História Winterwidow: Wildest Dreams - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Demolidor (Daredevil), Os Vingadores (The Avengers), Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Franklin "Foggy" Nelson, James Buchanan "Bucky" Barnes, Maria Hill, Matt Murdock, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Buckanda, Bucky Barnes, Buckynat, Capitão América, Natasha Romanoff, Romanogers, Soldado Invernal, Steve Rogers, Viuva Negra, Winterwidow
Exibições 145
Palavras 1.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Enjoy 👀

Capítulo 6 - Government - Part I


Fanfic / Fanfiction Winterwidow: Wildest Dreams - Capítulo 6 - Government - Part I

Natasha sentiu o efeito daquela frase em seu corpo. Seus músculos ficaram rígidos, e ela passou a respirar mais pausadamente.

Na verdade, ela não sabia. Talvez fosse para falarem sobre o passado, ou algo parecido.

Até que James chegou mais perto dela. Tão perto que podia sentir o cheiro de seu cabelo e respirar o mesmo ar que a mesma. E então ela soube que ele não queria conversar.

Sentiu seus batimentos hesitarem por um segundo, e continuou o encarando. Seus olhos dilatavam de acordo com que acompanhava o olhar de James, numa inútil disputa silenciosa.

Estava quase impossível se mover, e inventar uma desculpa para fugir dali. Mais um pouco, e ela não resistiria.

James aproximou ainda mais o contato de seus corpos, e posicionou suas mãos sobre o rosto dela.

Natasha sentiu um arrepio percorrer o local. Talvez fosse pelo metal gélido, e não porque seu toque era extremamente excitante. Pelo menos, foi nisso que ela quis acreditar.

Natasha fechou seus lábios totalmente numa tentativa de evitar qualquer ação precipitada futura. James passou um de seus dedos pela covinha que a ruiva possuía no canto inferior direito do rosto, próximo ao seu queixo.

Ela suspirou pesadamente com o ato. Natasha não era do tipo de mulher que gostava de ceninhas de romance, mas aquilo era bom. Ela estava deixando transparecer, embora não pudesse.

Até que o resto da consciência que havia lhe sobrado, martelou sua mente a impedindo de fazer qualquer coisa além de ficar calada.

A ruiva fechou os olhos, e quando James estava prestes a selar seus lábios, ela recuou. Colocou o copo na pia, e saiu dali em passos lentos.

Droga.

Fechou a porta do quarto atrás de si, e deduziu precisar de outro banho gelado. Não iria deixar que ele a desarmasse com apenas um toque novamente.

Deus, como ela estava arrependida.

-----------------------------------------

Os raios de sol batiam contra suas pálpebras, fazendo com que ela as pressionasse. Então Natasha se tocou que tinha esquecido a janela aberta.

Ainda com sono, ela apenas cobriu sua cabeça com o travesseiro, e resmungou palavras sem nexo. Seus pés automaticamente, se tocaram, e ela se sentiu confortável.

Por um milagre, ela não teve nenhum pesadelo durante aquela noite. As suas ações a convenciam de que ela finalmente estava fazendo a coisa certa. De que ela finalmente poderia ter controle de si, sem exceções.

O barulho do vento entrando no ambiente, e de alguns pássaros, logo é substituído por batidas na porta. Nem passou pela sua mente se levantar.

- Entre. - Ela conseguiu murmurar em meio aos lençóis quentes.

O ranger da porta invadiu seus ouvidos, e ela não se deu ao trabalho de observar quem era. Continou na sua mesma posição.

A pessoa soltou o ar pelo nariz ao ver o estado de Natasha. Os seus cabelos tinham destaque em meio ao mar de lençóis brancos, e isso a deixava ainda mais bela. Se sentou na beirada da cama, ao lado de Natasha.

- Natalia, você tem que levantar. - Ele falou, e Natasha reconheceu sua voz, mas ainda assim, não levantou seu olhar.

Ela se espriguiçou por uns minutos, e passou suas mãos pelo rosto ainda escondido. Até que levantou sua cabeça, e pôde encarar seus grandes e escuros olhos. Ele estava com uma camisa preta colada ao seu corpo, e Natasha admitiu que não poderia ter vista melhor.

Sorriu singelamente, se esquecendo totalmente da noite anterior. James retribuiu. Natasha quase nunca sorria verdadeiramente, então ele aproveitou seu estranho bom humor matinal.

Ainda era uma dificuldade manter seus olhos abertos por mais de cinco segundos, então seu sorriso saiu meio torto, fazendo James rir.

- Me deixa. Eu não quero acordar. - Ela deixou seu corpo cair parar trás novamente, bagunçando seus cabelos sobre a cama.

James se levantou, e caminhou até a porta novamente.

- Já temos os equipamentos. Estamos te esperando. - Ele disse antes de fechar a porta, e sair dali.

Natasha reuniu suas forças para se arrumar e estar pronta para fazer seu trabalho.

---------------

Seus olhos estavam extremamente concentrados no computador que Sam possuía. Não era ruim, mas ela já tinha visto coisa melhor.

Tentava acessar os arquivos do governo novamente, mas agora com algumas vantagens. Deu um sorriso de lado ao perceber que havia conseguido entrar no sistema.

- Ok, os arquivos operacionais usam um tipo de script que manipula a maioria dos servidores, mas acho que consigo anular. - Ela falou rapidamente, enquanto seus dedos digitavam na mesma velocidade.

Steve franziu o cenho, deixando claro de que não estava entendo nenhuma palavra que escapava de sua boca.

Natasha revirou os olhos, e riu. Não se importou em explicar, certamente 'paciência' era uma coisa que ela não possuía.

- Consegue assumir controle da página, Nat? - Clint pergunta, também mantendo seus olhos na tela luminosa.

- Não. Eles tem um sistema de segurança avançado, mas posso alterar os dados dos arquivos, no máximo. - Fez uma pausa. - 'Escaneando firewall.' - Ela repetiu as palavras que aparecem no notebook.

Semicerrou seus olhos para a tela ao perceber que seu plano não havia dado certo.

- Tem algum usuário bloqueando o meu protocolo. Merda. - Ela suspirou, e reiniciou.

Repetiu os mesmos processos, com algumas exceções, e só precisava passar pela senha de desbloqueamento.

- Eles não confiavam em mim, então não me deram a senha. Mas em questão de segurança eles são bem previsíveis. - Sorriu de lado outra vez, e digitou uma combinação aleatória de números e códigos. - Consegui. Agora só falta encontrar a ficha de vocês.

Wanda se aproximou do local na mesma hora, junto com Sharon e Scott. Ela sentou no sofá, e começou a observar tudo de longe.

Depois de alguns minutos, Natasha já havia concluído seu objetivo. Seria bem trabalhoso para quem quer que fosse, recuperar os arquivos excluídos. Fechou o Notebook, e o devolveu para Sam.

- De nada. Foi legal. - Ela disse sarcástica, se virando em direção à eles.

------- ÁREA DE SEGURANÇA NACIONAL, EUA ----

- Droga, Natasha. Onde você está? - Tony falava sozinho ao telefone que anunciava 'caixa postal'. Andava em círculos pela sala de reunião, completamente estressado.

Os agentes do estado, e do governo estavam à sua frente aguardando impacientemente, Natasha retornar. Ela ajudava Tony na questão de arquivos e documentos, mas nesses últimos dias havia simplesmente desparecido.

- Melhor você encontrá-la. A srta. Romanoff não tem um histórico muito bom com o governo, e nós não prentendemos deixar este fato de fora. - Patrick, um dos agentes, se pronuncia, e sai da sala sendo seguido de todos os outros homens vestidos de preto que o acompanhava.

Natasha não poderia ter escolhido momento pior para mudar de lado.


Notas Finais


chapter of 2day ✊
Twitter: @melanieescaw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...