História Will You Marry Me? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekmin, Baekyeol, Chanbaek, Chanhun, Exo, Hunbaek, Kaihun, Krisho, Sebaek, Sekai, Sexing, Seyeol, Suris, Xiubaek, Yixinghun
Exibições 426
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Acho que irei postar cada capítulo uma vez por dia, e quando der vontade eu vá postar dois.
Obrigada pelos comentários do primeiro cap.
Isso me ajudou muito á continuar essa bagaça divina =3
Só para deixar claro, a parte hot tive ajuda de uma amiga, valeu Beca <3
Aproveitem e boa leitura.

Capítulo 2 - The House - Cap. 2


Fanfic / Fanfiction Will You Marry Me? - Capítulo 2 - The House - Cap. 2

~ ChanYeol's POV on ~

 

Caramba, eu estava nervoso, quase gaguejei na hora em que pedi SeHun em casamento. Se eu tivesse gaguejado ele iria rir tanto que iria perder o clima.

Tínhamos acabado de comer a pizza, quando ele se levantou. 

- O que foi? - Perguntei confuso.

- É que eu quero usar o banheiro.

- Ah sim, você sabe onde fica vai lá.

- Tá bom. - Ele subiu. Fiquei o seguindo com os olhos, lembrei de quando nós nos conhecemos.

 

~ Flashback On ~

 

- BAEKHYUN VOCÊ É LOUCO?! - Perguntei, estava alterado.

- Meu amor, louco é meu apelido do meio.

- DESACELERA ESSE CARRO PELO AMOR DE DEUS! - Falei praticamente gritando.

Logo sinto o carro parando aos poucos, desci do carro. Vomitei ali no chão, estava muito mal.

- Olha Channie, você não está pronto pro mundo radical igual á mim. - Ele ligou o carro e saiu na velocidade da luz.

- Sério que ele me deixou aqui?! - Falei limpando a boca.

Fui andando, não estava muito longe de meu apartamento, então nem dei bola.

No caminho, avistei um homem alto de cabelos loiros, eu estava quase desmaiando, estava com medo de que ele fosse um estuprador, assassino ou qual quer coisa que me fizesse mal.

- Moço, você está bem? - Perguntou o cara cujo eu não o conhecia.

- Mais ou menos, estou morrendo de tontura. - Eu disse meio enrolada, queria vomitar de novo.

- Oh eu te ajudo.

O loiro pegou meu braço e colocou envolta de seu pescoço. O perfume dele não era enjoativo, muito pelo ao contrário, era doce.

 

Chegamos em um lugar desconhecido, mas minha suspeita era que seria a casa do loiro.

- Vou te pegar um copo d'água e um remédio. - O loiro disse indo á cozinha, quando ele voltou com o copo e o remédio, me atrevi à perguntar.

- Qual o seu nome?

- Ah desculpa, me chamo Oh. Oh SeHun - Ele estendeu a mão direita - E você?

- Me chamo ChanYeol, Park ChanYeol - O cumprimentei de volta.

- Prazer ChanYeol, olha se quiser dormir aqui pode dormir aí no sofá, mas ele não te causará dores musculares assim que acordar, o sofá é um sofá cama.

- Muito obrigado, estou morrendo de dor de cabeça - Tomei o rémedio.

- Espera deixa eu pegar coberta e travesseiro para você. - SeHun disse subindo as escadas.

A casa dele era enorme, será que ele é rico? Nossa que pergunta besta a minha, ta na cara que ele é rico.

- Aqui está - Ele disse descendo as escadas com uma coberta e um travesseiro. - Não sei se o travesseiro será útil... Mas... Tome. - Disse colocando a coberta e o travesseiro no sofá.

Logo ele abriu o sofá-cama.

- Pronto, pode dormir.

- Obrigado, muito obrigado mesmo Oh SeHun.

- Não precisa me chamar assim, Hunnie está de bom tamanho.

- Okay SeH- Hunnie. - Quase falei o nome dele, mas esse apelido é muito íntimo, sei lá...

- De nada e boa noite. - Disse desligando a luz e subindo.

 

~ Flashback off ~

 

- Melhor dia da minha vida... - Pensei alto.

- Que dia? - SeHun perguntou.

- Ah, de quando nos conhecemos.

- Quando te encontrei quase morrendo de tanto que tinha bebido na rua? - Ele perguntou passando a mão sobre minha coxa direita.

- S-sim, esse d-dia me-mesmo. - Falei gaguejando, droga.

- Porque está gaguejando, Channie? - Ele se aproximou mais ainda, dando um beijo no meu pescoço.

- Você é uma perdição, SeHun. - Falei o puxando para um beijo, agora na boca.

Nos separamos e ele pergunta.

- Sou é? - Ele subiu mais a mão sobre minha perna.

Foi nesse momento que eu senti que as coisas iam esquentar, coloquei minha mão sobre a dele, que reagiu me olhando de forma sedutora. Eu suspirei e tentei me conter, hoje a noite é especial, não podemos ir rápido demais.

Levantei-me e lentamente me dirigi ao quarto, hoje eu iria comandar. SeHun prontamente me seguiu, ele também tinha vontade, vi em seus olhos, entro no quarto e espero ele entrar também, o olhei com o maior desejo que já senti em toda minha vida, encostei em SeHun que já suspirava, talvez imaginando o que iria acontecer, passei a mão levemente sobre seu pescoço e encostei meus lábios ao mesmo, depositei um leve beijo no local e senti o seu perfume, doce, como na primeira vez que nos vimos, SeHun arrepiou-se ao sentir os meus lábios colados a seu pescoço.

- Chan... - Falou entre suspiros.

O silenciei com um beijo calmo em sua boca, que aos poucos teve sua intensidade aumentada, foi ficando cada vez mais quente, nossas línguas se moviam em sincronia, como se necessitassem uma da outra, conseguia ouvir com clareza os gemidos abafados dele, e decidi avançar um pouco mais. Retirei a sua blusa lentamente e fui descendo meus beijos até o seu mamilo direito, comecei a chupá-lo com movimentos circulares enquanto minha mão brincava com seu outro mamilo, ele gemia baixo, mordendo sempre os lábios, ah, como isso me deixa louco.

Troquei de mamilo e comecei a repetir meus movimentos, até que desço a sua cintura e fico de frente com um grande volume em sua calça, ele estava tão excitado quanto eu, logo abri o zíper da sua calça e abaixei a sua cueca para ter aquela bela visão, seu pau saltou para fora, e eu não hesitei em chupá-lo primeiro na cabeça e depois passando a língua por toda sua extensão, minha mão fazia carinho em suas bolas e SeHun gemia cada vez mais alto, numa fraçao de segundo ele agarrou meus cabelos e começou a pressionar minha cabeça contra seu pau, comecei a chupar com mais intensidade, engolindo tudo que podia tentando ao máximo não engasgar, até que sinto um jato quente invadir minha garganta, ele havia gozado em minha boca, e seus gemidos de alivio e prazer demonstravam o quão bem ele se sentia.

Levantei para o beijar mas ele me impediu.

- Agora é minha vez.

Ele se ajoelhou na minha frente e praticamente arrancou minhas calças e cueca logo botando meu membro ereto em sua boca, puta que pariu, como ele chupava bem.

- Isso... SeHun... -Falei entre gemidos.

Ele aumentou sua velocidade, me fazendo gozar logo. Esporrei na cara dele.

- Ah Yeol... Olha o que você fez. - Disse SeHun com uma voz doce.

- Esse é só o começo. - Falei com um sorriso sacana no rosto.

O deitei na cama e comecei a beija-lo, logo em seguida peguei lubrificante para preparar aos poucos meu Hunnie. Passei na sua entrada e em dois dedos meus, comecei enfiando um dedo bem devagar nele, que gemeu em desaprovação.

- Aah, ai.

Parei e esperei ele se acostumar e lentamente comecei a mover meu dedo novamente, quando recebi uma resposta positiva enfiei meu segundo dedo, ele gemeu novamente, de dor

- Chan... Mais calma.

Parei novamente, até que ele mesmo começou a fazer movimentos em meus dedos, nessa hora eu não resisti, coloquei SeHun de quatro, e passei lubrificante em todo meu membro e o posicionei em sua entrada.

-Posso?

- Vai logo... Eu não aguento... Mais- Falou entre suspiros.

Lentamente fui empurrando meu pau em sua entrada, que era muito apertada. Eu colocava um pouco e parava, esperando o mesmo se acostumar. SeHun começou a fazer movimentos de vai e vem em meu membro, nesse momento meu pau começou a latejar, e eu comecei a me mover lentamente dentro dele, que gemia rouco. Com o tempo aumentei a velocidade das minhas estocadas.

- Ah Daddy... você é tão bom nisso... Ahh. -Hunnie falou entre suspiros.

Aumentei mais ainda minhas estocadas, nossos corpos colados e respiração ofegante, o nosso cheiro no ar. Eu estava quase vindo quando Hunnie fala que também estava quase gozando também. Começo a masturbar-lo enquanto o encho, e alguns segundos depois ele também chega ao seu limite. Me deito em cima dele completamente ofegante, estou realizado.


Notas Finais


Desculpem quais quer erro.
Siga-me no Twitter @Sehunnie_Kyle <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...