História Wonderful Wonder world - Capítulo 30


Escrita por: ~ e ~SansyDreemurr

Postado
Categorias LM.C
Exibições 4
Palavras 1.746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oeeeee ❤❤❤ * faz dancinha* mais um cap lindju para vcs :33

Capítulo 30 - Capítulo 30: Final feliz


Pov's Agatha 

... O- o que? O-onde eu estou? Meus pés e minhas mãos estão fortemente amarrados, eu não consigo me mexer. Parece ser um tipo de porão abandonado, com algumas infiltrações nas paredes, muitas marcas de sangue no chão, alguns até estavam recentes, correntes espalhadas pelo local e um cheiro muito forte de carne podre. O medo e desespero tava conta de mim ao mesmo tempo que eu tentava me soltar e não conseguia. Fiquei um bom tempo pensando onde Mettaton está, até que a porta a minha frente se abre e três homens empurram Mettaton para dentro de onde eu estava, mas parecia que ele estava um pouco danificado:

-" Ai ai, não precisa empurrar, eu hein"- Metta reclamava

-" M-mettaton!"- eu não estava me contendo de felicidade

-" Oh, querida!!"- Mettaton veio para me abraçar mas os caras o impediram, trancando seus braços num tipo de algema e as suas pernas em correntes.

-" Então... Nos encontramos de novo, não é, 'filhinha do rei' "- disse um dos homens, se aproximando de mim

-" Q-quê? Quem é você?"- de repente, seus olhos ficaram totalmente negros. Na hora, eu o reconheci-" Você? Você era o cara que o meu tio expulsou do reino..."

-" Ah, entao ele não é o seu pai... Depois que seu tio nos expulsou do reino de Leónidos, andamos feito condenados até encontramos esse lugar abandonado. Pensamos até em nos alojar na cidade mas lá está cheio de anjos de luz e afrontadores de demônios, então resolvemos proucurar algum lugar longe deles"

-" D-do que você está falando? Anjos? Afrontadores de demônios?..."- ele deu uma ridada sarcástica

-" ... Ai, como você é lerdinha... Somos demônios"- D-demonios?... Tentei me soltar mais uma vez das cordas que me amarravam mas a única coisa que consegui foi arrancar gargalhadas desses homens:

-" Pode tentar o quanto quiser, não vai consegui. Essas cordas foram banhadas em Tanzanita e cinzas de uma Fenix"- Droga, Tanzanita é uma das fraquesas das bruxas e cinzas de Fenix tiram os poderes

-" Como descobriram que eu sou uma bruxa?"

-" Mandamos criaturas da meia-noite para te vigiar..."- por isso eu me sentia tão vigiada nesses últimos dias

-" Onde conseguiram Tanzanita e cinzas de Fenix?"

-" Digamos que um pirata trapaceiro nos vendeu por dois baús de moedas de ouro"- Pirata? Seria o Capitão Sasori?-" E ele está atrás de você!"- d-de mim?? 

-" O que? Por que?"

-" Ele disse que o seu pai o deve... E ele vai voltar para cobrar essa dívida..."- não pode ser!

-" Meu pai morreu, como ele pode cobrar de alguem até mesmo morto?"- o homem deu de ombros

-" Eu sei lá, só sei que Capitão Sasori não descansa até que todas as suas dividas com os seus clientes estejam pagas, nem que ele tenha que tirar a vida de alguem, ele vai querer o pagamento, moeda por moeda..."

-" Mas eu não tenho dinheiro..."

-" Aí o problema não é mais meu... Pede para o seu tio. Ele não é o rei? Reis tem dinheiro, certo?"- isso é impossível. Como esse Capitão Sasori sabe que eu sou filha do Miyavi? Tem algo de errado nessa história...-" Mas agora, vamos ao que interessa... Vamos nos divertir, não é rapazes"- eles vinham se aproximando de mim com sorrisos maliciosos no rosto, enquanto Mettaton tentava se soltar das correntes. 

-" N-não, fiquem longe de mim... SOCORRO!!"


Pov's Agatha off'  Pov's Aiji on'

Estavamos a tanto tempo andando naquela floresta que já estava perdendo as esperanças de encontrar a Agatha aqui. Estavam todos cansados, famitos e com sede, as vezes achavamos frutinhas no chão e comiamos mas nada de tão rico para matarmos a fome:

-" Vai ver aquele velho nos enganou. A Agatha e o Mettaton nem devem estar aqui..."- comentei

-"Não diga isso, temos que ter determinação para continuar"- disse Maya- " Falando naquele senhor, o que ele te deu? Eu vi ele lhe entregando algo"

-" Ah, foi isso aqui"- retirei do bolso a correntinha e o mostrei

-" Que lindo!"- Maya pegou para ver melhor quando um maldito de um passaro o pegou no bico e saiu voando:

-" Ei, volta aqui!!"- corremos atrás do passaro por um tempo até que ele acabou deixando a correntinha cair alguns metros mais à frente. Ouvimos barulho de metal assim que o objeto atingiu o chão. Quando fui o pegar, percebi que o cordão havia caido em um tipo de porta metalica, tipo uma porta de porão mas no meio da floresta:

-" Olhem o que eu achei, um porão no meio da floresta..."- Maya e Ruki se aproximaram

-" Ué, que estranho. O que será que tem aí dentro?"- perguntou Ruki, curioso

-" Sei lá..."- bati algumas vezes nela para ver saía alguma resposta do outro lado mas nada. 

-" Eu acho melhor irmos embora..."- sujeriu Maya. Já havíamos dado alguns passaso para frente quando ouvimos gritos. Ficamos paralisados por alguns instantes:

-" Ouviram isso?..."- os dois concordaram"- os gritos não paravam, era como se fosse gritos de socorro mas o pior é que não sabiamos de onde estavam vindo. Até que essa voz me soou familiar:

-" Fiquem longe de mim"- é a voz da Agatha!

-" É a Agatha!!"

-" Tem certeza?"- perguntou Maya

-" Absoluta" 

-" Parece estar vindo do chão, talvez esteja vindo desse porão"- abri a porta do chão  com a ajuda de Ruki e pulamos lá dentro estava escuro mas mesmo assim corremos para tentar achar o lugar onde Agatha estava:

-" Agatha! Onde você está?"- gritei tentei obter alguma resposta, mas só depois de alguns segundos ela foi responder de volta

-" Tio Aiji! Socorro!"- sua voz saia em um tom de choro. Corri mais ainda com a resposta da garota mas parecia que estavamos em um tipo de labirinto, até que o colar que o senhorzinho havia me dado começou a brilhar como uma lâmpada. Achei estranho mas isso não importava agora. Usei como uma lanterna para iluminar o caminho e depois de um tempo conseguimos achar uma porta. Tentei abrir mas perecia estar trancada por dentro:

-" Agatha abre a porta, sou eu..."

-" Eu não posso"- veio a voz do outro lado

-" Se acalma, vamos te tirar daí"- disse Maya

-" Tio Maya..."

-" Sim, sou eu, princesa. Não se preocupe, vai ficar tudo bem..."

-" Ora, parece que ele nos achou"- o que? De quem é essa voz?

-" Desgraçado! O que você fez com a minha menina?"- eu já estava ficando nervoso

-" Iamos fazer né, mas aí você apareceu e estragou tudo..."- ouvi risadas de homens vindo do outro lado

-" Coisinho, você veio!"- Mettaton? -" Salva a gente logo, pelo amor de Deus..."- tentei arrombar a porta sozinho mas não deu muito certo. Tentamos eu, Ruki e Maya e... XABLAU! Arrombamos a porta. Lá dentro, encontramos três caras, Agatha amarrada pelas mãos e pelos pés e Mettaton igualmente acorrentado. Quanto mais eu olhava aquela cena mais a raiva me subia:

-" Vocês vão se arrepender do que fizeram..."- parti para cima de um dos caras, mas inexplicavelmente, sem mover um único músculo, fui jogado contra a parede. Ruki também  tentou acertar algum golpe nos caras mas o mesmo aconteceu. Maya não tentou nada pois estava paralisado:

-" quem são vocês?"- perguntou. De repente, os olhos dos três homens ficaram negros-" Demônios"- Oi? Como é?

-" Acertou"

-" Vai coisinho, luta!"- incentivou Mettaton

-" Acontece que eu não sei nada de luta..."-

-" Maya, corre!!"- não adiantou eu falar, ele também foi jogado contra a parede. Um dos caras se aproximou de mim, ainda prensado contra a parede:

-" Acabou para você e para os seus amigos..."- do nada, senti algo apertar o meu pescoço como se quisesse me sufocar. O mesmo acontecia com Maya e Ruki. Eu não conseguia respirar, minha visão estava escurecendo, parecia o fim.... Quando Maya começou a dizer algo que eu não conseguia entender:

-" Exorcizamus te omnis  immundus spiritus..."- um dos caras olhou nervoso para Maya

-" Cale a boca..."- Maya continuou a dizer as palavras estranhas

-" omnis satanica potestas omnis incursio infernalis adversali omnis legio, omnis congregatio et secta biabolica..."

-" CALA A BOCA!!"- Maya parecia estar sendo ainda mais enforcado, mas mesmo assim ele fez um esforço para continuar a falar

-"... Ergo, draco maledicte ecclesiam tuam securi tibi..."- todos os caras que estavam alí começaram a soltar uma fumaça preta pelo boca e pereciam estar perdendo a força também, pois não estavamos mais sendo enforcados. Seja lá o que isso seja, está dando certo-"... Facias libertate servire te rogamus AUDI NOS. Adios bitches!!"

-" NÃÃÃOO!!!!"- na hora, todos eles soltaram uma quantidade imensa de fumaça preta pela boca, a mesma entrando no chão, deixando uma mancha por onde passaram, fazendo os homens caírem no chão, desacordados. Caímos igualmente de cansaço e fraqueza mas com esforço consegui me levantar e desamarrar Agatha das cordas. Já com as mãos e pés livres, nos abraçamos por um bom tempo:

-" Tio Aiji, eu fiquei com tanto medo..."- a garota chorava entre soluços

-" Está tudo bem, estamos aqui..."

-" Me desculpa por ter saído sem sua permissão e por ter sido tão dura com você aquela noite"

-" Não tem problema, você está bem, é só o que importa para mim agora"- disse limpando suas lágrimas. Lhe ajudei a levantar pois estava muito fraca para caminhar sozinha. Ruki desacorrentou Mettaton:

-" Muito obrigado coisinho, você é fabuloso"- Mettaton tascou um beijo na bochecha de Ruki que o fez ficar vermelho

-" Er... Tá.."

Mettaton foi para ajudar Maya mesmo parecendo um pouco danificado:

-" Aqui querido, se apoia em mim"

-"Valeu Mettaton"

-" Está todo mundo bem?"- perguntou Ruki

-" É... de um certo jeito, sim"

-" Então já podemos ir embora?"

-" Sim. Eu acho que a carruagem ainda está la fora."

-" Vai demorar muito até a gente chegar na porta do reino. É melhor eu chamar um lobo para carregar os mais feridos"

-" Otimo Ruki, vai ser útil, obrigado"

-" Disponha..."

-" Humm e esses caras aí, como ficam?"

-" Estão mortos"- disse Maya-" Eles não sobreviveram ao exorcismo"

-" O que? Exorcimos?"

-" É, eu aprendi um exorcismo em Latin quando eu era pequeno, nunca mais esqueci, sabia que ia ser útil para algo"

-" Certo, você conta os detalhes quando chegarmos"

-" Ta bom"- saímos daquele lugar e andamos até a floresta onde dois lobos enormes nos esperavam. Fomos em segurança até o castelo. Fuuuu... Que dia agitado, lutamos contra demônios, quase morremos asfixiados... Mas graças a Deus terminou tudo bem. Eu não consigo me imaginar vivendo sem a Agatha. Ela e tudo para mim, uma menina muito especial. É engraçado como eu cuido dela como um pai e ela cuida de mim como uma mãe... Uma mãe que eu nunca tive. Entendem agora por que ela é tão importante para mim?







Notas Finais


AaaaAaaaaaaa * dor boa* direto no coraçaum ❤🔫 Maya ta assistindl muito Supernatural sjsjasoahs :vvv Byee 😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...