História Wings Collection - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Awake, Begin, Bts, First Love, Lie, Mama, Reflection, Stigma, Wings
Exibições 16
Palavras 840
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Sci-Fi, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não sei se alguém lê, mas me sentir no dever de postar isso até acabar os sete capítulos

Capítulo 2 - Park Jimin - Lie


Fanfic / Fanfiction Wings Collection - Capítulo 2 - Park Jimin - Lie

“My parent’s house made up one realm. This realm was familiar to me in almost every way: mother and father, love and strictness, model behavior, and school.” – Demian

 

Casa de Park Jimin, Busan

Jimin actually

                  Iludido. Era isso que eu era. Acreditava num amor que, na minha cabeça, um dia poderia acontecer. Mas eu devia saber que isso era pura ilusão minha.

            Ele sempre me tratou mal. Nunca me respeitou, nem mesmo por ser mais novo que eu. Me dava tapas, que mesmo que sejam de brincadeira, mostravam a falta de respeito. Me cortava diversas vezes enquanto eu tentava falar alguma coisa com os hyungs ou mesmo durante as lives no Vapp. Tirava sarro de minha altura. Nunca agiu com o respeito e admiração que um dongsaeng deve agir com seu hyung.

            Nunca.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

            Seu doce sorriso sempre foi o que mais me iludia. Apesar de tudo o que acontecia, tudo o que já citei, seu sorriso era muito doce. Bem que dizem que tudo que é doce demais faz mal.

            Aquele dongsaeng sempre fez muito mal para mim.

            Ele chegava com seu doce sorriso, sussurrando-me palavras também doces. Era calmo, como se já soubesse que me tinha nas mãos. Não era como uma presa, pelo contrário; era tão suave como uma serpente. Não conseguia desviar nem mesmo se eu quisesse.

            Me fazia tão mal.

            Mas era tão bom.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

            Eu sempre acabo caindo em sua lábia e me perdendo em seu doce sorriso. Ele sabe, nem que seja inconscientemente, que me tem da maneira que bem desejar. O que ele pedisse, eu faria. Qualquer coisa. Tenho certeza de que eu até mesmo mataria por ele.

            Eu imploro para mim mesmo todas as noites, para que ele se afaste de mim. Que ele vá para longe, que vá embora.

            Se ele continuar dessa maneira, sei que irei desmoronar. É tão certo quanto dois somado à dois resulta em quatro.

            Eu peço desesperadamente para que alguém consiga me salvar. Alguém ou até mesmo algo.

            Este é o ciclo interminável que eu vivo, mesmo tentando escapar, mesmo tentando fugir, é impossível, eu estou preso em suas garras.

            Eu caí em uma mentira.

            A pior constatação que tenho a fazer é que nem mesmo foi ele quem me fez acreditar nessa mentira. Minha mente parece que se voltou contra mim e decidiu fazer eu me apaixonar por quem não liga para mim e nem mesmo para meus sentimentos.

            Estou preso em uma mentira que minha própria mente criou, existe algo pior do que isso?

            Por favor, salve meu eu inocente, que não desejava quem desejo agora. Eu não consigo sair dessa mentira, por favor, devolva meu sorriso.

            Liberte-me desse inferno que é amar e não ser correspondido. É algo que queima e a dor se torna insuportável ao ponto de chorar durante a noite, algo que só havia feito na época de trainee.

            Eu não consigo escapar desse inferno, dessa dor, desse sofrimento, de tudo isso que me aprisiona e me faz sofrer e sentir dor.

            Por favor, salve meu eu que está sendo punido.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

            Existe um lado meu perdido e desviado. É esse que habita em mim agora e que está sofrendo por esse amor inexistente.

            Eu era assim, calmo, puro e inocente. Eu era assim antes todos os dias, mas ultimamente eu venho me sentindo muito distante de mim mesmo. Esse que sofre por um amor platônico e idealizado apenas em sua mente não sou eu, é alguma outra personalidade, uma que eu desconheço.

            Quando eu penso que estou ficando bem, o maldito maknae vem à mente e isso se repete, eu volto a sofrer, e esse é outro ciclo que fica se repetindo de maneira incessante, o que me faz sofrer cada vez mais em um intervalo de tempo cada vez menor.

            Por favor, salve-me.

           Eu não sei por quanto tempo mais irei suportar tudo isso.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

            Eu sei que em algum lugar eu ainda sou o mesmo, o mesmo Jimin que eu sempre fui por toda a minha vida. O mesmo eu de antes está aqui.

            A cada mentira, esse sentimento de dor e sofrimento cresce cada vez mais e mais, e este é o ponto em que esse sentimento está ameaçando me engolir.

            Eu não aguento mais nada disso.

            E aqui, em meu dormitório, eu despejo tudo isso para o ar. Aproveito que estou sozinho e deixo todo esse sofrimento e toda essa angústia ser liberada e deixo que o vento me ouça e o eco devolva minha dor. Sozinho em casa, uma vez que os seis saíram, eu poderia falar tudo.

            Bem, não exatamente sozinho.

            Ouço a porta abrir e qual não foi a minha surpresa ao ver o causador de toda essa confusão, o pequeno maknae, me olhando logo depois de ouvir toda a minha confissão?

 

            - Hyung? Nós podemos conversar?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Geori nal lie

Sungyeolhetdeon nal chajajwo

I geojit soge heeonal su eobseo

Nae useumeul dollyeonwajwo

Geori nal lie

I jiogeseo nal kkeonaejwo

I gotongeseo heeonal su eobso

Beolbanneun nareul guhaejwo

 - Lie, Jimin


Notas Finais


É isso aí


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...