demais...

- Quer tentar? – Damon olhou em meus olhos. E fiz que sim com a cabeça, então o mesmo mordeu seu pulso e colocou na minha boca. – Só não me morde...

 

Comecei a chupar o sangue que saia de seu pulso, olhei para o Sam que me olhava meio enjoado com aquela cena. O gosto do sangue de Damon era diferente, de sangue humano. – Não que eu tenha experimentado, mas como eu matei muitos caçadores na forma de lobo. Eu senti eu gosto, era como se tivesse chupado ferro. – Mas de Damon era mais adocicado e gelado. Quando sangue parou de sair, Damon se afastou de mim olhando em meus olhos.

 

- Como se sente...

 

Minha cabeça começou a rodar e rodar, eu ouvia várias vozes me chamando, então minha vista escureceu.

 

 

Acordei, com alguém passando alguma coisa muito clara em meus olhos, então me sentei com tudo. E olhei para todos os lados sentindo minha cabeça rodar, alguém segurou minha mão.

 

- Hayley – então tudo começou a ficar mais claro, olhei para a pessoa dando de cara com os olhos verdes claros me encarando. – Como se sente?

- Como se tivesse sido atropelada... – respondi – Que horas são?

- Quase meia noite – respondeu Sam – Você passou muito tempo dormindo. Começamos a achar que você estava morta.

- Onde estão todos?

- Aurora está dormindo no outro quarto, Cass foi fazer não sei o que. – Disse Sam rindo – Meu irmão e Damon foram beber em um bar.

- Dean Winchester e Damon Salvatore juntos? – Ri – Eu queria ver isso...

- E Stefan saiu com a namorada dele – disse Sam acariciando minhas coxas.

- Isso quer dizer que estamos sozinhos? – Ri olhando a cara de safado que ele fez. – Mas eu estou cansada demais para transar com você e além do mais estou muito faminta...

- Isso quer dizer que você se curou?

- Acho que sim – dei de ombros e me levantei segurando a mão do Sam e fomos para cozinha. Abri a geladeira procurando algo para comer. – Damon Salvatore aparece não curtir fazer compras...

- E por que vampiro faria compras? – Riu Sam.

- Porque ele ama cozinhar, ainda mais panqueca de amora... Que são uma delícia – sorrio e acho carne na geladeira. – BINGO!

- O que achou?

Coloquei a carne na pia, abrindo o pacote, procurei uma faca e logo depois de acha-la. Cortei um pequeno pedaço colocando de carne crua na boca, olhei para o Sam que fazia uma cara de nojo.

 

- O que? – Perguntei.

- Você comeu a carne crua – disse ele.

- Sim...

- Por que?

- Eu não sei – Dei de ombros – Eu apenas senti vontade... – falo cortando um pedaço na maior da carne. – Ela está deliciosa...

- Eu acho que vou vomitar – disse Sam.

- Bem suculenta com esse sangue...

- Tem certeza que você está bem? – Perguntou ele e eu dei de ombros.

 

 

Mais tarde depois de eu devorar metade de uma peça de carne, ficamos no quarto onde estava; quando eu acordei, falando de coisas sem sentindo algum.

 

 

NO MYSTIC GRILL:

 

 

- Então quer dizer que você enfrentou Lúcifer? – Perguntou o Damon – O Diabo em pessoa?

- Sim – respondeu Dean – Foi uma briga daquelas que envolveu o apocalipse, que eu e meu irmão conseguimos evitar

 

Damon olhava para que o Dean, tentando processar a informação. Enquanto ele achava que enfrentar a família de Vampiros Originais, Silas o bruxo imortal com mais de mil anos, viajantes, depois um bruxo/vampiro chamado Kai na prisão das Convenção Gemini e sereias com um cara também que dizia ser o Diabo, renderiam bastante histórias impressionante para mais de 4 gerações.

 

- E sem contar que eu matei Hitler – disse Dean.

- O que? – Disse Damon – Hitler? Adolfo Hitler... O Nazista...

- Sim... – disse Dean orgulho de si.

- Mas ele não morreu? – Perguntou Damon ficando mais confuso.

- Digamos que colocaram a alma dele em um relógio que passou de mão em mão, até chegar em necromante Nazista e colocarem a alma de Hitler no cara – disse Dean se divertindo com expressão de Damon – Eu sei é muita coisa para processar...

- E eu achando que já vi de tudo – Suspirou Damon dando um gole no Whisky.

- E você o que já viu? – Perguntou Dean.

- Sério? Híbridos tipo Lobisomens com vampiros.

- Um Lobipiro existe?

- Lobi o que? – Damon olhou Dean.

- Lobipiro – respondeu Dean. – Vampiro e lobisomens...

- É melhor híbrido e você é péssimo para dar as coisas. – disse Damon – Então hereges que são vampiros e bruxas, um casal de bruxa imortal, duplicatas para todo o lado... Sifões, sereias, fantasmas de seres sobrenaturais...

- Fantasmas de seres sobrenaturais?

- Sim – respondeu Damon – Existia um véu para onde alguns seres sobrenaturais iam depois que morressem, eles ficavam entre os mundos dos mortos vagando pelo mundo dos vivos, sozinhos...

- Isso se chama Purgatório. – Respondeu Dean.

- Não o seu tipo de Purgatório aquele que você saiu vivo depois de matar Dick Roman – disse Damon – Tenho que admitir aquele cara se achava muito, agradeço por você ter acabado com ele.

- É o negócio da família...

- Como assim? – Damon encarou Dean.

- Meu pai depois que a minha mãe morreu – disse Dean – Ensinou e eu e o Sammy a caçar criaturas como vocês.... Salvar pessoas, caçar coisas, o negócio da família.

- Então ele te ensinou muito mal... – Pausou Damon – Pera aí –olhou Dean – Essa frase não me é estranha...

 

O sorriso de Dean sumiu assim que no momento que Damon começa a falar.

 

- Você e o gigante, são a inspiração da série de livros de Carver Edlund? – Riu Damon. – “Sobrenatural”.

- Você leu? – Perguntou Dean.

- Li – gargalhou Damon. – Mano vocês têm um azar gigante com mulheres, ainda mais seu irmão...  Primeiro a namorada morre no teto como a mãe e depois tem a lobisomem que ele mesmo mata, você é um babaca...

- Como é?

- Cara você segue seu pai como um cachorrinho, obedece a ele... – Disse Damon.

- Eu estava tentando ser um bom filho!

- Não meu amigo – disse Damon – Você estava querendo a provação de seu pai, então chegou até abandonar seu irmão. Brigar com ele por causa ele queria ir atrás do pai em vez de caçar? John te criou não para ser um cara normal, ele te criou para ser um soldado. O Sargento manda e vocês abaixam a cabeça e obedecem... Igual na parte do espantalho, seu irmão querendo ir atrás do pai e você querendo resolver problemas de assombração.... Onde é quase morto, até mesmo depois de ele ser possuído pelo ritmo do ragatanga. Ele briga com seu irmão por ter não ter metido uma bala no coração.... Nem um obrigado ele deu.

- Você acha que sabe tanto de minha vida, por ter lido um livro? – Disse Dean – Você nem deve saber como é ter um pai...

- Eu sei como era ter um pai rigoroso – Damon olhou Dean – Meu pai era mil vezes pior que o seu, quando eu era humano, Giuseppe falava e nós éramos obrigados abaixar a cabeça, quando era criança ele não pegava tanto no pé. Até eu crescer e o Stefan era pequeno ainda, quando protegia ele dos ataques de meu pai e a minha mãe não falava nada, eu assumia a culpa tudo para o meu irmão não ficar machucado. – Damon esfrega a cicatriz de queimadura em sua mão. – Quando minha mãe morreu, Stefan resolveu querer ser o orgulho do meu pai, tudo que Giuseppe mandava Stefan obedecia.... Assim como era você com seu pai, meu era a mesma coisa quando era adolescente e mesmo assim eu o cobria de todos os problemas que ele se metia. Mesmo que meu pai tivesse que tirar sangue de mim de tanto me bater.

- O que aconteceu com seu pai?

- Stefan matou ele – respondeu Damon – Ele tentou matar meu irmão, depois de falar Stefan que havia virado um vampiro e que ele queria ajuda. Meu pai tentou matar Stefan, como defesa meu irmãozinho arrancou a cabeça dele... – Damon suspirou – Eu estou tentando explicar que você deveria cuidar do seu irmãozinho do que ficar obedecendo ordens de seu pai o tempo todo.

- E você acha que não fiz isso?

- Deixa eu pensar – disse Damon olhando para Dean – Depois que eu sou pai morreu e viu que só tinha o Sam de família, você resolveu ser o irmão mais velho?

- Eu...

- Não precisa se explicar – Damon deu ombros. – Não importa, você sempre vai dar a vida pelo seu irmão.

 

Damon deu outro gole na sua bebida.

 

- Porque você leu o livro de Chuck? – Perguntou Dean.

- Estava no tédio e aquela casa gigante já foi uma pensão do meu sobrinho – respondeu Damon. – Então um dia parei para ver uns livros na biblioteca e achei os primeiros livros do Carver Edlund

- Onde está seu sobrinho?

- Na dimensão dos pés juntos, com um pijama de madeira e sete palmos debaixo da terra. – Respondeu Damon – Matei ele...

- Você mata as pessoas assim mais nem menos?

- Às vezes sim – Damon deu de ombros – Às vezes as pessoas me dão motivos.... Enfim eu tenho que te parabenizar por uma única coisa a escolha do carro...

- Gosta de carro antigos?

- Eu tenho um Chevy Camaro 67 – riu Damon – Não faça perguntas difícil.

 

Então tudo ficou em silencio na mente de Damon, os sentidos de aguçados dele captaram primeiramente, cheiro de gás e então depois sua audição captou algo de como acender de um isqueiro. Damon segurou o braço do Dean e o tirou em velocidade vampírica, segundos antes do bar explodir.

 

- Nossa – disse Dean assustado olhando para o bar em chamas. – Quase que virei churrasco...

- De nada – disse Damon olhando assustado para o mesmo lugar que Dean.


Notas Finais


COMENTEM NÃO SEJAM FANTASMAS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...