História Wolf - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bdsm, Dominação, Masoquismo, Pet Play, Sadismo, Sexo, Submissão
Exibições 26
Palavras 762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem a demora para postar, esqueci minha senha e não lembrava onde tinha anotado. Vou tentar adiantar o máximo que eu puder. Boa leitura

Capítulo 13 - Um dia para relaxar


Fanfic / Fanfiction Wolf - Capítulo 13 - Um dia para relaxar

  Acordei ao lado de David, dormimos abraçados.
_Bom dia minha menina.
_Bom dia meu Senhor.
_Vá se aprontar, vamos sair para tomar um café só nós dois.
David estava tão sério, o que me fez ficar tensa. Levantei e fui ao banheiro tomar banho e escovar os dentes, me olhando no espelho, vi o resultado da noite anterior gravado em meu corpo, haviam hematomas de todos os tamanhos e variações de cores, mas por incrível que pareça, eu gostei. Quando saí do banheiro, David não estava mais na cama, então fui atrás dele.
_Bom dia, Lucy. _disse Morango com um largo sorriso e uma xícara de café.
_Que seja. Viu meu Senhor?
_No banho.
_Obrigada.
Saí e fui esperá-lo na varanda, fiquei observando uma árvore grande com um balanço de pneu pendurado. Era quase verão e as folhas ainda não tinham crescido.
_Lindo, não? _perguntou David surgindo atrás de mim.
_Bastante. Que árvore é essa?
_Um ypê, eu brincava naquele velho balanço quando era criança. Na primavera ela fica surreal com suas flores roxas.
_Você sempre morou aqui?
_Sim, esta era a casa de meu pai, até ele se casar outra vez quando fiz 20 anos. Muito ainda é como era antes, mudei apenas dentro de casa.
_Você tem bom gosto.
_Obrigado.
_Quero saber mais sobre você... Como David, não como sádico, se é que me entende.
Ele abriu um sorriso largo e me estendeu a mão.
_Vem, com um café te conto tudo que quiser saber.
Saímos no carro dele, todo o caminho até a cafeteira permanecemos em silêncio. Eu olhava pela janela do carro sem prestar atenção no que acontecia do lado de fora, apenas olhava. Chegando lá, pedimos cafés e torta de limão para viagem, fomos até uma praça cheia de árvores perto dali.
_O que quer saber sobre mim? _perguntou.
_Tanta coisa... Em que trabalha?
_Quando minha mãe faleceu, me deixou uma boa herança, que meu pai investiu em vários imóveis, e quando fiz 18 anos, assumi tudo. Sou dono de três prédios e do shopping do centro.
_Você tá brincando né?
_Adoraria, mas é tudo verdade.
_Isso me deixa um pouco desconfortável... Você ser rico, e eu... Você sabe.
_Você é linda.
Corei.
_O que significa DD? Vi no portão.
_Dom David, de dominador, foi Serena que fez.
_Pode me falar sobre ela?
_Claro, ainda quero que a conheça. Serena é uma dominatrix que conheci em uma festa, ela me mostrou coisas que eu não fazia idéia de que existiam, despertou um lado animal que eu acreditava não existir. Me levou para sua casa e passei um tempo lá, aprendendo a arte da dominação. Isso foi pouco tempo depois que meu pai foi embora.
_Agora fiquei mais curiosa sobre ela.
_Quando ela voltar de viagem, marco alguma coisa.
_David... Posso te chamar assim aqui?
_Pode, mas só agora e quando estivermos com pessoas de fora. Ok?
_Uhum...
_O que houve?
_Besteira... É bonito aqui.
_Gosto desse lugar, sempre venho aqui sozinho. Mas me diz o que te incomoda, você mudou de repente.
_Acho que gosto de você... Sei que é cedo, mas acho que gosto de você... Ontem morri de ciúmes ao te ver com Morango. Me desculpa, mas é a verdade, David.
_Engraçado dizer isso.
_Eu sei, é ridículo, eu não deveria gostar de você.
_Não, o engraçado é que sinto o mesmo. Também gosto de você, Lucy. Se fosse outra mulher, eu a teria castigado por sua petulância e a mandado embora, mas você é diferente, você tem algo que me deixa maluco.
Não pude acreditar no que estava acontecendo, depois que David se declarou para mim, ele me beijou como se fosse a última coisa que fosse fazer na vida.
_Obrigada.
_Pelo quê?
_Por ser recíproco, por todas as coisas novas que tem me mostrado. Estou gostando de servir ao senhor David.
Ele riu pra mim com os olhos brilhando e afagou meu cabelo.
_Então, vamos comer essa torta ou não?
Sorri e começamos a comer, aquela era sem dúvidas a melhor torta de limão que já comi, massa crocante que derretia na boca, creme suave de limão e um merengue suave por cima.
_Vai querer ficar com sua amiga hoje? _perguntou.
_Adoraria.
_Vamos para casa e você liga, se ela topar, posso buscá-la no trabalho e amanhã a deixo em casa ou no trabalho.
_E Morango?
_A chame de Fernanda, esse é o nome dela, direi que é minha prima.
  _Tudo bem.
  Fomos para casa ouvindo rádio, rindo enquanto cantávamos as músicas que tocavam. Quem via até dizia que éramos um casal normal.


Notas Finais


Comentem para que eu saiba se estão gostando, os comentários me dão mais vontade de escrever ^^
Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...