História Worst Mistake - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Exibições 53
Palavras 1.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey pessoas!

Capítulo 17 - Alexa


 Camila POV

 

 Bato na porta de madeira três vezes e aguardo Alexa aparecer. Combinamos de nos encontrarmos em seu apartamento, e confesso que estou um pouco receosa em estar aqui.

   Pouco tempo depois a porta se abre e Alexa aparece com um pequeno sorriso, retribuo e ela se aproxima envolvendo meu corpo em um breve abraço.

   -Pensei que você não viria.- Alexa disse e eu a olhei franzindo as sobrancelhas.

   -Por que? Eu não estou atrasada.- Digo com um sorriso e num tom de brincadeira, e Alexa abre um sorriso no canto dos lábios.

   -Bem... Ah deixe pra lá. Entre.

   Resolvo esquecer o pequeno desentendimento e entro no apartamento. A primeira coisa que noto ao pisar na sala, foi uma enorme maquete de um prédio em cima de uma pequena mesa de madeira. A maquete é repleta de detalhes que eu nem conseguiria imaginar se não estivesse bem na minha frente, ela parecia ter sido construída com muito cuidado e dedicação. Estava simplesmente perfeita.

   Me viro para Alexa parada bem atrás de mim a percebo ela me olhando envergonhada, sorrio e ela abaixa a cabeça.

   -Espero que não tenha ficado tão ruim..

   -Você está brincando não é? Está simplesmente incrível! Eu pelo menos nunca teria tido paciência para construir algo assim. Como você fez isso?- Alexa levanta a cabeça sorrindo sem graça.

   -É para a planta do prédio que planejei. Tenho que entregá-la amanhã no trabalho, por isso estava tão estressada hoje de manhã quando nos encontramos no elevador. Terminei de construí-la antes de você chegar.

   -Então você é arquiteta certo? E Thomas também?- Alexa sorriu alegre e concordou com a cabeça.

   Quando Alexa confirmou, pensei imediatamente em Thomas Hansen, o primo de Dinah e quem trouxe o CD da Beyoncé para a mesma. Ele é arquiteto e trabalha em uma empresa aqui em Miami.

   -Por acaso ele se chama Thomas Hansen?- Alexa me olhou espantada e confirmou lentamente, ri da coincidência e Alexa ficou parada me observando.

   -Ele é primo de uma amiga minha, soube na hora que era Thomas. Ele é um ótimo amigo, sinto saudades dele.

   Conheço Thomas ao mesmo tempo que Dinah. Sempre brincávamos e saíamos juntos durante nossas vidas inteiras, mas atualmente não nos vemos tanto por ele sempre estar viajando, mas continuamos em contato. 

   Alexa me leva até a sala de jantar onde pude notar duas caixas de pizza em cima da mesa, acompanhadas por dois pratos e talheres. Nos sentamos pra comer e ao longo de nossa conversa, percebo logo de cara que Alexa é uma mulher simples, que trabalhou muito para chegar onde estava.

   -Meu pai nunca aceitou muito bem a profissão que eu queria seguir, sempre enfiando na minha cabeça que era melhor eu escolher medicina ou advocacia, que para ele eram as únicas que realmente prestavam. Como nunca lhe dei ouvidos, no dia que ele descobriu que eu tinha passado em arquitetura e que logo me mudaria para a república da faculdade, em Miami. Eu nasci em Brisbane na Austrália, e isso só fez com que meu pai pirasse completamente. Disse que eu fracassaria, ao contrário de muitas médicas e advogadas, que sempre tiveram sucesso. Mesmo sabendo que ele estava errado, me senti mal por estar o decepcionando, mas nunca deixei de seguir meus sonhos. Na semana seguinte me mudei para Miami, e meu pai deixou bem claro que bancaria a faculdade, mas que depois da minha formatura, eu teria que me virar sozinha. No começo foi muito difícil, passei várias noites em pensões e trabalhando como garçonete até conseguir comprar um apartamento descente, onde moro agora. Arrumei um emprego como estagiária em uma empresa e em poucas semanas meu trabalho foi sendo reconhecido, e junto, as coisas foram melhorando e sou quem sou hoje.

   -E a sua mãe..?- Pergunto um pouco receosa. A história de Alexa realmente me deixou comovida, nem posso imaginar como deve ter sido pra ela se virar sozinha em uma cidade nova. Fico feliz por ela ter chegado aonde está hoje.

   -Eu não a conheci. Ela morreu cinco meses depois de eu nascer por conta de um tumor, e meu pai não fez nada a respeito.

   Meu coração estava em minhas mãos e se despedaçou completamente quando Alexa sorriu tristemente. Me aproximei da mesma e a abracei fortemente, Alexa me envolveu em seus braços e se ajeitou no abraço. Depois de um tempo abraçadas, me separei dela com um pequeno sorriso nos lábios, Alexa me olhava profundamente e dividia seu olhar entre meus olhos e lábios. Antes de eu conseguir raciocinar e entender o que estava acontecendo, senti a mão de Alexa se fechar em minha nuca e seus lábios se selarem aos meus firmemente. Tentei me separar dela desesperada enquanto Alexa tentava iniciar um beijo, a empurrei com todas as minhas forças, e limpei o canto dos lábios com a mão.

   A fuzilei com o olhar enquanto Alexa massageava o lugar onde eu a havia empurrado, ela me olhou confusa e balançou negativamente a cabeça.

   -Pensei que você quisesse tanto quanto eu Camila, já que não estamos envolvidas com ninguém.- Ela sorriu maliciosa e tentou se aproximar novamente, mas eu a impedi.

   -Eu e Lauren estamos juntas Alexa.- A morena ergueu as sobrancelhas e trocou o pé de apoio, rindo sem emoção.

   -Então você mentiu pra mim, é isso?

   -Não!- Exclamei, deixando Alexa com uma expressão mais confusa do que antes. – Nós estamos juntas a pouco tempo, e naquele dia da hamburgueria ainda não tínhamos nada.

   -Pelo que parece, vocês não tem nada sério Camila.. Um pequeno desvio não machucaria ninguém.- Alexa se aproximou rapidamente e selou nossos lábios novamente num beijo afoito, ela me prensou contra a parede e desceu suas mãos até minha bunda onde apertou as nádegas fortemente, causando um pouco de dor no lugar.

   -Você é tão gostosa Camila, não sabe o quanto me enlouquece...

   Eu me debatia loucamente tentando me desvencilhar de Alexa, que parecia apreciar o momento. Ela explorava cada canto de meu corpo com suas mãos e beijava meu pescoço com gana, deleitando-se com meu desespero. Eu sentia o medo subir por meu corpo enquanto Alexa agarrou minhas coxas e me colocou em seu colo ainda presada na parede, suas mãos passeavam loucamente por minhas coxas e bunda, onde apertava com vontade.

   Eu queria gritar, mas não encontrava voz o suficiente, e cada vez que Alexa me beijava eu sentia as lágrimas ameaçarem escorrer por meu rosto. Eu tentava de todas as maneiras me soltar, mas Alexa tinha uma força de vontade absurda em não querer que eu fosse embora.

   Suas mãos foram parar debaixo do pano de minha saia, indo de encontro ao meu sexo, onde Alexa fez o favor de explorar por cima da calcinha. Soltei um grito e senti as lágrimas descerem, a raiva tomou contou de mim e eu disparei um tapa forte em seu rosto, deixando uma marca bem vermelha em sua bochecha.

   Alexa sorriu sacana antes de me soltar e me lançou um olhar expelindo luxúria. Eu tentei sair de onde estava, mas ela não deixou, me prensando na parede novamente e colocando seu dó suas mãos em meu sexo, esfregando seus dedos com força.

   -Tão deliciosa Cabello.. Vou te foder tão gostoso.

   Senti nojo de Alexa e imediatamente a empurrei para longe de mim, desferindo outro tapa que atingiu em cheio seu lábio, vi o sangue começar a brotar da ferida e não esperei para ver o que iria acontecer em seguida. Peguei minha bolsa em uma cadeira e disparei pela porta ouvindo os gritos de Alexa soarem pelo corredor, corri como nunca pelas escadas, chegando rapidamente ao térreo. Corri para meu carro e saí pelas ruas de Miami indo ao único lugar onde sabia ser meu ponto seguro.

   Estacionei em frente ao prédio e subi as escadas correndo, sem nem esperar o elevador. Bati na porta e finalmente pude recuperar o fôlego, meu corpo tremia inteiro e eu estava suando como um porco.

   Ouvi a porta sendo destrancada e a pessoa que eu mais precisava no momento apareceu sonolenta, mas quando viu meu estado imediatamente mudou sua feição para preocupada, arregalando seus maravilhosos olhos esmeralda em minha direção.

   -Camz! O que aconteceu??

   Desabei a chorar em frente à porta e Lauren rapidamente me colocou em seu colo, me carregando para dentro do apartamento. As lágrimas não paravam de escorrer por meu rosto e eu não conseguia falar de tanto que eu soluçava.

   Lauren estava sozinha no apartamento, e não saiu do meu lado nem por um segundo. Eu me encontrava toda encolhida no sofá me agarrando ao corpo de Lauren como se eu dependesse disso, Lauren fazia carinho em meus cabelos, nossas mãos entrelaçadas firmemente.

   Ela não perguntou nada sobre o que tinha acontecido, e permaneceu ao meu lado o tempo todo, me confortando da melhor maneira possível até que eu estivesse pronta para falar.

   Quando eu contei tudo o que havia acontecido, Lauren não ficou brava e nem expressou nenhum comportamento indesejável. Ela apenas sorriu fraco e me envolveu em seus braços enquanto eu mais uma vez me desfalecia em lágrimas.

   Era tão bom estar em seus braços nesse momento, e poder ouvir sua voz rouca me acalmando como nenhuma outra poderia fazer. E assim passamos o resto da noite, abraçadas e o melhor de tudo, juntas. 


Notas Finais


Bem, espero que tenham gostado.
Vou recompensar nos próximos capítulos, prometo.
Até a próxima seus lindos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...