História Willow Creek - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation, The Sims
Personagens Jessica, Personagens Originais, Seohyun, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yuri
Tags Snsd, Yulsic, Yuri
Exibições 126
Palavras 4.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, coisas lindas! o/
Como estão? Espero que bem.
Eu já estou praticamente de férias, e quero manter a promessa de um capítulo por semana, no mínimo. :3
Ah, eu estou meio sem ideia do que dizer aqui, então vou dizer que consegui recuperar os jogos que havia perdido da última vez! \o/ Yuri já é adulta, Jessica está fazendo aniversário e Yoona é filha delas, uma peste que não cala a boca :D O Kris não sai da casa delas também -q
Agora chega de enrolar.

Boa leitura e até as Notas Finais! o/

Capítulo 2 - Capítulo II


- Sica-ah! Olhe o que eu ganhei!

Jessica estava desenhando com seu conjunto de giz de cera na mesa de atividades quando Yuri apareceu na porta do quarto, sorrindo para uma pequena câmera digital que tinha em mãos. Estava perto de seu aniversário de nove anos, só faltavam alguns dias.

- O que é? – Jessica não se levantou, mas parecia interessada no objeto.

- Uma câmera! Ganhei dos meus pais! – Yuri sorria largo ao ligar, mostrando o presente adiantado para a amiga.

- É de verdade? – Jessica ergueu uma das sobrancelhas ao perguntar e Yuri fez bico.

- Claro que é! Por que me dariam uma de mentira? – Yuri reclamou e Jessica balançou os ombros. – Faça uma pose, quero testá-la!

- Aigoo... – Jessica balançou-se de um lado para o outro, por preguiça e também por não ser muito adepta a modelar para fotos.

- Por favorzinho! – Yuri juntou a palma das mãos como pôde, já que ainda segurava a câmera.

- Hm... – Jessica segurou o queixo com uma das mãos, fazendo uma expressão pensativa. – Não! – Sorriu amarelo e mostrou a língua, no mesmo tempo em que o flash a fez fechar os olhos. – Yah!

- Obrigada! – Foi a vez de Yuri forçar um sorriso amarelo.

- Apaga! – Jessica falou mais alto, em tom de ordem.

- Não! – Yuri respondeu entre risadas, mas deu uns passos para trás quando Jessica levantou, a olhando furiosa. – Se quiser, venha apagar você.

Desafiou apenas para provocar e saiu correndo, com a garota atrás de si, por praticamente todos os cômodos, levando advertências dos pais, mas nem ligaram. Ocasionalmente foram parar no jardim, onde se jogaram no gramado, exaustas. Yuri guardaria aquela foto consigo e conseguiria ainda convencer Jessica a tirar uma junto dela, que não ficaria tão boa assim. Borrada e com parte de seu dedo tampando a imagem...

Yuri ria toda vez que olhava aquelas fotos. A primeira, de Jessica, foi por um bom tempo foto da Jung na sua agenda do celular, até a castanha a convencer de tirar outra. Yuri gostava de observar seu portfólio de fotos algumas vezes. Não tinha todas reveladas, por isso gostava de vê-las antes que se esquecesse de suas existências.

- O que está fazendo? É para fazer a planilha, não ver fotos. – Yoona chamou sua atenção, batendo levemente em seu ombro.

- Se concentre no seu próprio computador. – Yuri olhou feio para a colega de classe e fechou a janela com as imagens, se concentrando no que a professora de matemática dizia. Não era lá sua matéria favorita, então sua atenção foi logo dispersa.

Cinco minutos mais, constatou depois de olhar para o relógio.

Talvez aquele tempo tenha passado mais rápido para Yoona – já que esta se interessava pelo assunto – do que para a Kwon. Guardaram os computadores em suas mochilas e então saíram da sala de aula com os demais alunos. Era hora do intervalo. As duas caminharam lado a lado até o refeitório, entraram juntas na fila e serviram-se, uma atrás da outra. Sentaram-se frente a frente em uma das mesas e tão imediatamente Yoona começou a comer, como de costume. Yuri ainda percorria com os olhos as pessoas dali, procurando Jessica enquanto tirava os talheres do plástico que os envolviam. Yoona estava imersa demais no queijo grelhado para perceber.

- Aquela deve ser Taeyeon... – Yuri falou, com os olhos fixos onde Jessica almoçava com Tiffany e uma outra garota baixinha de cabelos castanhos. Yoona ouviu o que havia dito, então olhou para trás na mesma direção.

- Quem é Taeyeon? – Yoona perguntou quando voltou a olhar para a colega. Claro que sabia qual delas era Taeyeon, por exclusão, mas não sabia de quem se tratava. Yuri balançou a cabeça ao notar que havia dito alto demais. – Ah, qual é? Agora fala!

- É a nova vizinha da Tiffany-ssi. Parece que é o assunto do momento entre ela e Jessica. – Yuri respondeu sem muito interesse em continuar o assunto, por isso começou a comer.

- A Jessica gosta dela? – Yoona perguntou, de boca cheia. Viu Yuri parar de mastigar e encará-la, sem reação. Queria saber o que se passou por sua cabeça naquele momento, mas então Yuri começou a rir.

- Não, não! Parece que Tiffany está interessada nela. – Yuri ainda ria quando respondeu a amiga. Onde Yoona estava com a cabeça? E além do mais, se fosse o caso, Jessica teria lhe contado, mas não foi o que deu a entender na conversa do dia anterior.

- Ah tá... É que do jeito que Tiffany-ssi está na conversa parece que está fazendo a maior propaganda dessa Taeyeon pra tua irmã... – Yoona voltou a olhar para trás, encarando o grupinho na cara dura. Só voltou a olhar para frente quando Yuri chutou sua canela. – O que foi?!

- Não as encare assim, idiota! E Jessica é tão minha irmã quanto é sua!– Yuri sussurrou irritada, mas ela mesma estava olhando ocasionalmente para a mesa mais adiante. – Tiffany deve estar sim tentando vender uma imagem de Taeyeon para Jessica, mas isso porque ela é difícil de lidar, mesmo. Sabe, antes que ela não vá com a cara de Taeyeon. Jessica é bem possessiva. Se não vai com a primeira impressão, já desgosta da pessoa para sempre.

- E você não é tão diferente. Como se chama aquela menina ruivinha? Agnes? Você não fala com ela desde sempre! – Yoona riu com a acusação que fez e Yuri fechou a cara.

- Não é minha culpa. Foi ela quem me chamou para brincar lá e foi toda grossa comigo. – Yuri balançou a cabeça mais uma vez, querendo deixar aquele assunto de lado. Yoona continuava com aquele sorriso presunçoso. – Volte a comer.

- Aish, está toda chatinha hoje. – Yoona resmungou e levou o garfo de volta à boca. Yuri sorriu como pedido de desculpas e também voltou a comer. – Omo, omo, omo!

- O quê? – Yuri indagou quando Yoona arregalou os olhos, dando alguns pulinhos em seu lugar.

- Ela veio! A crush veio hoje! – Yoona continuou seu surto, olhando para a menina que vinha com sua bandeja e um livro em baixo do braço. Era Seo Juhyun, do primeiro ano.

- Vai falar com ela. – Yuri sorriu de lado, vendo as bochechas de Yoona ganharem um tom vermelho.

- Aigoo, falar o que? – Yoona se aquietou de repente.

- Ah, sei lá. Lembra-se de como veio falar comigo pela primeira vez? Falando de queijo grelhado? – Yuri ainda exibia os dentes.

- Eu não vou puxar assunto com ela falando de queijo. – Yoona franziu a testa e fez bico. Yuri riu baixo e voltou a comer, desistindo de provocar a Im. – O que eu deveria falar...?

- Você realmente vai?! – Yuri ergueu as sobrancelhas. Desde o início do ano, Yoona nunca tivera coragem de se se aproximar da mais nova.

- Meu tempo de escola está acabando, eu tenho que fazer algo. – Parecendo decidida, Yoona deixou os talheres na bandeja e se levantou com a mesma nos braços. – Me deseje sorte. – Yoona sorriu nervosa e, sem deixar direito de resposta para Yuri, caminhou apressada para onde Juhyun almoçava, com o livro como sua única companhia.

Yuri não ficou sozinha por muito tempo. Deu algumas garfadas antes de decidir se juntar à amiga de infância e Tiffany, aproveitaria também para conhecer melhor a tal de Kim Taeyeon. Levou também a bandeja, e cumprimentou todas com um sorriso amigável antes de se sentar ao lado de Jessica.

- A propósito, esta é a Yuri de quem lhe falei. – Tiffany falou, apontando para a recém-chegada ao falar com a baixinha.

- É você que mora com Jessica? – Taeyeon, pela primeira vez, dirigiu sua palavra a Kwon, que assentiu. – Prazer, sou Kim Taeyeon.

- Prazer em conhecê-la também. – Yuri e a Kim trocaram sorrisos. Era uma garota bonita, com um charme um pouco infantil, diria, mas o interesse de Tiffany era justificável. – Do que estavam falando?

- Formatura. – Jessica foi quem respondeu. – Tiffany me convenceu que falta mesmo pouco tempo para isso.

- E você precisa de um vestido! – Tiffany reafirmou o que havia acabado de dizer para a sua colega de classe. – Eu comprei o meu, é lindo! Mal posso esperar para vesti-lo!

- Aposto que é rosa. – Taeyeon chutou, divertidamente.

- Até Taeyeon sabe de suas neuras? Uau! – Jessica zombou e em nada Tiffany se envergonhou. Sorriu tão lindamente quanto sempre. – Vai ter que se conter por dois bimestres, acabamos de voltar das férias de verão.

- Eu vou escondê-lo da minha vista. – Tiffany parecia estar falando sério, apesar de sua expressão raramente demonstrar isso. – E você, Yuri? Já sabe com quem ou como vai?

- Ah... Eu também ainda não vi isso. – Yuri riu sem graça ao coçar a nuca.

- Yoona não veio hoje? – Jessica perguntou, certamente estranhando. Yuri sempre almoçava com a garota, exceto quando a Im faltava.

- Sim, mas ela decidiu agir hoje. – Yuri sorriu marotamente e Jessica de pronto entendeu. Olhou para onde Juhyun costumava se sentar e confirmou a companhia de Yoona. Era assim, um segredo que se fizesse com Yuri, Jessica também ficaria sabendo. E o inverso também era válido.

- Como assim, agir? – Tiffany perguntou curiosa.

- Cuide de sua própria vida. – Jessica mostrou a língua por brincadeira e Tiffany revirou os olhos. Taeyeon e Yuri riram ao se entreolhar, se divertindo com as brincadeiras das outras duas.

 

...

 

Como todos os dias, Yuri e Jessica se despediram de suas colegas de classe e se encontraram em frente ao portão principal. Geralmente Yuri chegava primeiro, e não era só por ser mais rápida. Tiffany sempre atrasava Jessica com algumas conversas, mas a Jung não reclamava, gostava de passar tempo com a amiga.

Durante o caminho, ela e Yuri costumavam falar sobre as aulas, sobre Tiffany, Yoona e agora, Taeyeon. O interesse de uma pelo dia da outra era mútuo, então por mais que pudesse parecer repetitivo ou feito por simples educação, o papo era sempre muito proveitoso e divertido. Yuri achava graça nas loucuras em que Tiffany se metia e o jeito exagerado de Jessica narra-las, por sua vez, Jessica sempre achou estranho, mas até que meigos certos costumes de Yoona que eram relatados por Yuri.

Entre a escola de colegial e a casa delas, em Willow Creek, ficava a escola do primário. A mesma escola em que elas estudaram e agora Krystal era quem frequentava. A diferença de horários era mínima, de apenas alguns minutos, então Yuri e Jessica sempre aguardavam um pouco até a caçula dos Jung aparecer para finalmente irem para a casa. Krystal entre as duas, com o braço da irmã mais velha ao redor de seus ombros e Yuri ao lado esquerdo. Era assim que costumavam chegar a casa.

Também faziam junto seu caminho para dentro da residência. Assim que se passava pela porta, era possível ver as escadas logo à frente do hall de entrada, que levava ao segundo andar da imensa casa. Ao lado esquerdo, ficava a sala de estar, ao direito, a sala de jantar com a mesa de oito lugares e, logo atrás, o último cômodo do andar, a confortável cozinha. Não havia nenhuma porta separando aqueles três cômodos, apenas arcos feitos de madeira em sua moldura bem detalhada.

A casa toda era bem decorada e, de certo modo, elegante em sua decoração mais clássica. Yuri sempre gostou mais que Jessica. A castanha sempre gostou de coisas um pouco mais modernas e dizia que, quando crescesse, iria reformar todo o seu quarto. E realmente, o quarto que dividia com Krystal realmente havia mudado bastante desde que ela o dividia com Yuri antigamente, exceto por certos brinquedos espalhados. A decoração em tons simplistas de branco e preto destoavam com o restante da casa, que mais parecia uma mansão de filme de época.

Por costume de infância, elas estudavam na mesa de jantar. Normalmente, suas mães, quando desocupadas, as ajudavam com o dever de casa e os trabalhos extras, já que os pais estavam trabalhando ainda quando retornavam. Hoje em dia, as coisas não haviam mudado muito. As mães ajudavam as filhas mais velhas, que ajudavam a caçula. A caixa de som da sala de jantar também sempre estava ligada em alguma música alternativa, escolha de Jessica, mas todas se divertiam e até se concentravam melhor com a trilha sonora para os estudos.

Krystal era quem terminava primeiro, sempre. Tanto porque sua carga de lição era mais baixa, mesmo com os trabalhos, quanto porque contava com a ajuda das irmãs. Sim, Krystal sempre considerou Yuri como uma irmã também, por mais que não compartilhassem laços sanguíneos, era inevitável. As duas cuidavam dela igualmente, só passava mais tempo com Jessica porque ela estava sempre ali, dividindo o mesmo quarto que ela. Claro, também havia certa parcela de amor fraternal ali.

Yuri e Jessica tinham a companhia das mães até o final quando estas podiam. Muitas vezes tinham que sair para preparar o jantar, cuidar de problemas da casa ou de algum dos funcionários – o jardineiro ou a faxineira -, ou delas próprias, mas Yuri e Jessica não se importavam. Poderiam demorar alguns minutos a mais, mas o dever seria sempre completo e com êxito. Eram ambas alunas de nota máxima da escola, afinal.

Esse foi um dos dias em que as mulheres tiveram de sair antes. A mãe de Yuri se lembrou de que iria pedir umas dicas de cultivo ao jardineiro que acabara de chegar e, atendendo aos pedidos de Krystal, a Senhora Jung foi preparar o jantar. Certamente as outras garotas também estariam famintas quando terminassem, quem diria os maridos, quando retornassem de uma longa jornada de trabalho. O pai de Jessica era quase diretor de uma empresa, e o pai de Yuri era atleta em um time profissional.

Yuri terminou primeiro seus trabalhos extras, mas, ao contrário dos demais dias, não levantou dali para fazer outras atividades que gostava, como esportes, leitura e fotografia. Ela decidiu que ficaria ali, esperando Jessica terminar e lhe fazendo companhia. Já havia algum tempo, talvez uns meses, que Yuri sentia que a quantidade de tempo que passava com Jessica que ela necessitava havia aumentado. Talvez fossem as incertezas que vem com o último ano de escola, mas ela queria passar o máximo de seu tempo ao lado da amiga. Mesmo que fosse só para observa-la tão atenta aos livros à sua frente, mussitando de boca fechada no tom da música que tocava em som ambiente.

Yuri nunca teve dificuldade ou problema em admitir que Jessica era muito bonita, mesmo que algumas garotas criassem rixas entre si e não aceitassem abertamente tal coisa. Talvez por que as duas foram criadas de forma bem harmônica, nunca houve disputas entre elas, exceto nas brincadeiras competitivas, aí Jessica era a teimosa. Mas Yuri sempre achou Jessica muito fofa, desde cedo. Desde a pele branquinha, dos cabelos naturalmente mais claros que os seus à sua voz, que antes era ainda mais aguda, até sua risada. Yuri sempre achou graça na risada de Jessica, era quase impossível não rir junto.

Sua cabeça ligou os pontos entre a atividade que fazia mais cedo, em seu computador, e o que ela pensava agora. A primeira foto que havia tirado com a sua primeira câmera, uma de formato polaroid que tinha até hoje, foi uma foto de Jessica. A maioria de suas fotos de pessoas tinha Jessica como “modelo”. Algumas que ela tirara sem permissão, outras em sua companhia e algumas que Jessica havia pedido que ela tirasse, por qualquer motivo. Ela até podia dizer que, de certo modo, Jessica lhe servia de inspiração. Pelo menos na fotografia.

Com essas coisas em mente, ela tirou o celular do bolso e abriu o aplicativo da câmera. Ela tinha uma câmera melhor que ganhou em seu aniversário de quinze anos e era uma de suas favoritas, além de outra digital e mais barata, mas estas não estavam sempre à mão. A câmera do aparelho foi apontada para a amiga de infância e, depois de enquadrada e regulada a exposição, ela tirou a foto.

Droga, só havia se esquecido de desligar o flash.

- Yah... – O resmungo de Jessica foi preguiçoso. Ela já estava acostumada a Yuri estar aleatoriamente a tirar fotos das coisas. – Para com isso. Se quer uma foto ao menos peça. Deve ter ficado horrível. – Jessica fez uma careta em desgosto, mas não reclamou mais que aquilo não.

- Você estava fofa concentrada, eu não resisti. – Yuri sorriu amarelo e virou a tela para Jessica, que continuou inexpressiva em suas feições ao olhar para a foto. Aquela expressão não enchia Yuri de dúvidas, só queria dizer que Jessica não havia odiado a foto, mas também não faria nada para admitir que até concordava com ela.

- Agora não estou mais. – Jessica fez um bico ao fechar os cadernos e Yuri mais uma vez sorriu, dessa vez como pedido de desculpas. Mas no fundo sabia que Jessica não havia ficado brava, ela não estava brava quando fazia biquinho. E também, por ter fechado os livros, ela também havia terminado os estudos do dia. Vendo que Jessica havia recolhido suas coisas e se preparava para subir as escadas, Yuri fez o mesmo.

- Quer sair? – Yuri perguntou em seu caminho para o pavimento superior. Tomava cuidado com os degraus e com a bolsa em seu ombro direito, mas sua atenção estava em Jessica. – Ir ao parque, sei lá.

- Eu estava a fim de ver um filme mais tarde. O que acha? – Jessica fez outra sugestão, que não ofendeu à de Yuri. A Kwon só queria uma desculpa para passar mais tempo com a amiga. O filme parecia até melhor.

- Fechado. – Yuri sorriu e parou quando chegaram à frente do quarto de Jessica, que ficava a esquerda da escada, virado para os fundos da casa. O seu ficava logo à frente, com vista para a varanda e jardim de entrada.

- Eu passo no seu quarto mais tarde. – Jessica disse e trocou sorrisos com Yuri antes de entrar no quarto que anteriormente era delas. Yuri esperou que a porta fosse fechada para ouvir os resmungos e risadas de Krystal. Só podia ser Jessica implicando com a irmã caçula... Jessica tinha um lado brincalhão que nem todos chegavam a conhecer.

Yuri balançou a cabeça e seguiu para o próprio quarto. Ela iria se distrair de alguma forma com seus hobbies, quem sabe assim a hora passaria mais rápido e de forma produtiva.

 

...

 

Como esperado por Yuri, Jessica só foi chamá-la algum tempo depois do jantar. Provavelmente, antes disso, Jessica estava pintando em suas telas ou tocando o piano, se bem que ela não havia o ouvido, além de fazer companhia a Krystal até que a pequena pegasse no sono. Yuri, por sua vez, estava deitada em sua cama ao ler um livro policial quando a porta do quarto foi aberta.

- Atrapalho? – Jessica perguntou ao entrar no quarto e se sentar à beira da cama em que Yuri estava meio deitada, meio sentada.

- Não, estava te esperando. – Yuri se levantou rapidamente e se levantou para guardar o livro em uma estante que ficava próxima à porta do quarto. Era ali que guardava os seus DVDs também, além dos próprios livros e revistas. – O que quer assistir?

- Comédia romântica. – Jessica respondeu e Yuri fez careta, mas Jessica não ligou. Continuou praticamente inexpressiva ao balançar as pernas no ar, já que estas não tocavam o chão.

- Ah, isso não. – Yuri negou com a cabeça rapidamente, como se a ideia de lhe aterrorizasse. Jessica andava muito romântica para o seu gosto, ultimamente. Na verdade, todas as suas conhecidas estavam. Tiffany, Yoona... Só não ela. – Quero ficção científica ou espionagem.

- Você só vê isso. – Foi a vez de Jessica rejeitar. Saiu da cama e abaixou-se ao lado de Yuri para poder procurar pelos diferentes títulos de filmes. Nem tão diferentes assim, eram quase todos de gênero parecidos. Ação, terror, policial e super-heróis. Jessica gostava de filmes mais artísticos e menos agressivos. – Você só tem filme ruim!

- Não fale assim dos meus filmes! – Yuri reclamou e empurrou Jessica pelos ombros. A castanha riu, apesar de quase ter perdido o equilíbrio. – Seus filmes que sempre me dão sono!

- São mais profundos que pura pancadaria. – Jessica mostrou a língua e foi a vez da amiga de rir com isso. – Vamos fazer o seguinte, nós usamos o aplicativo da TV mesmo e decidimos por algo que ainda não assistimos.

- De acordo. – Yuri concordou, mesmo que o que Jessica dissera soara mais como uma determinação do que com uma sugestão, mas a Jung também não ligou para isso.

Sendo assim, ambas saíram do quarto pisando com cuidado, já não era tão cedo assim. A escada rangia baixinho com o impacto de seus pés, e algo como entre o térreo e o primeiro andar, encontraram a mãe de Yuri fazendo o caminho inverso.

- Onde vocês estão indo? – A mulher perguntou. Àquela altura só ela ainda não havia se retirado para o quarto, já que não teria que acordar cedo no dia seguinte. A Senhora Jung apenas gostava de dormir cedo, mesmo.

- Assistir a um filme. – Yuri sorriu na esperança de que aquilo pudesse servir para convencê-la. Ela era a mais rígida quanto aos horários dela e Jessica irem para a cama, por exemplo. A “tia” Jung era mais como uma vó, apenas fazia sugestões, mas não obrigava ninguém a cumpri-las. Certamente por pura preguiça.

- Não vai acabar tarde, eu não vou deixar Yuri assistir a algum Star Wars pela centésima vez. – Jessica também forçou um sorriso, mas acabou por levar um tapa de Yuri em seu braço. – Você me fez assistir tanto a esses filmes que eu já sei as frases de cor, Jedi.

- Se não gostasse, não teria assistido! – Yuri reclamou e Jessica, mais uma vez, mostrou a língua para ela. Dessa vez não houve nenhuma risadinha trocada entre as duas, apenas um revirar de olhos pela mulher mais velha.

- Só façam silêncio e não deitem muito tarde. – A Kwon deu sua permissão e continuou seu caminho para o andar de cima, murmurando algo como que as duas ainda pareciam duas crianças crescidas.

- Você é pior que a Krystal. – Jessica deu risada e desceu apressadamente as escadas. Parte de si tinha medo de ser atacada por Yuri, fosse com cócegas ou abraços esmagadores disfarçados de chave de braço.

- E você é duas vezes pior que ela! – Yuri sorriu e também apressou o passo. Definitivamente Jessica não escaparia nem da chave de braço, das cócegas e nem elas cumpririam o pacto de silêncio. Pelo menos não até a Senhora Kwon voltar a sala para ameaçá-las a irem para os seus quartos e desligar a televisão, que sequer passava algum filme.

 

...

 

Optaram por um filme de suspense, algo entre o drama que Jessica gostava e ação, que atraía a Yuri. Já passava da meia noite, por mais que elas não tivessem um relógio para comprovar aquilo, e estavam derrubadas de sono. Só não decidiram ir dormir de uma vez por todas porque o filme estava interessante e faltava pouco para acabar. Jessica estava sentada de modo preguiçoso no sofá, com as pernas apoiados no móvel de centro. Yuri estava deitada no mesmo estofado, com a cabeça apoiada em uma almofada sobre as pernas da castanha.

- Você ainda está acordada? – Não era a primeira vez que Yuri perguntava aquilo à Jung, para zombá-la. No fundo, ela sabia que era tão propensa quanto à Jessica para dormir em filmes, apesar da mais velha ter um tanto de mais facilidade para isso.

- Não, estou em sono profundo. – Jessica respondeu sarcasticamente, mas sem deixar o tom divertido de lado.

- Bem que você disse que Tiffany está meio abobada pela amiguinha nova. – Yuri iniciou o assunto, mas não porque o filme estava a entediá-la, só queria se manter acordada.

- E a amiguinha nova pela Tiffany. – Jessica continuou o assunto. Yuri parecia mais cansada do que ela, milagrosamente. – Até vão juntas para a formatura.

- Já decidiram isso? – Yuri perguntou, animou-se sutilmente pela necessidade de confirmação. Jessica assentiu. – Uau.

- Yuri... – Jessica lhe chamou a atenção e a morena pediu que continuasse, com um resmungo. – Você já gostou de alguém?

Yuri demorou um pouco para responder, pois parou para pensar a respeito. Poderia parecer estranho, mas não. Não como ela via nos filmes que Jessica a obrigava a assistir o ler, nada perto daquilo com ninguém da escola. Nenhum garoto ou garota lhe chamava a atenção daquele jeito, por mais que despertasse interesse nos outros, mas ela era lerda demais para notar. Só houve uma vez, no primário, que um garoto teve a coragem de mandar uma cartinha para ela. Mas ela descobriu se tratar de uma brincadeira de mau gosto que ele e seus amigos faziam com as garotas. Graças a ela, os envergonhados pela história foram os meninos.

- Eu acho que sou assexuada. – Yuri falou tão normalmente que Jessica não evitou a alta risada. Foi uma resposta tão espontânea e esquisita que foi extremamente engraçada. – Não dá risada! – Yuri reclamou, ainda que ela também risse. – É que, sei lá, ninguém nunca me interessou a esse ponto. – Yuri deu de ombros. – E você?

- Não sei... – Jessica respondeu pensativa, com o olhar vago para a televisão que ficava sobre a chaminé. – Eu ainda não sei diferenciar “gostar” de “admirar”. Digo, por aparência. – A Jung terminou e Yuri então começou a rir, do nada. – O que foi?

- Pode me dizer quem você “admira”? – Yuri perguntou ao fazer aspas com os dedos. Em seu rosto, um sorriso torto tomava conta de seus lábios.

- Ninguém! – Apesar de as bochechas de Jessica terem ficado vermelhas e a castanha ter se exaltado um pouco, Yuri soube ver em seus olhos que falava a verdade. – Aish, preste atenção no filme!

- Foi você que começou o assunto! – Yuri se defendeu e acabou por levar um tapa no antebraço, mas com tão pouca força que ela nem se importou. Até porque a mesma mão que lhe acertara voltou a fazer um cafuné bem relaxante, como há alguns minutos.

- Você deveria aprender a ficar calada durante filmes. – Jessica riu e Yuri sorriu junto. Sempre fora assim, desde pequenas. Ela falaria demais durante o filme ou desenho, e Jessica tinha que explicar tudo o que ela havia perdido posteriormente, antes de fecharem os olhos para dormir. Pensando de tal forma, Yuri achou que aquela seria uma ótima desculpa para que Jessica passasse a noite em seu quarto e conversassem até tarde da noite, ou cedo da manhã, revivendo os velhos tempos.

Ah, se a Kwon soubesse que não era a única que, ultimamente, estava se achando demasiadamente nostálgica.


Notas Finais


Como sempre, eu tentei corrigir, mas me avisem de qualquer coisa.

É o último capítulo de Jessica e Yuri simplesmente amiguinhas. Não quero demorar tanto as coisas por aqui kkkk Tem algumas "cenas" do meu jogo que eu quero reproduzi antes que eu esqueça.

Até o próximo capítulo e beijos no heart! *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...