História Wonderful Wonder world - Capítulo 33


Escrita por: ~ e ~SansyDreemurr

Postado
Categorias LM.C
Exibições 22
Palavras 2.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tust tuts tuts oiiee ❤ capítulo novo para vcs u.u ihuuulll esse capítulo promete, hein ÔuÔ paras admiradoras de yaoi, assim como eu 💋💋

Capítulo 33 - Tudo o que nós mais desejamos


Fanfic / Fanfiction Wonderful Wonder world - Capítulo 33 - Tudo o que nós mais desejamos

Pov's Maya

Estava tudo muito lindo, os convidados começaram a chegar e eu fui recebendo cada um deles. Faz tanto tempo que eu não vejo a Hazel, espero que ela tenha recebido o meu convite. Num dos meus devaneios, imaginei que Aiji e Agatha também iam vir... Como será que eles estão? Aiji deve estar lindo como sempre, mal posso esperar para vê-los. Vi Takeru entrar pela porta, comprimento os convidados já dentro e... Que foi? Eu convidei ele sim... Porque... Porque... Ah, agora não tem mais como desconvidar, me deixem! Continuando... Takeru chegou até mim e estava belíssimo:

-" Que bom que veio, Takeru"- o comprimentei

-" Eu não podia recusar um convite seu"

-" Realmente muito agradecido. Mas e o seu filho, por que não veio?"

-" Ele preferiu ficar jogando video-game. Eu até insisti mas ele não quis mesmo..."- sinceramente, quem é que prefere ficar olhando para a tela de uma televisão ao invés de ir a uma festa, comer doces e tudo mais?

-" Tudo bem, quem sabe na próxima... Bem, faz tanto tempo que não conversamos não é?"

-" Verdade, por que não colocamos a conversa em dia agora?"

-" Ótima ideia! E aí, como vão as coisas?"- fomos até o sofá e alí fomos servidos com bebidas e alguns doces. Depois de um tempinho conversando, Hazel chegou acompanhada de Ruki. Eu não podia estar mais feliz. Os dois se juntaram a mim e Takeru e começamos a interagir um com o outro. Hazel usava um vestido preto e branco com algumas pedras brilhantes o enfeitando. Um salto alto ( isso mesmo, salto alto) preto, sua mascara era de cristal e usava sua coroa. Ruki usava roupas escuras não muito detalhadas mas ainda sim muito bonitas, usava uma mascara de cores cinzas com presas de lobo em baixo, alguns pelos brancos em cima e usava sua coroa também.

Estava indo tudo muito tranquilo, a sala estava começando a lotar quando eu vejo duas pessoas entrando pela porta. Era Agatha e Aiji! Na hora, eu cuspi o vinho que bebia me engasgando um pouco também. Meu Deus, não podiam estar mais elegantes, definitivamente, os mais lindos e chamativos da festa toda. Parei de prestar atenção totalmente em Takeru e fui ao encontro dos dois:

-" Agatha, Aiji, que bom que vieram!"- os abracei, calorosamente-"... Er, Aiji, está lindo"

-" Eer, obrigado"- vi suas bochechas ficarem com um tom de vermelho

-"Eu que agradeço por ter nos convidado, tio Maya. O outro aqui, não estava com muita vontade de vir não"- Agatha apontou para Aiji- " Só por causa da treta que teve com o Takeru"

-" Ah, besteira, ele nem deve lembrar mais disso. Vamos, eu, Hazel, Ruki e Takeru estavamos conversando, vocês podem entrar na conversa também"- os puxei pelo braço até o sofá, onde estava todo mundo-" Gente, Agatha e Aiji chegaram"

-" Aiji, que bom te ver de novo!"- Ruki se levantou para comprimenta-lo.

-" Ruki, fico feliz em saber que veio"- disse Aiji

-"Eu não podia faltar numa data tão especial. E essa menininha tão linda aqui!"- enquanto Ruki, Agatha e Aiji interagiam entre si, Hazel não estava gostando nem um pouco da presença do Aiji:

-" Hazel, desfaz essa cara, não quero que você brigue com o Aiji logo hoje"- cochichei

-" Eu nem sei por que ele veio"- cochichou de volta

-" Ele é meu amigo, você tem que ser mais mente aberta e aceitar que as pessoas mudam"

-" Não dá! Eu não consigo engolir essa história dele ter mudado..."

-" Consegue sim! Olha o Ruki, não tem nem uma semana que o Ruki conhece o Aiji e ele já são super amigos"- Hazel me olhou desconfiada-" Vamos, faz um esforcinho, confia em mim, só desta vez"- ela respirou fundo

-" ... Tudo bem! Eu vou aceitar ele sim, mas vou continuar de olho nele"

-" Ai jura?! Obrigado amiga, você é a melhor!"- a abracei-" Pode confiar, ele é super gente boa"

-" Vamos ver então..."- percebi que Takeru estava olhando de mais para Aiji, talvez ele não tenha esquecido totalmente essa treta:

-" Takeru, eu sei que você e o Aiji já brigaram mas tenta ser um pouco mais paciente com ele"

-" Não é isso Maya"- agora eu fiquei confuso-" Olha as roupas e a máscara dele, são quase iguais as minhas"- não é que ele tinha razão! Estão iguaizinhos! Ai meu pai, isso vai dar treta.

Depois que Aiji terminou de conversar com Ruki, ele notou o mesmo que Takeru:

-"... Takeru, até nas roupas você quer ser parecido comigo"- oorrraa!!

-" Há, que iludido você é! Se acha tanto mas não é nada"- ok, isso vai terminar em porrada

-" hahaha 'nada'? Tenha o reino mais influente do mundo e a quantidade de contratos fora do país que eu tenho daí a gente conversa"- iiiihhh taporra! Takeru foi para cima de Aiji mas Ruki e Hazel o seguraram:

-" Takeru, aqui não é a rua para você fazer o quer, se comporte ou vou ser obrigada a te jogar para fora daqui"- disse Hazel

-" Certo..."- se acalmou Takeru

-" Bem, onde está o Bernard? Quero dar os meus parabéns para ele e entregar o presente..."- disse Aiji, tão calmo quanto uma pétala de rosa flutuando sobre a água

-" Está na cozinha, eu te acompanho"- disse os levando até a cozinha.

Pov's Maya off Pov's Aiji on

Maya nos acompanhou até a cozinha onde encontramos Bernard conversando com uma cozinheira:

-" Obrigado Maya"- agradeci

-" Que isso, não foi nada. Agora, se me dão licença, eu vou acalmar a fera la na sala"- se retirou Maya. Bernard notou nossa presença e logo veio até nós:

-" Lorde Aiji, Agatha, que surpresa"

-" Não podíamos faltar, né, já que hoje é um dia tão especial"- disse Agatha-" Aqui o seu presente, feliz aniversário!"

-" Oh, que gentil da parte de vocês, não era necessário"

-" Que isso, não é nada de mais"

-" Muito obrigado, se me derem licença eu vou guardar no quarto"- se retirou. Agatha se virou para mim com um sorrisinho no rosto:

-" Bicha, a senhora é destruidora mesmo, viu viado"

-" É, eu sou de mais..."- fizemos um high five

-" Como conseguiu manter a calma com o Takeru falando aquelas coisas?"

-" Eu pratiquei muito yoga nas minhas horas vagas, me dediquei muito aos ensinamentos de Buda. Nada mais me irrita com facilidade"

-" Aah, e agora? Não tem mais como encher sua paciência, eu não vou poder tirar seus xingos de raiva matinal"

-" Ha ha, engraçadinha-" fui irônico-" não pensa que só porque estou mais zen agora não quer dizer que eu não vá xingar de manhã"

-" Iihuull, ainda há esperança para os xingos do tio Aiji"- fez pose

-" Boba"- baguncei seus cabelos.

Estava tudo correndo bem, Hazel me chamou no canto para conversar e escutar o meu lado bom da história. Bem, digamos que, com um tempo conversando, percebi que temos muito em comum em algumas coisas, até torcemos para o mesmo time de futebol! Mas ela tem lá sua desconfiança e com razão, eu sequestrei o melhor amigo dela... Pensando bem agora, que tipo de monstro eu era. Sequestrar uma pessoa! O que eu tinha na cabeça? Enfim, conversamos bastante, Maya me apresentou para os seus amigos distantes, Mettaton chegou atrasado, e é claro, Agatha não desgrudava do amigo. Tentei ficar o mais longe possível do Takeru, mas algumas vez, Maya nos confudia. As vezes ele me chamava de Takeru, as vezes ele chamava o outro de Aiji... Estamos tão parecidos assim? Foi muito boa a festa, tenho que concordar. Chegou a hora de cantar parabéns, todo mundo se reuniu na mesa e é claro que o primeiro pedaço de bolo foi para o Maya. Começaram a tocar músicas depois da repartição do bolo. Eu comecei a sentir uma coisa muito grande toda vez que olhava para o Maya, uma coisa que eu não conseguia me conter. Chega! Não dá mais para suportar isso sem fazer nada! Proucurei Maya no meio dos convidados que estavam dançando no meio da sala, só fui o achar na mesa de doces (jura?). Cheguei nele, respirei fundo e tomei coragem:

-" Maya!"- ele se virou para ver quem é

-" Ah, Takeru, no que posso ajuda-ló?"

-" Eu sei que você vai me odiar por isso mas, eu não posso mais segurar..."- coloquei minha mão na sua nuca e o puxei para mais perto de mim, fazendo nossos lábios se encontrarem. Sua boca emanava gostos maravilhosos, uma mistura de brigadeiro com glacê de morango e leite condensado. Um beijo de segundos que pareciam horas, só foi interrompido porque Maya se distanciou um pouco assustado e sem fôlego:

-"T-Takeru... Por que você..."- Takeru?

-" Não Maya, sou eu, Aiji"- retirei minha máscara, mostrando o meu rosto. Maya parecia em choque:

-" A- Aiji? Você... E-eu tenho que ir..."- Maya correu em meio a multidão e eu tentei o seguir mas o perdi de vista. Olhei em todo os cantos do castelo, perguntei até os convidados se o viram mas ninguém sabia de nada. Eu comecei a me desesperar, achando que fiz besteira, mas eu tinha que acha-lo para me desculpar. Resolvi subir até os quartos. Cheguei até um corredor, cheio de portas, que dava direto para uma sacada, onde eu encontrei Maya. Fui em direção a ele, mas dessa vez sem correr:

-" Maya... O-olha, eu..."- eu não conseguia me expressar direito-" Foi muito errado da minha parte, eu sei, só que..."- ele se virou para mim com lágrimas nos olhos

-" Não Aiji, não foi errado, eu... Eu até quis mas..."

-" Mas...?"

-" Mas eu sinto que, se eu começar algo com você, eu vou ter o meu coração partido... Igual a outra vez"

-" Outra vez? Como assim?"- ele respirou fundo

-" Eu já tive um caso com outro homem, mas durou só dois meses. Quando terminamos, ele disse coisas horríveis para mim-" Maya não conseguiu segurar as lágrimas-" ele disse que... Eu era o pior caso que ele já teve, que eu era muito crianção e que quando eu crescesse eu podia o proucurar"- cheguei mais perto dele e numa recaída, Maya me abraçou bem forte chorando ainda mais:

-" Meu Deus, que monstro. Por que nunca me disse isso?"

-" Eu não gosto muito de tocar nesse assunto"- levantei o seu queixo fazendo -o olhar para mim:

-" Você não devia chorar por ele, esse monstro não merece suas lágrimas"- disse as limpando. Por algum motivo, me senti espionado por uma garotinha e um robô-" Quer saber? Esse cara saiu foi perdendo! Você é uma das pessoas mais incríveis que eu já conheci. Você precisa reconhecer o seu valor e perceber que você é muito especial para todos nós. O mundo da voltas, e eu tenho certeza que isso um dia vai acontecer com ele e ele vai sofrer o dobro."- eu consegui arrancar um sorriso dele

-" É acho que você tem razão... Eu sou muito mais do que pensam"

-" Isso aí! Não abaixa a cabeça não, se não a coroa cai. E sabe de uma coisa, eu seria muito diferente dele, sabe"- me mostrei um pouco

-" Uhum, sei..."- cruzou os braços

-" Ué, eu to falando sério... "

-" Bobo"- Maya me puxou para mais perto dele selando nossos lábios de novo, mas dessa vez, com um beijo mais intenso e molhado. Eu pude sentir aquela sensação maravilhosa de novo. Nossas línguas brigavam por espaço até que não aguentamos e nós separamos alguns centímetros, ligados apenas por um fino fio de saliva:

-" Acho que vão sentir nossa falta lá em baixo"- disse ofegante

-" Que nada, se sumir-mos por alguns instantes não vão perceber"- disse me puxando pelo colar de espinhos que estava usando. Quando entramos para o corredor, vimos Agatha e Mettaton encostados atrás da porta, aparentemente, disfarçando:

-" O que os dois estão fazendo aqui?"- perguntei

-" Ah... A gente? Bem, estávamos procurando o banheiro, não é por aqui não?"- disse Agatha

-" Não, os banheiros ficam lá em baixo"- disse Maya

- Ah, tá, ok, obrigada... Vamos Mettaton!"

-" Se divertam hein"- disse o robô

-" METTATON!! "- chamou atenção do outro, Agatha. Esperamos os dois virarem a esquina para entrarmos no quarto de Maya. Eu mal entrei e já fui logo sendo empurrado na cama! Eita, que apressado, hein...


Notas Finais


EEEEITAAA O horário permite? (ノ*゚ー゚)ノ HauhahuhaHrah vamos ver nos q isso vai dar 7u7 ❤ Até 👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...