História World Kawaii - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Exibições 18
Palavras 1.801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Deh


Gigi on:

Hoje nós vamos buscar a Deborah no aeroporto e eu estou muito ansiosa pra ver ela pessoalmente pela primeira vez.

Nós sempre nos falamos pelo Skype. Ela é muito fofa, com aquela carinha de ociental. Ela tem cabelo rosa claro e tals, eu não sou boa em descrever as pessoas.

Ela tem um gatinho branco muito fofo que parece com o da Candy e ambos se chamam Suga, sim a Candy decidiu qual o nome do gatinho dela, depois de quase um mês.

Ela é muito alta, também. Tem 20 anos e está fazendo faculdade pra ser empresária. nós conversamos por Skype esses dias e ela disse que ta vindo pra fazer intercâmbio.

Nós nos fomos separadas pro aeroporto, por que por algum motivo a Cindy teve que dormir na casa da Candy. Então eu e a Kookie fomos na frente.

-Quem é essa Deh, exatamente?-Kookie perguntou.

-Bom, ela e a Candy se conheceram pelo Twitter uns dois anos atrás, e ai ela virou nossa amiga das noites de insônia.-Eu expliquei.

-"Noites de insônia?"-Ela perguntou.

-Lá no Brasil o fuso horário é diferente, por exemplo, quando aqui são nove da manhã, lá são nove da noite. É do outro lado do mundo.-Eu disse.

-Então quando vocês estão acordadas de noite vocês falam com ela?- Ela perguntou.

-Sim, mais as vezes ela ta ocupada e tals...-Eu disse.-Ou as vezes ela ta acordada de madrugada e conversa com a gente.

Ela ficou mexendo no celular e aquele silêncio mortal. Nós não temos muita intimidade por que eu sou muito intrometida, e ela odeia gente intrometida.

-Então...-Eu disse tentando ocupar aquele silêncio vácuo do espaço.- Você já teve algum amigo ou amiga virtual?

-Na verdade sim...-Ela disse.

-Hum, legal...-Eu falei tentando me segurar pra não ser intrometida. Embora eu quisesse saber de tudo.

-Você não vai perguntar nada sobre, não?-Ela disse ainda sem tirar os olhos do telefone.

-Eu to me segurando pra não fazer isso...- Eu falei rindo sem graça.

-Tava mais pra um namoro.- Ela disse se virando pra mim.

Na mesma hora eu fiz aquela cara tipo: Meu Deus, me conta! 

-Agente nunca tinha se visto pessoalmente por que ele morava no Japão. Ele também ficou um tempo sem me mostrar o rosto. Depois ele me mandou uma foto dele e eu descobri que ele era um pouco mais velho do que ele dizia ser.- Ela dizia e eu estava prestando atenção em cada detalhe.- Então eu fiz uma viajem pro Japão e quis marcar de encontrar com ele, mais não deu. Eu acabei perdendo o meu telefone no hotel e quando voltei tinha perdido o número dele. Por conta disso agente nunca mais se falou.

Eu virei a minha cabeça pro lado oposto e comecei a fingir que estava chorando.

-Você... Você não ta chorando, ta?- Ela perguntou.

-Tão triste... Digno de novela mexicana...-Eu disse ainda fingindo.

Ela me deu um soco no braço.

Nós chegamos no aeroporto e a Candy já estava lá dando pulinhos de ansiedade.

-É hoje, é hooooooje!- Ela disse sacudindo a Kookie.

-Sim é hoje, é hoje.-Kookie disse com um tom de ironia.

-Eu mandei uma mensagem pra ela.- Cindy disse.-Ela ta no portão 7 .

Nós fomos até lá. Quando a Candy, a Cindy e eu a vimos fomos correndo e a abraçamos.

-Oi meus amores!-Ela disse nos abraçando forte.

Na mesma hora nós nos afastamos dela e ficamos perplexas. Ela não sabia falar coreano.

-Você ta entendendo o que nós estamos falando?- Candy disse assustada.

-Sim...-ela disse. Era muito fofo ela falando em coreano por causa do sotaque. 

-COMO?-Eu disse arregalando meus olhos.

-É uma longa história...-Ela disse.

-Ah, não se preocupe, nós adoramos longas histórias.-Candy disse.-Pode começar a se explicar, por que minha filha, você não sabe o quanto foi cansativo ter que mudar o idioma do meu teclado toda vez que eu queria falar com você.

-Meu avô é coreano. Então eu cresci com ele falando em coreano, ai eu aprendi.-Ela disse.

-Então por que DIABOS você não falava em coreano com a gente? -Eu disse.

-Era mais divertido ver vocês se virarem com o inglês da Candy. -Ela disse rindo.

-Olha, não descuida não, que qualquer dia a minha mão voa nessa sua carinha linda de ocidental e você nem sabe por que.-Candy disse.

Nos rimos.

-E você deve ser a Kookie.-Ela falou olhando para Kookie.

-Sim, prazer.-Kookie disse.

Ela deu dois beijinhos na bochecha da Kookie que ficou meio imóvel sem saber o que fazer. Ela disse que é costume dos brasileiros fazer isso. 

Nós ficamos um tempo conversando por que ela iria pegar um táxi do aeroporto direto para faculdade, e nós só poderíamos fazer alguma coisa amanhã. 

-Vocês conhecem alguma balada por aqui?-Ela perguntou.

-No meu aniversário de dezoito a minha prima me levou pra uma balada no centro, mais chegando na porta eu passei mal e tive que voltar pra casa.- Kookie disse.

-Ótimo então nós vamos amanhã a noite!-Deh disse empolgada.- Vocês se importam de me buscar na faculdade? Eu não conheço nada por aqui, né?

-Que isso menina, sem problemas, depois você passa o endereço.-Eu disse.

-Er.... Meninas nós só temos um pequenino problema.-Candy disse bem desanimada.

-Qual? 

-Eu sou de menor, não posso entrar em uma balada.

-Ah, isso...- Deh falou como se não fosse problema.- Nós podemos fazer alguma coisa com você antes.

-É, nós podemos ir na quela rua aonde tem vários restaurantes e também tem a sorveteria.- Cindy sugeriu.

-É...-Candy disse mais anda parecia meio triste.

*****

Kookie on:

Ontem depois de ir buscar a Deh nós fomos pra casa. Eu estou bem ansiosa pra ir na balada hoje a noite. 

Eu mal acordei e já recebi tipo, umas mil mensagens da Gigi dizendo que não tem roupa pra ir:

Gigi: EMERGÊNCIA !!!!!!!!!

Gigi: VACONIUDA SE VC TIVER DORMINDO EU VO TE MATAR!!!!!!!

Gigi: NÓS TEMOS UM CÓDIGO ROSA GELO AKIIIIIIII! 

Eu: "Rosa Gelo?" Essa cor existe?

Gigi: Aff eu esqueci q esqueceram de te avisar. Cada vez q alguma de nós tivermos uma emergência nós colocamos esse código. Sempre com o rosa na frente e cada uma de nós temos uma cor com a inicial dos nossos nomes. Mais foi meio complicado né pq n tinha cor com K ai saiu assim:

Gigi- Rosa Gelo

Kookie- Rosa Ciano

Candy- Rosa Caramelo

Cindy - Rosa Cereja

Eu: Nossa q merda em, quem inventou isso?

Gigi: A Candy.

Eu: Ciano? Essa cor existe? E C?

Gigi: Sim existe e é uma cor linda, e o seu nome n é CL? 

Eu: CL tá mais pra uma abreviação....

Gigi: Whatever agente discute isso depois já sabe qual é o seu código agr.

Eu: Eu achei isso um tanto quanto bobo, né...

Depois ela ficou quase uma hora falando como ela não achava nenhuma roupa que combinasse com os sapatos que ela tinha escolhido e que precisava urgente ir no shopping mais não tinha dinheiro. 

E eu com a pessoa extremamente generosa que eu sou disse que não podeira ajudar financeiramente, mais que sempre estaria aqui para der o meu apoio moral na hora de escolher vestidos sem glitter ou com glitter.  

E ai ela mandou eu me ferrar mais tudo bem já to até acostumada.

Mas antes de nós irmos pra balada nós íamos em um restaurante ou bar que ficava numa rua super movimentada daqui do centro.

Passaram-se algumas horas e eu fui buscar a Candy na casa dela.

-Oi docinho. -Eu disse quando ela entrou no carro.

-E ai, biscoito?

Nós seguimos viagem conversando sobre coisas aleatórias até ela entrar no assunto da balada.

-Eu to meio triste de não poder ir na balada com vocês. 

-Não fica assim não.  Quando você fizer dezoito eu te levo em uma.

-Ta bom.-Ela não parecia muito feliz, mais mesmo assim forçou um sorriso.

Quando chegamos lá Cindy, Gigi e Deh já nos esperavam na porta de um bar todo fechado.

-Nós vamos nesse bar aqui.- Deh disse.

Enquanto nós entravamos o cara que ficava do lado de fora pediu para checar nossas identidades. 

Obviamente todas nós passamos de boa, menos a Candy.

-Senhorita..... Candace, infelizmente menor de dezoito só acompanhado do responsável.- O cara disse e eu fiquei chocada. Candace? Esse é o nome dela?

-Ai, moço eu tava torcendo pra você não falar o meu nome em voz alta.- Candy falou apertando os olhos.

-Me desculpe mais infelizmente você não pode entrar desacompanhada.-Ele disse.

Eu desci as escadinhas e pedi um minuto as meninas. Cara, a cada dia que passa eu descubro mais coisa louca sobre essas garotas.

-Candy, o seu nome é Candace?- Eu disse puxando ela pra um cantinho.

-Ai desgraçado, eu não queria que ninguém soubesse.- Ela disse se debatendo toda de raiva.

-Por que você não me contou.- Eu perguntei.

-Acontece que, a minha linda mãe foi viajar grávida para os Estados Unidos, sem saber. E ai quando ela chegou lá descobriu que estava grávida, e resolveu escolher os nossos nomes lá. Ai tava passando aquele seriado da Disney, Phineas e Pherb, e ela resolveu que eu me chamaria Candace que nem a irmã deles, então ela voltou pra Coreia a tempo de eu nascer e me batizou assim. -Ela falou quase chorando.

-E por que você está chorando?- Eu perguntei preocupada.

-Por que a minha mãe resolveu me dar esse nome horrível e ai, Deus, resolveu que pra combinar como meu nome escroto eu iria ter uma VOZ escrota, e isso resultou em anos de bullying e sofrência na escola sem ser aceita em lugar nenhum.- Ela falou muito rápido e sua voz afinando a medida que o choro chegava. 

Então eu a abracei e ela desabou aos prantos. Deu muita pena.

-Acho melhor nós irmos em outro lugar.- Cindy disse.

Candy conseguiu parar de chorar um pouco e se afastar de mim. 

-Não meninas, vocês não precisam deixar de se divertir por minha causa.- Ela disse.

-Viu? Ela ta ótima!- Gigi disse.

Eu a olhei com um olhar de quem dizia "Suaputavagabundavaiproinfernovaiverláelesteensinamaseimportarmaiscomaspessoas".

-Candy, eu não vou a lugar nenhum sem você.- Eu disse.

Candy parou de chorar, limpou as lágrimas, respirou fundo, olhou pra mim forçou um sorriso de "já passou" e disse: 

-Ta tudo bem biscoitinha, eu vou ficar bem, vão se divertir.

-Não cara, não ta tudo bem.-Eu disse.

-Eu insisto, não quero estragar o dia de vocês por causa de uma crise de TPM.- Ela disse ainda forçando aquele sorriso.

-Você promete que vai ficar bem?- Eu disse. 

-Vai ficar tudo bem.- Ela disse.

Eu não acreditei muito, mais andei em direção a escada. 

-Se precisar de qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, me liga, ok?-Eu disse.

-Ta tudo bem...-Ela disse ainda com aquele sorriso falso pra eu achar que ta tudo bem. 

DEU VONTADE DE ARREBENTAR A CARA DA GIGI!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...