História Would you bleed for my? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Balthazar, Bobby Singer, Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Crowley, Dean Winchester, Gabriel, Lúcifer, Miguel, Personagens Originais, Rafael, Rowena MacLeod, Sam Winchester
Tags Anjos, Bobby, Bruxas, Castiel, Charlie, Crowley, Dean Winchester, Demonios, Gabriel, Lucifer, Miguel, Romance, Rowena, Sam Winchester, Sobrenatural, Supernatural
Visualizações 39
Palavras 3.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora e não me matem.
tive que escrever tudo de novo por que tinha perdido tudo.

Capítulo 4 - Guerra Fria


 

-Sam Winchester POV-

De todas as pessoas afetadas pelo meu terrível erro, foi por ela que eu mais me arrependo. Não sei o que significa a marca que ela carrega mas só ser uma ligação com Lúcifer não pode ser coisa boa. Tenho que admitir que a expressão de quando ela encontrou Crowley foi muito engraçada, achei que ela iria bater de frente com ele e me impressionei quando ela me abraçou para se proteger.

Não sei por que mas senti um arrepio tomar meu corpo essa hora. Não foi uma coisa romântica e nem foi medo, foi um arrepio que eu não posso identificar o motivo. Segurei sua mão e disse que iria protege-la e eu não menti, sinto como se ela fosse minha responsabilidade.

-Na verdade, anjinho, eu vou precisar do máximo de ajuda possível. Não quero envolver meus demônios nisso. Estamos tendo muitos problemas técnicos no inferno por causa de Lúcifer. -Crowley disse e olhamos incrédulos para ele. -Ah, vamos lá vai ser divertido! Senti a Victória me apertar mais forte, como um pedido silencioso para eu não ir. Infelizmente, eu não vou poder atender.

-Castiel, podemos ir amanhã bem cedo. Hoje está muito tarde. -Ele olhou para mim e acenou positivo com a cabeça antes de desaparecer com o Crowley. 

Eu tenho um tempo com ela antes de sair amanhã. Afastei um pouco ela e vi que estava cabisbaixa, pedi que me acompanhasse até o quarto que, a partir de hoje até um tempo indeterminado, seria dela. Assim que chegamos no quarto ela pulou na cama e começou a rolar, não aguentei segurar as risadas e logo ouvi ela rindo também. Ela riu tanto que seu rosto ficou corado e eu com a barriga doendo. Ela fica linda assim.

-Ei, Sam. Desculpa por ter sido rude com você. Não acho que você teria tirado Lúcifer da jaula de propósito. -Falou enquanto eu sentava do seu lado na cama.

-Eu que tenho que me desculpar com você, e com metade do mundo. Eu fiz uma burrada tão grande que as vezes eu nem acredito que... -Parei de falar quando senti ela fazendo uma trancinha no meu cabelo. Se fosse outra pessoa eu ficaria com raiva, mas com ela é diferente. Ela me lembra muito a Jéssica, não com malicia, mas com o jeito doce e explosivo ao mesmo tempo. Como morango com chocolate, doce e azedo.

Fiquei de costas para ela enquanto ela fazia várias trancinhas no meu cabelo. Senti ela me abraçar com força e logo minha blusa ficou molhada. Ela estava chorando. Virei ela para mim e aninhei ela como um bebê no meu colo. Ela chorou por muito tempo até dormir. Meu coração falhou uma batida, o que está acontecendo comigo? A deitei na cama e peguei uma coberta para cobrir ela e parti para o quarto da Charlie.  

Ela estava de costas para a porta sentada numa mesa de centro com vários papeis envolta e seu notbook na sua frente.

-Charlie você pod...-

-Tomar conta dela enquanto você procura a bruxa? Claro, vai ser divertido. -Ela disse me cortando. Ótimo, menos um problema.

-Não vai demorar muito, eu prometo. Boa noite.

-Boa. -Ela virou de novo para o notbook e voltou a fazer suas pesquisas.

Segui rumo o meu quarto, e comecei a arrumar as coisas.

-Victória/Vênus POV-

Eu estava na mesma jaula, deitada no chão, de olhos fechados, cantarolando e muito entediada.

-Toc, Toc . -Era ele de novo. Ele vinha todos os dias, e passarinhos me contaram que ele proibiu todos meus outros irmãos de virem aqui. Se ele quer me deixar louca, está conseguindo.

-Vai embora. -Não estava com saco para isso hoje. Na verdade eu nunca estava, ia fazer 1000 anos que eu estava ali. Como eu sabia? Palpite.

-Você não pode ficar com raiva de mim para sempre. Eu só fiz isso para t...-

-Me proteger e blah, blah, blah. Vamos ver se eu não posso. -Falei ainda de olhos fechados. Ele não merecia nem meu olhar.

Ouvi ele suspirar antes de sair.

-Você não vai ficar muito mais tempo aí, Vênus.

-O quê? -Abri meus olhos e por impulso me joguei contra a jaula.

Levantei tão rápido que acordei.

Acordei assustada como sempre. Mas dessa vez eu não lembro do meu sonho.

E meu segundo susto do dia foi com a Charlie gritando e pulando na minha cama. Não entendo essas pessoas que ficam animadas logo de manhã. Ela literalmente me empurrou da cama ao banheiro e se eu não tivesse tirado ela dali, ela teria tirado minha roupa também. De banho tomado, cheirosa e maravilhosa com a roupa que ela me emprestou começamos a fazer o tour pelo lugar enquanto conversávamos sobre várias coisas. Era incrível o fato de sermos tão parecidas em tudo e até no gosto sexual, bom, quase tudo. Ela prefere roxo e eu marrom, rpg e eu mmorpg. Tirando isso, somos quase uma pessoa divida em dois.

Colocamos um mix de músicas na "sala" e deitamos no sofá.

-Tô te falando, Perfect World é muito melhor que Tibia. -Eu disse tentando convencer ela do óbvio.

-Você desonra a internet falando isso. Perfect World nunca vai ser melhor que tibia. -Ela me respondeu e nós só conseguimos parar de rir quando trocamos as músicas por WWE.

E nisso sim concordávamos uma com a outra, The Undertaker sempre será superior a todos ali e a Lita sempre será a melhor Diva. Gritamos igual loucas quando vimos o Seth Rollins trair a The Shield.

-Não quero mais ver, ele é horrível. -Ela concordou e colocamos na música de novo.

-Não esperava isso dele, ele se vendeu pra Authority. -Ela estava com uma tremenda cara de desgosto, ela era fã dele. -Quem vai fazer o almoço?- Ela perguntou e olhou para mim, não deu 2 segundos e corremos para a cozinha, infelizmente ela ganhou a corrida.

-Posso escolher o que vai ser pelo menos? -Fiz minha carinha de gato de botas e ela riu. -Macarrão com molho branco.

-Tudo bem. Enquanto eu faço, que tal falarmos de uns assuntos mais pessoais? Só se você quiser é claro. 

-Tudo bem. Pode perguntar. -Eu sou um livro aberto.

Ela pareceu pensar um pouco e lançou uma que eu não esperava.

-Você já conhecia o Sam? Você parece gostar muito dele. -Ela disse e eu não sabia o que falar.

Não é que eu não goste dele, mas eu sinto algo de familiar e altamente atrativo nele mesmo gostando mais de garotas. De qualquer jeito, eu conheço ele a muito pouco tempo para sentir algo assim.

-Eu sei lá, posso te responder daqui a alguns dias? -Eu respondi rindo e ela jogou molho em mim. -Ei!

Conversamos sobre várias outras coisas e ela terminou o macarrão e começamos a comer. Ela me perguntou sobre meus pais.

-Eu não conheci o meu pai e minha mãe não me conhece mais. Mas é sério, eu tô bem, pelo menos ela via ficar fora disso tudo. E os seus? -Sim, eu sou curiosa demais.

-Tem razão. Eu nunca tive uma boa convivência com meus pais, quando eu fiz 19, hackeei a conta do banco deles e tirei o suficiente para viver longe e fugi de casa. Não faço ideia de como eles estão mas devem estar felizes comigo longe como eu estou. Não precisa falar nada, eu tô com fome. -Ela disse com o humor típico dela e eu desisti de saber mais, aquilo já era o suficiente.

-Nossa, isso tá incrível! -E realmente, uma das melhores coisas que comi.

Ela ficou da cor do cabelo e agradeceu. Limpamos tudo e fomos para o quarto.

-Vênus, posso te chamar assim? -Mesmo não gostando muito eu confirmei. -Sabe, eu te achei muito interessante mas não queria dar em cima de você, então que..- 

Não deixei ela terminar e pressionei meus lábios contra os dela, pedindo passagem com a língua que logo foi cedida. Foi um beijo incrivelmente longo e apaixonante, mas nós duas sabemos que seria só aquilo. Ficamos muito amigas em pouco tempo, era mais curiosidade do que paixão.

-Uau! -Exclamamos juntas e logo começamos a rir.

O dia passou muito rápido e nada dos meninos chegarem. Tivemos a brilhante ideia de cantar e dançar feito loucas. Colocamos num mix com todo tipo de musica existente.

"Round and round like horse on a carousel
We go, will I catch up to love I can never tell
I know, chasing after you is like a fairytale
But I, feel like I'm glued on tight to this carousel"

Não sei como mas misturamos um pé no outro e caímos igual bosta no chão, alguém poderia ter filmado para eu rir mais depois. Infelizmente, desistimos das nossas carreira artisticas antes dela começar.

Ficamos vendo séries até tarde e depois fomos dormir e como queríamos conversar mais, dormimos juntas. Passar o dia com ela me fez esquecer temporariamente dos meus problemas e isso foi fantástico, ela é fantástica.

-Narradora POV-

Enquanto elas dormiam, uma silhueta foi vista na porta andando em direção a cama e indo de encontro com Vênus. A sombra foi para perto da janela, a luz da lua revelou um homem: Lúcifer. O mesmo acariciou a cabeça da menor, estava com uma expressão indecifrável, mas havia uma questão em branco naquele momento. Como ele entrou ali? Se ele sabia onde eles estavam porque não atacou antes, talvez esperasse a hora certa.

Enquanto o mesmo se sentava na poltrona outro ser entrou no quarto e o clima ficou frio: Miguel.

Duas criaturas majestosas e incrivelmente destrutivas em um único lugar, e o pior, com seus objetivos a 3 passos de distância. Eles poderiam fazer o que quisessem nesse momento e nada os impediria, ou não. Os dois estavam limitados em suas cascas temporárias, eles não arriscariam um combate naquele estado.

-Lúcifer. Sabia que te encontraria aqui agora que saiu da sua jaula. -Miguel disse com certo desgosto e passou a observar o corpo adormecido da garota antes de se virar novamente para Lúcifer, aguardando sua fala.

-Sempre soube que você sabia das coisas, por isso vim aqui. -Disse com um sorriso presunçoso. Ele queria derrubar a armadura de Miguel e sabia muito bem como fazer isso. -Sabe, irmão, eu fiquei muito triste enquanto fiquei na jaula sozinho mesmo sabendo que não deveria ser assim. Bem, Quem sou eu para reclamar, você é o chefe agora que Ele foi embora. -Ele buscava cada ponto fraco do arcanjo a sua frente e ele ia achar.

Miguel sabia o que seu irmão estava fazendo, queria abala-lo e o desequilibrar, não ia conseguir. Não dessa vez.

-Não conseguiu destruir os humanos na única chance que teve, mas você não desisti não é? Sempre querendo ser superior, sempre querendo tomar o que é meu! -Dizia com olhos pegando fogo em uma fúria contida. Não era hora de uma batalha.

-Desde o início dos tempos o destino do homem é o mesmo dos piolhos, igual a parasitas movendo-se sem seus olhos. É um mundo fodido, o que você ganha? Sexo, drogas e armas. -Ele acreditava plenamente em suas palavras maldosas. Ele abriu um sorriso ainda mais maldoso que suas palavras. -Como ela poderia ser sua se ela me queria tanto? -

Essa foi a gota d'água para Miguel, e tão rápido como chegou, foi embora com um farfalhar de asas. Lúcifer não conseguia disfarçar um sorriso. Nesse momento, uma guerra fria começou, e dela, muitos sairiam machucados, talvez isso até trague a Terra. Deu uma última olhada para a garota antes de fazer o mesmo que Miguel. Ninguém saberia que eles estavam ali, mas não contavam com um detalhe, o anjo que sempre esteve presente ali: Castiel.
 

-Sam Winchester POV-

Estávamos voltando para o bunker, a pista que Crowley nos mandou checar antes de sumir com Castiel não levava a nada. Perda de tempo, e eu estava muito ansioso para chegar logo, um nó se formava na minha garganta toda vez que me lembrava da decisão insensata de ter deixado ela sozinha com a Charlie sabendo que ela tinha uma queda por mulheres. Seria ciúmes? Eu pouco me importo, só quero chegar logo. Notei que Dean percebeu meu incomodo.

-Algo de errado, Sammy? -Odeio quando ele me chama disso.

-Só quero chegar logo. -

-Será por causa da Charlie com a Venoninho? -Disse com um sorriso sarcástico. Que merda significa Venoninho ? -Não se preocupe Sam, não acho que ela faça o tipo da Charlie. As duas parecem irmãs gémeas, bom, pareceria se a Charlie não tivesse quase dois metro de altura e a Victória não tivesse cabelos pretos.

Com esse último comentário desnecessário, não trocamos mais nenhuma palavra até chegarmos no bunker.
Assim que pisamos no lado de dentro, encontramos uma cena bem bizarra. Rowena estava sendo segurada por Castiel e Charlie sendo segurada pela Victória.

-Sua desgraçada de fogo. -Gritava Charlie para Rowena. O cabelo de Charlie estava num tom de roxo com verde vômito.

-Cale a boca, criança insolente. -Gritou de volta a bruxa. A Victória não se aguentava de rir. -E quer parar de rir, falsa morena? -Ela estava realmente furiosa.

Isso pareceu não afetar, já que ela riu ainda mais. O que nos perdemos antes de chegar? 

-Cuidado pra não se queimar, bruxa. -O que ela quis diz... Oh, não acredito. 

Comecei a rir tão alto que chamei a atenção de todos ali. Rowena que estava com a expressão raivosa, aliviou assim que me viu.

-Samuel, que saudade que eu tive de você. -A frase pareceu mexer com a Vênus. Ela estava com ciúmes?

-Sam, precisamos conversar. -Castiel não esperou eu responder e já nos levou para o quarto. -Não chegamos a muito tempo, mas preciso que saiba que quando chegamos, eu senti duas energias muito poderosas no quarto da garota e os sigilos contra anjos estavam todos defeituosos. E eu preciso te contar uma coisa sobre a Vênus. -Ele estava ainda mais sério do que o normal.

-O que tem ela? -Não dei tanta bola sobre os sigilos quando ouvi que tinha algo sobre ela para me contar.

-Você tem que prometer que não vai contar para os outros até a hora certa chegar. A única pessoa daquela sala que sabe é a Rowena, mas fizemos uma espécie de acordo, ela não contará nada. -Eu concordei com a cabeça e comecei a ouvir o que ele tinha a dizer e não consegui não me espantar diante daquelas palavras.

-Vênus POV-

Eu estava sentada numa poltrona enquanto a bruxa mexia na marca em meu pulso. Ela também estava com um livro na mão desocupada. O clima já estava melhor, Sam desceu com Castiel um tanto quanto pálido e Dean e Charlie foram preparar sanduíches, mas já estavam na sala conversando. Todos esperavam uma resposta.

-Você é muito bonita. -E para completar, ainda mexi em seu cabelo. Não sei o por quê disso, apenas fiz.

Ela parou um tempo e olhou bem para mim e por um momento eu achei que ela diria uma coisa bem malvada, mas eu me enganei. Ela sorriu e agradeceu e me elogiou de volta. É, nunca julgue um livro pela capa.

-Você também é ruiva. Porque não deixa na cor natural? -Ela perguntou

-Não me sentia muito a vontade com o cabelo laranja. Como sabia? -

-Uma ruiva reconhece a outra. Brincadeira, estou vendo sua raiz. -Disse e deu uma piscadela para mim e começou novamente a sua pesquisa.

Preciso urgentemente pintar meu cabelo, como não notei minha raiz crescendo?

O tédio me consumiu por completo, mas eu não podia sair dali. Me sentia como um animal de circo que todos olhavam, não, eu estou mais para um tipo estranho de cobaia. De qualquer forma, nenhum dos dois são bons. 

-Achei! -Ela gritou orgulhosa e eu me assustei. Estava quase dormindo. Todos ficaram atentos ao que ela ia dizer. -Isso é um simbolo de ligação muito poderoso e antigo. Parece que liga os sentimentos de dois seres e também é como um GPS. -Oh fuck..

-Você está dizendo que isso liga duas pessoas? -Perguntou o Dean assustado e logo olhou para mim. 

Na verdade, todos olhavam para mim com o mesmo olhar. Eu conhecia bem aquele olhar, uma mistura de várias coisas mas o que mais se destacava era a pena. Posso não conhecer bem eles, mas foi horrível o sentimento que me causou. Eu me senti enojada, meus sentimentos foram ligados com aquela coisa!

Charlie parecia querer dizer alguma coisa mas logo ficou quieta. Ela lançou um sorriso como se dissesse para eu ter força. E eu não consegui retribuir.

-Se ninguém mais for atrapalhar, eu vou explicar. -Ela olhou para todos antes de continuar. -Ótimo. Eu estou dizendo que quem colocou isso em você, tinha como objetivo praticamente juntar suas almas. É como um casamento, se os dois aceitarem, se inicia um elo de união. 

Levantei exasperada, como assim se os dois aceitarem?

-Eu casei com Lúcifer ? -Como eu aceitei isso? Juntei toda minha força e chutei a primeira coisa que vi na frente, e como sempre eu me ferro, machuquei meu pé. Claro que não foi problema já que o Castiel logo me curou. A parte dos sentimentos até faz sentido, eu tenho me sentido bem bipolar de uns tempo pra cá. -Obrigada.

-Isso te liga a Lúcifer?! -Ela não sabia? 

Todos na sala ficaram tensos, se o que ela disse for mesmo verdade, qualquer deslize eu viro um Lúcifer mirim? Seria engraçado se não fosse triste. É tipo aquele programa de televisão, acho que o nome era "Casada com o inimigo". Não conseguia achar graça nem nas minhas piadas ridículas. Como isso aconteceu?

-Toda vez que eu penso que consigo me afastar eu estou de novo no olho do furacão. Não sei se vocês lembram mas eu lembro muito bem o que aconteceu comigo quando eu estive a um dedo de distância dele, e agora vocês me arrastam até esse buraco escondido do mundo para que eu quebre um elo entre ele e a única coisa que ele se importa o bastante para querer juntar suas almas? -Ela dizia em um tom sarcástico e eu não julgo nem um pouco ela. -Isso tudo é culpa sua Fergus. Você é como um câncer que se alastra pela terra e me leva junto, por que não desaparece da minha vida? -

Ela disse alguma coisa que eu não entendi e logo depois todos estavam presos na parede e eu presa no chão, de novo não!  A bruxa começou a mexer na bolsa e eu achei que ela tiraria alguma coisa para me matar mas não, ela tirou um bracelete. Ela recitou um feitiço e colocou o bracelete em cima da minha marca. Eu vi o mundo rodar junto com meu estômago, o que ela fez comigo?

-Eu selei essa coisa, antes que ela comece a te controlar. E já que eu, infelizmente, vou ficar aqui por um tempo, vou te ensinar a controlar isso. -Eu apenas confirmei, mas entender eu não entendi.

Castiel chegou perto de mim e levantou minha blusa, pensei em afasta-lo mas estava muito tonta para isso. Ele colocou a mão em cima da minha costela e eu senti uma dor aguda. Soltei um palavrão e cai, antes de apagar, senti braços me rodeando e me levantando. Eu sabia que era o Castiel, adoro o cheiro dele. Se eu pudesse ficaria abraçada nele até isso tudo acabar. Sei que é um pensamento horrível mas não posso evitar, porque logo eu?

Desmaiar já faz parte da minha rotina diária. Casada com o diabo, isso é muito estranho. Eu me sinto tão horrível por saber que eu aceitei isso e nem me lembro, que não sei como não entrei numa depressão instantânea. Acho que meu humor é inabalável demais para isso, e se não fosse, não sei o que seria de mim.
 


Notas Finais


Desculpem mesmo a demora, eu estou com problemas em casa com minha familia e na escola com minha nota de matematica.
Eu usei uma referência da guerra fria na historia, para que não sabe, A Guerra Fria foi uma disputa pela superioridade mundial entre Estados Unidos e União Soviética após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). É chamada de Guerra Fria por ser uma intensa guerra econômica, diplomática e ideológica travada pela conquista de zonas de influência. Não teve uma violência direta, isso vai ser bem parecido entre Lùcifer e Miguel, eles vão tentar de tudo para "conquistar" a Victória.
Juro que não vou demorar assim de novo, se quiserem algo já sabem
BEIJOKAAAAASS s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...