História Wolfman and vampires - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Visualizações 38
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Lembretinho ^-^

Os lobisomens tem olfato, audição e visão mais apurados do que os dos humanos.
Eles tem os 5 sentidos mais sensíveis.

Capítulo 4 - Primeiro dia de aula


Fanfic / Fanfiction Wolfman and vampires - Capítulo 4 - Primeiro dia de aula

Raph P.O.V

Depois de uns 20 ou 30 minutos trancado naquele carro nos finalmente chegamos na tal escola.

Yoshi estacionou o carro em frente a porta da escola e eu a fiquei olhando pela janela, eu podia fareijar diversos humanos, alguns mutantes e alguns grupos de vampiros.

Vai ser difícil de me ajustar aqui, eu nunca entrei em uma escola, mas é como dizem há uma primeira vez pra tudo.

Quando me dei conta os meus três novos irmãos já tinham saido do carro e só faltava eu, dei um suspiro tentando me acalmar, abri a porta e sai e logo após a fechei.

- Então essa é a tal escola - Digo a observando de cima abaixo.

- Sim Raphael - Disse Yoshi - Eu tenho certeza que você vai gostar.... Meninos ajudem o seu irmão no que ele precisar.

Os três acenaram com a cabeça. Eles andaram para dentro da escola e eu os segui, ao entrar lá dentro eu senti que as pessoas estavam com olhares voltados para mim como se eu fosse algum tipo de ser assustador.

- Esse deve ser o tal lobisomem - Eu ouvi uma garota cochichar para a sua amiga.

Convesso que me senti um pouco excluído, eu sou o único lobo por aqui.

- Você vai ficar na nossa sala - O Leonardo disse.

- E qual sala é a de vocês ? - Eu pergunto ao Leo.

- A nossa sala é a do nono ano, ela fica enfrente a sala.do diretor - O Leonardo disse.

Eu os segui até uma sala, eu entrei junto com eles, na sala havia várias carteiras e cadeiras.

Minha visão se voltou para as mesas que estavam no fundo da sala, eu acho que é lá que vou sentar.

- Aonde você vai Raph ? - O Mikey diz enquanto se sentava na segunda carteira da primeira fileira.

- Vou sentar no fundo - Eu digo me dirigindo para o fundo da sala - Já que o meu objetivo é ser invisível.

Digo e jogo minha mochila no chão ao lado da ultima carteira da fileira do meio e me sentei lá mesmo.

Logo a sala começou a se encher, várias pessoas entraram com os seus olhares voltados em mim, mas eu não ligue, logo um garoto veio em minha direção e bateu a mão na mesa em que eu estava.

- Ai - Aquele garoto me diz - Vaza.

Eu apenas dei uma rizada sarcástica.

- Eu não sou água pra vazar - Eu digo em um tom meio sinico.

- Sai dai ! - O garoto de roupa de jador de rockei repete com raiva.

- Escuta aqui seu sangue suga, eu não vou sair daqui - Eu dico mais serio.

- Você não ouviu ou é surdo cara ! - O garoto diz se aproximando de mim - Sai da i seu cachorro vira lata.

Ah não ! Ele não me chamou de cachorro. Por favor me diga que eu ouvi errado, pois se ele disse isso a cobra vai fumar.

- Escuta aqui anta - Eu digo com um pouco de raiva - Me chame de cachorro de novo e eu quebro os seus dentes.

- Que medinho do vira lata - O garoto diz zombando de mim.

- Já chega você ta morto.

Digo e me levanto da cadeira, o garoto me encarou, eu comecei a emitir uma espécie de rosnado exibindo os meus dentes que na verdade eram presas, afiadas e fortes o suficiente para matar alguém.

- Cai dentro cachorrinho - O garoto diz me provocando.

Quando eu estava pronto para atacar um homem entra na sala chamando a nossa atenção.

- O que esta acontecendo - O homem pergunta olhando na direção minha e do garoto.

- Nada professora - O garoto diz recuando.

- Sente se senhor Jones - O homem disse e o garoto bufa e se senta em uma carteira qualquer.

Eu apenas desviei o meu olhar e me sentei. Eu vi o professor vindo em minha direção.

- Qual é o seu nome ? - A professora me pergunta em um tom doce.

- Eu sou o Raphael - Digo em um tom meio rígido.

- Bem vindo Raphael, eu me chamo Kirb O'neil  e sou a sua professora de línguas - Ela diz dando um leve sorriso.

- Valeu - Digo em um tom sem muita importancia.

- Por que você não se apresenta para a turma - Ele diz se afastando.

- Tudo bem - Eu digo não dando importancia - Eu me chamo Raphael, eu tenho 15 anos, sou um lobisomem mas se alguem me chamar de cachorro eu arranco a língua fora e esse é o meu primeiro dia em uma escola.

- Ele é o nosso irmão professora - O Mikey diz sorrindo.

- Adotado e ainda é um lobisomem. Que interessante - Ele diz sorrindo.

A aula logo começou, convesso que achei aquilo um saco, eu dei uma ligeira olhada para o lado e vi umas três garotas me olhando de uma forma meia estranha, elas pareciam estar com uma cara meia pervertida, elas deram uma risadinha e acenaram para mim.

Eu apenas virei a cabeça olhando para a frente de novo. 

Eu em. Isso foi meio estranho.

Depois de demoradas horas o sinal bateu e todos nos saímos, eu fui até o refeitório com os meus irmãos, eu estava na fila para pegar alguma coisa para comer junto com o Mikey até que vi aquelas garotas com cara de pervertida de novo.

Uma delas segurava uma bandeja e veio até mim. Ela acabou se esbarrando em mim e derramando comida no meu blaze e um pouco de suco caiu sobre o meu peito assim molhando a minha blusa marrom.

- Ah. Droga desculpa é... - A garota que se parecia ser mutante de salamandra diz.

- Raphael - Eu digo completando a frase da varota enquanto eu estava vendo o meu blaze todo sujo.

- Eu sou a Mona Lisa - Ela diz me olhando de cima abaixo.

Não dava pra mim ficar daquele jeito então eu tirei o meu blaze e eu percebi aquela garota me olhando enquanto mordia os lábios. Ela olhou para a minha tatuagem que eu tinha no braço e depois me olhou nos olhos.

- Quer que eu limpe ? - Ela pergunta olhando para o meu peito.

- Não, mas valeu pela oferta - Digo indo embira daquele lugar para me limpar no banheiro.

Raph Off

Mona Lisa P.O.V

Meu deus ! Eu não acretito que eu fiz isso.

A blusa dele ficou toda molhada ! 

O peitoral dele ficou todo marcado !

Ele é musculoso e lindo ! Foda se que ele é um lobisomem, ele é lindo e para ajudar ele tem uma tatoo no braço.

Eu acho que apaixonei.

Meu deus se eu não tivesse rodeada de tanta gente eu acho que o meu nariz ia sangrar.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...