História Worst Mood - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diego Ribas da Cunha, Everton Cardoso da Silva
Personagens Diego Ribas da Cunha, Everton Cardoso da Silva
Tags Diego Ribas, Everton Cardoso, Everton Ribeiro, Flamengo, Futebol!
Visualizações 27
Palavras 989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - .i've been mixin i've been sippin


–Você está dando mesmo na cara, o que nos conversamos sobre isso?

-Não é fácil ver você se agarrando com ele –disse Cardoso colocando a carne na grelha com mais força que deveria –Vocês estão sempre de segredos, sempre cheios de risadinhas e isso me cansa, você estão tão íntimos que isso acaba até mesmo afetando a nossa amizade. –disse frustrado.

-Cara, olha aqui. –Diego percebeu que Everton estava atento nele –Ciúmes a essa altura? Vocês estão se dando tão bem, estão confiando um no outro ou você acha que eu não sei o papo que você teve com ele dentro de campo?  Não estraga tudo agora, ele só precisa de tempo e vai se abrir para você. É complicado pra ele, demorou para mim também.

-Não gosto de ser o ultimo a saber  das coisas–resmungou o atacante do time rubro negro

-Essa não é uma escolha sua, lembre-se disso. –falou o meio campista enquanto ajudava o companheiro com o churrasco

Diego sabia dos sentimentos do amigo pelo recém-contratado mais tempo que gostaria, desde então ele ajudava Everton a conquistar a confiança de Ribeiro. No inicio não foi fácil, ambos admitem, o egocentrismo de Cardoso falou mais alto por muito tempo até que ele caiu em si e percebeu que não poderia mais negar o que talvez sentisse pelo companheiro de time, foi assim que Ribas entrou nessa historia, foi o mediador de toda trama que envolvia esse possível casal.

Flashback On

Era fim de mais um longo e quente treino no CT Ninho do Urubu, depois que as atividades se encerraram a maioria dos jogadores foram embora, restando assim Diego e Everton dentro de campo:

-Fala logo, você me deixou curioso –disse Ribas acenando para alguns jogadores que estavam partindo

-Poderia ser em um lugar mais intimo não? –disse Cardoso sem jeito

-Tudo bem, vamos para a academia não deve ter mais ninguém lá mesmo. Todo mundo corre daquilo –ambos riram com a colocação verídica do meio campista.

Assim que chegaram à academia havia somente algumas funcionarias que estavam terminando a higienização do local, quando terminaram: pediram foto para os jogadores e foram prontamente atendidas afins que deixassem o lugar mais rápido.

-Foi um prazer também, senhora. Não tente pegar mais na bunda de nenhum outro jogador–disse Diego sorrindo enquanto fechava a porta, após fecha-la ele voltou sua total atenção a Everton –Pode começar, estarei aqui para ouvir –disse se sentando em uma das bicicletas ergométricas.

-Eu vou direto ao ponto –disse Everton segurando firme suas mãos

-Por favor, enrolação só na novela das nove e no João Klebber –revirou os olhos

-O quão velho você é para ter assistido João Klebber e ver novela? –disse Everton rindo de leve

-Foco na conversa, Cardoso –disse Diego já quase sem paciência

-Ok desculpa –disse se sentando na bicicleta a frente de Ribas –Acho que meus sentimentos por Ribeiro se afloraram por um sentido contrario que deveria ser.

-Sério? Não me diga! –disse Ribas forçando uma cara de surpresa –Quando você percebeu isso? Nos abraços? Nos olhares? No segurar de cintura? Ou foi naquela vez que você levou duas mulheres para casa depois de ver eu e ele nos beijando?  

O silencio perpetuou da outra parte por alguns longos segundos quando Cardoso tomou coragem para extingui-lo

-Eu me envergonho daquilo, tá? –disse Everton sem graça

-Só daquilo? E quando você colocou metade do time contra ele, onde estavam esses tais sentimentos? –disse Diego aumentando sem querer seu tom de voz

-Diego eu sei que eu errei! -disse exaltado –Mas essa foi a única maneira de eu não deixar esse sentimento me dominar e mostrar minha revolta enquanto você só ficava ao lado dele.

-Você sabe que uma vez ele chorou quando mandaram mensagens de “ódio” por ele ter rachado o grupo? –questionou Ribas

-Eu já resolvi esse assunto e nunca concordei com isso –pronunciou com clareza seu repudio

-Desculpa, não vou deixar você magoa-lo novamente, não enquanto Ribeiro for um dos meus melhores amigos – disse Ribas se levantando e percebeu Cardoso segurar seu braço.

-Diego só uma chance –suplicou.

-Você poderia se aproximar dele, participar das nossas resenhas –disse Diego encarando o amigo –Se desarmar desse personagem que você criou, seja você mesmo ele estima muito por isso, pessoas sinceras.

-É exatamente por isso que eu preciso de você, Ribas. Eu preciso tentar ser amigo dele e quem sabe poder me declarar algum dia se eu tiver coragem, Ribeiro foi um dos maiores motivos para eu parar de aprontar tudo o que aprontava, não só pela disputa de posição ou pelas entradas mais duras que ele me dava quando eu chegava meio alterada –o mesmo fez uma careta de dor ao lembrar delas mas logo se recompôs - mas sim pelo ser humano lindo e afável que ele é! Eu o vejo alegrar todos a sua volta, ele fez até o Alves rir com aquele gracioso sotaque, eu quero isso para mim também, não me pergunte o que eu sinto ou como sinto, nesse momento eu não sei nem explicar para mim mesmo o que acontece dentro de mim.

Flashback off

Flashback on

-Por que você o levou para casa? –disse Ribas alvoroçado ao telefone

-Ele estava bêbado e me ligou, isso não tem nada demais. Isso só demonstra que ele confia em mim –disse Cardoso com um sorriso vitorioso nos lábios

-Você tem que ir com calma, Ribeiro está machucado, ele precisa de espaço para colocar seus pensamentos no lugar. Vocês transarem não ira ajudar em absolutamente nada para o seu lado ou para o dele, paciência é só o que eu te peço quando o assunto é ele.

-Eu só quero cuidar dele

-Agradeço você muito por isso.

-Agora eu tenho que ir, Ribeiro resolveu acordar o prédio inteiro cantando evidências.

Flashback off

-Eu não queria atrapalhar a conversa de vocês, mas o pessoal esta com fome.

Instantaneamente ambos os corpos de Cardoso e Ribas congelaram.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...