História Wind Storms - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bottom!jimin, Bottom!jungkook, Bts, Jikook, Jikook!flex, Jimin, Jungkook, Kookmin, Sobrenatural, Top!jimin, Top!jungkook, Vampire!au, Vampiros
Visualizações 724
Palavras 2.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii amores :3

Boa leitura!!

Capítulo 16 - A única saída?


Fanfic / Fanfiction Wind Storms - Capítulo 16 - A única saída?

Jimin riu baixo ao ouvir a proposta do mais novo, não crendo que ele estava dizendo algo como aquilo com seriedade, porém ao notar a expressão neutra de Jungkook, o Park percebeu então que o mais novo falava sério quando se referia a deixar o acinzentado tomar de seu sangue, e com certeza aquilo deixou o mais velho pra lá de surpreso e um tanto descrente das palavras do moreno. 

Jimin tinha consciência de que tomar o sangue de um lobo era como um veneno não letal para um vampiro, conhecia os relatos de vampiros que já tinham tido a experiência de morder um licantropo, falavam que era como beber lava fervente ou tomar ácido puro, porém mesmo que fosse claro que o mais novo não era um lobo por completo, havia um certo risco e Park não estava com vontade de testar tal teoria. 

Jungkook estava certo de que aquela era a melhor saída, afinal os dois não sairiam dali se dependesse apenas dos caçadores, e Jeon sentia que Hoseok o mataria na primeira chance que tivesse, pois Jungkook era uma peça sobrando e a única coisa que o Jung queria era Jimin, o mais novo sabia que seria descartável.

— Está louco, Jungkook? — Park indagou tirando o braço de Jeon da frente de seu rosto. 

— É nossa única opção, Park! — O moreno exclamou. — Ou você quer esperar o Hoseok tentar me matar para você pensar num plano melhor?

— Não seja idiota, Jungkook! Eu não vou deixar ele te fazer nada. — Jimin disse se colocando de pé ainda com dificuldades por conta de sua fraqueza muscular.

— Do mesmo modo que iria me salvar hoje mais cedo? — O outro retrucou deixando o Park incrédulo.

— Você que quis bancar o Don Juan quando deveríamos estar fugindo. — Park falou tentando não aumentar seu tom de voz para não chamar atenção de quem estivesse lá fora.

— Não finja que tentou se livrar de mim. — Jungkook proferiu se colocando de pé também. 

— Não era você que poderia me proteger de tudo? Onde está esse herói agora? 

— Se não percebeu, eu estou tentando salvar nós dois agora, mas você está aí sendo um cabeça dura. — O moreno proferiu, tentando controlar a altura sonora de sua voz também.

— Vamos mesmo começar a discutir numa situação como essa? — O mais velho perguntou franzindo o cenho.

— E você vai mesmo negar minha proposta? — O mais novo arqueou uma de suas sobrancelhas ao questionar. 

— Jungkook, você já viu como eu fico quando provo sangue fresco, quer mesmo arriscar? — Jimin disse de forma mais calma.

— Um de nós tem que sair daqui, Jimin. 

— Eu prefiro que seja você. — Park afirmou se aproximando da grade que dividia as celas.

— Você tem mais chances, eu não poderia fazer nada, mal posso andar. — O mais novo falou, tentando convencer o mais velho.

— Mas Jungkook, e se eu não conseguir parar? Posso acabar te... — Pausou a própria fala, não conseguindo completar o que iria dizer. — Você sabe.

— É nossa melhor saída e eu acredito que vai conseguir se conter. — O moreno disse passando seu braço por entre as grades novamente, tocando o rosto do acinzentado.

— Mas e se eu não conseguir? — Indagou Jimin, fechando os olhos ao ter o polegar alheio acariciando sua bochecha.

— Tudo bem, eu saberei que não fez de propósito. — Jeon sorriu apenas com os cantos dos lábios.

Jimin realmente não sabia que decisão tomar, mas teria que pensar rápido, afinal eles não tinham tempo para pensar em outras alternativas, também não havia espaço para erros e muito menos outras chances, era a única saída.

{.><.><.}

Taehyung encarava os caçadores a sua frente com uma expressão indecifrável pelos mesmos, o rapaz ruivo ficou quieto durante toda a narração dos meus velhos, o Kim mais novo não conseguia acreditar que passou tantos anos alheio a tudo o que acontecia com Jimin, era certo que ele nunca quis saber muito sobre o "mundo" do Park, tinha seus próprios motivos para preferir se manter longe, mas naquele instante começou a se sentir culpado por ter de certa forma negligenciando sua amizade com Jimin, pois ele poderia ter apoiado e ajudado seu amigo desde o início de tudo. 

O ruivo soube o que o Park era desde o começo de sua amizade, quando Tae ainda tinha seus dezesseis anos, e ainda achava que Jimin era seu hyung de apenas vinte e um, porém o Kim disse com todas as letras desde ter consciência do vampirismo de Jimin que não queria envolvimento algum com aquilo e também explicou seus motivos, os quais Park achou muito válidos, tanto que preferiu deixar o amigo longe de tudo para sua própria proteção também. 

Saber que havia sido atacado por um vampiro também foi chocante para Taehyung, até aquele segundo nem se passava pela mente dele que quem o atacou poderia ser um ser sobrenatural, e muito menos que o rapaz loiro que tinha ido em sua casa foi o tal vampiro que o machucou, a mente do Kim estava uma completa bagunça.

— Vocês sabem se o Jimin está bem? — Tae questionou aos caçadores após bons minutos apenas preso em seus próprios pensamentos.

— Não podemos ter certeza de nada, ele e o Jungkook foram capturados, nem sabemos se Hoseok ainda mantém o Jungkook com ele. — Namjoon explicou ao ruivo, que agora se sentia ainda mais amargurado.

— Você quer dizer que ele pode estar morto uma hora dessas? — Taehyung perguntou e Namjoon apenas assentiu.

Taehyung pouco tinha conhecido o Jeon, mas mesmo assim se sentiu horrível ao saber que o rapaz poderia ter sido executado, imaginava como Jimin poderia estar num momento desses e os piores cenários vinham em sua mente, o ruivo estava a beira de um ataque de nervos.

— Acham que podem o ajudar? — Taehyung indagou aos caçadores.

— Podemos sim, mas vamos precisar de toda a ajuda possível, pois o clã de Hoseok é bem forte apesar de ser um grupo novo. — Jin respondeu ao ruivo.

— Eu estou disposto a ajudá-los. — O Kim mais novo afirmou, estava certo de que se manter longe não era mais uma saída e agora o seu melhor amigo precisa dele.

— Ótimo, toda a ajuda é bem vinda. — Namjoon disse trocando um aperto de mão com Taehyung.

— Seokjin, onde está meu filho? — A voz feminina foi ouvida pelos presentes, que se viraram vendo SuMin se aproximar.

— Senhora Park, nós não temos boas notícias. 

— Não precisa me poupar de nada, diga. — A mulher falou firmemente e todos se entreolharam, afinal não seria fácil dizer para uma mãe que seu filho estava numa situação que os mesmos tentaram evitar.

Só esperavam que SuMin não fosse inconsequente como Jimin foi. 

{.><.><.}

Após longos minutos discutindo, Jimin havia decidido que tomaria sim o sangue de Jungkook, pois o que mais eles poderiam fazer? A única chance que tinham era aquela, mas o Park precisava tomar coragem, não estava acostumado com o sangue “direto da fonte” por assim dizer, em outras palavras ele não saberia se iria conseguir manter o controle, sendo assim eles decidiram esperar um pouco, até que Jimin estivesse calmo e concentrado.

— Vamos ficar nesse silêncio até quando? — Jungkook questionou, ambos estavam sentados lado a lado, com a grade os separando.

Podiam ouvir o som da chuva lá fora, a tempestade trazia o frio consigo, o que fazia Jungkook se encolher, apertando seus braços ao corpo, o som do ponteiro do relógio que havia do lado de fora do local em que estavam era um barulhinho irritante também, o nervosismo e ansiedade reinavam em Jeon, que começavam a prestar atenção naquele tic-tac incessante que parecia que iria o deixar louco.   

— Até eu conseguir encontrar o meu ponto de controle. — O mais velho respondeu, estava de olhos fechados como se tentasse meditar, sua mãe havia lhe ensinado a parar tudo e respirar com calma, assim seria mais fácil de acalmar não apenas seus batimentos cardíacos, como também os seus pensamentos. 

— Posso te confessar uma coisa? — O Jeon indagou fazendo Jimin abrir os olhos curioso.

— Claro, diga.

— No dia em que cheguei no ginásio, eu te vi de longe e admito que me encantei. — Park sorriu com as palavras alheias. — Mas depois do que havia acontecido com o meu irmão, eu apenas queria distancia de tudo e de todos, ele mesmo havia me ensinado a não demonstrar meus pontos fracos e se fosse muito difícil esconder, que eu mantivesse distância daqueles que poderiam me deixar desarmado.  

— E por que eu poderia o desarmar? — Park questionou confuso.

— Ah Jimin, alguém bonito como você conseguiria fazer alguém como eu largar todas as armas e confessar o que você quisesse. — Jungkook proferiu olhando para o acinzentado.

— Está tentando dizer que se sentiu atraído por mim e que eu poderia facilmente lhe arrancar todos os teus segredos com meu poder de sedução? — O mais velho disse rindo soprado.

— Basicamente é isso. — Jeon respondeu também rindo.

— Queria eu saber desse meu poder desde o primeiro dia que me aproximei de você. — Jimin comentou encerrando seus risos.

— Me confesse algo também.

— Ah, eu não sei o que dizer. — Park falou olhando para baixo. — Sinto que minhas confissões não seriam coisas que você iria querer saber.

— Diga e me deixe lidar com isso.

— Sabe o Seokjin? — Jungkook assentiu encarando o mais velho com curiosidade. — Quando eu o conheci, ele estava longe de ser o líder de seu grupo e eu não conhecia o Hoseok ainda. — Suspirou olhando para o mais novo. — Para encurtar a história, ele era um pouco inconsequente e não era tão bom caçador quanto o pai dele queria que ele fosse, mas o Jin queria orgulhar o seu pai e conhecer melhor o meu mundo, até aprender como lutar com um de nós, e eu aceitei o ensinar após o próprio pai dele vir falar comigo.

— Então quer dizer que você o ensinou a caçar?

— Não, ele aprendeu o que precisava com seu família, mas Seokjin tinha um problema com vampiros, ele não conseguia enfrentar um de nós, eu o ensinei a não sentir medo quando olhasse nos olhos de um. — Sorriu ao lembrar de como o Jeon soube lidar consigo na noite em que perdeu o controle. — Enquanto eu o ensinava, acabamos nos envolvendo brevemente.

— Vocês namoraram? — Jungkook indagou, tentando controlar a sensação de ciúmes que o atingiu.

— Não chegamos a tanto, logo eu conheci o Hoseok e a partir daí você já deve ter uma ideia do que aconteceu. — Jimin concluiu e o moreno assentiu ainda se sentindo desconfortável.

— Amanhã é noite de lua cheia. — Jeon mudou o assunto de repente, olhando para a claraboia do local em que estavam, fazendo Jimin olhar também, estava caindo uma forte chuva, mas mesmo assim ambos ali podiam sentir a energia da lua que estaria apino na próxima noite. 

— Eu vou estar mais forte. — Jimin afirma. — Mas precisamos fugir ainda hoje, não acho que Hoseok vá esperar até amanhã para poder ir embora daqui, ele já tem o que quer.

— Vamos fazer agora? — Jeon perguntou um pouco receoso.

— Tudo bem pra você? — Jimin indagou, se ajoelhando de frente para o outro.

— Sim. — Jungkook assentiu e segurou a grade que os separava, se aproximando. 

O mais novo não conseguia se colocar de joelhos como o outro por causa de seu tornozelo lesionado, então se manteve sentado, apenas estendendo o braço para Jimin, o acinzentado segurou o pulso de Jungkook com delicadeza como se fosse algo frágil, logo os olhos pequenos do Park analisaram a pele branquinha e aparentemente macia, Jimin olhou nos olhos do Jeon antes de chegar o braço do outro próximo a sua boca, num pedido mudo de consentimento, o mais novo apenas acenou novamente. 

O cheiro da derme alheia o atiçava sempre, mas agora saber que iria finalmente a provar e não apenas a lamber e chupar para arrancar arfares do moreno o deixava incerto, afinal o acinzentado iria experimentar o sangue de Jeon finalmente, e isso dava uma sensação estranha para o vampiro, a sensação de estar fazendo algo muito errado, pois era Jungkook ali, o rapaz com quem ele estava se envolvendo e que queria proteger, Park não sabia lidar com a realidade de que seria ele quem machucaria o Jeon naquele instante.

Jungkook estava nervoso, mas não daria pra trás logo naquele momento crucial, apenas fechou suas pálpebras quando viu os olhos de Jimin escurecerem e as íris se tornarem vermelhas, pode sentir as pontas afiadas dos dentes do mais velho tocarem sua carne, Jeon apertou os olhos quando finalmente os caninos finos entraram em sua pele e um gemido baixo escapou pelos seus lábios, a dor era tão forte quanto Jungkook imaginava, porém nada que ele não conseguisse aguentar.

O vampiro sentia seu corpo queimar, as suas pupilas dilatarem de desejo, queria apenas sugar mais daquilo, a fome do sangue alheio o possuía, mas Jimin tinha que manter o controle mesmo que o sangue do outro tivesse um sabor diferente que quase o deixava louco, pois o Park nunca havia tomado algo com aquele gosto e controle era algo muito difícil para ele depois de sentir suas papilas gustativas provaram daquele exótico e peculiar sabor.

O que também não estava facilitando o autocontrole de Jimin eram os gemidinhos baixos que Jungkook soltava, talvez nem ele mesmo estivesse notando o que emitia, mas o Park notou e admitia que estava apreciando aquele som manhoso que saia da garganta alheia, o mais velho não poderia saber se era apenas de dor ou até mesmo prazer que fazia o moreno soltar aqueles barulhinhos, mas Jimin adorou ouvir cada um deles. 

Passaram menos de um dois minutos daquela forma, quando Jimin se afastou podia sentir a sua força voltando, Jungkook abriu seus olhos, vendo o mais velho respirando descompassadamente, sua cabeça estava jogada para trás e os lábios entreabertos, mostrando os caninos finos manchados com o líquido vermelho rubro, Jeon suspirou pois aquela visão o pareceu excitante demais e isso o fez preferir desviar o olhar rapidamente, recolhendo seu braço de volta para próximo de seu corpo, ignorando o local da mordida que latejava. 

— Seu sangue é uma delícia, querido. — Aquela voz provocativa de Jimin soou, e Jungkook o olhou surpreso, ele não poderia deixar aquele seu lado dominar novamente. 

— Jimin, não...

— Fique calmo, meu bem. — Park falou, levando sua mão até a bochecha do mais novo. — Eu vou nos tirar daqui.
 


Notas Finais


rsrs até o próximo ^u^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...