História Wolverine & Spiderman - Covil da Serpente - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Homem-Aranha, Wolverine, X-Men
Personagens Logan (Wolverine)
Tags Ação, Homem Aranha, Luta, Marvel, Quadrinhos, Wolverine, X-men
Visualizações 33
Palavras 1.144
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Super Power, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Alguns personagens são de propriedade intelectual de outros autores, (assim como as imagens )a intenção deste fanfic não é denegrir ou alterar a real situação desta propriedade, somente o ato de entreter sem fins lucrativos, uma obra de fã para fã, se gostarem comentem, qualquer crítica construtiva é bem vinda. Espero que gostem.

Capítulo 1 - No rastro da Aranha.


Fanfic / Fanfiction Wolverine & Spiderman - Covil da Serpente - Capítulo 1 - No rastro da Aranha.

 Era uma tarde ensolarada e o bar se encontrava lotado. O atendente esfregava um pano húmido sob o balcão limpando as manchas, enquanto discutia o resultado do jogo de basquete da quarta feira com um outro homem; bem proximo, alguns outros jogavam baralho, e no meio do burburinho ouviam se algumas gargalhadas da mesa ao fundo da qual um jovem totalmente embreagado disparava piadas sujas aos amigos. De imediato todos pararam quando ele abriu a porta, um silêncio que durou segundos precedeu seus passos que o levaram ao balcão.

- cerveja e alguma coisa pra comer - disse ele com sua voz rouca, puxando um pedaço de papel do bolso enquanto sentava-se no banquinho. Sua barba já grisalha escondia boa parte de seu rosto e não parecia ter vivido tudo o que ele realmente presenciara. O balconista serviu-lhe alguns petiscos acompanhados de uma caneca bem servida de cerveja, Logan deu um Breve gole olhando seu pedaço de papel amassado, quando foi distraído pela televisão suspensa sob a estante de bebidas:

" - Já se passaram quase 100 anos após o acordo xavier de igualdade com os mutantes, hoje neste aniversário de integração social a cidade de nova York está inaugurando o museum da diversidade genética, porém ainda há quem não aprove os mutantes vivendo livremente entre nós." - pode mudar de canal por favor? - Questionou Logan. O balconista se inclinou com uma das sombrancelhas levantadas, bateu com a palma da mão de leve no balcão de madeira - alguém aqui não curte muito essa história de mutantes hã!? - disse em tom baixo com uma leve pausa e prosseguiu - cá entre nós, eles não devem estar nada satisfeitos com esse acordo, aquele velho careca e toda a turma dele morreram a toa naquela guerra, e com certeza ela não foi a última..- levantou a palma da mão onde havia a conta e pegou seu pano humido com um sorriso de desdém.

Logan deu uma risada de canto, soltou um punhado de moedas e olhou novamente para o papel antes de guarda-lo no bolso, deu um outro gole na sua cerveja e encheu a boca com um petisco.

- Esse acordo com os mutantes não estão valendo de nada! - exclamou um homem para seu amigo de copo, enquanto coçava seu cavanhaque desgrenhado e molhado pela bebida, continuou a falar: - está bem claro que ainda tem mutantes por toda parte usando seus poderes para fins próprios! Você sabia que o dono da rede Beef Barbecue é um mutante? Seu amigo um pouco mais jovem, próximo dos 40 anos, repousou o copo sobre a mesa e engoliu fortemente a cerveja que lhe enchia as bochechas, provocando assim um audível som de gole. - "glup"... Não brinca! - disse ele impressionado, esperando um desenvolvimento aprofundado do assunto. - Claro que sim! Ele pode clonar o que ele quiser apenas por tocar no animal, e eu ouvi dizer que o pobre era falido de tudo, - pigarreou para limpar a garganta - tinha uns poucos trocados e comprou um boi, agora o infeliz vende a carne deste boi ate Hoje, nunca mais precisou comprar carne! - seu amigo pressionou os lábios fazendo uma cara de desconfiado - e por que o tal não foi preso já que é crime fazer uso dos poderes para benefício próprio, ou por que ele não clona relógios de ouro coisa e tal? Não seria mais fácil? - indagou-o enquanto batia o dedo indicador contra a mesa pontuando os itens que citava. - Há, muito simples! É o maldito dinheiro que manda neste país! Descobriram isto após ele ter feito fortunas, agora ele compra quem quiser! - disse o velho mostrando seus poucos dentes com um sorriso - além do mais, ele só pode clonar animais vivos! Nada de plantas ou objetos! Se fosse eu, clonaria mulheres com certeza! - e caiu na gargalhada, levantou a garrafa de bebida em um gesto de brinde e completou os copos com bebida.

Ao fundo, Logan comia e prestava atenção na conversa, sem pretensão alguma, a tinha como uma distração momentânea, porém o outro cara com qual o velho conversava continuou: - sabe que isso é verdade! - disse ele levantando o copo como um sinal para que o velho parasse de enchê-lo - más ainda acredito que tenham os bons, é que apesar de ser ilegal bancar o herói, eles tem as melhores intenções...- bebeu novamente, - tipo o Homem aranha - soprou um "HAH" sinalizando que matava sua sede com aquela bebida gelada e prosseguiu - o filho da mãe é imortal... - Logan inclinou a cabeça para a direita e começou a dar um pouco mais de atenção ao assunto dos dois homens - você acredita que ele deu as caras novamente? - continuou - com certeza os poderes de aranha dele lhe renderam a imortalidade! - o outro cara colocou dois dedos sob a tempora e fez movimentos circulares, olhando fixamente para seu amigo falou: - acho que você já bebeu demais meu velho, deixa esse copo comigo que eu bebo por você hahahah - puxou então o copo do amigo para dar ênfase a sua piada. Logo o amigo respondeu-lhe sacando o smartphone do bolso: - eu te provo! Olha aqui o vídeo dele! Está vendo? Obviamente o homem aranha! - disse ele mostrando um vídeo no telefone.

Logan puxou seu papel amassado, esticou sob o balcão e tomou nota com uma caneta que carregava consigo no bolso da jaqueta. Escreveu: "Homem Aranha?" Acima haviam outros nomes como "torpedo", "Decibéis", "Jack Stuart", "Katherine Ice", "Wade", entre outros, alguns estavam riscados, outros permaneciam com interrogações, e no topo da lista escrito em vermelho havia o título "Projeto Xavier".

Logan leu o título e deu uma breve risada: - nunca fui bom com nomes seu velho louco. - Levantou-se, colocou o papel de volta no bolso e sua caneta também, se dirigiu até a moto, uma Harley Davidson Velha, porém muito preservada, lustrada de cor preta com detalhes cromados, brilhando ao sol do meio dia com rodas espessas e tanque um pouco elevado, o escapamento duplo personalizado chamava atenção de uns poucos que passavam pela calçada em frente ao bar; Ele então, subiu na moto e virou a chave, o Ronco grave da moto era como uma canção que só um bom entendedor apreciava, sacou um charuto do bolso interno da jaqueta, cortou a ponta arredondada e o acendeu, deu uma forte tragada e expeliu a fumaça pela boca. - Não faz sentido você estar vivo homem aranha, já se passou muito tempo desde o dia que você desapareceu , com certeza este não é você! Mas se não é...quem é então? - Tragou mais uma vez seu fumo e girou o acelerador, o som forte das batidas do pistão ficou mais rápido dando movimento a moto que partiu estrada afora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...