História Wishing Groom - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Danielle Campbell, Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Casamento, Danielle Campbell, Justin Bieber, Noivo, Only_hope, Romance, Sexo, Traição, Wishing Groom
Visualizações 857
Palavras 1.864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello People!
Demorei, mas voltei!! Espero que não tenham desistido da fanfic por conta da minha demora.
Faltam oficialmente 8 capítulos para finalizar WG. O capítulo oito já está escrito e não irá demorar para sair.

Boa leitura! ❤

Capítulo 7 - Nightclub


Fanfic / Fanfiction Wishing Groom - Capítulo 7 - Nightclub

Isabella Laurent

Quando Naila me contou que estava se envolvendo com Justin, eu achei que seria algo passageiro, como em todos os seus relacionamentos. Entretanto, com o passar dos anos, a relação deles ficou cada vez mais séria. Até que eles decidiram se casar.

Quando eu soube disso, tudo que eu quis fazer foi gritar. Não conseguia acreditar que meu melhor amigo iria se casar com minha irmã. Justamente com ela!

E quando ele me propôs uma relação de sexo, sem compromisso de fato, eu aceitei porque eu sentia que precisava disso. Precisava o ter uma única vez, fosse na cama ou fora dela, mas queria chamá-lo de meu e ver seu sorriso no rosto. Sorriso o qual ele me dava quando me beijava ou quando eu o fazia chegar em seu limite, após horas de sexo.

"O que está fazendo, babe?", foi a mensagem que recebi de Justin às oito horas da noite.

"Estava vendo um filme, por que?", respondi.

"Te busco em meia hora pra sairmos. Só eu e você."

"Tem preferência para a cor da lingerie?", perguntei, provocando-o.

"Não me provoque, mulher. Caso contrário, eu paro na primeira esquina para te fazer minha."

Haha. Talvez essa seja a intenção. Mas enfim, onde iremos?”

Em uma boate.

"Ok, aguardo você."

Logo adentrei o banheiro e tomei um rápido banho. Colocando em seguida um vestido de alça preto, com alguns brilhos. Fiz uma maquiagem simples e soltei meus cabelos.

Em quarenta minutos ele chegou, me encontrando arrumada e a sua espera.

Quando entrei em seu carro, apenas lhe dei um rápido selinho e ele saiu em direção ao nosso destino. O qual descobri ser a mesma boate da outra vez. A diferença era que dessa vez seus amigos não estavam conosco.

Já dentro da boate, nós dançávamos e bebíamos, como se fossemos apenas um casal comum se divertindo e não dois cunhados cometendo adultério .

— O que você acha de irmos pra pista de dança? — o chamei, depois de termos bebido três garrafas pequenas de cerveja.

— Tudo que você quiser. — sussurrou em meu ouvido, deixando um beijo em minha bochecha logo após.

O puxei pela mão e logo estávamos no centro da boate. Mexendo os quadris ao som de Needed Me da Rihanna.

Bieber me virou de costas para si, deixando minha bunda encostando em seu membro. Para provoca-lo, eu a mexia, sentindo-o ficar duro.

Suas mãos estavam firmes em minha cintura, tentando comandar meus movimentos, enquanto seu corpo se balançava atrás do meu.

Ainda de costas para ele, joguei minha cabeça em seu ombro e cantei para o mesmo um trecho da música, o qual nos descrevia.

— Sei que você odeia confessar, mas meu bem, oh, você precisava de mim.

— Porra, Isabella, você me deixa louco. — ele disse enquanto distribuía beijos por meu pescoço.

Por mais alguns minutos nós ficamos dançando. Até que ele apertou com força minha cintura e eu pude comprovar que ele não aguentava mais de tanta excitação.

— Banheiro. Agora! — falei ao virar de frente pra ele e o mesmo assentiu, me puxando pelas mãos.

Mal havíamos entrado em uma das cabines do banheiro feminino e logo Bieber me jogou contra a parede.

Suas mãos subiam pelas laterais do meu corpo, até ele chegar em minha bunda e dar uma forte apertada, me fazendo gemer com a boca colada a sua.

Rapidamente suas mãos foram para a alça fina do vestido que eu usava. Ele a desceu, até chegar em meus seios, onde pode ver o sutiã preto rendado.

— Eu estou louco para te foder aqui e agora. Por favor não me impeça disso. — pediu em sussurro.

Eu seria louca se o impedisse de fazer o que tanto queria. Seria completamente maluca de negá-lo aquilo que ambos desejávamos.

Ele desceu por minhas pernas o vestido, deixando-o no chão sujo. Seu corpo colou-se ao meu, fazendo nossos peitos ficarem colados um ao outro.

Suas mãos delicadamente foram até o fecho das costas e ele l abriu, deixando meus seios expostos somente para si. Ele os cobriu com suas mãos e os apertou, me fazendo remexer contra seu corpo e gemer mais uma vez.

Eu podia sentir minha calcinha úmida e meus joelhos quase vacilarem. O desejo gritava dentro de mim e a vontade de tê-lo era absurda.

De repente Justin me pegou pelas coxas e me ergueu em seu colo. Cruzei minhas pernas em sua cintura e o beijei intensamente. Enquanto suas mãos apertavam minhas nádegas e minha intimidade roçava em sua barriga.

Nosso beijo era ardente e feroz, ambos tentávamos aliviar o desejo que sentíamos. Segurei em sua camisa e implorei em seu ouvido que ele me fodesse logo. De volta ao chão, o ajudei a se despir.

Quando ambos estávamos somente com as peças íntimas de baixo, ele segurou em meu seio direito e sugou o esquerdo com vontade. Me fazendo delirar, puxando os cabelos de sua nuca.

Ouvimos barulho de salto alto, o que significava que havia uma mulher no local, mas a adrenalina por sabermos que poderia sermos pegos, deixava tudo ainda mais excitante.

Enquanto ele chupava e sugava meu mamilo, o calor entre minhas pernas se intensificava. E por saber disso, uma de suas mãos foi parar na minha boceta e seus dedos me penetraram, por dentro da calcinha.

— Ah, meu Deus, Justin! — sussurrei e gemi, tamanho ao prazer que estava sentindo.

— Porra, Bella, você está completamente pronta pra mim. — grunhiu, deixando beijos por meu pescoço.

Seus beijos foram descendo da minha barriga até minha coxa. Agachado em minha frente, ele desceu minha calcinha pelas pernas e delicadamente fez um movimento para eu abri-las.

Em segundos senti sua boca lá, chupando, enquanto ele apertava minha bunda.

— Ahhhhh. — deixei os gemidos saírem de minha boca, não ligando mais para quem pudesse ouvir.

— Você é deliciosa, babe.

Seu toque era maravilhoso, eu não tinha palavras para descrever a sensação que somente ele me causava.

— Me fode, por favor. — implorei.

— Eu irei, eu prometo. Sem camisinha, sem interrupções.

Completamente nu, ele me puxou, colando meu corpo ao seu novamente e me ergueu em seu colo, encostando seu pau em minha vagina.

— Puta que pariu! — ele disse e logo depois me penetrou.

Bieber estava totalmente dentro de mim. Mesmo sabendo que não iria cair, eu me segurava em seus ombros, implorando pra ele ir com força.

Eu me sentia completa, satisfeita. Ele entrava e saia com velocidade. Fazendo de tudo para chegarmos em nosso clímax antes que alguém nos pegasse em flagrante.

Então após várias investidas, eu sabia que iria gozar e ele também.

TRÊS DIAS DEPOIS

Na manhã, quando acordei, percebi que estava sozinha na cama. Nem sinal de Justin pelo quarto do seu apartamento.

Após fazer minha higiene matinal, fui até a cozinha, onde pude ver o loiro de costas em frente ao fogão, sem camisa e cozinhando.

— Bom dia. — me aproximei dele, o abraçando pelas costas e depositando um beijo na sua pele nua.

— Bom dia, babe. — virou-se pra mim, me agarrando pela cintura e depositando um demorado beijo em meus lábios.

— O que está fazendo de bom para comermos? — sorri.

— Ovos fritos e bacons.

— Sinto até minha barriga roncando.

— Então deixe-me alimenta-la. — pegou-me em seu colo e me pôs em cima da bancada, ficando entre minhas pernas, após colocar os ovos e os bacons em um prato.

— Isso está muito bom. — comentei ainda com a boca cheia.

—Sempre fui muito bom na cozinha, não pode negar.

— Não só nela. — respondi baixo, achando que ele não iria ouvir, mas o mesmo riu e me beijou na bochecha.

— O que acha de sairmos pra jantar hoje? — indagou.

— Acho que poderíamos ficar aqui e pedir pizza.

— Bom, se você acha melhor, por mim tudo bem.

— Precisarei ir em casa antes, mas depois volto pra cá.

— Como você quiser. — me beijou, dessa vez de um modo profundo e intenso.

• • •

Após ir em casa e voltar para o apartamento de Justin, o encontrei jogado no sofá, me esperando.

Nós sentamos no tapete da sala, onde tinha uma pequena mesa e lá ficamos.

Enquanto esperávamos pela pizza, a conversa fluía naturalmente e eu conseguia enxergar em minha frente não apenas o noivo da minha irmã, mas também o meu antigo amigo. O qual eu sempre saía, desabafava e me divertia.

A companhia de Justin sempre foi maravilhosa, tanto que foi um dos motivos de minha irmã ter se apaixonado loucamente por ele.

— Naila está me ligando. — ele disse após tirar o celular do bolso.

— Atenda. — respondi.

— Oi, amor. — foram suas primeiras palavras ao atender o telefone. — Estou bem e você? — ele me encarava como se tivesse medo dela descobrir algo. — Estou jantando, minha linda. Por isso não te liguei. — eu me sentia enjoada a cada forma carinhosa que ele a chamava. — Tudo bem. Eu te ligo mais tarde. Amo você! — segundos depois ele finalizou a ligação.

Naquele momento se passou um filme em minha cabeça. E várias perguntas começaram a me rondar. Como pude aceitar tamanha proposta? Trair alguém que amo pelas costas, apenas para me satisfazer, apenas para matar meu desejo, não era do meu feitio.

Eu não podia continuar dormindo com meu cunhado, mesmo o amando. Não deveria nem ao menos ter começado com essa brincadeira.

— Acho melhor eu ir embora. — falei decidida, deixando explícito o incômodo pela sua ligação.

— Bella, você não pode fugir toda vez que sua irmã estiver no meio. Caramba, quantas vezes preciso falar que gosto de você?

— Eu não posso agir como se isso fosse normal. Ela é minha irmã! A gente não pode continuar com isso. Eu sinto muito. — me levantei, mas ele segurou meu braço, pedindo para eu me sentar novamente. E assim eu fiz.

— Eu estou confuso. Eu amo sua irmã, mas eu gosto de você de um modo diferente. É errado, nós sabemos, mas o que sentimos é ainda mais forte. Você não pode negar.

— Eu amo você. Eu sempre amei você.

— O que? — arqueou as sobrancelhas, não esperando por isso.

— Sou apaixonada desde a época em que nós nos envolvemos na faculdade. Desde que me fez sua pela primeira vez. Como nunca percebeu?

— Eu...

— Você gosta de mim, Justin, mas você ama a minha irmã e eu não posso acabar com a felicidade dela, apenas para ter a minha. Realmente não dá mais pra mim. — me levantei e peguei minha bolsa no sofá, depois segui até a porta do seu apartamento, deixando-o para trás e encontrando o entregador de pizza na portaria.

Eu estava decidida a realmente seguir em frente. Por mais que eu tivesse sentimentos por ele, não podia agir como criança e fazer birra, sabendo que sou a errada. Minha irmã não merecia a traição, a qual estávamos a dando. Assim como eu não mereço sofrer quando ele dizer que é ela, quem ele quer.


Notas Finais


Sim, é oficialmente o fim de Justin e Isabella. Estou de coração partido e nem sei o que dizer, a não ser: A relação não durou nem 4 dias direito. Hahhaha

Minhas outras fanfics:

After My Choice: https://spiritfanfics.com/historia/after-my-choice-9018997 (Ídolo e fã)

Bodies In Flames: https://spiritfanfics.com/historia/bodies-in-flames-9653967 (Sedução: Justin grego)

Slip Of A Night: https://spiritfanfics.com/historia/slip-of-a-night-5984423 (Gravidez inesperada: Concluída)

Teaser de Wishing Groom: https://youtu.be/iA5A0bGJyPs

Grupo das fanfics: https://chat.whatsapp.com/D3uKt028arj7epbChkVD1O

Xoxo, Bia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...