História Wonderful Wonder World - versão alternativa - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~SansyDreemurr

Postado
Categorias LM.C
Personagens Aiji, Maya, Personagens Originais
Exibições 6
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Maix um capítulo! Bjus da tia Vinny!

Capítulo 5 - Um outro lado


Fanfic / Fanfiction Wonderful Wonder World - versão alternativa - Capítulo 5 - Um outro lado

POV'S Agatha:

Já fazia três semanas que eu estava na casa do tio Aiji, é confesso o que o tio Aiji tem de bonito ele tem de bipolar e mandão, ele começou a me chamar de praga só porque eu quase coloquei fogo na biblioteca, explodi uma poção que deixou ele com o cabelo rosa por dois dias e fiz um dia de SPA para os leões dele, e ...tá pode até ser que ele tenha razão...
Resolvi passear um pouco,decidi mostrar para o tio Aiji que por mais que eu fosse um pouquinho desastrada eu tinha uns talentos legais, tipo cozinhar! Então vou comprar uns tempero especiais, peguei uma cestinha e meus óculos de grau são redondinhos, sai pelas ruas do reino, fui na ferinha que tinha na praça principal, uma ferinha parecido com aquelas ferinhas medievais, tinha um monte barraquinhas com os mais variados produtos e comidas, fiquei louca no meio de tanta gostosura! Comprei muitas coisas! Até um vinho raríssimo de encontrar, o dia estava acabando e sol estava se pondo atrás do castelo, uma imagem bonita se eu ao menos soubesse onde estava, acho que de tanto andar vim parar do outro lado do reino, mas o caminho de volta não foi difícil de encontrar, porém cheguei em casa um pouco tarde devia ser umas sete horas da noite
-a praga resolveu dar o ar de sua graça- disse tio Aiji meio irônico, a raiva era visível em seu rosto, ele estava me esperando no hall de entrada- ONDE VOCÊ ESTAVA?!
- Na feirinha uai! Comprei umas coisinhas e...- ele me interrompeu
-que tipo de coisa que demorou tanto?- ele perguntou cruzando os braços com aquela habitual cara de durão
- comprei uns temperos vou cozinhar hoje!!
- NEGATIVO! Você vai é explodir minha cozinha!! - ele bradou comigo,ele vai mudar de opinião rapidinho!
Nem dei atenção para o que ele disse e fui para a cozinha,prendi meu cabelo em um rabo de cavalo, dobrei as mangas da minha blusa e coloquei um avental, as cozinheiras estranharam mas eu expliquei e elas resolveram tirar uma noite de folga, elas merecem!
Vou fazer um jantar divino! Vai ser culinária francesa,estava ficando uma delícia! De meio em meio minuto eu tinha que arrumar meus óculos se não ele caia, quando o jantar ficou pronto eu comecei a colocar a mesa, só estava eu e o tio Aiji, ele estava sentado frente a mesa , e eu estava sentindo seu olhar de "há! Isso não vai dar certo!! " ahh que coisa! Depois que virar um corvo não sabe a causa!
-não sabia que usava óculos- disse ele apoiando os cotovelos na mesa e o rosto nas mãos
- ahh é pois é, de tanto passar a noite acordada  fazendo magia - ri terminando de colocar as comidas na mesa e o servi e depois me sentei a na cadeira em frente a ele, eu tirei o avental e esperei ele colocar a primeira colherada
- vamos ver se está bom mesmo- ele comeu e eu pude perceber uma surpresa em seu olhar e uma cara de quem tá saboreando a comida, mas é claro que ele lutou para disfarçar - até que dá pro gasto
- confessa! Você gostou! - eu disse comendo, me lembrei do vinho e fui buscar, quando voltei metade do "banquete " já havia sido consumido - tio Aiji!!! Eu também to com fome!
- isso ai é vinho safra de 45? - nossa! Como ele sabia?
- a-acho que é- ele se levantou e me abraçou e tomou a garrafa da minha mão
- ahh praguinha mandou bem! Esse é antigo! Mas é o melhor! - ele parecia bem feliz, ele abriu a rolha da garrafa e cheirou a rolha molhada pelo vinho pegando duas taças e as encheu quase até a boca e me deu uma
- espero que você possa beber se não seu pai me mata- ele beberica o vinho colocando oa pés na mesa - hmm este vinho é divino
- ahh não é a primeira vez que bebo vinho- sorri olhando para o líquido na taça
- mas igual a esse não, o melhor dos melhores- ele estalou os dedos e a luz se enfraqueceu um pouco deixando o ambiente a meia luz e o tio se misturou nas trevas na qual não podia decifrar sua expressão, é estranho ver o tio Aiji feliz desse jeito, bebi o vinho saboreando-o CARAMBA QUE É ISSO?! ISSO É ÓTIMO! comecei a beber mais do que devia
Tio Aiji e eu conversamos sobre tantas coisas aleatoria e tinha coisa que nem fazia sentindo, tipo "por que deixaram um anão dirigir um carro? " nem um de nós sabia a resposta só sabiamos rir igual a duas hienas.
- ahh praguinha,que jantar ótimo - ele se levanta meio que cambaleando e senta do meu lado - por que você parece uma criança?  Por que é tão baixinha
- ahhh não sei, pergunta para o meu pai - NÃO SOU BAIXINHA!! Ele ri, podia ver na sua cara de que estava mais bebado que eu
- ahh mas é claro que é! Tem cara de criança, por isso te odeio - nussa! Magoou! 
- nossa tio! Te faço um jantar e você me agradece assim? - ele ri
- te agradeceria de outra forma se deixasse, mas provavelmente me matariam por isso -eicha pourra! Eu to mais sã que ele, vou anotar, nunca comprar bebida para o tio Aiji
- pode pa tio, que tal você ir dormir agora? - ele ri chegando mais perto de mim, já podia sentir sua respiração e o halito de vinho, que não era tão ruim assim...pera o que eu to falando?
- quem tem que dormir é você não eu! - ele afunda o rosto na curva do meu pescoço - eu tenho que matar mais alguém,sou um assasino
- que? Tio o senhor não tá bem não- eu acho que ele estava chorando...acho não tenho certeza pois senti suas lágrimas molhando minha blusa,e sua voz estava um pouco marejada - não sei da onde tirou isso
- todo mundo diz isso, nesse reino no outro reino da quele rei abobalhado e...Não tiro razão deles
- tio Aiji não fala assim, eu não acho isso - ele sorriu de soslaio
- não fale o que não sabe praguinha, queria ter o que você tem sabia?  - ele disse levantando seu rosto molhado de lágrimas olhando para mim
- e o que eu tenho? - perguntei secando seu rosto com um gardanapo
- amor, você não cresceu onde nunca ouviu um eu te amo...ou um abraço de pai ...talvez isso seja a culpa de eu ser o que sou...- ele disse chorando, nossa eu nunca mais deixo o tio Aiji beber, mas eu...eu...
- Tio Aiji, não é possível que ninguém te ame, ou no mínimo goste de você, eu...eu gosto de você! -disse olhando para baixo
- você acha que poderia me amar? - ele disse sorrindo entre as lágrimas
- eu acho que sim, tio você não esta bem - ele afunda a rosto na curva do meu pescoço de novo mas dessa vez não fala nada só chora, eu o levanto e tento ajudar ele a ir para o seus aposentos, mas ele é muuuito pesado ou eu que sou muuuuito fraca! Ao chegar lá eu simplesmente o joguei na cama, literalmente
- Ai corulho! Minhas costas, tio o senhor é pesado!,bem tente dormir ok? Boa noite - eu ia saindo quando sinto um impulso no meu corpo como um abraço
- por favor praguinha fica aqui - do jeito que ele falava parecia estar carente de atenção, assim até eu fico com dó!
- t-tio eu n...tá eu fico, mas você vai dormir - ele fez que sim com a cabeça e voltou pra cama, eu me deitei ao seu lado, ele me abraçou me trazendo para bem perto dele, senti meu rosto queimar, ele afunda os lábios na minha bochecha e apoia o queixo no topo da minha cabeça ainda me abraçando e dormiu, assim do nada, não me restou alternativa se não tentar dormir também
POV'S Agatha off :

POV'S Hazel :

Três semanas na casa do Maya,e aprontamos cada coisa,mas uma coisa que me deixa curiosa é que o Maya não quis que eu partocipasse da reunião e nem me contou o que aconteceu,só senti que ele estava mais preocupado do que o normal, mandou dobrar a guarda do reino, eu quero ajudar,eu preciso ajudar
- Alô? Meu grande amigo! Preciso de um favor seu, e rápido!  Topa?

CONTINUA!!


Notas Finais


Tadin do Aijin ;_;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...