História Wolverine & Spiderman - Covil da Serpente - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Homem-Aranha, Wolverine, X-Men
Personagens Logan (Wolverine)
Tags Ação, Homem Aranha, Luta, Marvel, Quadrinhos, Wolverine, X-men
Visualizações 26
Palavras 2.044
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - GIZ!


Fanfic / Fanfiction Wolverine & Spiderman - Covil da Serpente - Capítulo 2 - GIZ!

A estrada seguia contínua, perpétua, exceto por algumas leves curvas e radares de velocidade, o vento forte abraçava violentamente sua jaqueta de couro, que se lançava para trás sendo segurada pelo zíper fechado até a altura do pescoço; As faixas na estrada passavam como projéteis no sentido contrário e os poucos carros que faziam este percurso zuniam ao serem ultrapassados pela motocicleta. Uma estrada mais longa, um caminho mais calmo, poucos carros, poucos acidentes e pouca encrenca; Logan escolhera este caminho por estas razões, e além do mais ele era o tipo de cara que gosta de aproveitar suas viagens, curtir a sua moto e a velocidade, mas não falava isto para ninguém, claro. Alguns kilômetros a frente surgiu-lhe um caminhão cofre cor preto aço, robusto de cinco eixos, seguia sem portas que dessem acesso à sua carga, no canto superior direito dos quatro lados do baú blindado o logo das indústrias Stark, o que é padrão para os caminhões de transporte da mesma, juntamente com um veículo de guarda armada e dentro deste, três armaduras remotas fazendo a proteção. Após a morte de Tony Stark e a destruição que seu armamento causou na última grande guerra, os valores de sua empresa caíram consideravelmente, não o suficiente para abalar sua estrutura no mercado, porém ficou fácil para que os chineses a comprassem e possuíssem maior parte de suas ações, isto resultou em queda de qualidade de equipamento e ramificações de sua tecnologia, participando de outros mercados como o automotivo, robótico, e de celulares. A produção de armas foi reduzida, porém ainda manteve sua exímia qualidade.

Logan não quis parecer suspeito, chegar muito perto do caminhão cofre resultaria em levar tiros desnecessários, reduziu então a velocidade. Na faixa do meio seguia o caminhão cofre, ao lado na faixa expressa, outro caminhão cofre de dois eixos sem logotipos, e atrás o carro da guarda armada; Logan não tinha como ultrapassar, esperou a estrada alongar. Enquanto aguardava, o outro caminhão cofre aproveitou a curva e empurrou o carro da guarda armada para fora da estrada, o carro ziguezagueou enquanto as armaduras abriam fogo inutilmente contra o caminhão agressor, sem controle o carro capotou violentamente na frente de Logan, obrigando o a frear. A moto saiu de traseira deslizando de lado, enquanto o carro se despedaçava rodopiando. - Maldição! - espremeu uma expressão em surpresa ao ocorrido. - o que foi isso?. Acelerou novamente, desviou - se dos destroços do carro e seguiu para os caminhões. Ganhou velocidade e alcançou ambos com facilidade, porém ainda não tinha um plano de como parar os caminhões que estavam se chocando logo á frente. Sob o Caminhão descaracterizado que empurrava violentamente o outro contra o acostamento, havia agora um par de homens vestidos de preto, estavam esperando a hora certa para efetuar um salto de um caminhão ao outro. Após algumas batidas e empurrões o motorista das indústrias Stark encostou o caminhão e decidiu enfrentar a cituação trágica que o aguardava; o caminhão com a carga freou bruscamente e os oportunistas no outro veículo fecharam a passagem deixando o caminhão na diagonal. -mas que porra é essa? - pensou o velho Logan estacionando a sua moto logo atrás dos veículos de carga.

O motorista do caminhão desembarcou do veículo disparando tiros contra os sujeitos de preto, um deles pulou no chão, enquanto outro pulou de cima de um caminhão ao outro, fugindo dos disparos. Logan indentificando os homens de preto como bandidos, deu a volta por trás do caminhão para investir sem ser visto, o homem que descera de cima do caminhão aproveitou que o motorista estava recarregando sua pistola e partiu para porrada; acertou-lhe um soco no maxilar: - você tá louco? - aproveitou que o motorista estava meio tonto e deu-lhe um outro soco na sequência, com a intenção de derruba-lo no chão. - tá querendo me matar japonês dos infernos?. O motorista asiático caiu e com um gesto de proteção cobriu o rosto com os braços enquanto levava uma sequência de chutes no estômago. Em cima do caminhão cofre o ladrão de corpo esguio agachou-se e começou a desenhar no teto do veículo um círculo com giz branco, sua luva de metal negro com juntas flexíveis tinha na ponta dos dedos um tipo de suporte, do qual haviam encaixes para o giz que ele carregava em sua bolsa lateral. Logan pegou o bandido do chão desprevenido e deu-lhe um soco na nuca, ele tropeçou sobre o japonês deitado no chão se contorcendo e caiu no chão na posição de quatro; Logan levantou a mão para dar-lhe outro soco quando ouviu um grito de cima do baú blindado: - GIZ!!! - seguido de uma explosão onde o círculo desenhado estava. - está aqui achei! - gritou o garoto lá de cima com sua voz juvenil, seu rosto, coberto pela mascara preta de plástico só deixava a boca a mostra, diferente do seu comparça que tinha toda a face coberta. Logan ao olhar para cima tomou um soco de um terceiro bandido, o motorista do outro caminhão. Este estava trajado diferente, usava uma calça jeans e regata, no rosto a mesma máscara de plástico preto que os outros usavam, suas mãos eram feitas de aço, assim como seu antebraço. O soco empurrou Logan para trás uns dois metros, ele Levantou-se e disse : - você não deveria ter feito isso chará! - O braço de aço riu e respondeu ironicamente enquanto apontava para Logan : - ouviu isso giz? - disse ele olhando para cima do caminhão - a gente esperando polícia, exército, ou até a porra da frota de robôs do Stark Pra atrapalhar e me aparece esse velho imbecil se achando o dono do mundo!! Hahahaha - Logan correu em direção ao Braço de aço usando as mãos para ganhar velocidade na arrancada, em meio percurso puxou o braço direito para trás em posição de soco e extraiu suas lâminas de Adamantium espirrando um pouco de sangue e sicatrizando instantaneamente a saída das garras. Braço de aço não se deixou impressionar, bloqueou a garra com um braço, jogou a cabeça para o lado contrário e deu-lhe um soco na barriga : - Ele é um de nós Giz! Se apressa aí! - gritou ele pouco antes de tomar um gancho de baixo pra cima o fazendo bater os dentes. - Calma aí está preso! Vai demorar um pouco - gritou o ladrão Giz la de dentro - Giz!!! - e seguiu-se outra explosão.

Enquanto a briga acontecia o motorista asiático na intenção de salvar a sua entrega correu para alcançar sua arma, o outro bandido por sua vez o impediu puxando seu pé - Giz!! - outra explosão dentro do cofre. O motorista japonês chutou a cara do bandido e alcançou a pistola, virou e deu-lhe uma coronhada, Logan foi lançado próximo do pente de munição devido a um chute que levara no tórax : - joga pra cá!! - Gritou o japonês, Logan ia levantar - se mas braço de aço pulou sobre ele com um soco duplo de cima para baixo, Logan rolou para o lado e jogou a pistola para o amigo motorista; aproveitou que Braço de aço tinha as mãos presas no chão e fincou-lhe a navalha de Adamantium em suas costas, saindo do outro lado as pontas meladas de sangue. - GIZ!! - outra explosão. - esta merda não solta!! - Gritou o rapaz lá dentro. Logan recupera seu fôlego quando ouve dois disparos, o motorista empurra o corpo do outro bandido para o lado, já sem vida e com dois buracos de tiro na testa. - está bem xará? - pergunta ele ofegante. - podia estar melhor, acho que quebrei uns ossos, mas obrigado pela ajuda. - os dois viram repentinamente para o lado aos som dos passos de giz fugindo após ver que seus amigos estavam mortos. - maldição - disse Logan, tentando alcançar o garoto esguio. Após um pouco de corrida Logan puxa o garoto pela alça do colete que prendia uma placa de peito a prova de balas, a alça se rasga com a força do puxão e leva o garoto a bater com as costas no chão. - quem raios são vocês? - questionou Logan; o rapaz ainda deitado lança a placa de peito para o lado mostrando ter um par de seios embaixo cobertos pela camisa preta. - somos ovos de serpente - respondeu ela. - meu Deus, é só uma garota - puxou a máscara - você deve ter o quê? Quinze anos? Talvez menos.- com cara de pena da garota ele a soltou. Assim que se viu livre a garota pegou rapidamente um pouco de giz que haviam sido derramados pela queda, expremeu para torná-lo pó e lançou contra o rosto de Logan - GIZ!!! - a explosão em seu rosto abriu um buraco quente, desfigurando totalmente suas feições, seu corpo foi arremessado longe pela explosão e lá ficou deitado enquanto sua cabeça fumaçava em brasas. Giz, a garota parecia ser imune a explosão, levantou intacta e correu para o mato.

Uma hora depois Logan acorda e vê o japonês o encarando com cara de impressionado: - caramba! Eu peguei seu corpo e ia te jogar no mato cara, más seu rosto começou a voltar, foi sinistro! Tinha uma cratera aí onde tá a sua cara mermão! - Logan se sentou e disse: - você não viu isso! - o japonês retrucou: - eu vi sim cara, sério, olha...até filmei! - e sacou o celular. Logan fechou o rosto em uma expressão de raiva, arrancou o celular das mãos do motorista e expremeu até que não sobrasse nada, lançou-o longe no meio do mato: - agora você não viu. Os dois tiveram um pouco de conversa enquanto tiravam os corpos da estrada: - eae chará, qual é mesmo a sua habilidade? - perguntou Logan :- não tenho habilidade nenhuma senhor - gaguejou o motorista, - qual é? Acha que eu não vi? Seu sangue é verde! Com certeza você é um mutante! - disse Logan enquanto voltavam a estrada todo sujos de sangue e barro - eu vejo pelos olhos de outras pessoas, so isso, não considero uma habilidade, não me dá muita vantagem em nada, e ainda por cima tenho o azar de ter o sangue colorido - prosseguiu sem graça - eu só quero viver em paz e sustentar minha família cara, não quero problemas. Logan explicou que estava em um trabalho de campo, um recrutamento para cumprir uma promessa que fizera muito tempo atrás, e que ele poderia realmente achar utilidade para seus poderes lá. - kazaharo, esse é meu nome - disse ele. - kazaharo, tô indo pra Nova York , tô no rastro de um velho amigo, eu acho...- completou Logan, enquanto jogava sua jaqueta chamuscada fora. - eu adorava essa jaqueta.

Kazaharo realmente mostrou interesse em desenvolver suas habilidades, ele pegou um cartão metalizado que Logan o dera ao tirar do bagageiro de sua moto estacionada, ao abrir o bagageiro kazaharo pode ver partes do que parecia ser um uniforme amarelo e azul, porém preferiu não se intrometer já que Logan também não mostrou nenhum interesse na história da carga que o asiático transportava. - Eu te encontro - disse kazaharo esticando a mão para um último comprimento; Logan esticou a mão com as luvas de couro que usava para pilotar a motocicleta. - qual é cara! A gente quase morreu aqui! No Japão é desrespeitoso tocar as mãos de alguém sem tirar as luvas! - e deu uma risadinha. Logan, que acabara de por as luvas de volta para subir na moto, retirou a da mão direita e comprimentou o motorista. - Sinto que algo maior está por vir cara! Eu nunca erro uma premonição - disse o japonês olhando fixamente para o velho Logan já em cima da moto. Logan colocou o capacete preto fosco, levantou a viseira preto espelhada e disse: - você está certo! Uma tempestade. Acelerou cantando pneu e partiu em velocidade sentido Nova York; o japonês levantou a mão acenando e gritou - VALEU! - olhou para o céu onde nuvens cinzas se formavam, um flash reluzente piscou no céu e segundos depois o silêncio foi quebrado pelo som ensurdecedor de um trovão.


Notas Finais


Introdução ao universo da história: com a indústria Stark vendida, a mão de obra para andróides e armaduras ficou barata, porém uma lei não permite que os robôs façam trabalhos humanos exceto trabalhos que envolvam manuseio direto de armamento tais como carreira militar, isto explica o motivo pelo qual a escolta armada era feita por armaduras, e o motorista deveria ser humano. Após várias tentativas de roubo de tecnologia ( da qual se desconfia que boa parte era a mando da Oscorp, pois estava perdendo mercado muito rápido para a Stark ) foram criados os caminhões cofre que são completamente selados e só podem ser abertos por uma chave de criptografia avançada que é entregue ao comprador da mercadoria, após aberta uma vez a chave de criptografia reseta e é invalidada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...