História Wonderwall - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Personagens Alex Vause, Personagens Originais, Piper Chapman
Tags Alexvause, Orangeinthenewblack, Piperchapman, Vauseman
Exibições 91
Palavras 1.579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Prometa se lembrar de mim


Fanfic / Fanfiction Wonderwall - Capítulo 9 - Prometa se lembrar de mim

Piper e Alex dormiam serenamente abraçadas após a noite maravilhosa que compartilharam. Já era manhã e elas nem imaginavam o que estava por vim e o que aconteceria naquela manhã que mudaria o rumo história de amor das duas.

Alex foi a primeira a acordar. Abriu os olhos e admirou por longos minutos o corpo de Piper abraçado junto ao seu. Ela era tão linda e incrível. Com ela Alex se sentia completa e feliz. Piper despertou de seu sono com os sutis carinhos que Alex fazia em suas costas.

- Bom dia, kid. - Alex disse. Piper nada respondeu verbalmente. Inclinou sua cabeça e levou seus lábios de encontro aos de Alex em um beijo terno e apaixonado.

- Agora sim, bom dia. - Piper respondeu sorrindo.

- Eu amo quando você sorri assim. Te deixa ainda linda. - Piper corou ao receber o elogio, pois nunca sabia como reagir a eles.

- Eu não sei o que dizer.

- Não diga nada Piper. Só me beije.

- Seu desejo é uma ordem. - E assim a loira o fez: beijou Alex querendo mostrar todo seu amor pela morena.

As duas estavam tão entretidas em sua troca de carícias que não ouviram quando a porta do quarto de Alex se abriu revelando uma Diane furiosa.

- QUE PORRA ESTÁ ACONTECENDO AQUI?

Alex e Piper olharam assustadas para a porta e um nervosismo tomou conta do corpo de Alex. A linda morena de olhos verdes esmeraldas estava sem reação, não tinha idéia do que fazer.

- ALEXANDRA, VOCÊ NÃO VAI ME RESPONDER O QUE ESTA ACONTECENDO AQUI?

Alex não queria mais ser corvarde. Não depois de desfrutar daquela maravilhosa noite com Piper e finalmente entender o que é felicidade, mas por outro lado não queria desapontar a pessoa que ela mais amava.

- Está acontecendo exatamente o que você está pensando, mãe. - Alex fez uma pausa para reunir coragem antes de prosseguir. - Eu e Piper estamos juntas e eu passei a noite com ela.

- Você está ficando louca, Alex? Como assim "estão juntas"? Isso é inaceitável e não vou permitir essa putaria dentro de minha casa.

Piper não tinha idéia do que dizer. Ficou com medo de piorar as coisas para o lado de Alex. Apenas continuou calada segurando a mão de Alex por debaixo do lençol.

- Ótimo. Então, agora você quer que eu saia de casa? É isso?

- Sim Alex, você vai sair de casa. Mas, você não vai morar onde quiser. A senhorita irá morar com a sua avó em Londres. E você, sua imunda que levou minha filha para esse mal caminho, nunca mais verá Alex. Não enquanto eu for viva.

Alex sabia que sua mãe não estava de brincadeira. A morena tinha certeza que assim que Diane deixasse o quarto ela iria providenciar as passagens e que ela e Piper ficariam separadas durante um bom tempo. Aquele era o pior dos castigos. Como viveria sem Piper se ela era sua fonte de felicidade?

Os pensamentos de Piper não eram muito diferentes dos de Alex. Ela nem se importou com o fato de Diane chingá-la, o que realmente mexeu com ela foi saber que Alex iria para Inglaterra, já que a mãe dela não parecia estar de brincadeira.

- Você não vai fazer isso. Você não pode e não vai mexer com a minha vida assim!

- Ah é? E quem vai me impedir Alex, ein?    - Sem nenhuma resposta, Diane continuou. - Foi o que eu pensei. Você é de menor filha. Você não sabe o que quer e no fundo você sabe que isso vai ser o melhor para você.

- O melhor para mim? - Alex a olhou incrédula e repetiu. - O melhor para mim? Você só pode ter enlouquecido. Está vendo essa menina aqui? - Alex apontou para Piper que chorava em silêncio. - Ela é o melhor para mim! Ela quem me faz feliz. E mesmo que você me mande para Inglaterra e me separe de Piper ou mesmo que Piper não existisse, mais cedo ou mais tarde eu descobriria que eu... - Alex oscilou antes de prosseguir, devido ao olhar furioso de sua mãe. - que eu sou lésbica.

- EU NÃO QUERO OUVIR MAIS NADA, ALEXANDRA! MINHA DECISÃO ESTÁ TOMADA. VOCÊ VAI PARA INGLATERRA E EU ME CERTIFICAREI COM SUA AVÓ DE QUE VOCÊ NÃO ENTRE EM CONTATO COM ESSE PROJETO DE TAYLOR SWIFT E NEM TENHA MAIS ESSE TIPO RELACIONAMENTO NOJENTO.

- Você tem noção que do momento em que você realmente me expulsar de casa, devido minha sexualidade... - Alex a olha no fundo dos olhos antes de continuar. - Você deixa de ser minha mãe?

- Já chega, Alex! Arrume suas malas, porque você embarca no primeiro vôo desta noite. Agora, você garota. - Ela veio em direção a Piper e a puxou. enquanto Piper pegava suas roupas que estavam no chão.- Você vai embora daqui. - Alex se levantou para ajudar Piper, mas Diane a empurrou. - NÃO QUERO QUE CHEGUE PERTO DELA. - Piper era empurrada para fora do quarto quando ouviu Alex, que estava caída no chão, falar:

- Eu vou te encontrar Pipes. Eu prometo. - Antes que Piper fosse empurrada totalmente para fora do quarto ela respondeu, olhado nos olhos esmeraldas de Alex:

- Eu te amo, Al.

As últimas palavras de Piper ecoavam na cabeça de Alex que chorava descontroladamente. Era isso. Esse era o fim. Iria para Inglaterra e nunca mais veria a dona dos olhos mais lindos que ela já havia visto em toda sua vida.
Decidiu escrever uma carta para Piper. Deixaria com Nicky e pediria que a amiga entregasse ao seu amor.

xXx

Piper havia chegado em casa e encontrara seu pai sentado no sofá. Ele a ouviu entrar e disse:

- Oi Pipes. Como está com risco alto de tempestade voltamos antes. Como você es...Piper? - Ele a olhou e notou sua cara arrasada. - Piper, meu amor. O quê aconteceu?

- Acabou Piper. Acabou tudo. - Piper disse desabando. Estava se sentindo tão inútil. Não podia fazer nada para impedir a viagem forçada de Alex. Veria mais uma pessoa que ela amou ir embora e mais uma vez não poderia fazer nada para impedir.

- Me explica direito, P.

E assim, Piper contou tudo que aconteceu. O modo como ela se sentiu infinita com a Alex. A decisão extrema e sem sentido de Diane. A conversa que Diane teve em segredo com ela, dizendo que Alex tinha um futuro brilhante pela frente e se ela continuasse com essa história de ser lésbica não seria bem vista pela sociedade, o que faria mal para o futuro dela. Piper não conseguia acreditar que isso estava acontecendo. Ela só queria desaparecer. Desaparecer com Alex. Mas, já que não podia, Piper decidiu que acreditaria na promessa de Alex de encontrá-la.

~~~

Alex não conseguia raciocinar direito. Tudo acontecera muito rápido. Sua mãe arrumou sua mala e a todo momento tentava puxar assunto com a filha, mas tudo que Alex sentia por ela no momento era repulsa e raiva. Decidiu se manter calada. Lee, o pai de Alex, tentou conversar com Diane, mas ela estava irredutível.

Alex escrevera uma carta e a deixou com Nicky, de quem se despediu com bastante tristeza. As duas em tão pouco tempo já haviam se tornado  melhores amigas.

Depois de se despedir do pai (a mãe a Alex fez questão de nem olhar), a morena se sentou em sua poltrona no avião e relembrou de sua noite com  Piper. Era disso que ela se lembraria todos os dias, de Piper. Havia prometido que a encontraria e assim ela faria. Encontraria Piper e elas ainda seriam muito felizes juntas, porque elas se amavam e embora os últimos acontecimentos devessem tê-la feito parar de acreditar no amor, ela não o fez. E nem o faria.

Enquanto isso, do outro lado da cidade, na residência dos Chapman's, Piper estava deitada em sua cama lendo a carta que Alex havia escrito e deixado com sua grande amiga Nicky, para que ela entregasse ao seu grande amormã

"Querida Piper,

Sei que para você deve estar sendo tão difícil quanto está sendo para mim. Se eu não tivesse as lembranças de nossos dias juntos não sei o que seria de mim. Como o dia em que te vi pela primeira vez, na aula de literatura. Você estava tão linda e radiante, como sempre, por sinal. Peço que tenha paciência, porque eu prometo voltar por você, por nós. Eu também te amo muito e te quero mais do que tudo. Essas últimas semanas foram tão incríveis e só porque você esteve comigo. Como no dia da festa que nos beijamos pela primeira vez, lembra? Espero que não se esqueça de nada, porque Piper, eu vou lembrar. Eu vou lembrar de você sempre. Porque eu te amo e não me canso de dizer isso. E eu quero que você saiba que te amo e que sentirei saudades, sentirei sua falta em tudo. Me desculpe por todas as vezes que eu te decepcionei, como quando inventei meu relacionamento com Mendez e me desculpe por não conseguir ir contra minha mãe. Você pode não me desculpar por isso, mas tudo bem. Eu fui uma idiota e admito. Mas me prometa, Piper, prometa que não vai me esquecer. Que não vai desistir de nós. Porque eu não vou.

Com amor,
sua Alex

- Eu prometo Alex. Eu prometo.













   


Notas Finais


Voooooltei depois de todo esses tempo haha. Bom, a fic vai adiantar alguns anos até que chegue ao reencontro das duas.
E sim, infelizmente é a realidade de muitas pessoas terem que ir embora, devido os pais mandarem eles irem para outro lugar, por conta da sexualidade deles. :(
Espero que gostem do rumo que as coisas tomem e muuito obrigada aos que estão lendo/favoritando/comentando. Vocês são demais e eu adoro vocês mesmo sem conhecê-los. 💙🌈

xoxo até o próximo ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...