História Wonderland - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers
Exibições 90
Palavras 4.891
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bem essa é a minha primeira One e eu dei duro nela porque bem queria que ficasse boa, mais não sei como está. Espero muito que gostem e me digam nos comentários o que vocês acharam ^^.

Capítulo 1 - Welcome to Wonderland.


Fanfic / Fanfiction Wonderland - Capítulo 1 - Welcome to Wonderland.

 Narradora on:

 

-Não lembro de ter pedido sua opinião...– resmungou irritada a jovem morena.

-Me desculpe senhorita... Mais sabe que não posso descomprir as ordens de sua mãe.– a empregada curvou-se pedindo desculpas.

-Que se dane as ordens de minha mãe! Eu não vou! Não vou! E não vou!– a menina bateu o pé.– Só tenho dezessete anos, como querem que eu me case? 

-Senhorita Akemi entenda...

-NÃO TENHO NADA PARA ENTENDER! NÃO QUERO E NÃO VOU! – disse acabando de experimentar mais um dos vestidos de noiva.– Agora se já acabamos com essa idiotice eu gostaria de fazer algo mais útil! 

-AKEMI deixe de birra!– falou uma mulher morena que esboçava a mesma feição de Akemi só que um pouco mais velha.

-O que você quer agora??? – disse a menina cruzando os braços na frente do corpo com uma expressão descontente.

-Vim lhe avisar que esta tarde teremos o encontro com seu noivo e com sua família. 

-Mas...

-E VOCÊ VAI!

-MAIS EU NÃO QUERO ME CASAR! 

-Ora que novidade!– a mulher abriu o leque– Não é questão de querer e sim necessidade!

-Não seria necessário se VOCÊ não tivesse arruinado nossas vidas! 

-NÃO VENHA FALAR COMO SE ACULPA FOSSE MINHA! NÃO FUI EU QUEM ABANDONOU A ESPOSA E A FILHA SOSINHAS E SEM NENHUM DINHEIRO! 

-Idai! MEU PAI ERA UM VAGABUNDO IDIOTA E TODOS SABEM DISSO ALÉM DO MAIS QUEM GARANTE QUE VOCÊ ERA A UNICA ESPOSA DELE??? E POR QUE EU TENHO QUE PAGAR PELOS ERROS DELE EM? 

-NÃO ME VENHA COM MAIS UMA DE SUAS BIRRAS! O NOIVO QUE LHE ARRANJEI É DONO DE VARIAS TERRAS E AINDA POR CIMA MUITO RICO! FIZ UM FAVOR PARA VOCÊ!– a mulher se levantou– NÃO VAI PRECISAR MAIS VIVER COMO UMA POBRE, PORQUE DO JEITO EM QUE NÓS ESTAMOS É ISSO QUE SOMOS! 

A menina fechou a cara com tudo que a mãe disse. Apesar de não aceitar, reconhecia que essa era a triste verdade, elas estavam abandonadas e pobres. 

Quem elas queriam enganar? Estavam apenas se fingindo de ricas. 

Essa situação não importava muito para a menina, mais para a mãe que sempre tinha sido um membro da nobreza e admirada por muitos, essa era a pior coisa que poderia está acontecendo. 

-Então... Faça-me um favor e se comporte! Aqui não é um sonho onde você pode fazer o que quiser!

A mulher saiu a passos firmes e batendo a porta, logo depois as empregadas foram atrás da moça deixando Akemi sózinha com sua gata. 

-Sabe Kyo– a menina se jogou na cama terminando de falar– eu realmente queria que isso fosse um sonho! Porque em um sonho tudo seria como eu quisesse, eu criaria o meu mundo, onde, tudo que não é, poderia ser o que é! E por sua vez tudo que é, poderia ser o que não é! Então tudo que fosse, não seria... Não é?– perguntou para a gatinha.

O animal em troca virou a cabeça para o lado como se estivesse confuso, deixando uma expressão bem fofa.

-É acho que não... Talvez nem faça sentido! Ou talvez sim!

-Meoww!!!– a gatinha miou balançando a cabeça como se nega-se. 

-Eu realmente queria saber o que você fala...– fez uma expressão pensativa– sabe no meu mundo você não me responderia miando, você falaria assim como todos os animais!  Ahhh mais não só eles, as flores também falariam! Passaríamos o dia contando histórias e...

-Meoww!!!– Miou a gatinha novamente.

-Você acha que eu estou ficando doida???

O animal balançou a cabeça concordando.

-Bem, é uma possibilidade!– concordou a morena.– Ah já sei! Vamos sair um pouquinho.

A menina levantou-se de sua cama e terminou de colocar seu vestido, ajeitando apenas os minimos laços que faltavam. Após terminar pegou sua gatinha no colo e saiu depressa de dentro do quarto. 

Caminhando pelos corredores da casa Akemi saiu pelos fundos da mansão.

Se sua mãe a pega-se saindo de casa provavelmente não veria o céu durante seis meses ou mais!

Após sair caminhou um pouco até um local mais afastado de sua casa. Era uma clareira onde tinha uma grande árvore e um pequeno lago rodeado de flores. 

-Meow!

-Não se preocupe Kyo, esse encontro com o meu tal noivo não é agora... Ainda tenho algum tempo para fazer o que eu quero.– disse a menina enquanto se sentava embaixo da árvore.

~Quebra de tempo~

-Meoww!!! 

-É tarde... É tardeee! 

-Uhum... Taa Kyo eu sei... É tarde – falou a menina ainda sonolenta devido ter acabado de acordar.

-Tarde! Está muito tarde!!!

-Uhum... Muito tarde...– a menina fechou os olhos ainda com sono, mais então uma coisa veio a sua cabeça– ESPERA TARDE? MINHA MÃE VAI ME MATAR! E...só um minuto... Kyo não era você que estava dizendo que estava tarde era?... 

-Meow!– miou descordando.

-Então...?

Nesse momento um coelho passou correndo perto de Akemi e fazendo a mesma levar um susto.

-Ah é só um coelho! Um coelho branco de... Óculos...Colete...e um relógio? Pera O COELHO FALA?

Akemi saiu correndo atrás do coelho tentando o alcançar.

-Eiii ESPERE! VOLTA AQUI! 

-NÃO DA! ESTOU ATRASADO! 

-ATRASADO PRA QUE MEU DEUS??? 

-NÃO DA PRA EXPLICAR, É TARDE, É TARDE, É TARDE!!!

A menina seguiu o coelho até uma parte da floresta onde ele entrou em um buraco.

-Ah ótimo! E agora? Vou ter que entrar também? – falou já se abaixando e tentando caber dentro da toca.– Kyo você fica ai!

-Meow??

-Por que? Bem, a curiosidade matou o gato e bom...Você é um gato! 

Quando conseguiu entrar continuou atrás do coelho.

-Então é por isso que eu acho melhor você ficar ai e... AHHHHHHHHH... KYOOO!!!

A toca ficou profunda até que Akemi caiu dentro de um enorme buraco e conforme caia mais escuro o local ia ficando. Seu vestido abriu e planou funcionando como um para quedas. 

-Ah ótimo! E agora? Como eu vou sair daqui?– disse batendo a mão contra a testa. 

Conforme a queda ia sendo amparada e o buraco ficava ainda mais profundo Akemi foi esbarrando em algumas coisas.

-Aii! Que que é isso? – falou acendendo o abajur que iluminou a toca.

A menina continuava a cair e já com a toca iluminada conseguia ver claramente muitas das coisas ao seu redor, cadeiras, espelhos, livros, jóias e até xícaras de chá, porém tudo estava parado ela era a única que caia no local. 

-Que coisa louca... Afinal esse troço não tem fim não é??? 

Ao dizer isso caiu no chão.

-AII! pra que eu fui abrir a maldita boca???– reclamou passando a mão na testa no local onde doía.

-Atrasado ATRASADO!!! 

-Pera... O coelho??? Espereee volte aqui!  

Continuou correndo atrás do animal por um imenso corredor que acada passo parecia que ia ficando menor. Até que no final o coelho entrou por uma porta a fechando logo em seguida.

-Que mal educado! Fechou a porta na minha cara!– falou a menina com raiva. 

No mesmo momento a morena abriu a porta mais se deparou com outra, e ao abri-la outra e outra e mais outra, até que sobrou uma passagem pequena mais que ainda cabia a menina, a mesma entrou e se deparou com uma sala. 

Porém lá não tinha nada nem coelho... Bom quase nada, na outra ponta da sala tinha uma pequena cortina e atrás da mesma uma pequenina porta na qual estava trancada e nem ela cabia.

-Ah ótimo! E agora? Persegui esse coelho idiota até aqui para nada? 

Frustrada começou a andar de um lado para o outro até que um canto da sala se iluminou mostrando uma mesa com algumas coisas em cima.

Akemi correu até a mesa viu que nela tinha uma chave e uma pequena garrafinha escrito "beba-me". 

-Beba-me??? Por que?  Que saber não tenho nada a perder mesmo no momento.

A menina abriu a garrafa e bebeu o líquido. Com o tempo as coisas começaram a girar e a mesma começou a encolher.

-AHHH EU NÃO CREIO! EU JÁ ERA BAIXA PRA MINHA IDADE E AGORA ISSO??? bem... Acho que a única vantagem é que agora posso passar pela pequena porta.

Dirigiu-se até a mesma porém esqueceu que ela estava trancada.

-AHHH NÃO!!! POR QUE? POR QUE? NADA DA CERTO PRA MIM? COMO EU VOLTO AO MEU TAMANHO NORMAL? 

-É só comer aquele biscoito de baixo da mesa! 

-Atá! Obrigada! – a menina foi até a mesa e ai se tocou.– Que, mais quem está falando? 

-Ahh Sou eu! – disse a porta.

-QUE? COMO UMA PORTA PODE FALAR? 

-Falando ue, uma vez que eu tenho boca posso falar!

-Mais isso deveria ser impossível... 

-Aqui nada é impossível.

-Então... Pode abrir para mim? 

-Claro que não, eu preciso da chave. 

-Não pode ser! Ela tá em cima da mesa como quer que eu alcance?
 

-Já falei, é só comer um biscoito. 

-Que biscoito?

-Aqueles perto da mesa.

No mesmo momento apareceu um pequeno bauzinho com alguns biscoitos escrito : "coma-me".

-OK então! Só quero ver depois...

Não pensou duas vezes e pegou um dos biscoitos, logo o mordendo.

Akemi começou a crescer  depois de morder apenas um pedacinho.

-Wow se eu soubesse que esse era o efeito eu já teria comido um desses a muitooo tempo! 

A menina se levantou batendo a cabeça no teto e logo resmungando da dor. Depois pegou a chave e colocou na porta.

-OK! Agora é só beber de novo! 

A garota pegou a garrafinha e deu três goles a cada gole a bebida tinha um gosto diferente.

-Certo! Agora já posso passar! – girou a chave destrancando a porta e em seguida a maçaneta.
 

Akemi on:

Não dava para acreditar... Do outro lado da pequena porta era tudo muito lindo... Tudo era grande também... Tinha muitas flores, árvores, uma grande floresta e também um rio.
 

~Quebra de tempo~

Andei um pouco procurando o coelho quando comecei a ouvir uma linda música e a segui dando de cara com algumas flores... Flores catam?

-Flores? Mais flores não cantam.

-Cantamos sim!– respondeu uma linda rosa tão vermelha quanto sangue.

-Bom, mais não deveriam, até onde eu sei não.

-Ora! Mais por que? É tão natural!– dessa vez foi uma margarida.

-Bem elas não deveriam nem falar quanto mais cantar... Isso é impossível!

-Nada é impossível aqui! – agora uma violeta.

-De novo com esse papo?? Além do mais onde é aqui? 

-Ora Pequena "aqui" É o pais das maravilhas. 

-Ela não sabe nem onde vive?– comentou uma tulipa.

-Que criatura estranha– agora uma camélia.

-E nem modos tem!– todas as flores começaram a falar paralelamente sobre mim.

Elas falando de mim e eu sou a sem modos?

-Ora quer saber esqueça, eu só estou procurando um coelho branco... Vocês o viram?

-Coelho branco? Subaru??? Hahaha você só pode está brincando– falou uma rosa branca com cara de metida.

-Ah então esse é o nome dele??? Então sim é ele.

-Boa sorte! Ele não vai parar para lhe escutar! 

-Além do mais o que é você?– perguntou a tulipa– essas suas pétalas são bem estranhas!– disse levantando um pouco do meu vestido.

-Bem eu sou uma pessoa! E isso não são pétalas é o meu vestido!– puxei o mesmo de volta.

-Pessoa? Não é flor?– a camélia disse indignada.

-Bem não, mas...

-Ela deve ser alguma espécie de matinho.– lá vai...

-Ora mais eu não sou matinho! Já disse, sou uma pessoa!

-Se não é flor não queremos papo!– agora é uma dente-de-leão.

-É pode sair daqui! 

-Isso Sai!

Depois de um tempo começaram o mesmo tumulto de antes mais agora tentavam a todo custo me expulsar.

-AH QUER SABER EU PROCURO POR ELE SOZINHA! ATÉ MAIS!!!

Sai batendo o pé daquele jardim, eu nunca gostei muito de flores e agora gosto ainda menos.

Andei mais um pouco e fui entrando cada vez mais na floresta e a mesma ia ficando um pouco mais escura a cada passo, porém ainda conseguia ver algumas placas que estavam espalhadas por lá.

Algumas diziam "por ali", enquanto apontavam para a esquerda e outras estavam escritas "por aqui", apontando para a direita, algumas apontavam para cima e diziam para subir e outras se direcionavam para baixo, só que não levavam a lugar nenhum, era quase como se fosse para lhe confundir.

Estava distraída tentando escolher algum dos caminhos para seguir em frente até que senti algo me agarrar por trás.

-AHHHHH!!! – gritei devido ao susto.

-Are areee, o que uma pequena Bitch-chan está fazendo andando por ai sozinha? ~Nfu.

Me virei e dei de cara com um gato... Mas não, era um garoto.... Com orelhas e rabo de gato, ele estava vestindo  um paletó mais muito desarrumado e tinha um casaco bem chamativo e um chapéu.

-Ah... Ah bem... Vo -cê é um ... Gato??? – perguntei sem entender nada.

-Aye! Bitch-chan, Sakamaki Laito ou gato risonho ao seu despor! – falou sorrindo e puxou minha mão dando um beijo logo em cima.

-Ahh...– eu estava morrendo de vergonha– Sou Akemi... Prazer...

-Então!

-Então o que?

-Para onde quer ir???

-Eu já nem sei mais... Para mim não faz muita diferença.

-Então se você não sabe onde ir, qualquer caminho é correto!

-Pode até ser mais... Eu não posso escolher qualquer caminho, já que não sei para onde ele foi! 

-Ele quem?

-O coelho branco! 

-Subaru? 

-Simm!

-Ele foi por ali!– apontou para a direita– provavelmente foi se encontrar com o Chapeleiro Maluco, se quiser achar Subaru segue essa placa!– olhei para ela e estava escrito "Mad Hatter".

-Mas eu não quero me encontrar com gente louca!– Expliquei, porque tudo que eu menos queria agora era alguém abirutado falando nos meus ouvidos.

-Você não pode evitar isso– replicou o gato– todos nós aqui somos loucos. Eu sou louco, você é louca. 

-Como você sabe que sou louca?–indaguei.

-Deve ser– disse o gato– se não, não estaria aqui!

Pensei um pouco no que ele havia dito... E realmente se eu fosse normal não estaria aqui, porque gente normal não sai perseguindo coelhos e entrando na toca deles por ai.

-É, você deve estar certo! De qualquer forma obrigada! 

-De nada ~Nfu– disse e logo desapareceu– nos vemos depois Bitch-chan...– falou, reaparecendo em cima de uma árvore.

-Até mais! – me despedi e sai correndo na direção em que ele disse.

Andei, mais a floresta não colaborava... 

Será que foi mesmo por essa direção??? Ou aquele gato estava só me enganando??? Bem eu deveria confiar nele...
 

-Mais cadê o coelho??? Ou o tal do Chapeleiro???

Derrepente o mesmo passou correndo por mim, repetindo as mesmas coisas de sempre: "atrasado, estou muito atrasado". Essa era a minha chance, aproveitei e corri atrás do mesmo e o agarrei! 

-AHHH FINALMENTE TE PEGUEI! – comemorei enquanto segurava na cintura do mesmo até que senti um enorme peso sobre mim que me fez cair no chão.

-Qual é exatamente o seu problema???

Falou um garoto bem mais alto do que eu tinha olhos escarlate e cabelo rose puxado para um branco, usava um uma roupa como se fosse um paletó mais muito desarrumado e meio rasgado, com um colete por cima, um relógio de bolso e por ultimo uma chave em seu pescoço.

-O meu problema? Eu não tenho problemas sou completamente sã! Cadê o coelho???

-Não não, você só pode ter problemas passou o dia me seguindo! Sua maluca! Além do mais eu sou o coelho! E o que você quer comigo? 

-Você é o coelho???– disse assustada esse menino era lindo demais para ser um coelho! 

-Sim sou eu– falou se levantando e ajeitando as roupas– e estou atrasado!

-Atrasado para que?– me levantei limpando meu vestido.

-Para o Chá se eu chegar atrasado mais uma vez o Chapeleiro vai cortar minha cabeça fora! 

-Chá? Posso ir junto? 

-Bem, acho que não tem problema em você ir... Venha é por aqui!– estendeu a mão e eu a peguei continuamos a andar um pouco até que nos deparamos com uma enorme mesa no meio da floresta ...

Chegando lá, havia um garoto moreno com um enorme chapéu e estava tomando chá com uma lebre?

-Desculpe o atraso Reiji! – falou Subaru.

-Você está muito atrasado...

-Sim mas...– foi interrompido.

-Bem, o tempo se sentiu ofendido e parou de passar... Não fez mais nem tic nem tac....

O que ele quis dizer? Tempo ofendido? Ta na cara que é maluco!

-E esta dama? Quem seria? 

-Ah esta é...– parou de falar por um momento, acho que ele lembrou que não sabe o meu nome– quem é você? – falou baixo para que só eu escutasse.

-Akemi! – sussurrei em seu ouvido.

-Esta é Akemi! 

-E por que ela está aqui? – falou tirando uma xícara de chá de dentro de sua cartola e pra completar a xícara já estava cheia!

-Não sei, passou o dia me seguindo! 

-Eu só queria saber pra que você estava atrasado! Só isso, se tivesse me dito desde o começo que era para um chá eu não teria vindo parar aqui! 

-Ela está certa...– falou a lebre deitada na cadeira de olhos fechados em um ton sonolento.

-Dane-se! Eu não precisava dar explicações a ela!– falou emburrado sentando em uma cadeira.

-Seja bem vinda senhorita Akemi!– disse Reiji me entregando uma xícara de chá e me mostrando onde sentar.

-Ah obrigada! 

-Quem é essa? – falaram duas pessoas ao mesmo tempo.

-Essa é Akemi... Nossa convidada... E a stalker de Subaru!– disse Reiji

-Eii! 

-Estou mentindo? 

-Bom...não!– admiti.

-Vou apresentar vocês...Akemi esses são os gêmeos Kanato– apontou para um menino de cabelo roxo e olhos da mesma cor que segurava um ursinho– e Ayato– e o outro possuía olhos verdes e cabelos ruivos. 

Esse se parece mais com Laito!

-Mais eles não são muito parecidos... Por que gêmeos?

-Bem eles são gêmeos só não idênticos.

-Uhumm entendo!

-Este aqui é Shu! – apontou para a lebre deitada e que possuía fones de ouvido.

-Silêncio! Estou ouvindo minha música!– completou Shu.

-E aquele na árvore é ...

-Bitch-channnnn, yooo– Laito chegou por trás de mim e me agarrou.– falei que nos veríamos de novo! 

-Yoo Laito! Ahh uma pergunta... Qual a relação de todos vocês...?

-Somos irmãos – falaram os dois gêmeos. 

-Eu sei que vocês dois são irmãos mais eu estou querendo saber em geral!

Subaru me olhou como se eu fosse idiota e os dois gêmeos bateram com a mão na testa.

-Você é bem estranha!– disse o chapeleiro – maluca, pirada e parece que perdeu um parafuso! 

-Está me chamando de louca? Se estiver e...

-Mais vou lhe contar um segredo... As melhores pessoas são assim!– por fim sorriu e tirou também açúcar de dentro do chapéu.– Açúcar? 

-Ah sim!– peguei a jarrinha de suas mãos.

Mais aquilo era um elogio ou ele estava apenas me chamando de maluca mesmo?

-Enfim somos todos irmãos – explicou Subaru.

-Sério? Mais vocês não se parecem muito! 

-Filhos de mães diferentes é complicado explicar...– disse Shu.

-Hum... Entendo... Mais como volto pra casa? 

-Casa?– perguntou Kanato.

-Sim casa... Eu não sou daqui! Como pode ver né? 

-Ow Bitch-chan não vá embora, fique aqui comigo– Laito começou com aquela voz arrastada, aparecendo do meu lado colocando as mãos sobre meus ombros.

-É que bem... Eu deveria me casar essa semana e...

-Casar? – perguntou Subaru com uma cara não muito contente.– Com quem?

-Bom... Ai é que ta! Eu nunca vi a cara do moço antes... Só sei que ele é um ano mais novo e...

-Como vai se casar com alguém que nunca viu antes?– Perguntou Shu.

-Bem não sei... Isso é ideia da minha mãe!

-Se chegarem a se casar posso organizar a festa do Chá?– pergunta Reiji sorrindo tirando várias xícaras do paletó.

-Ah claro eu adoraria! – disse rindo– mais para me casar eu tenho que achar o meu caminho de volt...

-Esse é o problema!– falou Reiji

-Como assim?

-Você quer achar o seu caminho! Mais neste mundo você não pode ter nada, porque tudo pertence a rainha de copas! 

-Que quem é essa pirada que eu nunca ouvi falar ? 

-É a mãe deles– disse subaru apontando para os gêmeos e para Laito.

-Ah... Foi mal...eu não sabia que vocês eram filhos dela.

-Tudo bem!– disse Ayato– não nos importamos muito, na verdade odiamos ela.

-Que? Como assim odeiam a mãe de vocês? 

-Ela é uma bruxa!– disse Kanato. 

-Se eu falar com ela, ela pode me dizer aonde é a saída?

-Duvido muito!– disse Laito– Mais se realmente quer falar com ela... Vai por ali – Laito puxou um galho, e na mesma árvore abriu-se uma porta, na qual dava para ver um castelo.

-Como fez isso? É impossível! 

-Na verdad...

-Já sei até o que vai dizer Reiji : "Nada aqui é impossível!"

Já ouvi muito isso hoje!

-Na verdade eu ia dizer, que só é impossível se você acreditar que é! Mais cada um encara de um jeito.– deu de ombros e voltou a tomar seu chá.

Ele não cansa de chá não é? Estou aqui num faz nem uma hora e já enjoei.

-Akemi, não precisa ir... Você pode voltar por onde veio! 

-Na verdade... Eu nem sei por onde eu vim...  Então se eu não arriscar ir até ela talvez eu nunca volte pra casa... Foi um prazer conhecer cada um de vocês!– falei me curvando – me chamem para a próxima festa do chá.

-Pode deixar... Eu chamo...– respondeu Subaru.

-Até lá... Adeus Bitch-chan!

-Adeus, Laito, Subaru, Reiji, Shu, Kanato e Ayato!– disse me sorrindo e logo passei pela porta e a mesma se fechou em seguida.

 ~Quebra de Tempo~

A porta me trouxe até um grande labirinto feito por arbustos... Bem parece que estou no jardim do castelo! E...logo pude ouvir uma musiquinha vinda de uma das partes do labirinto... Essas pessoas daqui gostam de cantar né?

Sai procurando de onde o som estava vindo e me deparei com quatro garotos pintando uma roseira de vermelho enquanto cantavam uma musica bem animadinha, os mesmos se vestiam com armaduras... Cada qual com um naipe diferente.

-Ahh com licença mais por que cor de carmim? 

-Ah olá M.Neko-Chan!– disse um loirinho cuja a armadura possuia o naipe de copas.

-Cor de carmim, porque nossa rainha quer assim!– respondeu um moreno alto, da armadura de espadas.

-Mais por que simplesmente não plantaram rosas vermelhas??? Ao invés das brancas?

-Ai é que tá! Plantamos da cor errada.– este cavalheiro era alto e meio ruivo o mesmo possuía a armadura do naipe de ouros.

-Não plantamos, o Azusa plantou!– disse o loirinho.

-Des...culpe, não era... A intenção! – disse o ultimo garoto com a armadura do símbolo de Paus.

-Tudo bem! Azusa-kun! Estamos pintando, justo para ela não fazer nada com você!– disse o de copas abraçando Azusa com um dos braços.

-Bem... Querem que eu ajude? 

-Claro! Seria uma boa M.Neko-chan! Obrigado! A proposito me chamo Kou Mukami! E aqueles são, Ruki– apontou para o de armadura de espadas– aquele é Yuma– o de armadura de ouros– e aquele é Azusa como deve saber!– armadura de Paus, decorados naipe e nome... OK!

-Só uma pergunta, vocês são bem próximos... São da mesma família ou...

-Somos irmãos– explicou Azusa.

-Ah Certo!– peguei uma das latas de tinta e um pincel e comecei a pintar também.

 ~Quebra de Tempo~

-Acho que já acabamos!!! 

-Obrigado pela ajuda!– disse Ruki.

-De nada! Eu estou feliz por ajudar! Agora onde está a rainha? 

-Pra que você quer ve-la?– perguntou Yuma.

-Preciso saber como sair daqui!

 

-Eita, pode esquecer M.Neko-chan... Ela nunca vai te mostrar a saída! 

-Como sabe? 

-Ela é a pior pessoa que existe...

-Mais não custa ten...

Logo uma multidão de guardas vestindo armaduras de naipes apareceram junto de um um garoto que vestia um terno com o naipe de copas e carregava um trompete. 

O menino tocou logo falando:

-Apresento a vocês a rainha de copas, Vossa majestade Cordélia!!!

Nessa hora me desesperei, aproveitando que a tinta das rosas já havia secado joguei todas as latas e pinceis o mais longe que pude para o outro lado dos arbustos. 

Kou, Ruki, Yuma e Azusa ficaram em postos e fizeram a reverência, eu logo ao lado deles e fiz o mesmo.

-Are are... Obrigada por me apresentar Kino...– realmente a maneira dela falar me lembra muito o Laito... Seus olhos o Ayato e o cabelo com certeza o Kanato.

Cordélia tinha cabelos roxos iguais aos de Kanato seus olhos eram de um verde bem intenso e me recordavam Ayato e Laito, a mesma tinha um corpo muito bom, no caso não era surpresa de ser tão admirada, ela era realmente bonita.

-A honra é minha vossa majestade. – o garoto se curvou.

-E vocês quatro? O que fizeram o dia todo?– perguntou aos Mukami.

-Plantamos as suas rosas majestade!– disseram em uníssono.

-Muito bem! E quem és tu?– perguntou referindo-se a mim.

-Ah eu sou Akemi vossa Majestade!– disse me curvando.

-Oraa meu bem venha até aqui! Deixe-me lhe expecionar melhor querida.

-Sim, oh majestade!

-Então o que queres?

-Eu só quero encontrar o meu caminho e...

-SILÊNCIO, VOCÊ NÃO TEM CAMINHO, TUDO AQUI É MEU ESTÁ OUVINDO MEU!

-Sim majestade...– respondi de cabeça baixa.

-Agora... Me siga...– ela virou de costas e começou a andar.

-É melhor ficar aqui!– disse Laito bem baixo aparecendo do nada. 

As vezes me esqueço que ele pode fazer isso!

-Eu não!– respondi, mais por azar foi a pessoa errada quem ouviu.

-O QUE? NINGUÉM FALA ASSIM COMIGO MENINA!– disse Cordélia.

-Mas não foi com você vossa majestade!

-E COM QUEM FOI? 

-Foi com o gato!

-Gato? que gato?

-Ora o gato risonho!

-Ahhh já estou entendendo... Laito querido apareça... Deixe dessas brincadeiras– ela disse e logo Laito apareceu ao seu lado.

-Uma tarde agradável não e mamãe? – disse se curvando e beijando a mão de Cordélia.

-Certamente... A gora diga, conhece esta garota?

-Ow sim... Ela está procurando um jeito de ir para casa... Não é Akemi?

-Sim sim! E se vossa Majestade poder me dizer como faço para ir embora eu ficaria feliz e...

-Não é daqui?

-Ah não vossa Majestade não sou daqui mas...

-ENTÃO CORTEM-LHE A CABEÇA!!!

-ESPERA O QUE? MAIS NÃO PRECISA CORTAR MINHA CABEÇA POR ISSO... 

-CALE-SE! RICHTER CORTE A CABEÇA DESTA MENINAAA! AGORA! TUDO QUE NÃO É DAQUI TEM DE SER MORTO NADA DE ESTRANHOS NO MEU REINO!

-Certamente minha rainha.– disse o tal de Richter que vinha com uma espada em minha direção.

-Corre! – falou Laito preocupado, porém bem baixo para que só eu escutasse.

Sai correndo o mais rápido que eu pude enquanto os guardas apenas me perseguiam, depois de muito correr consegui sair do castelo com a ajuda dos Mukami. Lá fora encontrei Subaru.

-Vem Akemi!– ele pegou na minha mão e saiu correndo me puxando.

Passamos por todos os lugares que eu tinha estado hoje, passei pela árvore de volta a mesa do chapeleiro porém ele não estava mais lá, nenhum deles estava, as xícaras quebradas e os bules destruidos, os relógios que antes não giravam começaram a girar em uma velocidade esquisita e não marcavam nenhuma hora certa.

Os guardas continuavam a nos perseguir, passamos pela floresta onde encontrei Laito pela primeira vez, e a mesma estava muito escura, escura de mais, seguimos para o jardim e as flores estavam murchas e mortas, eu preferia quando elas falavam...

Corremos mais e chegamos até a porta, a mesma permanecia trancada.

-Mais como, eu, eu tenho certeza que eu a deixei aberta, como pode está trancada??? Eu... eu tenho que passar... 

-Mais você já está do outro lado... – disse a porta.

-O que? Mais como ??? Eu não ... 

-Veja– a porta abriu a boca (no caso a fechadura) e eu realmente estava lá... Deitada de baixo da árvore dormindo...  Tudo era um sonho? Isso era um sonho? 

-Acorda Akemi!– Subaru balançava meus ombros na tentativa de me acordar. 

Os guardas chegaram e tiraram Subaru de perto de mim...

-SUBARU!!! – eu gritei estava desesperada...

-CORTEM-LHE A CABEÇA!– pude ouvir Cordélia de longe.

-AKEMI!! AKEMIII!!!

-SUBARUUUUU!!!! ACORDA AKEMI, ACORDA AGORA, ACORDA!!– eu repetia para mim mesma varias vezes.
      

Sonho off:

-SUBARU!!! SUBARU!!!

Acordei gritando seu nome com lagrimas nos olhos... Mesmo que tenha sido um sonho me sentia culpada por algo...

Passei um tempo ainda sentada embaixo da árvore pensando em tudo que eu havia passado ou no caso... sonhado.

-Vem Kyo... Se não minha mãe me mata.– falei me levantando.

Peguei Kyo no colo e fui para casa, chegando lá, como esperado minha mãe só faltou arrancar minha cabeça. Me arrumei e fomos para este maldito encontro com meu "noivo".

Quando chegamos lá haviam cinco garotos sentados na sala de jantar, o estranho é que eles me eram bastante familiares... 

-Que saco...

-Tenha modos Ayato!

Ayato? AI MEU DEUS NÃO ACREDITO!!!

-Reiji? – perguntei desacreditando no que via.

-Sim?! Como a senhorita sabe meu nome? – é ele parecia bem menos maluco.

-Bitch-chan! Prazer em conhece-la! –Laito, esse ai não mudou nada.

-Teddy como está o pudim?–Kanato, esse ai também não. 

Dei uma leve risada me lembrando de tudo que havia ocorrido hoje mais cedo.

-Calados estão estragando minha música! – com certeza é o Shu!

-Mãe... Qual deles é meu noivo?– perguntei confusa.

-O seu ainda não chegou... Francamente para que me dou ao luxo de ainda chegar na hora?– falou decepcionada.

-Desculpem! Estou atrasado!!! – falou um jovem de cabelo rose puxado para branco e olhos escarlate.– o relógio não colaborou!

Abri o sorriso com o que eu vi... Não acredito nisso...

-Subaru?– disse sorrindo.

~Fim~
 


Notas Finais


Então o que vocês acham? Eu não sei bem como ficou o final mais espero que tenham gostado sei que o tema foi meio clichê mais quero que deixem nos comentários o que acharam.

Beijinhoss!!!

——————————S2——————————

Akemi:
http://img08.deviantart.net/8ce2/i/2011/317/3/8/akemi_homura_render_by_ikuro_neko6918-d4g0uca.png

http://static.tumblr.com/52ab25d0d778ed0160437f9e957455bc/pbcpnv2/klNniau8i/tumblr_static_8mh0be47yo84w8wgwsgk8s00c.jpg

Sakamakis:
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/fe/f1/b1/fef1b1d80080adca2e13d6b50e38a4b9.jpg

Laito de Gato Risonho:
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/7c/a8/ad/7ca8ad410adddebd4df5262fa6136f29.jpg

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/236x/e5/ee/cf/e5eecf7c3e23896182befd8978ae3bd4.jpg

Reiji Chapeleiro:
http://i107.photobucket.com/albums/m314/Chibi-Sweet/SakamaReiji.jpg

Shu Lebre:
https://67.media.tumblr.com/0d2af5149ce36143c2bf773734fdb08d/tumblr_o12auq3kCn1tlm9npo1_500.png

Subaru coelho:
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/236x/63/8f/ba/638fba736ea80746862312c852bcafd9.jpg

Ayato, Kanato e Laito:
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/a6/2a/de/a62adea4ad0c9b070660f698d3a7f972.jpg

Cordélia(rainha de copas):
http://media.tumblr.com/3496c0dcf24e2653f961014879564a94/tumblr_inline_mvs1z8ptjZ1qej3ip.png

https://a.wattpad.com/cover/66637216-368-k617529.jpg

Kino:
https://66.media.tumblr.com/8c15d61a99840133666b96bdc22c152c/tumblr_o25q38UEyP1u3ifzpo1_r1_500.png

Mukamis:
http://3.bp.blogspot.com/-YGAZNRs9nSY/VndjiCPMaPI/AAAAAAAAGxI/Na6yMNeCFgM/s1600/1340468_1391852391097_full.jpg

http://img09.deviantart.net/c4f3/i/2016/081/7/8/diabolik_lovers_wallpaper___mukami_version_by_xclerithfan1x-d9w2x22.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...