História Will I love you? - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Emma Swan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Robin Hood, Tinker Bell
Tags David Nolan(encantado), Emma Swan, Jennifer Morrison, Josh Dallas, Once Upon A Time, Storybrooke
Exibições 16
Palavras 641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ATÉ QUE ENFIM SAIU!
Desculpem a demora e boa leitura!

Capítulo 7 - O contato de emergência


Fanfic / Fanfiction Will I love you? - Capítulo 7 - O contato de emergência

 

       - Agora me solta! - Gritei.

       - Olha aqui, mocinha! Nunca mais faça isso! Os presos ali são perigosos e podem te matar! 

       - Eu não sou uma "mocinha"! Sou uma mulher, respeite-me!

       - Está bem, senhora. - Dava para sentir a ironia em sua fala.

  Saí irritada e dirigi até em casa. 

  Chegando lá, entrei e, exausta, me joguei no sofá.
  O telefone toca.

       - Alô?! 

       - Boa tarde, a senhorita Emma Swan se encontra? 

       - Quem deseja?

       - Pois bem. Aqui é a administração do hospital municipal. Recentemente, um paciente identificado como... - Ela mexia em alguns papéis, procurando o nome que lhe faltara na mente. - August Booth. A ambulância o encontrou em meio a um acidente de trânsito. Foi atropelado anteontem. 

  August. Ele voltou. Mas por que estariam ligando para mim? Nós não temos mais nenhum laço, nem sentimental e muito menos à respeito de hospital ou coisa do tipo. E, pelo que pude entender, Killian e eu o atropelamos. 

       - Sim. O que tem ele? 

       - Quando chegou, estava inconsciente e, nesses casos, a nossa equipe precisa ligar para o contato de emergência do paciente.

       - Ah sim... E eu sou o contato de emergência dele? - Ironizo. - Enfim, o quê quer que eu faça? 

       - Preciso saber se a senhorita pode vir aqui hoje. Assinar alguns papéis e levá-lo para casa. 

       - Ou! Eu disse que o conheço,  não que sei onde ele mora ultimamente! - Suspiro e me recomponho. - Posso sim, mas não irei levá-lo para casa. Ele tem parentes, irei apenas assinar os papéis para que alguém busque-o, está me entendendo?! - Desliguei na cara dela, sem querer. 

  Agora, além do meu mais novo namorado estar na prisão, meu ex ressurge do inferno para atormentar minha vida. 
  Que ideia insana de August de que eu possa ainda me importar com ele depois de tudo o que ele me disse! E outra, por que ele ainda mantém o meu número no seu contato de emergência?! Isso está me cheirando mal... 

  Mais irritada ainda, chego no hospital como uma criança, quase batendo os pés. 
  Paro na recepção. 

       - Pode me dizer o quarto de August Booth, por favor? 

       - Sim, um segundo... - Ela procurou em alguns papéis extremamente desorganizados. - Quarto 108, senhora.

  Segui para o quarto 108 sem ao menos agradecer à recepcionista, como na maioria das vezes faço com atendentes de qualquer lugar. 
  Entro no quarto e me deparo com August deitado na cama, imóvel mas sorrindo sarcasticamente. 

       - Fiz bem em te escolher para o meu contato de emergência... - Sorriu irônico. 

       - Só vim aqui porque você foi atropelado. 

       - Ah sim... Mas, que eu saiba, você esqueceu de mencionar que foi a responsável pelo atropelamento, não é mesmo? - Indagou ele, ainda irônico. Não consegui responder. - Foi o que eu imaginei. 

       - Não devo satisfações a você. 

       - Claro, claro... Aliás, quem era aquele no carro com você? 

       - Não-devo-satisfações-para-você! - Falei pausadamente. 

       - Eu sei... Só achei que você ainda era caidinha por mim... Mas isso é pauta antiga! 

       - Óbvio que agora eu te odeio! Você desgraçou os meus dias a partir do momento em que acabou com o nosso relacionamento por causa da sua amante! Mas eu superei! Killian! Ele chegou na minha vida para me ajudar a seguir em frente! 

       - O nome dele é Killian? 

       - Quer saber? Eu nem deveria ter vindo aqui, tomara que você apodreça aí nessa cama.

  Peguei minha bolsa e saí porta à fora. 
  "Preciso falar com Tinker, ela me ajudará!" Pensei. 

  Já na casa de Tinker, toquei a campainha e esperei batendo o pé, bastante impaciente e ainda com raiva dos resquícios que sobraram em minha mente da conversa com August. 

       - Emma... O que faz aqui? 

       - Eu preciso falar com você. Posso entrar? 


Notas Finais


Prometo que não demorarei tanto no próximo!
Novamente, desculpem...
Amo vocês! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...