História Wings of Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Suga, V
Tags Lemon, Romance, Vhope, Yaoi, Yoonmin
Exibições 98
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura

Capítulo 4 - Serei aquilo que eles querem!


Fanfic / Fanfiction Wings of Love - Capítulo 4 - Serei aquilo que eles querem!

~Jimin~

Não sei por que eles me odeiam tanto... Bem na verdade sei... Por causa desse tal modo que sou chamado pelas garotas ‘’Prince of Wings’’ dizem que elas simplesmente me idolatram, mas eu realmente não sei por quê! E também nem tento entende-las... De garotas eu só quero distancia! Estou cheio de brigar quase todos os dias por causa de uma delas... E é sempre a mesma baboseira! ‘’Ela terminou comigo por culpa sua!’’ ‘’Ela disse que me traiu com você!’’ ‘’Você esta dando em cima da minha namorada!’’ ‘’Porque todas as garotas te querem?!’’ Ah já estou cheio disso... Sinceramente tenho vontade de sair gritando por todo o colégio que eu sou gay! E nem se não fosse, eu não teria coragem de pegar essas oferecidas! Dão em cima de qualquer rostinho bonito, ate as que já são comprometidas.

Eu achei que esse ano seria igual a todos os outros, eu brigaria praticamente o ano todo, ficaria marcado por um longo tempo ouviria meus pais reclamarem sobre isso e o quanto eu devo me esforçar para ser um ótimo aluno para poder ser um bom herdeiro e tomar conta da grande empresa de cosméticos do meu pai. Meu pai é o grande CEO da empresa de cosméticos Lie’s, empresa mundialmente conhecida e que cresce a cada ano que se passa, todos o respeitam muito e fazem de tudo para o agradar... Mas sinceramente eu particularmente odeio o trabalho do meu pai eu não quero ser seu herdeiro eu detesto o fato de ter que ficar em uma sala sentado em uma cadeira mexendo e remexendo papeis, assinando contratos, fazendo reuniões, admitindo e demitindo pessoas... Isso não é para mim. E é um grande problema, pois a minha careira é musical e é isso que o grande Sr. Park odeia ao seus olhos fazer musica ou dançar é para ‘’vagabundos’’ sem estudo que querem uma vida fácil, e ir contra a vontade de meu pai é como pecar para Deus.

Voltando para o meu primeiro dia de aula... Bem... Começou normal para variar, lá estava eu aos socos com um garoto que dizia ‘’ter roubado sua namorada’’ e por mais uma vez eu fiquei com vontade de gritar ‘’eu sou gay’’... Mas eu sei que se eu fizesse seria como assinar meu atestado de óbito. Eu não me importo mais em brigar e me machucar, antes eu aceitava calado, mas com o tempo eu aprendi a revidar, comecei a achar revoltante o jeito desses garotos insanos que fazem qualquer coisa por um rabo de saia e então eu aprendi a me defender da pior forma possível, e comecei a tratá-los como eles me tratavam ou ate pior... Assim eu acabei fazendo minha própria cova, passei de ‘’idiota traidor que não assumia que pegava todas’’ para o ‘’badboy malvado, Prince of Wings’’ isso me ferrou completamente, os garotos começaram a ter medo de mim eram poucos que vinham para brigar, as garotas só me queriam mais, e para a minha felicidade um belo dia a bomba de eu ser o filho do CEO da empresa Lie’s estourou, ai foi à gota d’água para todos, fiquei ainda mais famoso entre as garotas enquanto era mais odiado pelos garotos. Então em um momento ‘’mente fraca’’ eu decidi que seria aquele que todos queriam que eu fosse! O badboy malvado que maltrata a todos só porque é rico e poderoso... Eu fiz jus aos boatos que espalhavam sobre mim, os fiz serem verdadeiros... Por mais que eu gostasse do mesmo sexo que o meu eu comecei a pegar aquelas oferecidas fazendo-as de gato e sapato, traindo, maltratando, me aproveitando delas... E foi ai que percebi que já estava no fundo do posso, sem volta... Já não me importava mais.

-O que foi? Veio reivindicar sua vadia de volta?! –falo com um tom sarcástico e com um sorriso sínico nos lábios

-Eu vou matar você seu bastardo!

Como sempre essas cenas chamavam um publico muito grande. E aquele dia não foi diferente... Ou era o que eu pensava... Estava muito envolvido naquela briga, pois se fosse brigar pelo menos que ganhasse certo? Quando fui dar um soco no maldito com força para que ele não acordasse mais ele desviou e eu vi que iria acertar outro alguém então diminui minha força acertando um garoto de cabelos pretos que cai no chão no mesmo instante. Não vou mentir que me coração se apertou... ‘’Olha no que me transformei! Quem é você Park Jimin?!’’ pensava comigo mesmo enquanto ajudava o pobre garoto inocente ferido pelos meus atos insanos. Levei-o ate a enfermaria e o deixei lá, trocamos apenas algumas palavras, pensei que não o veria novamente.

É claro que não deixaria barato para aquele maldito que me fez machucar um rostinho inocente! Eu fui atrás dele e para minha sorte o encontrei de primeira e terminei o serviço, e como premio o seu dente no chão! Aquele dia estava sendo mais do que diferente, estava sendo entediante e como bônus me deixando irritado a cada olhada das pessoas sobre mim e, além disso, tive que esperar três malditos horários para poder me distanciar daqueles olhares, algumas vezes eu tinha aulas particulares e não ia para a minha sala de costume. Quando finalmente o sinal bate eu vou ate o ‘’meu’’ lugarzinho, local onde eu acabo descontando toda a minha raiva. E nada foi diferente, já cheguei chutando a primeira lata de lixo que encontrei... E sem querer assusto uma alma que estava presente ali, quem seria ele? Ah! O garoto que Ferri e ajudei... Trocamos alguma palavras novamente e percebo que ele não parava de olhar para os meus ferimentos...

-Ah isso!... Eu estou bem! Só foi um mal entendido... –minto descaradamente

-Você me ajudou mais cedo... Então, deixe-me retribuir o favor... –o garoto fala como se o fato de eu tê-lo machucado antes não fosse importante, me surpreendo por não me xingar e falar que me odeia também...

O garoto tira de sua mala alguns band aid’s e uma pequena pomada e segue em minha direção... Fico mais surpreso ainda por ele querer me ajudar, ‘’talvez ele não conheça minha fama nesse colégio por isso me ajuda’’ pensei comigo mesmo enquanto soltava um ‘’ai’ pela ardência que aquela tal pomada me fazia sentir, olho para o garoto e o vejo rindo da minha reação... Isso realmente me constrangeu. Ali eu acabei contado alguns fatos sobre mim e também me desculpando com o ocorrido... E agora sei que o seu nome é Min Yoongi!

Min Yoongi... Min Yoongi... Yoongi! Seu nome ficou ecoando pela minha cabeça sem parar... Pensava no quão doce e gentil ele era, ele foi o primeiro... Que me tratou assim... Agora mesmo pareço um idiota olhando para minha ferida e lembrando do que Yoongi tinha feito por mim. Me sinto ansioso na aula, quero sair daqui o mais rápido possível e subir naquele mesmo lugar ver se o encontro de novo... E pela segunda vez o sinal bate, e em um gesto ‘’desesperado’’ sai dali, ando em passos largos e rápidos ate o ultimo andar... E para minha felicidade ao colocar a cabeça na porta avisto o moreno deitado em sua bolsa, sigo silenciosamente ate uma pequena mesa que avia de frente para si sentei-me ali e fiquei o observando por algum tempo... Ate ele perceber minha presença e se assustar, e o que aconteceu depois me deixou... Meio que... Sem chão... Eu me via agora um pouco corado vendo Yoongi se distanciar pouco a pouco... Estranho! Que aperto no peito é esse?! E por que...?  

-Jovem mestre Jimin –o professor me chama dessa maneira me fazendo sair de meu transe

-O que?!

-Tenho um comunicado do Senhor diretor. A partir de amanhã os alunos dormiram nas instalações do colégio para aumentar suas capacidades de inteligência. Seu pai já foi informado e mandou alguns de seus empregados trazerem suas malas e que o Jovem mestre fique aqui hoje mesmo.  

Típico do meu pai! Ele nunca pergunta o que eu quero! Sempre tão ocupado para o seu próprio filho... Muito bem! Serei aquilo que eles querem...


Notas Finais


beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...