História Winx club: Nova Geração - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Winx Club
Tags Amizade, Amor, Filhos Perdidos, Winx Club
Exibições 43
Palavras 1.575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora por favor, mil perdões, estou passando por um momento terrivel chamado bloqueio de criatividade, espero que o capitulo agrade vocês! BOA LEITURA!

Capítulo 6 - Sem titulo


_ O que foi irmãzinha? Está surpresa? – perguntou Fly se aproximando enquanto Heli tentava cada vez ir mais para trás.

_ Não é possível, você morreu! Eu vi seu corpo! – falou Heli nervosa, não sabia se estava feliz em ver sua irmã viva ou se estava com medo por tudo que sua irmã a fez.

_ Está com medo não está... Posso sentir seu coração acelerado. – falou flutuando para mais perto dela e Heli começou a se desesperar – Sabe Heli temos que terminar uma coisa que começamos a algum tempo atrás...

_ Fique longe de mim! – gritou Heli assustada.

_ Mesmo? Lembra quando você vinha até mim desesperada por estar com medo, era eu quem te abrigava a noite quando você ficava com medo da tempestade... – falou e ergueu sua mão formando um globo de luz e quando foi em Heli foi atingida por alguém.

_ Vamos Heli levanta, vamos! – falou Sam ajudando ela a se levantar e elas saíram rápido dali.

_ Heli, vá para a torre, okay? Você não se transformou, então vá para a torre do castelo, lá está uma pedra branca brilhante, a proteja de qualquer maneira! – falou Sam e Heli concordou correndo dali.

_ Sam, o que disse a ela? – perguntou Bloom se aproximando da filha.

_ Disse para ir a torre, lá ela ficará segura e poderá proteger a pedra. – falou Sam e logo Ace joga um raio de gelo nelas.

  NA TORRE...

_ Pedra branca brilhante... Pedra Branca brilhante... – murmurava Heli checando cada canto daquela torre, até que achou uma caixa de vidro grande e a abriu revelando uma coisa brilhante – Então você é a pedra branca brilhante.

  Ela pega e pedra na mão que começa a brilhar mais forte fazendo-a se assustar e larga-la em cima de uma mesa que a fez diminuir o brilho, ela ficou encarando a pedra por alguns minutos até que ouviu um barulho.

_ Quem está aí? – perguntou nervosa olhando para os lados.

_ Calma, eu sou de Fonte Rubra, você é uma fada não é? – perguntou um garoto loiro aparecendo um uma espada na mão.

_ Sim, você é um especialista. – falou Heli ainda um pouco nervosa.

_ Meu nome é Santiago, o que você está fazendo aqui? – perguntou a encarando.

_ Sou Heli, minha amiga disse para eu vir proteger essa pedra. – falou mostrando a ele a pedra – E você? O que faz aqui?

_ Me mandaram fazer a mesma coisa, para falar a verdade estou feliz por não ter que ficar sozinho aqui... – falou sorrindo e Heli respondeu com outro sorriso, quando ela ia falar alguma coisa ouvem um estrondo e tudo começa a balançar – Acho que a Academia vai desabar!

NO LADO DE FORA...

_ Não! A Academia tinha recém sido reconstruída! – lamentou a diretora Faragonda triste.

_ Não se preocupe diretora, daremos um jeito! – falou Flora pousando ao lado da diretora.

_ É, podemos reconstruir Alphea de novo. – falou Tecna ao lado de Flora – Só temos que fazer os cálculos certos.

_ Mas onde iremos ficar agora? Eu e Brandon pretendíamos ficar por mais algum tempo antes de voltar para Solaria... – suspirou Stella.

_ Diretora Faragonda, se quiser pode ir com as fadas para Fonte Rubra até reconstruirmos Alphea. – falou Hélia se aproximando com os outros especialistas e Flora ficou nervosa, ela se perguntava se ele já tinha percebido alguma coisa.

_ Mas teremos que todos ir caminhando porque a nave que trouxe todos estava no subsolo de Alphea. – falou Riven e as fadas suspiraram pesadamente.

_ Fadas de Alphea e alunos de Fonte Rubra, sigam todos perto uns dos outros para que não nos percamos uns dos outros. – anunciou a diretora e todas as fadas com seus vestidos que começaram há atrapalhar um pouco.

   Quando chegaram à metade da floresta com algumas fadas usando magia para iluminar Flora parou bruscamente.

_ O que foi Flora? – perguntou Layla encarando a amiga.

_ Heli! Nós deixamos a Heli dentro de Alphea! – falou assustada e elas se apavoraram.

_ Meu Deus! Como pude esquecer? – lamentou Sam com os olhos lacrimejando.

_ Calma, vamos torcer para que ela esteja bem, ela provavelmente já deve estar pela floresta. – falou diretora e Hélia encarava todos sem entender a preocupação deles, tudo bem que ela era uma aluna, mas estava estranhando a atitude de Flora – Vamos descansar um pouco aqui. .

_ Flora conta para a gente, você disse que tinha tido só uma filha! – falou Tecna quando todos sentaram uns do lado dos outros.

_ Fala baixo, Hélia pode ouvir! – pediu Flora – Eu nunca disse que tinha tido só uma filha, eu apresentei só a Heli...

_ Então pode começar a explicar Flora, porque estamos todos confusos, e nenhum de nós vai conseguir te ajudar se não nos contar o que está acontecendo. – falou Sky e Flora suspirou nervosa.

_ Tudo bem, como vocês sabem quando eu cheguei na terra descobri que estava grávida, mas não queria saber se era menina ou meninos, e quando fui fazer o parto, eram gêmeas... – falou sorrindo fraco – Mas, elas eram diferentes, Heli parecia com Hélia e Fly comigo, a única coisa igual que possuíam era os olhos, e Fly sempre fava para Heli que os olhos revelavam segredos, a Heli sempre foi mais reservada e sem confiança, já a Fly gostava de aventura, ela precisava de adrenalina, e levava Heli junto com ela em suas aventuras, mas um dia elas foram longe demais e invadiram um antigo museu abandonado, aquele museu possuía uma magia estranha e eu não sei no que elas mexeram que começou a persegui-las, e aquela coisa pegou a Fly... Todos nós acreditávamos que ela estava morta principalmente Heli que chorava e dizia que a culpa era dela, mas eu nunca entendi o motivo dela dizer isso. – falou Flora e todos a encaravam perplexos.

_ Mas Flora, por que não disse nada? – perguntou Musa preocupada.

_ Eu não sei, fiquei com medo de perder a Heli... – falou abaixando o olhar.

_ Flora somos seus amigos, sempre poderá contar tudo para nós... – falou Timmy colocando a mão no ombro dela, e isso fez ela se perguntar se deveria ou não contar a eles o outro segredo que ela e Heli guardavam o motivo de Heli não poder se transformar em fada.

_ Olha se não é aqui que as fadinhas estão se escondendo Stormy! – falou à bruxa que eles conheciam por Darcy.

_ Estou vendo Darcy. Agnes, Dany, Stacy mostrem a eles do que as sétrix são feitas! – falou Stormy e Ace riu.

_ Elas não desistem nunca? – perguntou Bloom se levantando.

_ Não até destruirmos todas vocês fadinhas! – gritou Ace, mas é atrapalhada pelo barulho de nave que assusta todos.

_ É minha nave! – anunciou Hélia se levantando.

_ Mas quem está pilotando? – perguntou Nex vendo que todos estavam ali e a maioria dos alunos de Fonte Rubra não sabiam pilotar direito uma nave.

_ Deixe-as Ace, vamos, agora já sabemos para onde elas vão. – falou Fly e elas saíram voando.

_ Elas estão fugindo! – falou Ryany e Tiny segura ela.

_ É melhor assim Ryany, é melhor as deixarmos irem. – falou e Ryany suspirou irritada.

_ Quem está na nave? – perguntou Kristal indo para perto de Hélia, e eles puderam notar que a nave abaixou um pouco e abriu para que eles subissem.

_ Devemos subir ou não? – perguntou Bia encarando os pais.

_ É claro que sim. – falou Kler caminhando e subindo, e eles foram atrás dela, quando subiram ficaram surpresos.

_ Santiago! – gritou Stella indo abraçar o filho.

_ É você que está pilotando? – perguntou Brandon surpreso.

_ Não exatamente... – falou Santiago sorrindo – Desculpa por ter pegado sua nave tio Hélia, é que precisávamos vir rápido.

_ Não se preocupe, mas quem está pilotando? – perguntou Hélia caminhando em sua direção.

_ Vocês podem um pouco chocados, mas venham. – falou e eles caminharam pela nave e quando viram quem estava pilotando ficaram chocados.

_ Mas como? – perguntou Kristal chocada.

_ Eu falei! – falou Santiago sorrindo.

_ Heli! Você está bem? Machucou alguma coisa? Feriu-se? – perguntou Flora indo até a filha e a abraçando ignorando a presença de todos ali, naquele momento não importava se Hélia ou Kristal ou qualquer pessoa que fosse existisse e estivesse ali, sua filha estava bem.

_ Eu to bem mãe. – falou rindo a abraçando a mãe – Me desculpa.

_ Pelo que? – perguntou Flora abraçando firme.

_ Por não ter conseguido salvar a Fly e por não saber controlar meu poder. – falou suspirando nos braços da mãe.

_ Não importa mais isso, você está bem! – falou Flora soltando a filha.

_ Licença, sem querer interromper esse momento afetivo, mas nós ainda estamos aqui... – falou Layla e Flora ficou ainda mais nervosa por ter se lembrado de que Hélia estava ali, o mesmo escarava tudo aquilo boquiaberto.

_ A é, eu vou voltar ao meu trabalho. – falou Heli sentando na cadeira com Santiago ao seu lado e os voltaram a pilotar a nave.

_ Como você aprendeu a pilotar isso? – perguntou um garoto de cabelos acinzentados – Alias meu nome é Leo.

_ É como jogar vídeo game, eu sou Heli. – falou sorrindo.

_ Isso é incrível! – falou Sam sentando perto da Heli – Viram minha melhor amiga é incrível, eu sei!

_ Hélia... Eu posso falar com você? – perguntou Flora nervosa.

_ Olha Flora, eu não sei muito que está acontecendo... Mas podemos conversar. – falou e eles saíram dali indo para uma sala – Pode falar.

_ Então Hélia...

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, ou se não gostaram, prometo que vou tentar melhorar, esse bloqueios de criatividade vão e voltão sempre, então por favor, desculpem-me!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...