História Wings - The seven capital sins - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~puinny

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Alfa, Bottom!jungkook, Bts, Comedia, Drama, Harem, Histórico, Hopekook, Jeon Jeong Guk, Jikook, Jinkook, Lemon, Namkook, Ômega, R18, Top!hoseok, Top!jimin, Top!jin, Top!namjoon, Top!taehyung, Top!v, Top!yoongi, Vkook, Yoonkook, Yumguk!
Exibições 466
Palavras 4.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom gente, primeiramente boa noite, segundamente, muito obrigada por darem essa chancezinha e um pouquinho do tempo de vocês para ler esta mais nova fic minha <3 amo-os muito <3
Esta é minha primeira Long-Fic baseada no tema ABO, Já escrevi uma oneshot antes, mas claro que não é a mesma coisa, então espero mesmo que gostem e apoiem a continuação dela ˜
Enfim, para quem já acompanha algumas das minhas histórias, vê que eu já tenho duas em andamento, e mesmo eu alternando de escrever um capítulo para cada todas semana (no caso, agora tem sido em torno de um capitulo para um em uma semana e outro capitulo para a outra Fanfic em outra semana, por conta das provas finais) E na realidade, eu nem postaria essa agora, mas após muita briga interna e com uma amiga, acabei postando hoje mesmo
Então tenho que deixar claro que, tenho que dar mais prioridade para as outras duas, então enquanto eu posso postar as duas numa mesma semana, eu posso acabar demorando um pouco mais nessa, então me desculpem :/
Mas apesar disso, uma delas está perto do fim, então em breve poderei postar nesta com mais frequência
Enfim, desculpem o texto de um ano aqui, mas espero mesmo que sejam compreensivos ;;;
Boa leitura e espero que gostem <3

Capítulo 1 - The legend of the retrograde


Fanfic / Fanfiction Wings - The seven capital sins - Capítulo 1 - The legend of the retrograde

Wings - The Seven Capital Sins

Capítulo 1 - The legend of the retrograde

 

   

   Sentiu o abafado e úmido hálito de menta aproximar-se cada vez mais de si, inevitavelmente, estremecendo em resposta.

    Tentara persistentemente soltar-se dos braços fortes do homem à sua frente, mas fora tudo em vão, afinal, como poderia ele, um simples e pequeno beta, ganhar de um alto e forte alfa?   

      - Por favor... Me deixe ir...- Murmurou baixinho, quase em um choro, mas apesar de todo o receio e temor que o preenchiam, recusava-se a fazê-lo, pois de fraco já bastava seu físico, seu aspecto; Chorar em uma situação tão vergonhosa feito aquela não lhe era uma opção.

   - Jeon Jeong Guk... - Chamou-o vagarosamente, em um tom carregado em provocação e sagacidade - Desde quando possui uma fragrância tão doce assim? - Indagou rouco, enquanto esfregava a fina ponta de seu nariz na pele alva e intocada do pescoço do menor, que apesar de todo seu orgulho, já tremia.

   - Yi Jeong... Por favor...- Pediu mais uma vez, batendo seus trêmulos e finos pulsos contra o tórax alheio, em uma falha tentativa em induzi-lo a afastar-se, o que foi claramente em vão, tal ato que apenas irritou ao mais alto, que pegou ambas as mãos do beta e elevou-as, sem cuidado algum, para acima de sua cabeça, prendendo-as ali.

   - Pare de tremer, se continuar, mesmo que estejamos tão longe, logo o vilarejo inteiro sentirá seu odor e... Bem, não seria nem um pouco agradável- Afirmou enquanto encarava-o de forma nada virtuosa - Principalmente por conta de seu irritante irmãozinho, não?

   Então o alto jovem de cabelos negros deslizou os fartos lábios para o pescoço do mais baixo, lambendo a pele ali já exposta, enquanto sua mão livre tratava de soltar o cinto do Han Bok alheio, já tirando seu Jeogori (Camada externa de tecido da roupa tradicional coreana), sem gentileza alguma em tal ato.

   Um arrepio seguido de um frio em sua espinha dorsal se fez presente, o caçula da família Jeon temia o que poderia vir a seguir, ao ponto de mal conseguir respirar em clareza e simplicidade como no habitual.

   Apertou então, suas negras orbes fortemente, como se com aquilo, pudesse fugir do que ocorria, como se com suas mudas preces, quem estivesse a observá-los de algum lugar físico ou não, interviesse naquela situação carregada em aflição;

  Não demorou para que o maior se livrasse de todas as vestes presentes na parte superior do físico alheio, encarando-o com apetência ao olhar, até mesmo lambendo aos beiços em resposta.

   Aquele beta era definitivamente o ser mais belo que tinha visto, mesmo em comparação aos ômegas, com a derme tão branca e imaculada, lábios tão róseos e expressão tão inocente, faziam com que o jovem mestre da família Jang o desejasse de forma descomunal.

   Não como se nunca tivesse o feito antes, mas como poderia explicar..?

   Na última semana, tivera sido impossível não reparar no caçula dos Jeon, não apenas o cheiro, mas tudo em volta do beta mudara, ele aparentava mais chamativo, mais atraente, mais sensual.

   Tivera sido uma grande tortura para o alfa da casa ao lado dos Jeon, que já tinha um certo interesse neste, vê-lo todos os dias, sorrindo por aí enquanto ia para o grande mercado fazer as compras diárias, estender as roupas ou apenas para tomar um ar ao jardim defronte da casa,  fazendo um ou outro movimento, que na mente do alfa, eram tão provocativos, que quem poderia culpá-lo de seus pensamentos sujos com este?

   Quem poderia culpá-lo, depois de mais de três anos de um amor não correspondido, e uma tentativa de posse deste falha por perder para o irmão deste, de simplesmente querê-lo para si, o marcando antes mesmo que mais alguém notasse a mudança e o tomasse de si?

   Quem poderia culpá-lo, de ser tão apaixonado por Jeon Jeong Guk?

   Aquele garoto por si só, já era a completa perdição para Jang Yi Jeong.   

O beta então, sentiu os dentes do Alfa rasparem sua pele do pescoço, seguido de um longo suspiro de expectativa vindo do mesmo.

E mais uma vez, o pavor tomou-lhe completamente.

Aquilo não poderia estar acontecendo, aquilo definitivamente não estava acontecendo, era o que repetia para si copiosamente, tentando convencer-se que, de alguma forma, aquilo não era real, apenas fruto de sua imaginação, ou de um sonho ruim, muito ruim, aliás.

O temor apenas em pensar em ser marcado por aquele alfa, o qual mal conhecia, faziam-no tremer em medo.

Sentiu o hálito quente deste tornar-se mais intenso e a aproximação dos caninos já expostos deste, e quando o herdeiro da família Jang estava a ponto de deixar alguma marca em Jeong Guk, ao momento que seus pontiagudos dentes tocaram a cálida e macia derme alheia, este fora afastado do corpo esguio e delicado do beta, em forma inesperada.

   E antes que qualquer protesto fosse ao ar, Yi Jeong recebeu um firme e pesado golpe no meio de seu maxilar, indo logo ao chão; Assim que o mesmo elevou o olhar, pôde ver um alto jovem de cabelos negros e olhos vermelhos, a encará-lo com ódio.

   Não demorou para que o Alfa se aproximasse daquele ao chão, pegando-o pela gola de seu Han Bok, seu olhar denunciava que estava prestes a agredi-lo, açoitá-lo, ou  simplesmente matá-lo, ambos se encaram com os olhos com a coloração já alterada, e os altos rosnados eram emitidos, preenchendo todo o local, fazendo com que as orelhas do mais novo da família Jeon doessem e com que o mesmo se encolhesse.

   O mais alto dos alfas levantou o punho, pronto para socar o alheio mais uma vez, sendo aquele, um único golpe em meio aos vários que viriam, mas a voz do mais baixo ali presente, interrompeu-o, fazendo-o parar o que fazia e direcionar o olhar para este.

   -Woo-Hyung...- Sua voz era baixa e trêmula e seu medo e receio eram aparentes- Por favor, apenas... Vamos embora daqui.. - Sussurrou, fazendo o mais velho sentir seu peito apertar-se, vê-lo daquela forma, era de longe, uma das piores coisas para Jeon Won Woo- Por favor...- Suplicou em um baixo murmúrio.

 Jeong Guk odiava ser fraco, odiava o fato de sempre precisar de seu irmão para todos os tipos de situações, mesmo que estas fossem tão vergonhosas quanto a atual; Mas naquele momento, decidiu ignorar tudo; seu orgulho, sua força, ou qualquer outra coisa que impedia-o de pedir aquilo, queria apenas afastar-se o máximo possível daquela pequena cabana escondida e de seu dono.

   Queria apenas ir para casa.

   Ao escutar seu irmão mais novo, o alfa mais velho da família Jeon soltou ao alheio de forma brusca, ainda encarando-o com raiva.

   - Não ouse tentar tocá-lo novamente, Jang Yi Jeong- Disse rouco, com a grave voz carregada em ira, e sem nem esperar algum tipo de afronta ou resposta, aproximou-se de seu irmão, pegando-o ao colo junto de suas vestes, jogando-as de qualquer jeito em seu tórax, apenas para cobrir a nudez deste.

   Yi Jeong o encarou como se o desafiasse, com um ladino sorriso aos lábios, o que não era qualquer um que o faria, afinal, todos naquela região temiam o jovem de orbes negras que cuidava de Jeong Guk; era claro que este deveria ter também pela grande surra que levara deste há dois anos, mas este tinha seu amor por Jeong Guk muito maior do que qualquer outra coisa, e definitivamente não desistiria até tê-lo completamente para si, e sim, Jeon Won Woo sabia exatamente de tal fato, mas ao fim, nenhum dos dois se pronunciou.

   Porque ambos ali sabiam, o quão em choque e devastado estava o menor, até mesmo o Jang.

   E antes que qualquer outra palavra fosse recitada no local, Jeon Won Woo levara seu irmão caçula para fora daquela escura e escondida cabana.

 

   

∂Ωß 

 

   - Woo... Por quê isso tem acontecido com tanta frequência?- A voz do pequeno ao seus braços estava trêmula, e este abraçava ao mais velho com força, afundando seu rosto no pescoço do mesmo; O alfa odiava vê-lo daquela forma, aqueles tipos de situações sempre aconteciam de tempos em tempos, mas naquela última semana, acontecera em torno de três vezes, mesmo que ainda estivessem ao início desta - Eu sempre odiei ter esse... corpo tão pequeno e esguio - Falou, como se realmente tivesse nojo de si mesmo, com insatisfação e amargura em sua voz - Mas isso já é demais...

   Won Woo encarou-o pelo canto dos olhos, enquanto ainda continuava a andar em direção à casa dos Jeon.

   Jeong Guk sempre tivera o corpo pequeno, delicado e frágil, parecendo um verdadeiro ômega, até mesmo o Won podia dizer o quão bonito e atraente este era para um alfa, por mais que fosse um simples beta, então ter alfas atrás de si naquela sociedade,não era tão incomum e muito menos estranho.

   Mas desde em torno de uma semana e meia, após um pequeno acidente envolvendo Jeong Guk, o qual este ficara por em torno de três dias e duas noites desacordado, o número de homens e mulheres atrás do pequeno Jeon, quase que triplicaram.

   Não importava a forma que via-se isso, era estranho, até mesmo para aqueles que olhavam de fora.

   O Alfa andava de forma ágil, não queria que ninguém prestasse em si ou no jovem em seus braços, então optou pelo caminho em meio à floresta, mais afastado e que dificilmente era utilizado pelos demais cidadãos, porém, não demorou para que se pudessem visualizar o início da civilização aproximar-se dos dois, e sem se importar se pelo caminho que estavam era mais difícil e demorado, o mais alto carregou-o sem dificuldade.

   Mas então, um doce cheiro de frutas vermelhas preencheu-lhe as narinas, fazendo-o parar.

   Jeong Guk ainda reclamava incansavelmente, soluçando aos braços do alfa, mas, ao notar a súbita paralisia seu irmão, acabou por calar-se e encará-lo, confuso ao ver a coloração dos olhos de seu irmão mudarem de negros a vermelhos.

   - Jeong Guk... Você... Está cheirando como um ômega...- Afirmou, meio perplexo por conta do cheiro inebriante e doce do mais novo, tal aroma que só havia sido notado por este naquele momento.

   - Eu? Mas isso é impossível, eu sou claramente um...

   - Beta? Então por que cheira como um ômega?-  Encarou-o, como se fosse óbvio.

   - E como você me explica isso?- Devolveu o olhar, só que desta vez, estava carregado de ironia, Jeong Guk não estava lá com vontade de conversar, mesmo que estivesse a fazê-lo com seu irmão, e apenas queria acabar logo com tal diálogo e quem sabe, retornar a tal em casa.

   - Você se lembra de quando... Papai e mamãe ainda estavam conosco e... Nos explicaram das classificações?- Sua voz parecia meio hesitante, e o próprio alfa tinha receio em afirmar aquilo.

   - Claro... Não tem como viver aqui sem saber disso- Bufou, como se aquilo fosse a coisa mais idiota do mundo.

   - Então me diga, quais são as classificações existentes?

   - Alfas, Betas e ômegas...- Respondeu-o de imediato, revirando as escuras orbes em meio à fala.

   - Sim, e qual a outra?

   - Outra? Mas não existe outra... Você não pode estar se referindo aos...

   - Retrógrados? É, estou sim

   - Isso é... Impossível.- Soltou-se dos braços do alfa, surpreso, sendo seguido pelo olhar do maior- Isso não era apenas uma lenda?

   - Bem, se isso era uma lenda, acho que acabamos de comprová-la.

"   - Então me responda, Jeonggie, quais são as classificações existentes mesmo?- a Jovem moça de olhos claros encarava seu filho com um doce olhar, esta, que era uma beta assim como o pequeno jovem em seus braços, acariciava as negras madeixas do pequeno carinhosamente.

   - Alfas, betas e ômegas; Alfas são aqueles que tem um espírito dominante, e sempre são os "chefes das relações"; Os ômegas, são os que tem o espírito submisso, foram feitos para serem pares dos alfas... E os betas, que são aqueles que possuem o espírito neutro, não precisando de nenhuma classificação do parceiro para relacionar-se- O pequeno caçula da família afirmou, recebendo um sorriso da moça em resposta.

   - Está certinho, Jeonggie-ah- Sorriu, sendo seguida de Jeong Guk - Mas...- Assim que aquela pequena sílaba fora emitida entre os róseos lábios da moça, o sorriso do beta desfizera-se - Existe uma que você esqueceu, querido - Murmurou, em um tom infantil.

   - Esqueci?- Arqueou a sobrancelha- Mas eu estudei isso a manhã toda...- O jovem beta pareceu decepcionado,  afinal, queria orgulhar seu pai e irmão, que viviam esbanjando qualidades de caça e outros, enquanto este, nada sabia fazer.

   - Mãe, você não está se referindo aos retrógrados, né?- Won Woo aproximou-se, adentrando a espaçosa sala de estar, enquanto encarava a mulher com uma sobrancelha arqueada e os braços cruzados.

   - Sim, é deles mesmo que estou falando... Só não entendi esse seu tom de deboche, Jeon Won Woo- Repreendeu-o.

   - Claro, isso é uma lenda.

   - Não se pode dizer algo sem saber a certeza- Afirmou em um tom infantil, fazendo o mais alto revirar os olhos, Se não sentisse os cheiros das classificações e não conhecesse sua mãe, diria claramente que esta era uma ômega.

   - Já conheceu algum?

   - Não..

   - Então...-Sorriu vitorioso, mas logo recebeu um tapa na cabeça, virando-se para soltar uma corrente de palavrões, mas parou ao ver seu pai.

   - Não é por que você é um alfa, que deve tratar sua mãe desta forma, Won Woo- A voz do alfa mais velho da família era grossa e autoritária, fazendo qualquer um encolher-se à sua presença, afinal, este era um dos alfas puros, filho de uma das maiores e mais poderosas famílias da capital; Mas este, por ter casado-se com uma beta, fora mal visto por todos aqueles que antes o admiravam.

   - Me... Desculpe- Murmurou a contra gosto, fazendo a mulher rir.

   - Bem, voltando... Já que Won Woo me cortou, por quê não explica ao Jeonggie quem são os retrógrados?- Sorriu divertida e Após um longo e cansado suspiro, o alfa abaixou-se para ficar à altura de seu irmão, que estava em seus plenos quatro anos, para encará-lo.

   - Os retrógrados, são nada mais e nada menos que pessoas que nascem pertencentes à classificação beta, mas por alguma mutação genética em si, acabam por "regredir" de geração, podendo tornar-se alfa ou ômega, porém, além de possuir a clara característica sanguínea, os retrógrados, possuem a fertilidade dos betas, o que faz com que estes soltem muito mais hormônios que os demais da mesma classificação Alfa e ômega, além de interromperem o gene dos betas em suas próximas gerações, sendo extremamente raros, o premium dos premiuns."

 

   - Isso... não pode estar acontecendo...- Jeong Guk fechou os olhos, como se isso fosse ajudá-lo a arranjar alguma solução-  Por quê logo agora? Quando o Tae Jo pediu para levarem todos os ômegas?- Sua voz estava trêmula, e ao falar isso, um certo temor subiu pela espinha de Won, que até então não tinha parado para pensar naquilo- Por quê não pude virar um alfa? Como você e o papai?

   - Começando pelo fato de eu ter nascido alfa, com uma mãe beta, já ser difícil, você se tornar um era mais improvável ainda.

   - Até por que eu ter virado um ômega é super comum...-Revirou os olhos- Se bem que... a mãe da mamãe era ômega, não é?

   - Sim, e ela ainda era de uma família de sangue puro... Então pode ter sido ela que...

   - Aish... e agora? Não tem como eu ficar aqui agora! Se algum guarda real me ver, eu...

   - Não se preocupe, ok?- Won pegou-o pelos ombros, fazendo com que o mais novo o encarasse, tentando, de alguma forma, passar-lhe remanso - Não vou deixar que te levem de mim.... Nós vamos... Fugir daqui...

 

 

∂Ωß 

 

   Após alguns momentos, Won Woo finalmente chegara da casa, aonde este e seu irmão residiam sozinhos desde a morte de seus pais, há em torno de uma década, trazendo consigo um par de enormes mochilas, contendo roupas, dinheiro, comida e entre outras coisas.

   O ômega esperara-o em uma parte mais afastada da floresta, e ao ver a aproximação deste, sorrira e acenara para o mesmo.

   O Cheiro de Jeong Guk estava a cada momento mais forte, deixando o alfa cada vez mais aflito, estava claro que este nem estava no cio ainda, mas apesar disto, seu cheiro era muito melhor do que qualquer ômega no cio.

   Então esta era a famosa fertilidade e sensualidade dos retrógrados.

   Era claro que o mais velhos dos Jeon via-o apenas como seu irmão e jamais faria nada com este, mas seu instinto estava cada vez mais irritado; não passava seu cio com um ômega desde o decreto imperial de que todos os com aquela classificação pertenciam ao rei e aos nobres, há mais de sete anos e aquilo realmente irritava seu cão interior.

   Sabia que qualquer alfa ao raio de pelo menos cinco quilômetros já poderia sentir o cheiro de Jeong Guk, deixando-o mais inquieto a cada momento.

   - Isso é um selo. - Chamou a atenção de seu irmão, mostrando-lhe um pequeno adesivo em formato de lua- Ele vai esconder seu cheiro de todos os alfas mais baixos durante um dia; teremos que trocar o tempo todo, então, não se esqueça de sempre trocá-los regularmente, ok?

   - Ok- Respondeu, maneando a cabeça positivamente- Mas como assim, apenas os mais baixos?

   -Isso só serve para alfas como o Yi Jeong, mas para aqueles como eu, que tem o espírito em formato de um dos animais do zodíaco, não adianta em nada, e bem, como você agora é um ômega... deve distinguir facilmente-  Explicou, enquanto ia para trás de seu irmão, para colar o tal adesivo roxo, que na verdade, estava mais para uma pequena tatuagem - Mas não se preocupe, Alfas puros são tão raros quanto ômegas em nosso vilarejo...- Completou, recebendo apenas um baixo murmúrio em resposta.

   Após colá-la na nuca do mais novo, afastou-se, vendo que seu cheiro apenas diminuíra um pouco para si, já agradecendo internamente àquele ambulante e a boba mania que sua mãe possuía em comprar coisas que, geralmente, eram vistas como inúteis ao alfa. 

   -Vamos... Temos que nos afastar antes do pôr do sol.

 

   

∂Ωß 

 

   - Aonde eles foram!?- Gritava um guarda, aparentemente nervoso.

   - Não sei, mas devemos achá-los antes do rei saber de algo- Outro respondeu-o, forçando este a calar-se, logo ambos passaram a correr- Vamos chamar os outros para ajudarem na procura- Completou, antes de sumirem através do enorme portão em madeira.

   - Vocês não cansam de fazer isso?- Um alto jovem de cabelos negros suspirou, cansado, enquanto desviava seu olhar de seu livro em um breve momento para encarar seus irmãos, mas logo movendo a cabeça negativamente e voltando a atenção as pequenas páginas amarradas com escritas que poucos entendiam.

   - Você é que é muito sem graça, Seok Jin- Um jovem, um pouco menor que este encarou-o, enquanto mostrava-lhe a língua em um gesto infantil- Deveria sair mais do palácio, por que não vem conosco dessa vez?

   - Por que não quero me encrencar- Respondeu-o, simplista.

   - Olha, hoje está tendo um festival em um vilarejo próximo... Vamos apenas dar uma olhada, hn?- Pediu mandando-lhe um olhar pidão, e o mais velho apenas revirou os olhos.

- E Para quê? Lá muito provavelmente só terão alfas e betas irritantes... Enquanto aqui temos dezenas de ômegas aos nossos pés... Se quer diversão, escolha logo a sua.

   - Você diz isso, mas não escolheu nenhuma até agora- Ironizou.

  - Eu odiei essa idéia de Vossa majestade, e você muito bem disso, Ji Min - Suspirou, afinal, o mais velho dos irmãos Kim odiava aquela idéia de tratar os pequenos e indefesos ômegas como simples objetos e símbolos de posse, e jamais pensara em ter algo com algum deles apenas em prol da continuação da linhagem Kim, e por mais absurdamente infantil que aquilo soasse, o alfa queria que as coisas entre si e seu (ou sua) futuro parceiro(a) , surgissem naturalmente entre os dois, sem cios ou obrigações ao meio, mas ao fim, quem era Seok Jin perto do decreto real?

   - Sim, mas isso não quer dizer que não haja nenhum que possa te interessar- Outro jovem se pronunciou, este com, cabelos prateados e orbes negras- Você deveria parar de esperar tanto por alguém que nunca pode aparecer.

   - E por quê vocês acham que estou esperando alguém?

   - E o que mais seria?- Desta vez, um alfa de cabelos esverdeados interrompeu, arqueando a sobrancelha- Você por acaso tem algum tipo de interesse em betas?

   - Mas é claro que não - Bufou- Vocês não iam fugir? Parem de me encher e apenas vão.

   - Então venha conosco desta vez, Hyung-nim- Desta vez, outro moreno aproximou-se, sorrindo gentilmente- Prometo que vai se divertir.

   Seok Jin sabia que seus irmãos não iriam desistir até que este concordasse em fazer aquela loucura, então apenas suspirou pesadamente e levantou-se da almofada cor vermelha na qual residia e deixou seu livro sobre a madeira do chão.

   - Vamos antes que eu desista.

 

   

∂Ωß 

 

      Após chegarem na tal cidade, os irmãos se separaram em um trio e uma dupla, indo alguns para comer, e outros para ver as apresentações, mas não demorou para que estes se juntassem mais uma vez.

      - Está vendo? E não disse que seria divertido?- Nam Joon encarou ao mais velho, enquanto este ria de uma apresentação teatral apresentada um pouco mais à frente.

   - Está bem, está realmente divertido- Afirmou entre risos, por mais que odiasse a idéia de sair das rédeas que o palácio impunham em si, não podia negar o quanto seus irmãos sabiam quando o quesito era diversão - Bem, estou indo comer alguma coisa, alguém quer vir comigo?

   - Eu vou- Ji Min, que antes estava distraído com algo aleatório, logo pronunciou-se, sendo seguido de Yoon Gi, que pronunciara algo que Jin nem ao menos compreendera, então saíram os três, indo em direção às barracas.

   O Caminho foi feito de várias brincadeiras e risos, mas logo o sorriso de Seok morreu, sendo seguido de seus irmãos.

   Um doce e delicioso cheiro de frutas vermelhas invadiu-lhe as narinas, e sabiam claramente, que este cheiro não vinha de nenhuma das barracas e muito menos de algum dos inúmeros betas e alfas ali presentes.

   Ji Min foi o primeiro a virar-se para encarar a fonte de tal cheiro, vendo um pequeno garoto de cabelos negros e lábios róseos levemente encolhido, enquanto segurava na mão de um alfa.

   - Aquilo é... um ômega?- Yoon Gi foi o primeiro a pronunciar-se, encarando aos irmãos, confuso- Por que seu cheiro é tão....?

   - Não sei, mas se ele é um ômega, não deveria estar aqui- O mais novo murmurou, deixando seu olhar seguir ao garoto de cabelos negros, como se estivesse hipnotizado- Vamos seguí-los- Disse, e antes que mais alguém dissesse algo, o moreno passou a seguir o tal ômega e seu alfa.

   - Não sejam imprudentes, estamos sós e sem armas, e aquele alfa é claramente um nobre, não seria nada fácil desafiá-lo - Seok Jin afirmou, em receio

   - Como raios ninguém percebeu ele aqui?- Ji Min indagou, ignorando totalmente o mais velho.

   - Olha para a nuca dele- Yoon Gi murmurou- É Um adesivo de ocultação.

   - Mesmo assim... Existem alfas como nós no exército, como nunca o viram?

   - Bem, seja como for, não precisamos perseguí-lo, apenas falemos para o Chefe Lee que existe um ômega na capital e para ele vir buscá-lo- Yoon Gi deu os ombros, vendo o "casal" entrar mata à dentro.

   - Se você diz...-Ji Min deu os ombros também, já parando de andar.

   Então os três voltaram para o pequeno festival, que talvez, não estivesse a parecer tão interessante agora.

 

∂Ωß 

 

   - Então vocês não o seguiram?- o alto jovem de cabelos negros arqueou a sobrancelha- Tem certeza que o cheiro era tão bom assim?- Ironizou, enquanto comia mais um de seus bolinhos.

 -Até mesmo o Yoon Gi olhou, e você sabe como ele é chato com isso- Ji Min afirmou, convicto- Bem, não é como se desse para explicar um cheiro, você sabe...- Deu os ombros- Era meio cítrico, não... era algo parecido com morango... com... frutas vermelhas! isso! frutas vermelhas! Era doce mas não tanto, mas sabe, quem sabe um dia você o sinta e...

   - Espera. -Nam Joon o interrompeu, já se levantando do banco de madeira polido e observando à volta- Esse é o cheiro?

   - O Quê?- Ji Min demorou para processar a informação, mas logo fungou,o cheiro estava fraco, mas ainda existia, notando que seu irmão possuía razão- Sim.. é esse mesmo.

   - Seja como for, ele não está em seus melhores dias... -Afirmou, apontando para em volta deles.

   Foi então que os demais notaram a ausência de um grande número de pessoas no local, levantando-se do banco de madeira, um por um.

- Se ele realmente estava usando um selo de ocultação, esse selo quebrou, porque vejam que não há mais nenhum alfa por aqui - Murmurou, e logo virando-se para encarar seus irmãos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...