História Women's Empire - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escravidão, Lutas, Romance
Visualizações 11
Palavras 843
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Luta, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E la vamos nós para a continuação dessa historia, espero que gostem fiz com muito Amor e carinho hehe.

Capítulo 2 - Que comece a caça.


Fanfic / Fanfiction Women's Empire - Capítulo 2 - Que comece a caça.

Naquela mesmo dia onde o ceifador negro invadiu o navio da família Purgatório (Rosas negras).

Fortaleza flutuante da família charlote, Alone em um dos quartos está deitada se recuperando do ataque sorrateiro do ceifador. Logo vem entrando um comandante do exercito (escravoceta dos bons)  particular da mãe da Alone. Vai entrando e se curvando.

Comandante do exercito Purgatório:

-Princesa Alone, sinto muito por chegar tão atrasado para ajuda-la.

Alone se senta na cama e o observa.

- Não me chame de princesa, o que queres aqui? Não vê que estou descansando?

Comandante do exercito Purgatório:

- Me perdoe... Sua mãe precisa falar com a senhorita urgentemente.

Alone:

-Pois faça logo a conexão...

O comandante  se levanta e coloca uma rosa de cristal negra em cima da cama de Alone, a rosa se abri e abri como se fosse um monitor, e na tela está uma sombra e surge uma voz meio assustadora.

- Alone minha querida, o que houve por ai?

Alone

- A caixa foi roubada mamãe, foi o ceifador...

Mãe da Alone, por um instante fica em silêncio.

- Você me deixou muito desapontada minha filha.

ALone

- Me desculpe mamãe, eu  irei recuperar a caixa, Eu prometo!

O comandante se intromete na conversa.

- Majestade, sua fiha já falhou uma vez, deixe eu mesmo ir caça-lo, lembresse que ele e seus amiguinhos fiz...

O comandante fica sem palavras ao ver o olhar que a Mãe de Alone fez...

Mãe da Alone

- QUEM TE DEU PERMISSÃO DE FALAR....?!

 

Comandante

- M-me descul.....

De repente o comandante cai no chão com o a garganta cortada.

Mãe da Alone

- QUE desperdício.. ele era ótimo em limpar a casinha da fluflu... Mas ele tinha razão, faz um ano que o ceifador e e os outros 4 estavam sumidos desde que derrotaram uma das mães...

(Explicação rápida: As mães: um conselho que são habitadas por 12 mulheres que são consideradas as mais poderosas do Mundo, elas mantém a ordem de governo das mulheres)

Alone

- Eu pensei que eles tinham morrido, saíram muitos feridos lutando contra uma das mães..

Mãe da Alone

- Isso muito bom, recupere a caixa e capture o ceifador, precisa agir rápida minha filha, antes que aquela vaca do gelo descubra que seu o ceifador esta vivo.. porque se ele esta, os outros devem esta também.

 

Alone se levanta da cama e pega sua espada.

- Sim, pode deixar comigo mamãe.

- quero ele na minha coleção, precisamos agir antes que descubram do retorno deles. Certifique-se que ninguém descubra.

Mãe da Alone desliga e rosa se quebra. Alone se dirigi a saída, e encontra Eliza que ia ao encontro dela.

Eliza

- Alone? Já está de saída ?

Alone:

- Sim sim, surgiu uns imprevisto e preciso ir.

Eliza:

- Não tem nada haver com o ceifador, não é?

Alone:

- C-como sabe dele?

Eliza:

- Esqueceu minha amiga? A mãe que eles detoram era membro da família charlote, nunca iria esquecer o rosto de nenhum daqueles homens. (fala com um olhar de raiva)

Eliza pega nas mãos de ALone.

- Tenha cuidado, eles são perigosos, eu não vou falar nada pra ninguém, minha família já esta muito abalada depois da perda da nossa tia ( A mãe que foi derrotada).

Alone sorrir um pouco.

- Pode deixa Eliza, irei tomar cuidado.

 

Em alguma cidade destruída, o ceifador ainda esta gravemente ferido fugindo dos soldados que a mãe de Alone já tinha colocado na cola dele.

Ceifador negro:

- Que merda esse caras são rápidos... se eu não estivesse tão machucado..

Quando ceifador percebe ele já está encurralado. O capitão do esquadrão da voz alta para  ceifador( o seu nome era Lucas.. mas o codinome era L)

L- Desista ceifador, estamos em maior numero, soldados armas apontadas para o ceifador.

Ceifador:

- Tá legal, me pegaram.

Ceifador levanta as mãos com cara de deboche e faz uma pequena  faísca com a mão, antes que os soldados da família Purgatório atirassem, vários homens da resistência começam a sair dos buracos, tuneis, de dentro dos prédios e atiram fogo contra os soldados, matando todos, menos o L.

Ceifador já estava na frente de L, quando ele se deu conta

Ceifador:

- Bom.. o que estava dizendo? ( Fala rindo )

L:

- Que deveria ser mais rápido quando correr, velho amigo.

Ceifador:

- HAHA, qual é? Sempre gostei de aventuras. E então? Qual é a informação?

L:

- Outra caixa, de acordo com as fontes vai estar na Rússia, reúna os outros, vamos colocar seu plano maluco em prática.

Ceifador:

-Sim, está na hora de voltar a correria... Mas uma coisa.

L:

- O que?

Ceifador acerta-o com um raio, arremessando para cima dos cadáveres dos soldados mortos e fica inocente.

Ceifador:

- Foi mal velho amigo, mas precisa parecer que você realmente tentou me impedir.

Ceifador pega um celular ( tecnologia considera obsoleta nessa época) e liga para alguém.

Ceifador:

- Alô? Falcão de prata? Estou indo para sua localização, hora de reunir a velha gangue.

Fim do capitulo 2.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Nossa, então tinha um espião trabalhando de escravoceta... Que será esse Falcão de Prata..?
espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...