História With You (V- BTS) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Amor, Bangtan Boys, Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jkook, Jungkook, Novela, Rap Monster, Romance, Suga, Taehyung
Visualizações 21
Palavras 1.803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura!!

Capítulo 4 - What do you feel?


                        ...

Me aproximei de Minah que continuava com sua cabeça encostada em meu ombro, selando meus lábios em sua testa, e a carregando em meu colo, levei a garota para o quarto de Jimin, que antes encontrava-se trancado para garantir que nenhum casal entrasse lá.

Conseguia sentir o cheiro adocicado vindo de seus cabelos, ela era linda até mesmo dormindo. Sua pele era branca e macia, que inalava um cheiro maravilhoso. Minah parecia um anjo. Meu Deus!! O que essa garota estava fazendo comigo?

             *Choi Kharin*

 Aquele lugar estava uma bagunça completa, copos e comidas jogadas em todos os cantos da casa. Jimin andava de um lado para o outro com a mão na cabeça, pedindo que tomassem cuidado com os objetos quebráveis e que parassem de derramar bebida pelos cantos no chão do local. soltei uma risadinha, sua cara de preocupação estava hilária, ele não gostava de fazer festas em sua casa, pois era uma pessoa um tanto organizada, e ao invés de se divertir, ficava apenas preocupado com a bagunça do lugar.

- Precisa de ajuda, Jiminie?- Falei enquanto tocava seu ombro e ele se virou para mim com uma expressão espantada, que suavizou-se imediatamente quando percebeu quem estava atrás dele.

- Ah Kharin, graças a Deus! Preciso sim, pegue isto.- Entregou-me uma vassoura e uma pá, se virando rapidamente para um garoto que colocava um vaso com um aspecto caríssimo nas partes íntimas.

-EII!! TIRE SUAS PATAS DAÍ.- Eu sorri enquanto me virava para fazer o que ele havia me pedido, arrependendo- me logo em seguida.

Me deparei com a cena, Minah com a cabeça encostada ao pescoço de Taehyung, enquanto ele passava suas mãos acariciando os cabelos da garota. Eu tentei, tentei fingir que não ligava, aliás, eles eram apenas amigos não é mesmo? Mas não consegui. Quando estava com os dois, era como se eu não fosse aceita. Não podia negar, era claro que Taehyung ainda sentia algo pela garota.

Deixei as coisas que estavam em minhas mãos caírem e saí do lugar sem chamar atenção, tentei segurar as lágrimas que insistiam em cair, procurando um lugar em que não houvesse ninguém. Ao chegar ao canto em que procurava, separado da casa, desabei por completo. Eu não queria que ninguém me visse chorar, Não queria ver olhares de pena de ninguém sobre mim.

Me abaixei, pondo as mãos no rosto, quando de repente, ouço passos vindo em minha direção, não conseguia enxergar direito, graças as lágrimas que embaçavam minha visão.

- Pode me deixar sozinha, por favor?- Falei sem olhá-lo. 

  - O que de triste aconteceu com você?-

Ele perguntava enquanto me encarava com um olhar preocupado.

- Problemas pessoais, você não entenderia.-

O garoto desconhecido sorriu sem graça, e logo me senti arrependida pela forma grosseira com que o havia tratado.

- O-olha, me desculpe.- falei enquanto levantava a cabeça para encará-lo, ele era realmente muito bonito, possuía lábios volumosos mas não exageradamente, ombros largos e uma voz divinamente suave.

- A verdade é que, é muito complicado, se eu fosse explicar, passaria a madrugada inteira aqui.-

- Eu entendo perfeitamente.- Ele falava com um sorriso encantador nos lábios.

– Me empresta o seu braço.- ele falava enquanto me olhava sem expressão no rosto.

- O- o que?- Perguntei desconfiada, ainda não sabia se podia confiar nele.

- É só por um instante.-

Estendi meu braço direito, observando ele retirar do bolso uma caneta fina com um tubo transparente e escrever com uma caligrafia impecável, seu nome e número de telefone.

‘’ Seokjin’’

- Ligue para mim se precisar conversar, você é bonita demais para ficar chorando por aí.-

Enxuguei algumas das lágrimas que permaneciam em meu rosto e mandei um sorriso amigável.

- Obrigada.

                        ....

Peguei meu carro, e saí da casa de Jimin sem me explicar ou despedir de ninguém, não porque estava brava, mas sim porque não queria ver os olhares preocupados dos meninos por causa da minha cara de choro.

                        ....

Perdida em meus pensamentos, quando me vem à mente o garoto que falara comigo ontem, ele não se incomodou com o modo com que eu havia o tratado, simplesmente permaneceu em silêncio, escutando meus problemas, e me consolando. Gostei dele, parecia ser uma ótima pessoa.

Chegando​ ao meu destino, encontro Taehyung em frente à minha casa me esperando com um olhar preocupado, arregalando os olhos ao me ver chegar.

Cumprimento-o apenas com um "Annyeong" passo diretamente para entrar em casa, ele então, segura meu braço impedindo minha passagem.

-Ka, onde você esteve? Eu fiquei preocupado.

- Não parecia, devia estar tão aconchegante lá abraçado com a "Min"- Fiz sinal de aspas com os dedos para demonstrar o apelido que ele a chamava.

Ele parecia não entender o que eu estava falando no começo, mas depois sua expressão suavizou- se, surgindo um sorrisinho malicioso nos lábios.

-Você está com ciúmes?-

- Não.

- Não é o que parece.

Revirei os olhos enquanto ele se aproximava cada vez mais de mim, selando os lábios em meu pescoço.

Era muito, muito difícil resistir a ele, seu cheiro era extremamente tentador, o olhar malicioso em que ele me lançava era indescritível.

  Eu estava tão brava com ele, mas o que eu podia fazer? Devo admitir, me sentia uma idiota por ceder à tentação que era aquele homem, mas eu o amava tanto, queria beijá-lo e esquecer tudo o que havia visto, esquecer aqueles ciúmes bobo, odiava agir assim, tão infantil, mas as vezes eu simplesmente não conseguia segurar, era maior do que eu.

                *Kim Taehyung*


Procurei Kharin por todo lugar da casa de Jimin, ela falara que íamos para casa juntos e acabou indo embora sem me avisar. Eu estava preocupado, será que aconteceu alguma coisa pra ela sair da festa sem dar explicação?

Despedindo-me dos meninos, vejo Jimin com a cabeça encostada ao ombro de Jungkook, ele estava completamente exausto. Ri soprado. Esses dois não se assumiam, estava claro que a relação dos dois ia muito além que uma simples amizade.

                         ....

Chegando em frente a casa de Kharin, aperto a campainha do lugar, sem obter resposta, começo a sentir um desespero tomar conta de mim, Kharin nunca havia ido embora de uma festa sem me avisar. O que acontecesse com ela era exclusivamente minha responsabilidade, eu não devia tê-la deixado sozinha em meio a bagunça que estava aquela festa. Droga!! Eu sou um idiota.

                        ....

Minutos depois, vejo o Corolla vermelho da garota aproximar-se, saindo de dentro do carro uma Kharin completamente brava, ela batia os pés com força no chão enquanto passava diretamente por mim quase sem me cumprimentar direito.

Segurando seu braço, olho diretamente em seus belos olhos castanhos e digo:

- Ka, onde você esteve? Eu fiquei preocupado?-

- Não parecia, devia estar tão aconchegante lá abraçado com a "Min"- ela falava enquanto fazia aspas com os dedos, virando os olhos ao mesmo tempo. Eu não estava acreditando!! Kharin estava com... Ciúmes?

Devo admitir, ela sempre fora uma pessoa confiante em relação a si msm, ciúmes não fazia seu tipo. Por alguma razão, Minah conseguira mudar isso na personalidade da garota.

-Está com ciúmes?- Pergunto incrédulo. Eu tinha que admitir, aquele lado da Kharin era completamente excitante.

- Não.

- Não é o que parece- Sorri, me divertindo com aquilo.

   Aproximando mais de seu belo corpo, traço uma linha de beijos em seu pescoço, enquanto empurro a garota para dentro da casa. 

 Colocando Kharin levemente na cama, sem parar de sentir o gosto de sua pele, enquando ela não tirava os olhos do volume que permanecia em minha calça, não podia negar, meu membro estava pulsando, louco para ser liberto, ela então, se afasta de mim, levantando um pouco, enquanto me jogava com força para o outro lado da cama.

Quando eu ia abrir a boca para perguntar o que ela ia fazer, a garota simplesmente pôs um dedo na boca falando

-Shiuu. 

               *Choi Kharin*

Com um sorriso travesso, beijei sua boca rosada e tentadora. Tae imediatamente separou os lábios, deixando minha língua entrar, ele agarrou minha pele, tocando todo o meu corpo, como se não conseguisse me possuir o suficiente. Taehyung gemeu na minha boca. Sua calça não disfarçava a ereção, e ele pressionou o membro duro contra o ponto exato onde eu já desejava que ele estivesse.

Minha calcinha imediatamente ficou encharcada, e, quando deslizei os dedos por entre sua calça e sua pele, os beijos ficaram mais lentos e cessaram.

Tirando aos poucos suas roupas, soltei seu membro para fora da calça, segurando- o e fazendo movimentos repetitivos com a mão.

Então, ponto as mãos fortes em meus cabelos, Taehyung levantou minha cabeça para olhar diretamente em seus olhos.

- Faça logo isso, porra!!-

Com um sorriso malicioso nos lábios, fiz o que sabia que ele desejava, abocanhei seu membro, até senti-lo tocar minha garganta, então, engolindo todo  o líquido que saía do garoto, senti minha intimidade ficar cada vez mais úmida, enquanto me deliciava com seu  gosto.  

Minha língua brincava com sua glande, enquando ouvia a voz grossa de Taehyung que era satisfatoriamente excitante com seus gemidos manhosos.

Repetitivos movimentos depois, ele agarrou minha cintura e me colocando em uma posição totalmente submissa, agarra um dos meus seios, me causando arrepios por todo o corpo. E pondo dois dedos em minha intimidade, ele massageia meu clitóris com certa precisão, atingindo meu ponto de prazer.

Antes de me derramar por completo em seus dedos, ele abocanha o local sugando todo o líquido que escorria.

Taehyung estava me levando à loucura!! Precisava senti-lo dentro de mim, queria acabar com aquela agonia que sentia entre as pernas.

-Taehyung.- Falei ofegante

- Eu preciso que você faça isso logo.-

Ele parecia se divertir com o meu sofrimento, porque sorria e mordia os lábios, com uma expressão sexy no rosto, então, pondo uma mão no criado mudo, sem parar de me olhar, ele tirara de lá um pacote de preservativos, e rasgando a embalagem com os dentes, encaixou  perfeitamente em seu membro excitado.

Então ele começou, enfiando aos poucos seu membro em minha intimidade, agarrei- me ao forro da cama, a medida que eu ia ficando mais à vontade, Taehyung aumentava a velocidade me fazendo ir à loucura. Aquilo era doloroso, mas incrivelmente prazeroso.

Enquanto ele me estocava repetidas vezes, eu conseguia me saciar com aquela sensação. Devia admitir, Taehyung conseguia foder uma mulher como ninguém.

Senti então, algo quente em minha intimidade, olhei para ele, percebendo que havia se retirado de dentro de mim, o observei retirar e fazer um nó na camisinha cheia do seu líquido, e arremessar em uma lixeira próxima.

Estava completamente satisfeita​, então deitando-me na cama, observei o garoto fazer o mesmo, enquanto se aproximava de mim,me abraçava e eu dava um beijo em sua bochecha.

 Observei seu rosto perfeitamente simétrico, ele era tão lindo. Eu o amava tanto, mas será que ele correspondia meus sentimentos?



Notas Finais


😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...