História Wolf-dog - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Estranhice, Lobisomens, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Bishounen, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou fazendo muitas fic's ultimamente -.-
Mas aqui vai mais uma, e tentem não levar na lógica, pois sou ilógica
e é só isso mesmo
boa leitura....ou não

Capítulo 1 - Eta preula


Gritos, dor, lágrimas 
Era isso que nossos dois homens sentiam, como se estivessem arrancando uma parte de sua alma .
- Supremo! Sr Tyler! - uma empregada grita e logo corre pra chamar ajuda, pouco tempo depois chega com o curandeiro dá alcateia, mas antes que o pobre homem conseguisse chegar perto, os dois se transformam em lobos, o primeiro em um enorme lobo negro de olhos vermelhos, já o outro se transforma em um lobo marrom de olhos amarelos, eras menor que o primeiro .
Eles saem em disparada do local, não sabiam onde estavam indo, mas tinham total certeza que era lá que deveriam estar.
Depois de tanto correr às cegas, seguindo apenas o próprio instinto, chegaram a uma rua ao lado da floresta e se deparam com uma  cena brutal, dois corpos de garotas estava jogados no meio da rua com um mar de sangue a sua volta. Os lobos voltaram a sua forma humana e se aproximaram dos corpos, o mais alto pega o corpo da garota menor e chora, chora por não te-lá protegido, chora por não ter conseguido conhecê-la e chora de ódio, ódio de si mesmo por demorar e ódio de quem fez algo tão terrível a uma garota tão pequena, tão delicada. Ao seu lado estava seu melhor amigo e fiel Beta, que chorava pela outra garota, uma menina de aparentes 15 anos, alta, morena dos cabelos encaracolados, tão diferente de sua amiga que era miúda, cabelos longos e lisos e pele pálida.
Ao analisar melhor o corpo, notam a brutal maneira que foram assassinadas, eram garras que retalharam toda a barriga, e mordidas q destroçaram os braços. Com isso os dois homens fizeram um juramento, iriam caçar e estraçalhar quem fizera isso com suas companheiras e quando tudo tiver acabado, iriam para o outro mundo se encontrar com elas.

Pov Hana

- hum... Onde estou? - ao acorda, me sento olhando perdida pra tudo quanto é canto, estava em um quarto de hotel, sentada numa enorme cama fofinha que era ótima pra pular, saio dessa cama que dava vontade de levar pra casa e dirijo-me em direção à porta, ao abri-lá me deparo com uma garota que saia do quarto da frente, ela me encara confusa e eu fico do mesmo modo, sinto que já a conheço de algum lugar.
Foi aí que as lembranças vieram como um baque na minha cabeça

Lembranças on 
- TAVA NO FLUXO!!! AVISTEI O DEMÔNIO NO GRAU!! SABE O QUE ELA QUÉ?! SAL!! SAL!! - eu e meus amigos cantávamos feito retardados no meio de uma rua deserta, estávamos voltando da casa da Manu, que tinha nos convidado pra comer bolo, nham delicia.
Estávamos tão distraídos que não ouvimos um rosnado, até que três lobos saltam na nossa frente.
.... Silêncio.... Rosnado... Gritos
Era isso que se resumiu os primeiros segundos, até que avisto um pedaço de madeira e pego, noto que minha melhor amiga, Carla, faz o mesmo.
- EI SEUS SACOS DE PULGAS!!! - grito pra chamar a atenção, o que dá certo, eles começam a vir em minha direção, nisso Carla aproveita e acerta um na cabeça. Olho pro lado rezando que meus amigos tenham conseguido escapar, mas antes que eu consegui-se vê alguma coisa um lobo me ataca, nem tenho tempo pra me defender apenas sinto garras dilacerando meu estômago e escuto o grito de Carla, depois disso tudo fica preto.
        Lembranças off

Lágrimas escorrem por meu rosto, morta! Eu estava morta! E a Carla a minha frente também..... Corro e pulo nos braços dela chorando, ela estava no mesmo estado que eu.
- vamos baixinha, temos que ir - ela fala dando um sorriso triste
- baixinha teu cu - falo com a voz embargada e ela ri
Andamos por um bom tempo até finalmente encontrarmos algo além de corredores idênticos, era uma escada!! Corri até lá, normalmente ninguém iria pra uma escada que vai pra baixo depois que descobre que está morta, afinal iriam falar que é a escada pro inferno e bla bla bla. Bando de trouxas, se vocês têm medo quer dizer que fizeram uma monte de merda na vida, mas como eu fui um anjinho estou com a consciência limpa.
Desço as escadas rápido , não preciso olhar pra trás para saber que Carla me seguia. Finalmente chegamos ao final e.... QUE PORRA É ESSA?! POR QUE NO CÉU TEM UM METRO?!
Começo a rir que nem uma condenada e a vagabunda começa a me dar tapas na costa.
- para com isso cacete!
- hehe foi mal, achei que tava morrendo engasgada 
Apenas mostro o dedo do meio e a puxo pra entrar em um dos trens e que sorte! Tem um monte de lugar vago! Me sento de forma confortável e Carla faz o mesmo, nos damos a mão pois sabíamos que essa seria uma viagem longa, e qualquer coisa podia acabar nos separando, deito a cabeça em seu ombro e ela deita a cabeça dela na minha, logo nos entregamos aos braços de Morfeu...


Notas Finais


Caros serumaninhos, esse capítulo foi pequeno e meio sério por ser o primeiro, é meio que uma introdução, o segundo já começa mesmo a estória
Bjs de toddynho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...