História Winterwidow: Wildest Dreams - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Demolidor (Daredevil), Os Vingadores (The Avengers), Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Franklin "Foggy" Nelson, James Buchanan "Bucky" Barnes, Maria Hill, Matt Murdock, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Buckanda, Bucky Barnes, Buckynat, Capitão América, Natasha Romanoff, Romanogers, Soldado Invernal, Steve Rogers, Viuva Negra, Winterwidow
Exibições 186
Palavras 1.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Enjoy 👀

Capítulo 7 - Government - Part II


Fanfic / Fanfiction Winterwidow: Wildest Dreams - Capítulo 7 - Government - Part II

CENAS BÔNUS INICIAS:

- Tony, eu fiz minha escolha. O que nós estamos fazendo é errado. Eu não posso ignorar isso, não mais.

- Natasha, fugir não vai adiantar de nada. Você sabe mais do que ninguém o quanto está se arriscando. Não faça isso pela política, muito menos por mim. Faça por você.

- Será que você poderia fazer um esforço, e tentar me entender? Eles não tem culpa de nada, não os coloque nos seus jogos de manipulação.

- Eu estou tentando consertar tudo, me escute.

- Acho que você já teve tempo suficiente, não é mesmo? - Natasha falou por fim, desligando o telefone.

-----------------------------------------

- ESCONDERIJO TEAM CAP -

Estavam todos na sala assistindo ao noticiário na TV atentamente.

Sharon estava sentada no sofá ao lado de Steve. Wanda estava no chão, Clint e Sam estavam em pé inquietos e Natasha estava sentada no braço do sofá ao lado de James, que estava no fim do mesmo.

Natasha tentava não olhar para a TV, e se ocupar em qualquer outra coisa. Mas estava difícil, quando seu nome era citado milhões de vezes.

- ... A ex agente da SHIELD e da KGB, Natasha Romanoff, está sendo acusada de traição ao governo nacional, por supostamente fornecer informações confidenciais ao grupo de heróis recentemente foragidos. Entre eles estão o Capitão América, o ex agente da Hydra, Soldado Invernal, Wanda Maximoff, entre outros. Uma equipe de busca já foi enviada para capturá-la junto com seus aliados...

Em um movimento brusco, James desligou a TV pelo controle ao perceber as feições de Natasha. Antes que ele pudesse se levantar, Natasha já havia saído do local e se trancado no quarto.

Steve levantou para falar com ela, mas James colocou o braço em seu ombro, o impedindo.

- Pode deixar, eu vou.

Steve olhou confuso por um momento para seu amigo, e mesmo relutante, o deixou ir.

James fez o caminho exigido da sala ao quarto da ruiva, e quando parou em sua porta, não hesitou em bater.

- Natalia, abre. - Ele falou, e não obteve resposta. - Abra essa porta, por favor.

Vendo que ela não abriria, James resolveu apelar.

- Nat... Vamos, eu só quero conversar. - Ele esperou por alterações no som do ambiente, mas não recebeu nenhuma.

James era tão persistente quanto ela, então não sairia dali tão cedo.

- Natalia, você sabe que eu posso quebrar essa porta, sabe? - Ele suspirou. - Não me evite, por favor.

Ele finalmente pôde ouvir os passos de Natasha se aproximarem da porta, até que ela fosse aberta revelando Natasha parada à sua frente.

Ele entrou rapidamente, e ela se virou fechando a porta atrás de si. Ao seu ver, todos os movimentos dela pareciam graciosos. O jeito como seu cabelo vermelho caía em contraste com seus ombros, o jeito que ela controlava suas emoções internas. Ele lembrava de todo o treinamento que a havia dado, e ela o cumpria muito bem.

Natasha se virou, e fitou James estático a sua frente. Estava contendo o vermelho de seus olhos, e ele pôde perceber isso.

- Eu preciso ir embora. - Ela disse, quebrando qualquer vestígio de silêncio no local. - Eles estão vindo atrás de mim, e eu não quero que vocês pagem por um erro meu.

- Nós podemos te ajudar a se esconder. Se fizer isso sozinha só irá piorar as coisas. - James observou Natasha sentar na cama, frustada.

- Não vai demorar muito pra descobrirem a invasão nos arquivos, e os registros irão indicar este lugar. Vocês precisam fugir outra vez, e a culpa é minha.

James queria poder dizer que não era, mas estava meio óbvio que Natasha não havia feito uma decisão muito inteligente. De qualquer forma, jogar isso na cara dela era uma opção a ser totalmente descartada.

- Já aconteceu. Não tem mais nada que nós possamos fazer. Eu só preciso que você não vá embora. - James sentou ao lado dela na beirada da cama, enquanto Natasha encarava suas próprias mãos.

- E pôr em risco a segurança de todos aqui? Escute James, eu já fiz muitas merdas na minha vida de que me arrependo, não quero mais uma pra me atormentar à noite.

James pensou em qualquer argumento bom o bastante para convencer Natasha por alguns segundos.

- Então me deixe ir com você. E o Steve, se ele quiser. Sabe que não sou vulnerável às ameças que está citando, muito menos ele. - Natasha voltou a atenção de seus olhos para James.

- Eu... Não tenho certeza. - Ela abriu e fechou a boca várias vezes antes de falar, como se estivesse selecionando rigidamente suas próximas palavras. - E precisamos conversar.

- Eu sei. - James se preparou psicologicamente para o assunto que tratariam a seguir. - Por onde quer começar?

- Você se lembra do que tivemos? - Ela perguntou receosa. Pela primeira vez na vida Natasha ficava desconfortável com alguma coisa.

- Não de tudo exatamente. Eu ainda não consigo assimilar os detalhes, mas resumidamente, sim, eu lembro. - Ele abaixou um pouco mais o seu tom de voz.

- Sei que esse não é o melhor momento, mas... Eu só queria ter certeza de que fui alguém importante pra você, mesmo que por um curto tempo, a ponto de conseguir lembrar de mim. - Natasha pronunciava essas palavras enquanto tentava normalizar sua respiração. - Eu sei o quanto é frustante saber que você não tem controle da sua própria mente... - James se sentiu triste por um momento com as palavras dela.

- Natalia... Como eu poderia esquecer você? - Ele deu um meio sorriso.

Para de sorrir. Merda, por que eu gosto tanto disso? - Natasha pensava.

- Obrigada, James. - Ela falou o pegando de surpresa com um abraço.

Não era um abraço com segundas intenções, como na maioria dos contatos físicos que ela costumava ter, era apenas um abraço. Uma sincera demonstração de afeto que até então, Natasha odiava.

--------- 8 ----------

Ambos voltaram à sala, e agora apenas Clint e Steve se encontravam lá. Natasha sentou no sofá novamente, virando em direção à Steve.

A expressão que ele carregava no rosto era de preocupação, e Natasha sorriu internamente com aquilo. Steve era adorável.

Seus pensamentos estavam a levando para um caminho com dois lados. Ela sabia que sentia algo por Steve, era inevitável. Mas com James era diferente. Era como se ela não precisasse falar nada, ele já a entenderia antes disso.

No que eu estou pensando? Eu realmente preciso de algum tempo sem nenhuma figura masculina atraente ao meu lado.

- Steve, eu preciso conversar com você... - Ela falou.

Depois de algum tempo apenas explicando sua proposta, que era basicamente receber a ajuda de James e Steve para fugir do governo e pensar em formas de tirar todos da zona de perigo, Clint se pronunciou.

- E eu, Natasha?

- Por favor, Barton. Você tem uma esposa e três filhos para cuidar, esse é um assunto meu...

Clint olhou para Steve e James com uma expressão de: "Sério? Não parece."

- Então, Steve... - Ela o pressionou.

- Ainda tem dúvidas, Natasha? - Ele abriu um sorriso contido e Natasha retribuiu.

- Te devo uma. - Ela ficou séria ao falar isso. Pedir para alguém ajudar uma assassina a se livrar do governo era o mesmo que pedir que se suicidasse.

O contato que os olhos verdes dela faziam nos azuis de Steve estava provocando uma sensação estranha para James. Por um momento ele duvidou que a relação de seu amigo e dela fosse só amizade. Isso fez o resto de seu humor ir embora.

- Tudo bem. É o mínimo que eu posso fazer. Mas antes precisarei achar um local seguro para eles. - Steve disse se referindo ao restante das pessoas.

- Eu conheço um lugar, não precisa se preocupar. - Natasha se levantou.

- Pensei que essa história de dívidas era só comigo, Nat... - Clint disse sarcástico. - Assim você parte meu coração.

Ela riu.


Notas Finais


chase me 👇
Twitter: @melanieescaw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...