História Wolf Heart {Kookmin/Jikook} - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, V, Xiumin, Yugyeom
Tags Jikook, Kookmin, Markson, Namjin, Vhope
Exibições 400
Palavras 717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Lemon, Luta, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como tinha muita gente pedindo pra mim att logo, resolvi dar um presentinho pra vocês hoje.
EU ESTOU DE FÉRIAAAAAAAS (〜 ̄△ ̄)〜 E isso significa que vai ter mais att, podem comemorar... Aeeeeee

Capítulo 10 - ★10★


Eu não sabia dizer se a ligação que eu tinha com Jungkook era boa ou ruim.

Por um lado era bom.

Mas, às vezes não.

O lado bom é que eu nunca me sentia sozinho, eu podia estar onde quisesse e não estaria sozinho. Era uma sensação de... Preenchimento? 

Não sei exatamente.

Quando ele sentia algo bom, eu também conseguia sentir. Suas emoções. Podia sentir sua felicidade, eu podia sentir quando ele sorria, pois me dava uma vontade imensa de dorrir do nada.

Quando ele sentia fome, eu sentia um pouco também, quando ele sentia frio, eu colocava um casaco, e ele parava de sentir frio. Eu sentia tudo. 

Conseguia sentir quando ele estava acordado ou dormindo.

Pelo outro lado, Jungkook parecia o maior desastrado do mundo, sempre arranjando um jeito de se machucar, e me fazendo ganhar uma dor repentina.

O pior é que eu sentia exatamente tudo.

Já aconteceu de eu estar na sala com a família e de repente Jeon ganhar uma ereção, me fazendo ganhar também, já que estavamos ligados. 

Eu sentia a excitação dele.

O pior era quando ele ia se aliviar, eu pudia sentir a mão dele subindo e descendo sobre o meu membro. Na verdade, ele estava se masturbando, mas como eu disse eu sinto tudo que ele sente.

Eu tinha vontade de berrar na mente dele, mandando ele parar, mas não podia sem à forma de lobo.

E parece que depois que eu disse à ele que eu podia senti-lo, pareceu só aumentar a quantidade de vezes que se masturbava no dia, só pra me ver enlouquecer na frente de minha matilha.

Quantos anos esse cara tem? Nunca vi uma pessoa de tocar tanto quanto ele.

"Você tem que parar de se masturbar desse jeito." mandei para o seu cérebro enquanto caminhavamos lado à lado.

"Eu não tenho culpa se você pode sentir." olhou pra mim.

Eu gostava de como seu pelo branco se mexia por conta de sua respiração.

"Ah, e também tem que parar de bater nas coisas, eu estou cheio de marcas roxas nas pernas." comentei, me sentando do lado de um tronco, estavamos andando e conversando à horas.

"Queria eu ter feito às marcas roxas." se sentou do meu lado. Pude sentir o tom malicioso em sua voz.

Esfreguei meu pelo branco lateral com o seu, causando uma fricção gostosa.

"Pensei que não gostasse desse tipo de contato." comentou.

"Sabe que eu não posso evitar." respondi pulando em cima de si e rolando na grama meio seca.

Ele sabia que eu estava falando da ligação, e eu estava me acostumando cada vez mais com esse negócio.

Eu percebi que o que omma disse era realmente verdade, não importa pra onde eu vá, onde eu me esconda ou até o evite.

Nós sempre acabavamos conversando na floresta como sempre.

Antes eu não gostava quando Jeon me lambia, ou até mesmo tocava nossos pelos, mas, depois era eu que procurava seus toques.

Eu me sentia bem perto dele. E não podia evitar.

Por mais que às vezes Jungkook me irrite, eu queria os toques dele, eu necessitava dos toques deles.

Eu não quero apenas toques físicos, eu quero toques íntimos, querto poder pegar Jungkook o colocar na minha cama e foder ele até não aguentar mais.

"Jungkook." o chamei, agora por cima dele já que agora tinhamos rolado na grama.

"Hum?" ele olhava pra cima.

"Euquenca vi seu rosto em forma humana." comentei, ele soltou um leve rosnaso que mais parecia um ronronar.

"Eu também nunca vi o seu." concordou "Quer vir em forma humana amanhã?" perguntou olhando pra mim.

Assenti, eu estava louco pra ver sua aparência.

"Se você for tão bonito em forma humana como é em lobo, eu caso fácil com você. " pelo seu tom de voz eu presumia que ele estava sorrindo.

"Como se você tivesse escolha". Disse debochado.

"Me onfendeu." choramingou baixo fazendo um barulho como um uivo fino.

"Oh, tadinho." provoquei-o.

"Então... Já decidiu?" perguntou agora sentado enquanto eu estava em pé.

"Decidiu o quê?" perguntei confuso.

"Quem vai ser o submisso." quase vi ele revirar os olhos.

"Como se precisasse escolher, é claro que vai ser você." o provoquei.

"Ta bom." olhou pro lado.

"Que?" perguntei perplexo, não sabia que ele ia se render tão fácil.

"Estou zuando. É claro que vou ser o ativo." falou debochado.

"Sei." quis revirar os olhos.

"Nós poderíamos fazer assim, segunda terça e quarta eu sou ativo, quinta sexta e sabado você, e domindo a gente fica de bobeira."

"Não, Jungkook. Que idéia de merda." pude ouvir sua risada.


Notas Finais


MAMÃE JÁ VAAAAAI. ☀⚫⭐


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...