História With Her - Capítulo 56


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Wanted
Exibições 33
Palavras 1.477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 56 - Escala em Londres


A chegada ao aeroporto de Londres foi calada e morna assim como havia sido todos o período que o grupo esteve dentro do Jatinho. Todos sentiam o cansaço da viagem, mas o que começava a despertar agonia e ansiedade era a despedida que estava por vir. 

- Não acredito que sobrevivemos - Esme brincou tirando uma risada de todos.

- Que horas é o voo de vocês ? - Tom perguntou distante, o rapaz permanecia frio e pensativo durante todo o tempo, só queria ir para sua casa e ver Kelsey deitada no sofá assistindo um filme qualquer rindo de sua cara o dizendo que nunca, jamais iria deixa-lo. 

- Vai ter que aguentar a gente por mais uma hora Tom - Violet brincou bagunçado o cabelo de Leo que olhou para a garota tentando memorizar o máximo dela.

- Uma hora é muito tempo, já são 7 horas, preciso ir. Estou cansado.

Tom se despediu de todos dando enfase para as garotas que esperavam o voo para LA e foi embora. O mais rápido possível. 

- Tom precisa de ajuda - Nathan começou coçando a cabeça.

- A unica pessoa que pode ajudar ele foi embora - Siva falou baixo - ele não vai escutar mais ninguém, preparem-se para uma cansativa busca entre clubes de strippe e bares nos próximos meses para achar aonde ele acabou vomitando e desmaiando. 

- Acho que eles podem se resolver - Max deu de ombros olhando fixamente para Rose. Essa mania irritante do rapaz a irrita, ele sempre o fazia, olhava para ela de maneira invasiva até finalmente conseguirem conversar e resolver o que tinham para resolver, Rose decidiu agir mais rápido dessa vez, não queria jogos, não sabia se quer se queria um namorado. Durante a viagem pensou bem em tudo o que poderia perder, em tudo que teria que abdicar graças a Max e estava pronta para terminar tudo, para coloca-lo em sua caixa de amores de verão. 

- Não temos tempo para joguinhos Max, você tem uma hora para brigar comigo - a morena falou de mal humor e puxando o rapaz para longe do grupo que observava a situação silenciosamente. 

- Eu acho que vou comprar um café - Esme falou tentando tirar a atenção de todos da guerra de Max e Rose.

- Eu pego para você - Jay falou rapidamente. 

- Eu não sou uma criança Jay - Esme revirou os olhos- Estou me sentindo bem melhor. 

A ruiva levantou e respirou fundo, estava praticamente de pijamas e com certeza mais feia do que jamais se deixou ser, ela sentou-se na bancada da lanchonete do aeroporto e pediu o café que demorava mais que o esperado. Um rapaz bonito e elegante de terno e gravata que estava sentado do seu lado puxou assunto.

- Sou James - ele sorriu - e você?

- Lysa - a ruiva sorriu - em minha defesa normalmente eu não estou tão acabada. 

O rapaz riu. 

- Você definitivamente não é daqui, nem de qualquer lugar perto então..- Esme começou curiosa - De onde ?

- LA, e você ?

Esme sabia como jogar sempre soube e por um bom tempo sentiu falta disso, precisava disso, estava acostumada a isso. 

- Nova York estava em uma viagem a Malibu com alguns amigos, o jatinho particular dele nos deixou aqui.

- Uma mulher importante...

- Meus amigos sim - " Lysa " deu de ombros - eu nem tanto... agora você com seu terno armani, me conta sua historia... James.

- Apenas um empresario - o rapaz loiro riu - obrigado por reparar que trata-se de um armani...

O rapaz colocou sua mão sobre as de Esme que sentiu aquele arrepio e ansiedade em conhecer alguém novo, em brincar com alguém novo.

- Quanto tempo tem até seu voô Lysa ? - James perguntou brincando com a mão da ruiva

- O suficiente - Esme sussurrou chegando mais perto do rapaz. 

- Esme - Jay apareceu com a cara fechada - eu vim aqui olhar se você estava bem,mas pelo visto, está ótima!

- Esme? - James perguntou para Esme que estava vermelha olhando para o loiro a sua frente enquanto Jay ia embora de perto do balcão. 

- Prazer - Esme riu - foi um prazer de conhecer mas tenho um assunto para finalizar.

A ruiva saiu correndo pelo aeroporto atrás de Jay que estava do lado de fora apenas aguardando um táxi quando a garota o puxou pelo braço. 

- QUAL O SEU PROBLEMA ?

- Jay, eu não... - Esme respirou fundo - não faça isso aqui, tem muito a perder, vamos para um lugar menos movimentado por favor.

Jay não teve sequer a chance de responder e a garota o pegou pela mão e saiu o puxando aeroporto a dentro e quando finalmente achou o banheiro feminino da área menos movimentada empurrou-o para dentro e depois para uma cabine trancando  a porta atrás de si e apoiando-se na mesma.

- Eu cuidei de você, me preocupei com você e quando FINALMENTE você acorda começa a dar em cima de qualquer cara em um aeroporto ? 

- Jay ele quem começou a conversar comigo e eu...

- VOCÊ NÃO ESTAVA NEM UM POUCO INCOMODADA!

- JAY, EU... eu agradeço muito por ter cuidado de mim, eu devo a você minha vida, mas eu não achei que com isso tinha assinado um casamento...

- Sério que você vai ser escrota dessa forma? - Jay olhava para a ruiva com nojo que se sentia péssima,milhões de pensamentos rodavam sua cabeça. O que estava acontecendo com ela? Porque ela estava tão assustada? Porque ela sentia essa vontade constante de afasta Jay o máximo possível de perto de si? 

- Eu não se lidar com tudo isso, eu sequer me lembro do que aconteceu na jacuzzi de maneira clara e quando acordo você está dizendo que me ama e que dormiu todos os dias aos meus lados, eu sei que esses dias foram difíceis, mas você viveu eles de uma maneira completamente diferente do que eu vivi, estava tudo escuro Jay eu não sabia o que estava acontecendo, eu ainda estou tentando descobrir... Eu não vou mais pedir desculpas por ser quem eu sou!

-  Esta dizendo que o que disse na jacuzzi era mentira? - Jay estava com os olhos cheios de lágrimas.

 - Eu posso ter exagerado para chegar nas suas calças Jay, eu não ... eu não me lembro! 

Jay pegou Esme pelos braços e a levantou grudando seu corpo contra a porta e colando seu corpo ao da ruiva que o encarava assustada.

- ESTÁ DIZENDO QUE MENTIU SOBRE GOSTAR DE MIM, É ISSO QUE ESTA TENTANDO DIZER?

- Jay - Esme falou com a voz fraca e rouca - me desculpa! 

Jay soltou Esme no chão e saiu do banheiro direto para dentro de um táxi para sua casa longe de tudo. Enquanto isso, Esme continuou no banheiro vazio e silencioso tentando entender o que queria, o que ela havia acabo de fazer. Sabia que gostava de Jay e sabia que em seu jogo deixa-lo saber disso a teria tornado fraca, teria o dado esperança. Ele faria de tudo para ficar com ela, a ruiva tinha certeza, o medo de vê-lo tentar, o medo do que iria acontecer depois que ele finalmente conseguisse era o que aterroriza Esme, esse futuro pacato que brilhava na cabeça dela era o que a fazia querer vomitar. Ela tirou as esperanças do rapaz, deixou ele ir embora. Talvez, fosse para o melhor.

{...}

- Rose...

- Max...

- Sei que fui um babaca, que não me coloquei no seu lugar - o careca começou a falar.

- Foi para o melhor- Rose suspirou - eu tenho muito o que fazer em LA, ficar com você parece ser apenas um problema.

- Rose - os olhos verdes de Max encaravam ininterruptamente os de Rose e a garota a cada segundo sentia-se cada vez mais enfeitiçada, mais encantada e mais propensa a aceitar qualquer coisa que saísse da boca do rapaz nos próximos instantes e,então, ele continuou:

- Eu gosto de você, esse jeito certinho, desafiador, teimoso e acima de tudo doce me encanta. Me irrita que eu,talvez, não possa mais ficar com você, irrita porque eu sei que se você me deixar agora vai ser impossível encontrar outra garota que me desperte interesse como você faz! Eu sei que é bobo e possessivo, mas minha vida inteira eu estive sozinho e você chegou sendo o oposto de mim e me fez querer estar com você todos os dias. Eu peço desculpa, novamente, por ser um imbecil.

Rose sentia o seu coração bater rápido como nunca antes. Ela selou os lábios calando Max que ficou aliviado. Rose separou-se os centímetros necessários apenas para poder dizer ao rapaz 

- Vamos fazer dar certo! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...