História World belonging to the dead - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Apocalipse, Terror, Zumbis
Visualizações 10
Palavras 1.749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - The Steet escape


09 de Abril de 2017 - 05:00 AM, 22 horas, 05 minutos e 43 segundos para o apocalipse. 


Como falado no capítulo passado, Johnny e Mike foram ao Steet five Detroit, afim de enterrar o homem. 

- Eu não acredito que estamos indo a esse lugar, de novo - Diz Johnny.

- Realmente não a nenhuma necessidade de ir enterra-lo, só estou indo pra ver mesmo o corpo, quero tirar umas fotos. 

- Como é que é? Você enlouqueceu? 

- To zoando. - Mike caçoa. - Estamos indo, somente para conferir se o homem continua lá. 

- Pensei que íamos enterra-lo? 

- Hahaha, como assim Johnny, você acreditou mesmo que íamos enterra-lo. Ficou doído? - Mike desmente.

- É porisso que você não trouxe nada. Você mentiu pra mim. - Johnny fala desapontado.

- Olha Johnny eu sinto muito, mas cara, se eu tivesse te pedido pra vir comigo você iria vir?

- Mas claro que não! Como posso voltar naquele lugar, depois de tudo que vi.

- Tá agora já é tarde. - Mike diz referindo ao fato de ambos os amigos ter chegado no local.  

- Eu vou embora! - Johnny vira as contas, voltando o percurso.

- Ei... É assim? Vai abandonar um amigo?

- Escuta eu não quero fazer parte dessa merda, entendeu? - Johnny volta ao amigo, o encarando. 


Ahhhhhhhhhh 


Súbito um grito sai de dentro do lugar.

- Mike oque foi isso? - Johnny pergunta. 

- Não sei, mas logo vamos descobrir.

Os dois adentra o local.


Ahhhhhh


O grito ainda continua, ressoava em cada canto do Steet. Mike e Johnny correm em direção ao grito, chegando há uma sala, com uma placa de não entre. Mas como ambos são teimosos acabam entrando, ao ver quem gritava ficaram furiosos.

Chris estava  com uma lagarta na mão, enquanto Eliza se encolhia de nojo. 

- Oque vocês fazem aqui? - Diz Mike. Chris e Elizabeth dão um pulo de susto. - Estão loucos? 

- Mike...ér....bem... é que..- Chris começa a gaguejar, não consegue se explicar ao irmão. 

- Isso aqui não é lugar para crianças. - Johnny mira para Liza.

- Liza disse que havia um homem que estava mal, achei provável que pudesse estar morto, então eu queria ter certeza. - Chris diz cabisbaixo.

- Isso é perigoso, e se tivesse um assassino aqui? E se não tivéssemos vindo aqui? Oque vocês iriam fazer? 

- Nos desculpe. - Diz Chris.

- Okay. Melhor sairmos daqui. - Johnny fala pegando Eliza pelo pulso. 

Ao sair dá sala, um barulho ensurdecedor impreguina o lugar. O barulho vinha do centro do Steet. 

- Oque foi isso?- Mike cochicha.

- Não sei.- Johnny responde.- vamos.

Sem fazer barulho, Johnny, Mike, Chris e Eliza tentam sair do local. Mas sem sucesso pois um vulto é visto perto dá porta. 

- Será o guarda? - Chris pergunta. 

- Não sei vou ver. - Johnny se levanta.

- Ei está louco? Se for o guarda mesmo, estamos fritos. - Mike fala baixo puxando o amigo. 

- Johnny?! - Eliza puxa a camisa do irmão. 

- Oque foi?! 

- Por que o zelador que vimos está vindo pra cá, ele não estava morto?- Eliza começa a choramingar.

- Como? - Johnny olha na direção do vulto. 

Era o zelador, sua feição mundou drasticamente. E desta vez ele estava indo em direção aos garotos. 

- Ei tio tudo bem? Ei....Ei...- Mike começa a se desesperar. 

- MIKE VAMOS SAIR DAQUI!!!.- John grita, pegando Eliza pelo pulso, saindo correndo. 

- JOHNNY ESPERA!!!! - Mike faz o mesmo junto com Chris. 

O zelador por sua vez foi atrás, deixando rastros de sangue e um odor insuportável de sua carne podre. 

Os amigos entraram em uma sala, trancando a mesma. 

- Merda oque foi aquilo? Você não disse que ele estava morto porra? - Mike se revolta. 

- Ele estava, eu juro, que merda cara, oque tá acontecendo? - John leva as mãos a cabeça. 

- Não sei, só sei que aquilo ressuscitou. - Chris franze a testa. 

Súbito a porta se abre, e um homem cadeirante adentra a sala. 

- Quem são vocês? Oque fazem dentro da minha sala? 

- Er...- John fica imóvel sem poder se explicar.

- Tio por favor nos ajude.- Eliza toma a iniciativa.- Um homem mal está nos seguindo. Por favor tio nos ajude.- Eliza lacrimeja clamando a ajuda do senhor. 

- Isso é verdade? - o senhor franze a testa. Mike assente. - Meu Deus precisamos ligar para a polícia, se tem um assassino aqui. - Diz o senhor.

- Era o zelador que estava nos seguindo.- Johnny fala.

- Como assim? - O homem não entende.

- Nos viemos antes de ontem aqui, Johnny e Eliza se depararam com o zelador desse lugar morto, então viemos hoje para conferir. - Mike responde.

- Como assim zelador, esse local fechou semana passada por problemas nas pistas, o zelador desse estabelecimento viajou assim que recebeu sua folga, impossível ele ter voltado. 

- É mas eu acho que ele voltou, morreu e agora ressuscitou. 

- Meu Deus, como assim, olha vou levá-los para a saída não quero vocês aqui.- Diz o homem já desacreditado.

- Por favor senhor não faça isso, a gente tá falando a verdade.- clama Chris. 

- Como posso acreditar numa história como essa, uma história tão sem sentido.

- Por favor você tem que acreditar em nós. - Johnny insiste.

- Não, vamos, precisam sair daqui, ou eu chamo a polícia para vocês.

No lado de fora, o homem tranca sua sala. 

Em meio ao corredor aonde o grupo andava, Chris sentiu como se conhecesse o cadeirante de algum lugar. 

- Me desculpe, mas acho que já te vi em algum lugar, você é o dono desse lugar, é o...- Chris é interrompido.

- O Skatista caído, sou ele mesmo. - Diz o homem cabisbaixo.

- Me desculpe. - Diz Chris. 

- Tudo bem. Já superei isso a tempos. - O homem fica com o olhar distraído. 


- Vamos aproveitar que ele está distraído para sairmos daqui. - Diz Mike no ouvido de Johnny.

- Ele já tá nos levando pra fora não a necessidade disso. - responde o amigo

- Lógico que não, talvez ele esteja nos levando para uma sala, para nos trancar e nos entregar para as autoridades. - Mike ainda cochicha. Mesmo o homem há uma distância grande, ainda assim é possível se ouvir oque diz, o corredor era oco, e as frases ressoavam bem. 

- Esperem. - Diz o homem, com a mão para cima.- Clóvis? É você?

Então o ser que estava a frente parado, se vira mostrando sua feição horrenda. 


Ahhhhhhhhhh


Eliza solta um grito alto, chamando ainda mais a atenção do monstro. O mesmo correu em direção ao grupo, que por sua vez correu tentando escapar da perseguição. Mas não demorou muito para darem de cara com o zelador zumbi. Encurralados no corredor por dois monstros, a única saída foi entrar numa sala, mas antes que todos entrassem o cadeira do skatista caído trava, fazendo o mesmo cair no chão, sem poder agir Johnny vê o homem sendo devorado pelos monstros. Suas buchechas e coxa eram devoradas, seu grito ressoava pelos corredores, gritos desesperados pedindo ajuda. Sua carne ao ser retirada, parecia um elástico, sendo esticado e seu sangue se espalhava pelo chão. 

Com a porta trancada, e os quatro dentro da sala poerenta, somente encolhidos ouvido o barulho de carne sendo devorada. 

- Merda, oque tá acontecendo aqui? - Diz Mike.

- Eles...eles estavam comendo o cara, estavam comendo..- John fala sem ter mais noção do que acontece em volta. Sua mente estava tão perturbada com a cena. 

- Ei..Ei... Cara escuta nós vamos sair daqui okay... Agora levanta daí. - Mike depósita leves tapas no rosto de John, fazendo mesmo voltar a si.

- Maninho.- Eliza olha com uma expressão de medo para John. 

- Okay vamos sair daqui. - logo o garoto que estava encolhido, fora de si, se levanta. 


A porta é destrancada e aberta devagarinho por Johnny. Os monstros não estavam mais ali, essa era a oportunidade perfeita de escapar. 

- Okay, vamos devagar, sem fazer muito barulho tá. - Todos acente. 

Os amigos fizeram uma fila, com Johnny na frente e Mike por último, enquanto Eliza e Chris estavam no meio. Avançavam lentamente em direção ao centro do Steet.

Chegando lá, nem uma aura passava ou se apresentava no local, a não ser o grupo de amigos. 

- Mike fique aqui com Eliza e Chris, eu vou primeiro pra ter certeza que estamos sozinhos, e que não há mais perigo. 

- Okay, mas vê se não demora. 


Johnny, lentamente segue em direção a porta do local, observando sempre se havia ou não realmente mortos-vivos ali. Ao chegar na porta, a mesma não abria.

- Merda... Não, não, não!!! Abre caralho. Porra, merda. 


- Esperem aqui, vou ver oque está acontecendo, qualquer  coisa vocês gritem okay? - Mike informa Eliza e Chris, os mesmos assente com a cabeça. 


- Ei que está acontecendo? Porque não abriu isso ainda? - Mike pergunta ao amigo. 


- Não quer abrir, ela está trancada - John começa a respirar rapidamente, ele estava aflito, seu nervosismo estava bem a mostra. 


- Calma, vamos sair dessa cara - Mike tenta encorajar. - Vamos achar outra saída. Deve ter uma outra saída, tem que ter. 


- Ei e aquela janela - John aponta para o fim do corredor.  


- Ótimo, talvez a queda não seja tão grande, se tivermos sorte pode ter arbustos lá embaixo. - Diz Mike. 


Passando correndo pelo corredor, John, Elizabeth, Chris e Mike chegam a janela. 


- Okay, não é muito alto, deve ser uns 5 metros do chão, não tem arbustos, mas John vai conseguir pegar vocês  - Idealiza Mike. - Certo Johnny você primeiro - John assente com cabeça. 


O plano foi posto em prática, John saiu pela janela, caindo no gramado verde. Em seguida Elizabeth também pula, aterrissando nos braços do irmão. Foi a vez de Chris, o garoto estava com receio de cair. 


- Chris, olha para mim, olha para mim - Diz Mike puxando o rosto do irmão mais novo pra si. - Vai ficar tudo bem, okay? Johnny vai te pegar lá embaixo - O menino franze a testa. - Ei, você confia em mim não confia?! - Chris assente com a cabeça.- então vamos pule, tenha confiança. - Mas antes que Chris pudesse pular, o menino vê o zelador correndo em direção a ele e seu irmão. 


- MIKE!!! 


- VAMOS CHRIS PULA LOGO!! - O menino pula e cai nós braços de John. Enquanto Mike ao pular em seguida torce o tornozelo. 


- Ahhhhhhh... 




Contínua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...